Home Asas Rotativas Mais dois Seahawks contratados para a Marinha do Brasil

Mais dois Seahawks contratados para a Marinha do Brasil

425
25

S-70B no Aniversario-ForAerNav - foto A Galante - Forças de Defesa

O anúncio do contrato, via FMS, foi feito pelo Departamento de Defesa dos EUA. Os trabalhos nas novas aeronaves S-70B Seahawk contratadas, que na Marinha do Brasil têm a designação MH-16 e são destinadas ao Esquadrão HS-1, deverão terminar em 2017. Clique aqui para ver matéria no Poder Naval

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
eduardo pereira
eduardo pereira
6 anos atrás

Pessoal eu to começando a gostar muito desta sigla FMS ,nao sei por que !!

Darkman
Darkman
6 anos atrás

Acho muito pouco a quantidade de helis comprados.
Esperava uma quantidade maior.

eder albino
eder albino
6 anos atrás

A FAB poderia fazer o mesmo. Ir comprando aos poucos e equipando os esquadrões. Mas acho que tem fogo naquela fumaça da US Navy e boeing…

Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

E o destino dos HS-1 seria a sucata mesmo? A alguns anos li que poderiam ser modernizados no Brasil mesmo para cumprir missões SAR exclusivamente e seriam importantes para preencher uma lacuna nesse tipo de missão em terra brasilis …..

Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

Valeu Nunão, e desculpem o ato falho ….

Com as restrições de vôo sobre o mar, e creio também que o EC725 não tem capacidade anfíbia “nativa” como os SH que poderia ser mais uma vantagem, o helicóptero da Sikorski ainda seria mais apropriado para a missão na minha opinião, mas pelo jeito seu tempo já foi …..

abç .

Marcos
Marcos
6 anos atrás

Eu ainda vou ver todos esses EC-725 enfileirados… no chão… e sem serventia!

Marcos
Marcos
6 anos atrás

E “ato falho” foi comprarem esses EC-725, sem licitação, sem pedidos.
Fuzilamento é pouco!

Guilherme Poggio
Reply to  Marcos
6 anos atrás

E “ato falho” foi comprarem esses EC-725, sem licitação, sem pedidos.
Fuzilamento é pouco!

Sobre este assunto, transfiro para cá um comentário feito no site do Poder Naval

A MB nao selecionou o Super Cougar. A sua compra foi decidida pelo Ministerio da Defesa.

Isso nao e’ uma critica ao modelo nem as suas capacidades. Entretanto, vale ressaltar que os UH-15 poderao vir a ser bastante uteis apos sanados os problemas atuais.

Os Black Hawk seriam a escolha natural.

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

Amigos,

Eu acho que 86 milhões de dólares está muito caro para duas aeronaves adicionais “de prateleira”.
Deve ter algo mais sendo adquirido, não? Alguém sabe?
Quanto aos comentários “otimistas” do Marcos, isso deve ser reflexo do Halloween! 🙂
Happy Halloween!

Justin

Penguin
Penguin
6 anos atrás

USD 43 milhões cada, por um helicóptero naval médio ASW/ASV, me parece uma barganha, principalmente comparado com os mais de USD 50 milhões gastos por cada EC725 pelado.

Guilherme Poggio
Reply to  Penguin
6 anos atrás

USD 43 milhões cada, por um helicóptero naval médio ASW/ASV, me parece uma barganha, principalmente comparado com os mais de USD 50 milhões gastos por cada EC725 pelado.

Isso mesmo Penguin

E com direito a sonar, radar, míssil integrado, FLIR e muito mais.

E nada de transferência de propina tecnologia

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

ustin Case 31 de outubro de 2013 at 22:22 # Amigos, Eu acho que 86 milhões de dólares está muito caro para duas aeronaves adicionais “de prateleira”. Deve ter algo mais sendo adquirido, não? Alguém sabe? Quanto aos comentários “otimistas” do Marcos, isso deve ser reflexo do Halloween! 🙂 Happy Halloween! Justin Caro Cel R “Justin”.. o senhor está equivocado, e prefiro pensar assim, apesar de o senhor Cel ser “macaco véio” no negócio e sabe muito bem que este Heli vem full combat ASW, ASUP e sabe muito bem quanto custa um radar, um sonar, um sistema de EW,… Read more »

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

Juarez, Todos os que frequentam os blogs e fóruns de defesa sabem muito bem que eu sou dos poucos que defende a FAB, que erra muito pouco, comparada a outras instituições brasileiras. E, por favor, não use essas expressões tipo “cuidado”, pois o fato de eu defender solução diferente da sua preferida não quer dizer que eu tenha que temer algum tipo de represália por parte dos que preferem outra solução. Como já comentei antes, acredito que qualquer das soluções disponíveis para o F-X, se for bem gerenciada, permitirá um crescimento enorme da nossa capacidade de defesa. Bom fim de… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

Cel. a mim o senhor não engana, o senhor não defenda a FAB e muito menos os seus ex parceiros e colegas, como eu, por exemplo, o seu silêncio “lá”diante das ofensas, das adjetivações,,inclusive o deboche aos que participam aqui da trilogia é vegonhoso. Aqui o senhor se traveste de equilibrado, lá o senhor litealmente solta a franga, e este post sobre o preço do SH versão naval é estramamente moleque”, agora eu poderia perguntar ao senhor se 133..000.000,00 de dólares por cada Rafale , vesgo,cego e sub motorizado a quatro anos atráz era um preço justo??? Talvez para o… Read more »

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

Juarez, A FAB, como instituição, eu defendo em todos os ambientes. Mas não ouso defender em outros fóruns comentários como este que você acabou de postar. O máximo que eu posso é ficar em silêncio. É o que eu faço. Quanto SeaHawk, eu só perguntei o que tinha de especial para custar US$ 86 milhões esse pacote adicional. Achei caro por terem sido apenas duas aeronaves. Não está citado treinamento, infraestrutura, suprimento, armas, nada. Teoricamente, deveriam custar bem menos que os iniciais, pois não iriam requerer todo o treinamento, os equipamentos de apoio de solo, simuladores (?), do pacote inicial.… Read more »

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

É, Roberto.

Conversar com o Johnnie é mesmo uma boa pedida para o sábado à noite. Mas Poder Aéreo também é diversão.
Bom domingo,

Justin

Justin Case
Justin Case
6 anos atrás

Valeu, Nunão.

Então tem logística e treinamento também, embora não se possa identificar qual o percentual do total. Começa a fazer sentido o preço.
Tem ideia do que seria esse custo não-recorrente de engenharia? Integração e ensaio de nova arma ou equipamento?
Abraço,

Justin

juarezmartinez
juarezmartinez
6 anos atrás

ustin Case 2 de novembro de 2013 at 21:07 # Juarez, A FAB, como instituição, eu defendo em todos os ambientes. Não é verdade. Não vou usar este espaço como palco de denúncias e ficar copiando seus posts lá a “Deus dará” e transformar um espaço livre de e imparcial e principalmente sem caráter ideológico em uma latrina como outros por aí…. O senhro se cala porque as aberrações e ofensas propaladas por aqueles ______________________ coicidem com a proposta que o senhor defende, eles na sua maioria por serem alinhados ideologicamente com o GF e alguns são “assessores” lotados em… Read more »

Mayuan
Mayuan
6 anos atrás

Esse post já deixou de ser civilizado faz tempo.