Home Noticiário Internacional França manda primeiro-ministro salvar Rafale

França manda primeiro-ministro salvar Rafale

76
12

Coluna do Claudio Humberto

Os franceses não desistem: primeiro, conversaram esta semana com o ministro Celso Amorim (Defesa) preparando a visita ao Brasil, quarta (14), do primeiro-ministro François Fillon, que vai discutir com Dilma a crise do euro e a adiada compra dos caças de combate Rafale, que ninguém quer. Se o Brasil tem grana para emprestar ao FMI, a França supõe que poderá levar ao menos US$ 4 bilhões pela venda dos caças.

FONTE: Jornal do Brasil

NOTA DO PODER AÉREO 1: o título do post é uma reprodução do título da nota original

NOTA 2: na foto acima, Fillon conversando com Sarkozy

12
Deixe um comentário

avatar
12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
VaderCorsario137Justin Casericardo_recifeObservador Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
DrCockroach
Visitante
DrCockroach

ok, o Coronel Landa foi afastado por mau comportamento. Mas neste caso eu preciso chamar o capitao Yossarian que aparece aos 37s do video abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=ggdFzq20f4g&feature=related

🙂

[]s!

P.S.: Os editores que me desculpem, mas se pode no filme, talvez tb possa no Blog? No mais, as images dos B-25 sao fantasticas, somente isto vale a pena.

Marcos
Visitante
Marcos

Talvez não saia os Rafale para o Brasil, mas talvez saia os Rafale para os EAU com venda casada dos Mirage para o Brasil.

Dá-lhes, Brasil Potência!!!!

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Não, não e não.
Os franceses que se virem, sózinhos.

Ivan
Visitante
Ivan

Dr. Barata,

Na infataria também usávamos a mesma simbologia aeronáutica sugerida por V. S.ª , possivelmente com o mesmo significado.

Respeitosamente,
Ivan, o antigo.

Observador
Visitante
Observador

Ora, ora, ora… Se a venda não saiu no governo do molusco barbudo, com um lobista no cargo de Ministro da Defesa, como vai sair agora? Hoje, temos um governo federal às voltas com a crise econômica mundial, com escândalos ministeriais, com copa do mundo… …tudo é prioridade, menos o FX-n (o “n” é qualquer número). Sem falar no desejo da presidente em estreitar relações com os EUA e no fato desta não tomar decisões importantes com um copo de caipirinha na mão. Além disto, no cargo de Ministro da Defesa está Celso Amorim, que saiu humilhado naquele episódio tacanho… Read more »

ricardo_recife
Visitante
ricardo_recife

“Em resumo: se a França deseja vender o Rafale ao Brasil, deveria enviar Jesus Cristo e não seu primeiro-ministro”.

Joana D’Arc não serve, ou é o chefe ou nada!

Pode vir uns 10 primeiros ministros, a Tia Dilma não assina este cheque.

Justin Case
Visitante
Justin Case

Amigos, O Jornal Le Figaro publica interessante entrevista com o CEO da Dassault, Charles Edelstenne: http://www.lefigaro.fr/societes/2011/12/11/04015-20111211ARTFIG00186-rafale-pas-de-cadeau-fait-par-l-etat-a-dassault-aviation.php Rafale : «Pas de cadeau fait par l’État à Dassault Aviation» Par Etienne Mougeotte Mis à jour le 12/12/2011 à 07:48 | publié le 11/12/2011 à 23:53 Réactions (43) INTERVIEW – Charles Edelstenne, PDG de Dassault Aviation, affirme que l’avion de combat français répond à un besoin exprimé par les états-majors de l’armée et que le coût du programme a été maîtrisé. Dassault Aviation (1) vient de vivre une quinzaine de jours agités, durant lesquels ses produits et sa stratégie ont été remis en… Read more »

ricardo_recife
Visitante
ricardo_recife

De novo a culpa da não venda dos Rafales é DUSAMERICANUS.

“Les États-Unis mettent tout leur poids politique dans la balance pour empêcher l’exportation du Rafale. Ils savent qu’ils hypothéqueraient, ainsi, l’avenir de cette filière en France et en Europe. Ils y gagneraient un double monopole, militaire évidemment, mais aussi technologique, car l’aéronautique irrigue, par les technologies qu’elle développe, des pans entiers de l’économie”.

Esses franceses e suas desculpas!!! Desculpas esfarrapadas aos montes!!!

Ricardo_Recife.

Ivan
Visitante
Ivan

Juste au cas,

Interessante entrevista que o amigo nos apresenta.
Acredito que poderia ser uma matéria do AEREO, caso alguém se disponha a traduzir do francês.
Infelizmente não falo nada e leio apenas com ajuda do google, recorrendo a ‘mamãe’ 🙂 (sempre a mãe para nos salvar…) nos trechos mais complicados.

Mas lembro que é a Dassault entrevistando a Dassault,
pois o Le Figaro faz parte do grupo empresarial e familiar para o qual Charles Edelstenne trabalha…
http://www.dassault.fr/filiale.php?docid=1838
Assim sendo, o lado crítico fica em alerta.

Grato,
Ivan, från Recife.

Corsario137
Visitante
Corsario137

O desespero das medidas reflete a sua capacidade.

Rafale,
O Invendável.

Sds.

Vader
Visitante

Traduz aí Justin…

Justin Case
Visitante
Justin Case

Ivan e Vader, bom dia. Mesmo sem grande intimidade com a língua francesa, resolvi ajudar o Google Translator. Enviei email com anexo para os editores, caso queiram publicar de forma mais amigável. Aí vai o resultado: http://www.lefigaro.fr/societes/2011/12/11/04015-20111211ARTFIG00186-rafale-pas-de-cadeau-fait-par-l-etat-a-dassault-aviation.php Rafale: “Não houve presente do Estado à Dassault” Por Etienne Mougeotte | Atualizado em 12/12/2011, às 07:48 | Publicado em 11/12/2011 às 23:53 ENTREVISTA – Charles Edelstenne, CEO da Dassault Aviation, diz que o caça francês responde a uma necessidade expressa pelos Estados-Maiores das Forças e que o custo do programa está sob controle. A Dassault Aviation (1) acaba de viver um par… Read more »