C-130 Furtivo

    234
    7

    Quatorze anos atrás a USAF tentou substituir seus C-130 uma aeronave com capacidade STOL (Short Take-off Landing) com o Boeing YC-14 ou o McDonnell YC-15, mas o projeto foi cancelado. Agora a Lockheed mostrou seu futuro candidato para substituir o C-130. A foto é de um modelo em escala de 23% do conceito Speed Agile da Lockheed. A aeronave está equipada com dois motores Williams FJ44. A Boeing também está realizando pesquisas a respeito.

     

    Fonte: DEW Line

    Subscribe
    Notify of
    guest
    7 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Vader
    8 anos atrás

    É… Pois é… Acho que é o décimo conceito americano de aeronave VLRCS…

    Mas pra Zé Povinho aqui em Banânia experiente mesmo com tecnolgia “istélfi” são os russos e os chineses… 🙂

    Mauricio R.
    Mauricio R.
    8 anos atrás

    Ou pior que isso, os franceses.

    “…substituir seus C-130 uma aeronave com capacidade STOL (Short Take-off Landing) com o Boeing YC-14 ou o McDonnell YC-15, mas…”

    Que pelos estranhos designíos do Pentágono, desaguou no C-17.

    Marcelo
    Marcelo
    8 anos atrás

    Furtivo? Com essas palhetas do turbofan de cara para o radar dos outros? hahaha…provavelmente é um modelo em escala reduzida para testes aerodinâmicos. Com essa configuração de motor, não é stealth nem aqui nem na China.

    Ivan
    Ivan
    8 anos atrás

    Marcelo,

    Acredito que a foto é apenas de um modelo em escala (23%), equipada com dois motores Williams FJ44. Seguramente a configuração dos motores não seria esta.

    O link que o Maurício indicou acima é muito interessante.

    Vc poderá encontrar alguma coisa no site sistemadearmas.

    Sds,
    Ivan.

    Antonio M
    Antonio M
    8 anos atrás

    Te cuida Emb 390 !!! rsrsrsrsrsr!!!

    joseboscojr
    joseboscojr
    8 anos atrás

    Na verdade houve um programa mais recente que avaliou conceitos para a substituição dos C-130, mas com o dobro da capacidade de carga, autonomia e a metade de pista para decolar e pousar, que foi o programa ATT (Advanced Theater Transport).
    Havia uma proposta com turbofans que usava o conceito USB para possibilitar o SSTOL e uma com 4 turbohélices onde a asa inteira assumia uma orientação que possibilitava o SSTOL (tilt wing).
    Os dois eram stealths.
    Esse projeto lembra o conceito ATT com turbofans.