Home Ministério da Defesa Comitê interministerial vai acompanhar desenvolvimento e produção dos caças Gripen

Comitê interministerial vai acompanhar desenvolvimento e produção dos caças Gripen

210
15

fx2_inter

Brasília, 09/05/2014 – Ser o fórum de mais alto nível do governo federal em acompanhamento às atividades do Projeto FX-2, que prevê a aquisição de 36 caças Gripen NG para a Força Aérea Brasileira (FAB). Este é o objetivo do Comitê de Acompanhamento do Projeto FX-2 (CAF-X2), que teve sua primeira reunião na manhã desta sexta-feira (9) no Ministério da Defesa (MD). O grupo será responsável por acompanhar o programa de desenvolvimento e a produção da aeronave de caça.

Instituído pela portaria nº 768/MD, de 28 de março de 2014, o comitê, além do MD, será formado por representantes dos ministérios da Fazenda; do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior; da Ciência, Tecnologia e Inovação; do Planejamento, Orçamento e Gestão; e das Relações Exteriores. A presidência do CAF-X2 é de responsabilidade da Secretaria-Geral da Defesa.

A reunião desta sexta-feira serviu para apresentar aos membros o cronograma das atividades do FX2 e o estágio atual das ações da Comissão Coordenadora do Programa de Aeronave de Combate (Copac) da Força Aérea Brasileira (FAB). Além disso, foram tratados temas relevantes como a transferência de tecnologia e a capacitação da indústria nacional.

De acordo com o secretário-geral do MD e presidente da CAF-X2, Ari Matos Cardoso, o evento serviu para os esclarecimentos iniciais referentes ao Projeto, que envolve os agentes públicos da Administração Federal.

O secretário-executivo do CAF-X2, brigadeiro José Euclides da Silva Gonçalves, explicou que o comitê deverá se reunir a cada 60 dias.

Os representantes foram informados ainda sobre a solução interina denominada de Projeto Gripen C/D e que poderá contar com o empréstimo de 12 aeronaves (10 caças Gripen C e dois Gripen D) de combate, disponíveis em 2016 e 2017. Esta é uma alternativa à aposentadoria dos antigos Mirage.

A partir do ano que vem, dois pilotos poderão ser treinados para operar os caças ofertados. O projeto também prevê o treinamento de mais 10 pilotos, 30 técnicos e 20 mecânicos. A expectativa é que o contrato do Projeto FX-2 seja assinado em dezembro de 2014.

FONTE: Assessoria de Comunicação Social (Ascom) do Ministério da Defesa / FOTO: Jorge Cardoso

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Yluss
Yluss
6 anos atrás

Vocês também tem uma sensação de euforia a cada passo desses que são noticiados? Só pode ser coisa de país que não é sério mesmo, e que depois de quase 20 anos de embromação e manobras escusas de alguns, parece quase um sonho que de fato estejamos caminhando firme para ter um equipamento moderno e à altura do país. Me sinto motivado por um lado, e pelo outro sinto a dor de quem olha ao redor e vê que esse não é um problema da FAB, mas sim é apenas o reflexo dessa lamentável situação em que os governantes têm… Read more »

Observador
Observador
6 anos atrás

O resultado do FX-2 é um ótimo exemplo de como uma decisão certa pode ser tomada pelos motivos errados.

O Gripen ganhou porque tanto os franceses como os americanos causaram grandes constrangimentos à quadrilha que nos governa, digo, a equipe altamente competente, honesta e técnica que nos governa.

A compra caiu no colo dos suecos, que apresentaram o avião de melhor custo-benefício para o Brasil.

Pelo menos neste caso tivemos sorte.

Vader
6 anos atrás

Hum…. “Nefte paíf” a melhor forma de não se fazer nada é montar uma comissão para tanto…

Começou bem…

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Vader
6 anos atrás

Vader, Quando se trata de comissão / comitê para discutir ou decidir alguma coisa, de fato o histórico é de enrolação. Mas, no caso, trata-se de um comitê para acompanhamento, o que é bem diferente. É para acompanhar um processo que já tem um ministério encabeçando, o da Defesa, e com um comando a ele subordinado, o da Aeronáutica, tocando o trabalho duro. Eu acho importante, pois o programa envolve decisões ligadas a mais de um ministério, e sabemos o quanto a burocracia, a má vontade e as barganhas políticas podem atrasar processos quando a coisa sai de um para… Read more »

Nick
Nick
6 anos atrás

O FX-2 continua andando, apesar de toda essa burrocracia criada.

E torcendo para que o contrato seja assinado esse ano ainda.

[]’s

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Não tenho nenhuma sensação de euforia quanto a isso ai.
A coisa está é muito atrasada.

Quanto a decisão pela compra do Gripen, além dos motivos citados pelo Observador, incluí-se ai o fato de que o Gripen só vai poder se entregue lá na frente, muito mais na frente que os outros. Assim vão empurrando as coisas com a barriga.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
6 anos atrás

Marcos, mas que coisa está atrasada?

A decisão do governo pelo Gripen foi anunciada no final de dezembro, estamos na primeira quinzena de maio, com negociações entre Copac e a Saab em andamento e primeiras ações sendo apresentadas a um comitê de acompanhamento.

Depois de anunciada a decisão, não tenho até o momento nenhuma informação sobre atraso. O que ficou atrasado, por anos a fio, foi uma decisão por parte de governo.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
6 anos atrás

Quanto a prazo de entrega, deve-se levar em conta que o F-X2 nunca foi considerado uma compra “de prateleira”. Para os outros dois caças, o tempo de entrega mais cedo só seria possível com aeronaves praticamente na mesma configuração de equipamentos dos que são entregues à USN e ao AdlA. Então qual seria esse “muito mais na frente que os outros” para a entrega do Gripen? Quantos anos de diferença pra mais? Quanto tempo levaria para os outros dois concorrentes entregarem as primeiras aeronaves de versão específica brasileira, levando em consideração o tempo para se desenvolver conteúdo customizado para uma… Read more »

Leonardo Pessoa Dias
Leonardo Pessoa Dias
6 anos atrás

Nunão, suas colocações estão muito precisas. No entanto, não posso deixar de observar que ambas interpelações foram motivadas por necessidade de apresentar mais fatos ao processo de análise dos companheiros do fórum, que chegaram a conclusões incompletas não por falta de capacidade, mas sim carência de dados para um pensamento crítico desapegado. E este é um ponto bastante interessante. Tenho observado mais comentários guiados por influências políticas pessoais do que por uma análises conjunturais desapegadas. A frequência deste tipo de comentário, suas estruturas padronizadas e conclusões similares me levam a analisar dois eventos principais: 1) Politização do assunto defesa; 2)… Read more »

Guilherme Poggio
Editor
6 anos atrás

Sobre Ari Matos Cardoso, presidente do CAF-X2 O Ministério da Defesa (MD) deu posse, nesta sexta-feira (3/5), ao primeiro secretário-geral nomeado para a pasta. O escolhido foi Ari Matos Cardoso, ex-titular de Coordenação e Organização Institucional do ministério. A cerimônia aconteceu pela manhã, no Salão de Honra do MD, e contou com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim. Ao lado da necessidade permanente de operar e assegurar a interoperabilidade das Forças Armadas, temos uma importantíssima vertente dentro do Ministério da Defesa, que é a vertente civil. (…) Essa parte carecia ainda de organicidade. E a criação da Secretaria-Geral… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
6 anos atrás

Bem, não percebi ainda o alcance dessa decisão de Comite interministerial para acompanhar o processo. Aí tem… O PROSUB é tão ou mais complexo (e mais caro!) e, salvo melhor juízo, não tem comite nenhum. A COPAC é mais que competente pra tocar o processo sózinha, como vem fazendo em todos os seus projetos, O Crepaldi e o Chã (chefe do Projeto FX-2) dão conta do recado. Quanto ao Sr. Ari Matos, é mais um cabide petista. Trabalhei muito com o CENSIPAM, e lembro que cada chefe que assumia era uma novela pra aprender o ofício e fazer as coisas… Read more »

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Rinaldo Nery
11 de maio de 2014 at 12:13 #
Bem, não percebi ainda o alcance dessa decisão de Comite interministerial para acompanhar o processo. Aí tem…

Aí… tem realmente….. mais uma possibilidade de maracutaia de politico…

Aliás, um amigo de outra lista se disse preocupado com as ingerências politicas que estão se estabelecendo nesta negociação…. é tudo quando é nego tentando tirar uma lasquinha $$$$$ e faturar politicamente com o fato.

Sds.

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Nenuma novidade, ou vocês acreditam que os Suecos não tiveram que ir “a missa” e “rezar” para obterem a promessa do contato.
Nunão, infelizmente, por enquanto, não por vontade dos militares, ou da Copac, mas não temos absolutamente na da de CONCRETO, e como disse um ex caçador para mim estes dias:
“Martinez, só acredito quando o primeiro NG pousar na BAAN”.
O Brig Saito vai pegar o boné no final de dezembro e quer assinar o contrato, mas querer, as vezes, não é poder….

Grande abraço

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  juarezmartinez
6 anos atrás

Juarez,
O que escrevi é que coisas que dependem da Copac em negociar com a Saab, até onde eu sabia, estavam andando.

Quanto a outras instâncias, só sei o que está nessa notícia aí…

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Nunão! A parte técnica do processo depende da Copac, mas o que realmente interessa não depende dela, é a aí que está,mas vamos, ver, vamos ver, ahh e para botar mais pimenta na nossa conversa, muitos lobbystas continuam trabalhando muiiiiito forte para melar o processo, via “dossiês”, gente conhecida nossa……

Grande abraço