terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Typhoons para Omã e Arábia Saudita: continuam as negociações

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Segundo reportagem do site AIN Online desta sexta-feira, 27 de janeiro, recentes declarações do Governo Britânico e da BAE Systems esclareceram o atual andamento das negociações para vendas do Eurofighter Typhoon para Omã e Arábia Saudita. Omã já enviou, formamente, um RFP (pedido de proposta). Já a Arábia Saudita, que recebeu 24 aeronaves produzidas na linha de montagem de Warton, no Reino Unido, ainda está negociando o preço e a configuração de mais 48 caças, assim como acordos de montagem e manutenção.

Há dois anos, parecia que o contrato com Omã tinha sido acordado. O então primeiro-ministro britânico, Gordon Brown, deu a entender isso em declarações públicas, e e uma aeronave em montagem final em Warton foi alocada para Omã. Mas uma fonte da indústria britânica disse à AIN que Omã não compraria o Typhoon se este não tivesse um radar AESA (de varredura eletrônica ativa). Desde então, Omã requisitou um segundo lote de caças F-16 dos Estados Unidos, apesar da venda ainda não ter sido confirmada.  Na semana passada, o Governo Britânico disse que o RFP representa um importante passo na direção de um contrato, e que a venda dos caças Typhoon “traria maiores benefícios econômicos, de treinamento e de educação para Omã.”

Anteriormente, ainda em  janeiro, a  BAE Systems reconheceu que o hiato na venda “Al Salam” para a  Arábia Saudita reduziria os ganhos da empresa de 2011 em relação a previsões anteriores. Mas também disse que foram feitos “bons progressos” em recentes discussões em todos os itens à exceção da escalada de preço”. Enquanto isso, como a AIN já havia noticiado, subseções de caças Typhoon alocadas à Arábia Saudita foram estocadas em Warton.

Aparentemente, tanto Omã quanto a Arábia Saudita estão segurando seus pedidos para poderem receber o Typhoon em seu padrão Tranche 3, com uma integração de armas mais abrangente assim como um radar AESA. A Índia também recebeu a oferta de aprimoramentos como esses para atender ao seu requerimento MMRCA (aeronave de combate multitarefa de porte médio) de 126 caças. A decisão já bastante adiada da Índia, entre o caça produzido por quatro países e o totalmente francês Rafale, poderá ser anunciada na semana que vem.

FONTE: AIN Online (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: Eurofighter

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
luizblower

Muito bonito o esquema de pintura dos Typhoon sauditas.

Baschera

Steen…… vc por aqui !!!

Sds.

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -