domingo, maio 16, 2021

Gripen para o Brasil

E a história se repete…

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

TF-33 no Musal - foto Nunão - Poder Aéreo - Forças de Defesa

Documentos secretos da Câmara dos Deputados de 1947 a 1976, agora tornados públicos, revelam que em março de 1968 o ministro da Aeronáutica, Marcio de Souza e Mello, informava que a FAB estava “praticamente desprovida de equipamentos para a defesa aérea”. A informação foi dada como resposta  a um questionário enviado pela Câmara dos Deputados.

FAB, praticamente desprovida de equipamentos para a defesa aérea

O Poder Aéreo lembra aos leitores que, naquela época, o “Esquadrão Pampa” (1º/14ºGAV), de Canoas, já havia desativado seus caças F-8 (Gloster Meteor, comprados novos da Inglaterra) e voava treinadores com capacidade de ataque do tipo TF-33 (imagem do alto, com as cores do esquadrão) e AT-33 da Lockheed, recebidos usados dos EUA naquela década.

Os esquadrões “Jambock” e “Pif-Paf” (na foto abaixo, um Meteor com as cores deste último) do 1º Grupo de Aviação de Caça, de Santa Cruz, terminariam naquele ano de 1968 de desativar seus F-8,  reequipando-se também com os AT-33/TF-33.

Ao memos, pode-se dizer que essa história teve um “final feliz” após atingir um de seus pontos mais baixos em 1968: o reequipamento que se planejava à época acabou vingando e a FAB criou uma nova unidade para operar jatos supersônicos (Mirage III, na “1ª ALADA”, que depois foi desmembrada em Base Aérea de Anápolis e 1º Grupo de Defesa Aérea) e reequipou os três esquadrões de Santa Cruz e Canoas com o F-5 Tiger II, também supersônico. Repare no alto do documento (informação infelizmente encoberta de forma parcial pelo destaque ao nome do deputado) que há menção a esse plano, citando-se algumas aeronaves desejadas.

No total, até o início de 1976 (oito anos depois da data do documento acima) haviam sido recebidos nada menos do que 58 jatos supersônicos comprados no exterior, equipando quatro esquadrões da primeira linha, aos quais se somavam quase o dobro desse número em subsônicos de treinamento e ataque (Xavante) montados no Brasil e ainda em incorporação à época em outros esquadrões, da segunda linha.

Vale a pena clicar no primeiro link, logo abaixo, para saber mais sobre a correlação de aviões de combate entre a Força Aérea Brasileira e a Força Aérea Argentina, rival histórico no quesito comparativo de Forças Armadas, ao longo da era do jato (o que inclui a época do documento em questão). Clique nos demais links para outras matérias sobre assuntos relacionados.

F-8 Gloster Meteor da FAB na AFA - foto 2 Nunão - Poder Aéreo - Forças de Defesa

FONTE: O Globo, País, página 3, domingo, 10.03.2013 / COLABOROU: Gérsio Mutti

LEIA TAMBÉM:

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera

Tudo igual a dantes no Brasil de abrantes…..

Sempre passando o pires…… sempre a mesma novela….. de roteiro manjado…..

E tem gente que acredita em seis submarinos nucleares, quinze SSK…. dois porta-aviõies…. duas esquadras….. dezenas de escoltas …… aviões de reabastecimento….. cento e vinte caças….. Osório II…. fabrica de helicópteros….. mísseis de cruzeiro…… hahahahaha….

Seria naturalmente triste..se não fosse trágico….. na verdade é cômico.

Há 500 anos que este país sobrevive de migalhas…. da ajambração…. do jeitinho…. do tapa nas costas….. do vamos ver… do amanhã que nunca chega, do stop-and-go.

Sds.

Giordani

E’ aquele velho ditado: Povo que nao conhece a sua propria historia estara’ sempre condenado a repeti-la…

Definitivamente, deus e’ brazileiro…por enquanto.

Sayd_Jarrad

Baschera…

“E tem gente que acredita em seis submarinos nucleares, quinze SSK…. dois porta-aviõies…. duas esquadras….. dezenas de escoltas …… aviões de reabastecimento….. cento e vinte caças….. Osório II…. fabrica de helicópteros….. mísseis de cruzeiro…… hahahahaha….”

-Nunca vi, nunca ouço falar…rsrsr

“Giordani disse:
10 de março de 2013 às 14:12
E’ aquele velho ditado: Povo que nao conhece a sua propria historia estara’ sempre condenado a repeti-la…

Definitivamente, deus e’ brazileiro…por enquanto.”

-Nobre comentarista, acho que Deus ja deixou de ser brasileiro a muito tempo. Acho que vou fazer que nem ele, desistir também, porque ta dificil viu. Saudações

Nick

E o ciclo está completo. Haja falta de planejamento e vontade política.

[]’s

Paulo Itamonte

Acontece que nossos governantes sabem muito bem que o povão não esta nem aí e nem se interessa pelo tema Forças Armadas. O povo quer saber somente de carnaval e futebol e nisto nosso governo esta providenciando muitíssimo bem. Uma minoria (nós aqui, por exemplo) se preocupa com o tema e isso não quer dizer nada em votos. O que é melhor para se garantir milhões de votos e consequentemente uma eleição? Gastar Bilhões comprando caças que a maioria absoluta não tem nem ideia para que servem ou bilhões em estádios de futebol e bolsa-vadiag…,digo, família?(ai sim a maioria absoluta… Read more »

Rodrigo DS

O Brasil não é um país sério ou seria os brasileiros que não são serios

Jean

Parabéns por liberarem os comentários.
Pena ver que vem de longe o descaso com a “Defesa Nacional” e que é mais fácil manter o povão alienado com temas que melhor convém a grande massa de manobra!!!
Espero que esse FX-infinito acabe em breve e que tenhamos condições de ter meios de defesa mais efetivos que os atuais e, adequados a realidade dos avanços tecnológicos globais, mesmo sabendo que esse FX-infinito já estará defazado!!!

Saudações a todos.

Giordani

“Se formos mudar as coisas de modo como devem ser mudadas, teremos de fazer coisas que não gostaríamos de fazer.”
– John F. Kennedy –

Vader

Triste dizer isso, mas este país precisava de uma guerra pra acordar.

Felipe Batista

Vocês já jogaram o jogo Tom Clancy’s HAWX? Nele o Brasil contrata uma empresa de segurança privada para substituir nossa força aérea, eu tremo de pensar mas as vezes a vida imita a arte…

Roberto F Santana

É um F-86 venezuelano ao lado do AT-33?

Fernando "Nunão" De Martini

Roberto, agora não lembro se é venezuelano ou ex-venezuelano com as cores de outra força aérea. Se não me engano é um caça noturno, com radar (não dá pra ver na foto, evidentemenete).

Mas acho que estou me confundindo com os bolivianos que foram ex-Argentina, e eram diurnos. Pensando bem, acho que é venezuelano sim.

Roberto F Santana

Então é o F-86D.

Mayuan

Vocês querem que as pessoas se interessem pela defesa como se não se interessam nem pela própria vida? Temos políticos incompetentes e corruptos que enriquecem visivelmente com nosso dinheiro e votamos neles novamente. Com esse dinheiro, a saúde, segurança, educação, infra-estrutura assim como a defesa poderiam estar muito bem cuidadas e providas mas o dinheiro vai parar na conta de 160 milhões da Jorgina do INSS, 120 do Juiz Lalau, 600 milhões do senhor Maluf, entre outros tantos como o clã Sarney, Collor, Magalhães e tantos outros. Como vai sobrar pra fazer o que deveria ser feito? Cadê esse dinheiro?… Read more »

glaison

Acho que não da para bombardear a maioria do povo por causa disso. As pessoas não tem nem noção de como estão as forças armadas. Uma colega de faculdade esses dias me questionou: “Por que estão querendo comprar avião justo agora em meio a crise?” Respondi que chegou o fim da vida util dos nossos aparelhos. Daí ela entendeu. Simples assim, ninguém tinha dito para ela, ninguém disse para ninguém. Outra coisa é, que temos realmente outras prioridades. Não temos e nem provavelmente teremos uma guerra. Na prática isso se resume a que ninguém morre por guerra entre nações no… Read more »

Reportagens especiais

Stealth: por que os europeus demoraram tanto para adotar a tecnologia?

Mesmo depois do desenvolvimento pelos americanos de aviões de combate dotados de tecnologia furtiva F-117A Nighthawk, B-2 Spirit, F-22 Raptor, F-35 Lightning II,...
- Advertisement -
- Advertisement -