sábado, setembro 25, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Atraindo jovens para as Forças Armadas

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

 

Nos Estados Unidos, o serviço militar obrigatório foi abolido na década de 1970 e desde então as Forças Armadas tiveram que buscar outras formas de atrair e recrutar jovens.

Além das quatro Forças Armadas principais (Exército, Marinha, Força Aérea e Fuzileiros Navais), também competiam pela atenção dos jovens outros  serviços como a Guarda Aérea Nacional ou a Guarda Costeira.

Grande parte das campanhas publicitárias e das propagandas visavam o público em período escolar (aqueles estudantes que cursam o High School, ou Ensino Médio no Brasil).

Uma das formas de propaganda para estes jovens era a distribuição de capas publicitárias para o encapar cadernos e livros escolares.

O material tinha forte apelo visual, textos mostrando as vantagens desde ou daquele serviço e também indicava a pessoa responsável pelo recrutamento naquela cidade ou região.

O material era simples, muito bem produzido e de forte impacto entre os jovens que tinham alguma vontade de servir. Atualmente as formas de publicidade evoluíram muito e, em alguns casos, até jogos para PC as Forças Armadas investiram.

Nas imagens deste post é possível ver algumas dessas capas para cadernos e livros que eram editadas na década de 1980.

Não só aqueles com apelo visual chamavam a atenção dos estudantes. Também investia-se em material didático de apoio aos estudos. Dentre estes materiais existiam tabelas periódicas e de propriedades dos elementos químicos, tabelas de fórmulas de física e matemática, além de regras gramaticais. Um desses exemplos pode ser visto abaixo.

Iniciativas como estas não são caras e representam uma boa dica de publicidade para Forças Armadas do Brasil que visam o público jovem.

 

- Advertisement -

7 Comments

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Aqui existe excesso de candidatos. As forças armadas se dão ao luxo de escolher entre aqueles que querem ficar. Hoje em dia só serve mesmo quem é voluntário. Foi-se o tempo que você corria o risco de servir contra a sua vontade.

Giordani RS

Clésio,
Eu servi na FA. Para entrar, só com segundo grau e fazendo prova, física e mental! Vi um cara ter chilique por ter sido dispensado…tsc…tsc…tsc…

Quando Eu era piá, quase “aborrescente” fui a Disney. Lá, no meio de tanta coisa, achei uns posters da Guarda Aérea Nacional. Óbvio que só Eu peguei! Trouxe dois, um com o Phantom e o outro com um A-7. Mas além de poster, era uma grande ficha de inscrição! Eu tenho até hoje. Se me sobrar tempo, escaneio e mando para os editores.

Fabio ASC

Outra função “social” das nossas FA´s…..

Tadeu Mendes

Amigos, Como o servico militar nos EUA e voluntario. Quando voce se apresenta ao Centro de Recrutamento, voce escolhe em qual das tres forcas voce vai servir. Assina um contrato com a US Navy, US Army, USAF o USMC de 2, 3 ou 4 anos. So se pode inscrever, quem possui High School Diploma. Dependendo do tempo que voce ira doar ao servico militar, voce tem direito a bolsas de estudo (dinheiro que sera depositado na sua conta) que as vezes chega a 50 mil dolares. Alem do mais, a nata que deixa o servico militar depois de terminar o… Read more »

Vader

Precisava acabar logo essa porcaria de SMO.

Maldita END.

Giordani RS

Tadeu,

Eu lembro de um programa da tv à cabo(não recordo se no NatGeo ou Discovery) sobre o dia-a-dia dentro de um NAe. Pois bem, teve o caso de um cara que seria dispensado(por insubordinação) da força. O cara, um néscio, feliz da vida, já seus companheiros e seu superior afirmavam que ele tería enormes dificuldes de conseguir um bom emprego…passaria à vida em pequenos ou sub empregos, o que eles chamam de Macjob…

Últimas Notícias

USAF seleciona o turbofan F130 da Rolls-Royce para o programa de remotorização do bombardeiro B-52

A Força Aérea dos EUA anunciou em 24 de setembro que deu à Rolls-Royce um contrato de US$ 500...
- Advertisement -
- Advertisement -