Home Aviação de Transporte A ressurreição dos Buffalos?

A ressurreição dos Buffalos?

481
1

Viking Air está avaliando o mercado para relançamento do DHC-5 Buffalo

Segundo nota da Flight Global, a Viking Air está analisando o relançamento da produção do de Havilland DHC-5 Buffalo, após forte interesse, por parte de operadores existentes, de numa versão aprimorada desse turboélice bimotor de 50 anos de idade.

A Viking air é proprietária do certificado de tipo do Buffalo, e seu vice-presidente Rob Mauracher afirmou: “Nós lançamos um estudo mercadológico no mês passado para aferir a demanda de clientes, determinar o tamanho potencial desse mercado, globalmente, e avaliar totalmente a viabilidade de relançar esse produto clássico. Nós sabemos que há uma demanda tanto de operadores comerciais quento de governos ao redor do mundo, pois já recebemos algumas cartas de intenção.”

O Buffalo realizou seu primeiro voo em abril de 1964 e foi certificado um ano depois. A produção, que totalizou 120 aeronaves, cessou em 1988. Atualmente, 29 exemplares ainda operam, das versões D e E. O relançamento do Buffalo seria chamado de DHC-5NG e poderia incluir vários refinamentos, incluindo motores Pratt & Whitney PW150 (a aeronave originariamente era equipada com dois General Electric CT64-820-4), hélices de seis pás em material composto e uma cabine moderna, segundo Mauracher,

O executivo acrescentou que o Buffalo “possui impressionantes capacidades de decolagem e pousos curtos. É extremamente robusto e preenche um nicho só seu. A aeronave pode decolar e pousar em lama ou areia com 40 passageiros de uma pista do tamanho de um campo de futebol. É acesssível para comprar, operar e muito versátil.” O estudo mercadológico deverá ser completado ainda neste ano, e a decisão de prosseguir ou não com o relançamento “poderia ser tomada bem rapidamente”, disse Mauracher.

FONTE: Flight Global

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Essa Viking Air é a responsável pela ressurreição de um antigo desafato do “Bandeirante”:

o ex-DHC-6 Twin Otter