domingo, setembro 19, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Domingo Aéreo 2013 no PAMA-SP: quantos ‘Mikes’ você consegue contar?

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

F-5M em revisão no PAMA-SP - Domingo Aéreo 2013 - Foto Nunão - Poder Aéreo - Forças de Defesa

vinheta-exclusivoAlém destes, havia mais dois F-5EM que não aparecem na foto: um fora do quadro mas dentro do hangar de revisão dos caças, e outro recém-chegado, na parte externa, e que em breve tomará o lugar de um jato que já teve os trabalhos finalizados.

Em breve, traremos matéria só sobre os “Mikes” atualmente no PAMA-SP. Por enquanto, você pode se divertir contando os que aparecem nesta imagem (clique para ampliar). E aproveite para procurar, em meio aos caças da foto, o único modelo biposto atualmente em revisão no Parque.

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Guilherme Poggio

O biposto é o que está na direita, segundo a matrícula da deriva.

Eu também contei nove aeronaves no hangar.

RomauBR

É, tirando os do pôster consegui visualizar só 8.

Mauricio R.

Tb contei 8.

Marcos

Contei oito!

Clésio Luiz

Eu descobri o biposto não pela matrícula na deriva, mas pela aleta no dorso da asa, exclusivo do F-5F.

fabiorvs

Tinha 8 desse lado, acho que 2 cobertos do outro lado e 1 exposto fora ho hangar

Guilherme Poggio

Ou seja, atualmente tem quase um quarto da frota de F-5 da FAB no PAMA-SP.

Se imaginarmos mais uma meia dúzia de caças indisponíveis nos próprios esquadrões, temos algo como 2/3 da frota operacional.

sergiocintra

Nunão

Os “f”‘s entram nessas contas – embora com todos os recheios – ou nas unidades operacionais destinam-se mais a instruções/ treinamentos?

Fighting Falcon

Vi sete.

Vader

Haja massa…

Gilberto Rezende

Apesar de modernizados o problema crítico dos F-5 são suas turbinas que o Brasil não consegue “modernizar” por falta de apoio do fabricante e licença dos EUA.

Para manter os Forever voando até 2025 o problema crítico são as turbinas, ou o Brasil compra em algum lugar um lote adicional de motores ou vai ter que comprar turbinas iranianas se é que os persas conseguiram desenvolver turbinas próprias para os seus HESA Azarakhsh e Saeqeh…

fabiorvs

Nunão

Isso mesmo, tinha os ex-Jordânia, valeu pela dica.

Fighting Falcon

Agora coloca mais alguns no GDA que o negócio começa a complicar.
Os caças estão faltando.

Fighting Falcon

Gilberto Rezende,
Que problemas são esses?
A CELMA não faz a manutenção a contento?

Últimas Notícias

Força Aérea Indiana vai comprar 24 caças Mirage 2000 de segunda mão

A frota Mirage 2000 de 35 anos da IAF, que teve um desempenho excepcional durante a operação Balakot de...
- Advertisement -
- Advertisement -