Falha de manutenção foi causa do acidente com F-5 na Coreia

queda de F-5 na coreia

Manutenção ruim foi a causa da queda de um avião de caça F-5E da Força Aérea da Coreia do Sul no mês passado, fazendo com que o piloto perdesse o controle da aeronave e decidisse pela ejeção, informou a Força Aérea na última sexta-feira.

O F-5E se chocou contra uma montanha na região central da Coreia do Sul durante um voo no dia 26 de setembro, levantando preocupações sobre a idade da aeronave que estava chegando ao fim de sua vida útil, uma vez que entrou em operação no final de 1970.

Pouco depois do piloto decolar da base aérea em Cheongju, cerca de 137 quilômetros ao sul de Seul, ele descobriu que o nariz do avião rapidamente apontava para cima. O piloto de 32 anos de idade usou toda a sua força para controlar a aeronave e evitar o pouso em uma área civil durante a comunicação com a torre de controle, disse a Força Aérea.

“O nariz do avião rapidamente subiu e inclinou-se para a direita logo após decolar e recolher o trem de pouso”, disse o coronel da Força Aérea, Kang Sung-ku, ao anunciar os resultados de uma investigação.

“O piloto tentou realizar um pouso de emergência quatro vezes por cerca de 30 minutos, mas ele decidiu pela ejeção uma vez que não podia controlar a inclinação do avião.”

A análise dos destroços recolhidos do local do acidente indicou a causa do acidente. Os investigadores concluíram que a falta de manutenção foi a causa por trás do acidente após um teste no componente usando um F-5 desativado, que mostrou que também fez a jato de perder o controle.

Após a conclusão do inquérito , a Força Aérea disse que vai levantar sua ordem de “groundeamento” no modelo de aeronave na próxima semana.

“Vamos realizar revisões no mesmo componente e reforçar o sistema de manutenção para evitar a repetição de acidentes semelhantes”, disse Kang. “O mecânico e o supervisor irão enfrentar uma ação disciplinar de acordo com o seu nível de responsabilidade. ”

Desde a implantação, em 1978, o jato de combate voou cerca de 6.610 horas e foi programado para se aposentar em 2017.

Entre 200 F-5 foram operados pela Força Aérea da Coreia do Sul desde 1970. As variantes A e B foram retiradas de serviço, enquanto os F-5E e F devem ser totalmente aposentados na próxima década, quando terminar a ciclo de vida completo fixado em 38 anos.

Seul aprovou a compra de 60 caças F-15K da Boeing desde 2002 e procura comprar mais 60 jatos avançados para substituir os antigos aviões nos próximos anos.

O acidente de avião é o mais recente incidente envolvendo diferentes variantes do F-5. Três F-5 caíram na província de Gangwon em 2010 , matando um total de cinco pilotos.

FONTE: Yonhapnews (tradução e edição do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

Publicidade

Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments