sábado, novembro 26, 2022

Gripen para o Brasil

Governo prevê R$ 1,2 bi para projetos de Embraer e Avibras

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

KC-390 e A-1

Ministério da Defesa vai investir R$ 959 milhões no cargueiro KC-390; Sistemas Astros 2020 e Sisfron são outras metas

 

Chico Pereira
São José dos Campos

O governo federal incluiu na previsão orçamentária de 2014 uma verba de R$ 1,2 bilhão para três importantes projetos militares que têm a participação de empresas da região.
O Ministério da Defesa informou ontem que está previsto o aporte de R$ 959 milhões para o programa do KC-390, desenvolvido pela Embraer para a FAB (Força Aé rea Brasileira.
É um moderno jato cargueiro e de transporte que irá substituir a frota dos aviões Hércules, norte-americanos, operados pela FAB. O projeto do KC-390 foi iniciado em 2009.
O voo do protótipo está previsto para o próximo ano e o início da produção a partir de 2015.

Até o momento, o projeto conta com 60 intenções de compra. A FAB deve adquirir 28 aeronaves. Em março deste ano o projeto recebeu sinal verde para a construção dos protótipos.
O governo federal prevê destinar R$ 213 milhões para o Sisfron (Sistema Integrado de Monitoramento de Fronteiras. A primeira etapa do Sisfron será implantada pelo Consórcio Terpro, formado por empresas controladas pela Embraer Defesa e Segurança.

Valor

A empresa foi selecionada pelo Exército Brasileiro para implantar a primeira etapa do Sisfron, que contemplará o monitoramento de aproximadamente 650 quilômetros de fronteira terrestre na faixa que acompanha a divisa do Mato Grosso do Sul com o Paraguai e com a Bolívia, área que está sob a responsabilidade do Comando Militar do Oeste.
O contrato foi firmado em novembro do ano passado no valor de R$ 839 milhões.

Para o programa Astros 2020, projeto da Avibras em conjunto com o Exército Brasileiro, o governo federal prevê na proposta orçamentária a liberação de R$ 91 milhões. O projeto esta orçado em cerca de R$ 1,2 bilhão.

O Astros 2020 é uma versão moderna do sistema Astros de artilharia de saturação de área e principal equipamento de defesa do portfólio da Avibras.
O sistema Astros consiste de um veículo de comando e controle, seis lançadores múltiplos, seis veículos de fornecimento de munições, um controle de fogo do veículo, um veículo Trailer e um veículo meteorológico.

Na previsão orçamentária da Defesa está prevista também uma verba de R$ 319,5 milhões para a modernização e revitalização de aeronaves e sistemas embarcados.
Embora não tenha sido detalhada, possivelmente é para o programa de revitalização de caças da FAB, entre eles o AMX e F-5, sob responsabilidade da Embraer.
Para o programa F-X2, de aquisição de caças de última geração para a FAB não há nada previsto na proposta.
Segundo o Ministério da Defesa, a compra dos caças agora está vinculada diretamente ao gabinete da presidente Dilma Rousseff (PT).

Verba da defesa

  • Caças: Não há previsão orçamentária para o programa F-X2, que passou para o controle da presidente Dilma
  • Verba: Governo Federal prevê liberar recursos de R$ 1,2 bilhão para projetos militares que têm a participação de empresas da região
  • Maior: O maior aporte de recursos, de R$ 952 milhões, será para o projeto KC-390, avião militar
  • Desenvolvimento: O KC-390 é desenvolvido pela Embraer. O primeiro protótipo deve voar em 2014
  • Vigilância: Para o Sisfron (Sistema Integrado de Vigilância de Fronteiras), o governo federal vai destinar R$ 213 milhões
  • Participação:A primeira etapa do Sisfron será implantada pelo Consórcio Terpro, controlado pela Embraer Defesa e Segurança
  • Avibras: A Avibras deve receber R$ 91 milhões para o projeto do Astros 2020, a nova versão de veículo lançador de foguetes

FONTE: O Vale

 

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest

13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rafael M. F.

Marretada do Maurício em 3, 2, 1…

eduardo pereira

Ficou bem explicito que o poder de decisao da compra dos brinquedos tao sonhados da FAB esta nas maos da dona pirracenta Dilma, ao menos ainda teem alguns projetos caminhando e evoluindo positivamente.
Sds.

Brandenburg

Comentário e pergunta interessante de um argentino a respeito do KC-390:
” Seremos sócios e vamos operar um avião que tem uma empresa inglesa(Cobham) fornecendo cinco importantes equipamentos do KC-390, a saber:
-tanques auxiliares nas asas para REVO
-tanque auxiliares na fuselagem
– sondas de reabastecimento
– radomes do nariz
– sistema de audio amplificado da cabine.
A coluna vertebral da aviação de transporte da FAA estará em maõs inglesas?” Fonte: Indiandefencereview

E se a GB decidir que a Argentina não pode ter o avião, o que esse governo(?) e a Unasul vão fazer?

Guilherme Poggio

Caro Brandenburg

Excelente comentário.

Imbróglio começará em 5, 4, 3…

eduardo pereira

Nós do lado de cá nao temos nada a ver com os delírios argentinos com os ingleses ,se negarem fornecer aos hermanos , será um parceiro a menos no negócio e a agua continuara a correr pro mar, espero que os do desgoverno federal nao vacilem tanto ao ponto de parar um projeto por brigas alheias e tambem ambos estao cientes de todas as partes do projeto desde os fornecedores e investidores aos futuros operadores ja com intençoes declaradas de compra .

Santana Denis

Gente normal, praticamente todas as empresas que produzem aviões militares e comerciais, fazem parceria com empresas de outros países para fornecimento de equipamento, é isso que viabiliza a produção dos mesmos e esta tudo previsto em contrato sobre os olhos de órgão internacional de regulação, é assim aqui é assim nos Estados Unidos e em outros países, sem pensamento derrotista o KC-390 é brasileiro, logo o Exercito e a Embraer regulam a quem vender, logicamente problemas relacionados a peças e fornecedores podem surgir, e é obrigação BASE de toda empresa séria ter o plano B para honrar seus compromissos.

rommelqe

Parabéns pelo novo lay-out dos tres blogs . Ficaram muito bons. Embora os banners do Forte e do Poder Naval também estejam excelentes (sou mais a favor de desenhos do que de fotos….) tenho que concordar que os AMX são fotogenicos pacas! Que o MR me desculpe, juro que não quero criar celeuma, mas olhando pela primeira vez este novo look nada mais adequado do que ler um post em que a FAB continua, pelo menos no campo de transporte militar, aplicando bem o seu parco recurso financeiro. Muito melhor investir na industria verdadeiramente nacional. Espero ver um novo banner… Read more »

Mauricio R.

Tem nada aí, são somente compromissos da campanha eleitoral.
Em um próximo governo, melhor estruturado e menos corrupto, quem sabe…

Wagner

Ou seja, F-x 2 GAME OVER.

Foi um prazer discutir com rafalistas e hornetianos !!

Mauricio R.

Olha confesso que até fiquei c/ peninha da “Eternamente Encostada” no Governo Federal, aka Avibrás, a verba que lhes foi destinada é 10 vezes inferior a do avião que não venda de Embraer.
Qnta falta de cacife!!!
Que dureza!!!

Nick

Se o FX-2 estivesse saindo pela Embraer (como contratante principal) acredito que o mesmo já estaria em execução faz tempo.

[]’s

Fighting Falcon

É,
Ainda faltam muitos projetos para nós…
GF libera mais um trocado ae para nós.

Mauricio R.

“Se o FX-2 estivesse saindo pela Embraer (como contratante principal) acredito…”

Já vimos este triste filme antes, definitivamente a Embraer não manja deste riscado.
A expertise desta empresa, se resume as aeronaves regionais e executivas, somente.

Últimas Notícias

Russos dispararam mísseis de cruzeiro nucleares sem ogiva contra a Ucrânia

https://twitter.com/DefenceHQ/status/1596389927733927937 Aparentemente a Rússia está removendo as ogivas nucleares de antigos mísseis nucleares de cruzeiro e disparando as munições...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -