terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Typhoons, Rafales, Hawks e Alphajets treinam juntos em Dijon, na França

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Base Aérea 102 de Dijon decidamente ganhou um sotaque britânico, segundo a Força Aérea Francesa

O gancho para matéria publicada no site da Força Aérea Francesa na segunda-feira, 22 de outubro, é esse novo “sotaque” que chega para uma base que, convenhamos, tem um nome que de cara remete à França (a mostarda francesa tipo Dijon é a associação mais rápida, mas para os que gostam de assuntos aeronáuticos, temos também o  grupo de “Dijon Boys” da FAB). Nos últimos dias, tornou-se comum ao pessoal do esquadrão de treinamento 2/2 “Cote d’Or”, baseado em Dijon, ouvir anúncios sonoros como “Your Attention please! To all pilots: Brief Mass in the main room right now!”

Segue-se a movimentação de pilotos franceses e britânicos para a reunião de instruções, partindo logo depois para treinamentos conjuntos envolvendo jatos treinadores Hawk e caças Typhoon, da Força Aérea Real britânica (RAF), voando ao lado de suas contrapartes da Força Aérea Francesa (Armée de l’air) Alphajet e Rafale.

O nome do treinamento também é em inglês:  “Mixed Fighter Force Operation” – operação de força mista de caças”.

Trata-se de mais uma face do acordo-quadro de cooperação bilateral assinado entre o Reino Unido e a França. Entre os dias 18 e 23 de outubro, Dijon está abrigando uma delegação de pilotos britânicos. Doze são do Esquadrão 100 de Leeming, voando quatro treinadores a jato Hawk, e quatro são do Esquadrão 6 de Leuchars, voando quatro caças de última geração Eurofighter Typhoon. Os pilotos vieram acompanhados de trinta integrantes da equipe de logística e manutenção.

Os pilotos britânicos destacaram na matéria original que esse desdobramento do outro lado do Canal da Mancha é especilmente instrutivo para os novos pilotos, que chegam até mesmo a assumir a responsabilidade do planejamento das missões. E também que os pilotos de Hawk já vêm fazendo esses desdobramentos para a França há mais tempo. A novidade em Dijon, desta vez, é a presença dos pilotos de Typhoon com seus caças.

Em geral, nos dois lados do canal os jatos de treinamento Hawk e Alphajet, além de formarem pilotos de caça, atuam como “aggressors” para os pilotos de primeira linha que voam caças como o Typhoon e o Rafale. Essas similaridades vêm contribuindo para reforçar os  laços entre os esquadrões de treinamento franceses e britânicos, no último ano, assim como os exercícios da cooperação bilateral.

Em 2011, os pilotos de Hawk já haviam participado do exercício EPIAS, na França. Já em abril deste ano, foi a vez dos franceses participarem do exercício “Joint Warrior”, junto com as Forças Armadas britânicas. Na ocasião, os franceses voaram pela primeira vez em conjunto com os Typhoons pilotados pelo pessoal do Esquadrão 6, surgindo a ideia de que os pilotos ingleses fizessem este desdobramento agora, em Dijon, para trocar experiências com os de Rafale.

FONTE / FOTOS: Força Aérea Francesa (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em francês)

VEJA TAMBÉM:
- Advertisement -

1 Comment

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Giordani

É bonito esse Alphajet!

Últimas Notícias

Alto oficial da Força Espacial diz que a China está desenvolvendo capacidades ‘duas vezes mais rápido’ que os EUA

Para o general David Thompson, China pode ultrapassar os EUA em capacidades espaciais em 2030 O vice-chefe de Operações Espaciais...
- Advertisement -
- Advertisement -