Avião brasileiro é interceptado e acaba destruído na Venezuela

Lear-Jet-600x409

Ministério da Defesa confirmou a interceptação do avião brasileiro, que estava com transponder desligado

EVANDRO ÉBOLI

ClippingNEWS-PABRASÍLIA. Um avião Learjet procedente do Brasil foi interceptado por aeronaves da Venezuela, naquele país, nesta sexta-feira e, aparentemente foi abatido. A aeronave teria decolado de Breves, no Pará, e chegou a Venezuela pela Guiana. O avião brasileiro estava com o transponder (equipamento que identifica a aeronave) desligado e não tinha plano de voo. O avião, depois de interceptado, chegou a pousar e o piloto e co-piloto conseguiram fugir.A aeronave foi destruída por fogo.
Ainda não se sabe se o fogo foi provocado pelo piloto e co-piloto ou por uma ação dos venezuelanos. A suspeita é de que o avião estava a serviço de alguma atividade ilícita. O Ministério da Defesa confirmou ao GLOBO a interceptação do avião brasileiro na Venezuela.
A Polícia Federal e o Itamaraty estão apurando o caso. De acordo com o site da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), a aeronave, que tem a matrícula PT-OHD, está em nome de Valdir Coronel Salinas e registrada na categoria privada de serviços aéreos.

FONTE: O Globo

Subscribe
Notify of
guest

47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Observador

Sem plano de voo e com transponder desligado.

Se é verdade, é óbvio que que tem droga envolvida.

Bom, pelo menos serviu para ver que o sistema de alerta venezuelano funciona.

Rafael Oliveira

E o sistema da FAB, “viu” alguma coisa?

Se “viu”, agiu?

Iväny Junior

Até agora tudo certo. O problema é se ela levantou voo com o transponder e ele danificou-se durante o voo. Imagino que tomaram medidas como contato por radio na abordagem, e não tendo confirmação, fogo.

Clésio Luiz

A popularização de jatinhos para transporte do tráfico e contrabando, é um problema para as unidades da FAB que operam o A-29.

Mauricio R.

Mas e aí, SIVAM???
Serviste p/ algo ou só ficou na janela vendo o jatinho passar???
E pior, pelo visto do lado de lá da fronteira a tchurma bolivariana, que se presume carente de equipamento disponível e funcionando; encontrava-se atenta e atuante.

Mauricio R.

“…é um problema para as unidades da FAB que operam o A-29.”

A ameaça evoluiu, a prevernção nem tanto, pelo menos por enquanto.

Mauricio Silva

Olá. “A popularização de jatinhos para transporte do tráfico e contrabando, é um problema para as unidades da FAB que operam o A-29.” As vezes o A-29 é mostrado como um “interceptador”. Mas essa não é sua característica (é um avião de ataque). Para interceptação, há os “Mike” de Manaus. O que é bem pouco, diga-se. “Mas e aí, SIVAM??? Serviste p/ algo ou só ficou na janela vendo o jatinho passar???” Bom, o aperelho pode ter apresentado um plano de vôo antes da decolagem (como um vôo para Georgetown) e ter voado, em espaço aéreo brasileiro, com o transponder… Read more »

Aldo Ghisolfi

Os bolivarianos de lá fizeram o que tinha de ser feito…

E O SIVAM? O jatinho sobrevoou, no mínimo, todo o Amapá…

eduardo pereira

Devemos esperança apuração dos fatos antes de sair malhando pau naa capacidades de vigilância do Brasil q alem de muito maior q os vizinhos tem um sistema bem melhor de vigilância !

Rafael Oliveira

Eduardo, segue Nota Oficial da FAB: O Comando da Aeronáutica (COMAER) foi informado ontem (10/4), pela Defesa Aérea da Venezuela, de que uma aeronave civil brasileira, modelo Learjet 25, matrícula PT-OHD, teria sido interceptada no espaço aéreo venezuelano, suspeita de envolvimento em atividades ilícitas. Investigações preliminares feitas pelo COMAER mostram que a aeronave teria decolado do território brasileiro, sem um plano de voo aprovado pelos órgãos de controle. O avião teria ingressado no espaço aéreo venezuelano com o transponder desligado. O transponder é um dispositivo eletrônico que permite a comunicação da aeronave com radares de solo e com o controle… Read more »

Baschera

Há vídeos na internet com as imagens desta aeronave decolando de Belém….

Mas como é que permitiram a decolagem de uma aeronave sem plano de vôo ??? Alguém prevaricou aí….

A Venezuela já abateu inúmeros aviões nestas condições.

Sds.

Soldat

É o sistema de rada Venezuelano funciona!

Já o nosso sistema o chamado SIVAM que foi construído pelos nossos irmão camaradas da America do Norte com certeza foi idealizado para não funcionar afinal não interessa aos nossos aliados que o Brasil tenha total controle do amazônia isso é obvio…. pobre Brasil….snif.snfif……

Detalhe “sistema construído pelo grupo americano Raytheon”

Vader

Quanta baboseira…

O Sistema de Vigilância da Amazônia funciona e muito bem; aliás é um dos melhores do mundo.

Não é culpa da Raytheon ou “dusamericanu mal feiu bobu i chatu” se para patrulhar uma área de 4,5 milhões de quilômetros quadrados, mais da metade do país, a FAB tem um único esquadrão de caças, ainda assim com aeronaves da década de 70…

Clésio Luiz

É vero. A Amazônia é enorme. Querer que os parcos F-5E que operam lá não deixassem passar nada é querer demais.

Ou se adotam várias bases para caças de pequeno porte operar, ou se adota um esquadrão (18 unidades) com caças de longo alcance como o F-15E ou Su-35.

Marcos

Interessa e sempre interessou aos americanos o bom funcionamento do Sivam, afinal é com ele que se deveria, entre outras coisas, impedir o voo de aeronaves ilegais com contrabando de drogas. E concordo com o ponto de vista do Clésio: ou se adota aeronaves de curto alcance em grande quantidade, ou se adota aeronaves de longo alcance em menor quantidade. E se é verdade que o jato em questão decolou sem Plano de Voo, ou seja, sem informação nenhuma, inclusive de quem estava a bordo, o proprietário pode inclusive alegar que a aeronave foi furtada, o que não é de… Read more »

Ozawa

Das duas opções apresentadas pelo Clésio em relação à Amazônia, certamente o Governo Federal do Brasil adotará a… terceira !

Ou seja, deixar tudo como está, e o tráfego aéreo livre para o tráfico aéreo…

Ou alguém pensa que o establishment político-partidário vai autorizar o aumento de esquadrões de caça na Amazônia para interceptar o tráfico aéreo ? É mais fácil eles liberarem o tráfico aqui em baixo e lá em cima !

Fernando "Nunão" De Martini

Clésio e Marcos, Nessa discussão que contrapõe caças grandes de maior autonomia, em menor quantidade e concentrados, com caças pequenos de menor autonomia e maior quantidade, espalhados, nesse caso específico é preciso deixar bem claro a grande distância de voo entre Manaus e Belém: são quase 1.300km. Nem um MiG-31, capaz de voar a Mach 2.8, conseguiria decolar de Manaus e interceptar um jatinho Mach 0.8 que decolasse de Belém numa rota em que fugisse do caça. Só se o jatinho viesse ao encontro dele. Muito antes de chegar ao jatinho em fuga, o combustível do MiG-31 se esgotaria. Simplesmente… Read more »

Blind Man's Bluff

Espero que tenha sido algum político e seus filhos. Bem que poderia ter sido a familia Sarney ou o Lulinha.

Marcos

Madame Min optou pelos Gripen porque estes estão em um horizonte muito, muito longe para as efetivas entregas para à FAB.

Clésio Luiz

È verdade Nunão, por lá até MiG-31 não faz milagre 🙂

Emtão o negócio é mesmo mais jatos menores espalhados numa área maior. Que venham a segunda e terceira encomenda de Gripens então.

Tadeu Mendes

Amigos, o DIA (Defense Intelligence Agency), tem esta regiao debaixo da lupa do governo americano. O monitoramento do espaco aereo e no espectrum eletromagnetico atua 24 hora por dia. A comunicacao entre o piloto desta aeronave, entre os pilotos dos interceptadores venzuelanos e o trafico de mensagens do comando em terra, foi gravado e analisado pelo pelo pessoal encarregado de fazer as analises de natureza militar (equipamentos e procedimentos), e devidamente enderecado a unidade encarregada da seguranca e monitoramento da area. Eles, DIA sabem exactamente o que passou no espaco aereo venzuelano. A NSA tambem tem os dados…mas como os… Read more »

Tadeu Mendes

Mas voltando ao lado tecnico e militar da questao, a defesa aerea brasileira e um piada. E um antagonismo possuir um sistema de vigilancia tao sofisticado (SIVAM), e monitoramento SINDACTA, mas totalmetne carente de equipamento e de um plano de defesa dessa enorme regiao. Parece ridiculo que usem um aeronaves como ST (COIN), e de ataque leve ao solo, como um interceptador de aeronaves de contrabando. Seria uma vergonha nacional, monitorar a fuga de um Learjet, equanto um F-5 tenta interceptar uma aeronave civil, sem a menor chance de cumprir a missao. O Brasil nao possui uma rede de defesa… Read more »

jairo boppre sobrinho

Srs
Como observado pelo Nunão, mais dias ou menos dias, o Brasil terá que fazer algo do tipo(mais bases na amazonia) – assim sendo, parece que a suécia/saab fez um ótimo negócio(e o Brasil tb), porque com certeza estes 36 caças iniciais aumentarão e muito – pois além da substituição certa dos f55 e a1 – ainda terão que ocorrer mais compras para aparelhar as novas bases.
Claro, tomara que o gripem ainda esteja sendo fabricado até lá – porque do jeito que as coisas demoram por aqui…
Abs a todos

Fernando "Nunão" De Martini

Jairo, só deixando claro: As bases nas regiões Norte e Oeste, sejam mais estruturadas ou de desdobramento (núcleos de bases), ou já existem ou estão sendo implantadas / melhoradas. O que precisa é mandar mais esquadrões pra elas, ou melhor, redistribuir os existentes, dentro de uma programação lógica e que leve em conta a modernização das aeronaves, em andamento Hoje são, na ativa, há seis esquadrões de caça equipados com jatos: – Dois em Santa Cruz-RJ (1ºGAVCA, que apesar da tradição dividir em dois esquadrões na prática é um esquadrão só, com F-5M e 1º/16º GAV com A-1 e começando… Read more »

Jackal975

Eu sei que é muito mais fácil para a Venezuela interceptar uma aeronave do que para o Brasil, já que o território deles é umas nove vezes menor do que o nosso, além do fato de que só temos uns poucos F-5 para isso. Mas o que me assusta nesse episódio é a aparente “falta de ação” do Brasil. Pelos informes até agora divulgados, a aeronave já decolou de Belém sem plano de vôo e etc, voou tranquila sobre o nosso território e nada foi feito…bastou cruzar a fronteira com a Venezuela e lá sim, foi feito o que se… Read more »

Aldo Ghisolfi

Penso que a questão não é se os F5s interceptaram ou não o Lear…

A questão, para mim é saber se o SIVAM detectou avião ou não.

Se detectou, OK, sabemos que milagres de interceptação não se faz; mas caso contrário estamos feios na foto…

Rinaldo Nery

Desculpem amigos, mas não poderia deixar de contribuir, pois como já foi postado acima, fala-se muita bobagem por falta de conhecimento. Primeiro: o SIVAM não viu nada porque quem controla o espaço aéreo naquela região é o CINDACTA 4, por meio do COPM 4. O SIVAM foi o sistema criado para permitir a implantação desse CINDACTA. Naquela região, onde cabe toda a Europa, temos 19 radares funcionando bem. E o CODA, em Brasília, recebe a síntese radar de todo espaço aéreo nacional, que é quase um continente. Lembrando os amigos, voar do Rio p Manaus é a mesma coisa que… Read more »

Vader

Caro Nunão, o processo que levará a FAB à unificação em um único multirole, no caso o Gripen NG, com dez esquadrões, é na minha visão irreversível, a não ser que abramos mão da soberania sobre a amazônia ou ao menos partes significativas dela.

Com dez esquadrões de 12 aeronaves, prevejo no mínimo três por lá: um em Belém, um em Manaus e um no extremo sudoeste.

Sds.

Fernando "Nunão" De Martini

Vader, se no resto do mundo nada é irreversível, eu diria que no Brasil, contrariando o Magri, nada é “imexível”…

Resta torcer e trabalhar.

Porém, entre 120 aeronaves divididas por dez esquadrões, continuo preferindo 120 divididas por sete.

Saudações!

Tadeu Mendes

Caro Rinaldo Nery, Quando eu digo que o sistema de defea aerea e uma piada, e porque e uma piada. Ou voce esta satisfeito com o atual estado de prontidao, treinamento de pilotos, e cobertura do espaco aereo nacional? Voce acha mesmo que o Brasil esta preparado para uma invasao do seu espaco aereo …assim como ocorreu em Bagda? Sadam Hussein tinha uma forca aerea e um sistema de defesa aerea muito superior ao que o Brasil possui hoje……e deu no que deu. Quanto a capacidade de monitoramentio do espaco aereo brasileiro, , eu disse la em cima que o… Read more »

Guilherme Poggio

Voce acha mesmo que o Brasil esta preparado para uma invasao do seu espaco aereo …assim como ocorreu em Bagda? Caro Tadeu Mendes Eu não diria isso, mas vamos aos fatos. Em fevereiro desse ano um 767 da American Airlines emitiu um sinal de sequestro. Lá estavam os nossos velhos e cansados F-5 interceptando a aeronave. http://www.aereo.jor.br/2014/02/03/falso-alerta-de-sequestro-a-aviao-mobiliza-caca-f-5-da-aeronautica/ Já no mesmo mês de fevereiro um Avião da Ethiopian Airlines pousou em Genebra sem que ao menos um caça suíço estivesse no ar. http://www.aereo.jor.br/2014/02/17/cacas-da-suica-nao-decolaram-para-interceptar-aviao-sequestrado/ Com pode ser visto, mesmo Forças Aéreas que possuem mais caças que nós não estão tão bem preparadas… Read more »

Aldo Ghisolfi

O SIVAM tem como finalidade o monitoramento da Amazônia Legal, que compreende a Região Norte do Brasil, exatamente por onde passou o Lear.

Vader

“A USAF não é mais aquela”

Caro Poggio, verdade. De lá pra cá a USAF usa F-22, B-2 e um monte de armas e sistemas infinitamente superiores aos que foram usados na Desert Storm. E olha que nem estamos falando da Navy…

Sds.

Guilherme Poggio

Caro Vader Tirando os F-22, que foi uma compra pequena perto do que é e foi a USAF, o que mais ela incorporou em termos de caças, caça-bombardeiros, bombardeiros, aviões de apoio aéreo aproximado, aviões de reabastecimento, AWACS e outros nos últimos dez anos? Praticamente NADA (veja o gráfico abaixo para aviões de combate). Estamos falando praticamente da mesma frota, só que com dez anos a mais. Se na semana que vem estourar um conflito convencional de baixa intensidade, quem irá para o combate são os mesmos F-15, F-16, A-10 que participaram da Guerra do Golfo 23 anos atrás! A… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Vader,

Voce citou: E ollha que nem estamos falando da Navy.

Entao voce imagina se a gente comecar a falar do Growler…..e o que esta Super Hornet pode fazer contra um sistema de defesa anti-aerea e interceptadores inimigos que tentem enfrentar a US Navy em um combate aerero…..no e brincadeira nao.

Caro Poggio,

Concordo contigo na filosofia do Sun Tzu..

Entao sera que e por isso que o Brasil evita confrontos com a Venezuela???? Rsrsrsrsrs.

eduardo pereira

Tadeu Mendes nao é só por patriotismo que concordo com o Rinaldo Nery nao ,mas vejamos; – creio ser num conflito aceitável a morte de 1000 pela vida de 10.000(caso ainda nao tenha visto, sugiro que assista ao filme “EPIDEMIA” onde ocorre este tipo de decisao estratégica por parte do exército, olhando assim parece ser bobagem uma decisao desta mas creio ser a pior coisa do mundo a se fazer), ou seja o abater os avioes que foram lançados como ‘misseis’ nos predios no 11 de Setembro poderia ter evitado o desastre que foi e o pior que poderia ter… Read more »

Vader

Guilherme Poggio 15 de abril de 2014 at 13:51 # Poggio, sua colocação continua perfeita: se estourar um conflito de BAIXA intensidade. Não foi o caso da Desert Storm e certamente não seria o caso de um conflito de ALTA intensidade hoje. Se esta última hipótese se desse, veríamos a USAF usar a todo pano (pra lembrar uma expressão naval) seus mais novos e secretos brinquedinhos, incluindo mas não se limitando os F-22 e F-35. No mais, talvez baste lembrar que as frotas de F-16 e F-15 mais recentes são todas das versões mais modernas de tais caças, caças estes… Read more »

Vader

PS: se os F-15/16 da USAF são “velhinhos” os F-5 da FAB seriam o que? Matusaléns? 🙂

Tadeu Mendes

Caro Eduardo Pereira, Voce deve estar falando do filme que eu conheco com nome de Outbreak, com Dustin Hoffman, Morgan Freeman….e o vilao general de exercito encarnado pelo grande ator Donald Shuterland…todos oriundos do USAMMRIID. (Centro de Pesquisas de Armas Biologicas do Exercito Americano). Eu ate assino em embaixo na decisao estrategica que ele pensava tomar…ou seja, exterminar a populacao do povoado de Cedar Creek, afim de evitar que a Epidemia se transformasse en Pandemia. Mas o que passou em Nova York, Washington e Pennsylvania e um cenario totalmente diferente do que o filme propoe. Volto a mencionar que a… Read more »

eduardo pereira

Excelente comentário Tadel Mendes !! E o filme é este mesmo!! Lá rola de ver o efeito daquela bomba q esqueci o nome quando na aldeia no comecinho do filme!!

Rafael Oliveira

Tadeu Mendes, Voo 11 da American Airlines: os terroristas colidiram o avião contra a Torre Norte do World Trade Center às 08:46. Voo 175 da United Airlines: os terroristas colidiram o avião contra a Torre Sul do World Trade Center às 09:03. Voo 77 da American Airlines: os terroristas colidiram o avião contra o Pentágono às 09:37. Ao meu ver: Quanto ao vôo 11, seu ponto de vista está correto. Quanto ao vôo 175, seu ponto de vista é discutível. Quanto ao vôo 77, seu ponto de vista é insustentável, pois, com as duas colisões anteriores, a probabilidade de um… Read more »

Tadeu Mendes

Rafael, Voce ja deve ter escutado esse comentario: O voo 77 foi derrubado….por um F-16. Mas isso nunca sera confirmado pelo governo americano. O que o governo deveria ter feito, seria ordenar ao NORAD para enviasse os F-15s. e F-16s. e acompanhar o voo e a trajetoria dos Boeings da American Airlines. Uma uma mudanca de curso e o descent pattern (nao sei explicar em portugues), poderia indicar aos pilotos de que as aeronaves estava em missao suicida.. Esta seria a unica forma de antecipar as decisoes dos terroristas e derrubar os jatos da American Airlines. Esse foi um erro… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Eduardo,

Aquela bomba existe..so que mais sofisticada ainda e chamase MOAB.

Maximum Ordinance Air Blast bomb. E uma bomba conhecida como fuel bomb…ou mother of all bombs.

E a maior explosao em TNT, do arsenal nao nuclear dos EUA.

http://www.globalsecurity.org/military/systems/munitions/moab-pics.htm

A do filme…e um modelo antigo chamado Daisy Cutter.
E foi despejada em Motabe, na Africa.

http://www.globalsecurity.org/military/systems/munitions/moab-pics.htm

.

Tadeu Mendes

Caro Eduardo,

Ai esta a cena do filme Outbreak. e a bomba sendo despejada em Montabe.

http://www.youtube.com/watch?v=lO2-YxWkRxk

Rafael Oliveira

Caro Tadeu, Eu cometi um erro no meu “PS” ao mencionar o vôo 77 em vez do vôo 93. Desculpe-me e não sei se essa informação errada te levou a algum erro. Ouvi sobre a derrubada do avião do vôo 93 e até por isso não citei ele, para evitar a discussão se ele foi ou não derrubado pela USAF na Pensilvânia. O vôo 77 eu não ouvi que tenha sido derrubado (já ouvi que não caiu avião algum no Pentágono, mas não dei crédito a isso). No mais, só quis mesmo enfatizar que houve, ao menos, um erro na… Read more »

Tadeu Mendes

Caro,

Eduardo a sua misinformacao me induziu a desinformacao….voce esta correto…e o voo 93 o que foi possivelmente abatido.

O voo 77 foi realmente visto em terra por varios motoristas que trafegavam na highway ao lado do Pentagono.

Rinaldo Nery

Obrigado aos amigos Poggio, Rafael e Eduardo pelos seus pontos de vista. Ainda sustento o meu.