terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Terremoto e tsunami no Japão

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A foto acima mostra o aeroporto de Sendai logo após o terremoto e tsunami que atingiram o Japão ontem. Hoje foi noticiado que a usina nuclear japonesa de Fukushima explodiu por causa das avarias do tremor de terra.

O caça da foto acima é um Mitsubishi F-2. Para ver outras fotos do desastre, clique aqui.

Como temos muitos leitores brasileiros no Japão, vamos liberar os acessos aos comentários neste final de semana no Poder Aéreo, para que possamos receber diretamente mais informações.

FOTOS: Kyodo News/AP

BATE-PAPO ONLINE: Converse sobre a repercussão do terremoto no Japão com outros leitores no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

- Advertisement -

50 Comments

Subscribe
Notify of
guest
50 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Paulo R.

Será que deu PT no caça japones?

Nick
tplayer

Que caça seria esse?

Parece um tanto com os MiGs antigos.

Rodrigo

Aqui no Brasil caia meia dúzia de pingos d´água e regiões ficam devastadas por meses…

São nestas horas que vejo a real distância entre o primeiro mundo e nós da Bananalândia.

Alexandre Galante

Tplayer, o caça é o Mitsubishi F-2, versão nipônica do F-16:

http://www.aereo.jor.br/2009/02/06/cope-north-09/

Milan

Parece um MIG pq quebrou o bico…

Carlos Gabriel

Essa do MiG doeu!

Alguém sabe quantos F-2 estão sediados em Sendai? E se tem mais alguns aviões da JAF ?

Sei que consiguiram tirar alguns aviões comerciais da tempo, mais pq não os F-2?

Leia mais (Read More): Terremoto e tsunami no Japão | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil

Bodon

Tristes imagens. Mas o mais importante é o seguinte: Por acaso a Marinha Brasileira (ou algum orgão federal/estadual/municipal) tem algum sistema de alerta antecipado para alertar sobre um possível tsunami no extenso litoral brasileiro (semelhante ao que tem no Pacífico? Afinal boa parte da população brasileira MORA em cidades litorâneas. Eu acho que não, vide o que ocorreu com a região serrana do RJ após as chuvas. O pior é que o Governo federal vetou 2 orçamentos (de R$ 115 milhões e um “mais enxuto” de R$ 35 milhões e agora “deve gastar” entre R$ 600 a 700 milhões para… Read more »

Eduardo Ramos

Não poderia-se imaginar um aeroporto tomado pelas aguas , isso pode influencia agora na construção de outros aeroportos digo assim haver agora a nescessidade de construir envolta barreiras de contenções ou escolher lugares altos como colinas ou morros um exemplo e o aeroporto
em congonhas tambem chamado de porta-avioes no caso do japão ?

Guilherme Poggio

Carlos Gabriel disse:

Alguém sabe quantos F-2 estão sediados em Sendai? E se tem mais alguns aviões da JAF ?

Prezado Carlso Gabriel

Pelas informações divulgadas até agora 18 F-2 foram danificados. Não se sabe direito o que o termo “danificado” realmente significa, mas posso dizer que lá fica baseado um esquadrão de treinamento-conversão.

Junynhoeagle

Caramba que dessastre!
Boa sorte para o Japão que se recupere logo.

natan

hum…. alguem pode me dizer se os f-2 deles são modernizados ? pelo que eu sei os f-2 são mais antigos que os f 5

Guilherme Poggio

natan disse:

alguem pode me dizer se os f-2 deles são modernizados ?

Prezado Natan

Estes aviões são 0 km! Entraram em operação somente alguns anos atrás.

Acredito que você está confundindo com o F-1 da década de 70.

João Vitor

*Desculpem, errei a “aba”, achei q estava fazendo a pergunta na matéria do poder naval, em vez de no aéreo. Por favor administradores, apaguem os dois posts. Obrigado

natan

Guilherme Poggio disse:

Prezado Natan

Estes aviões são 0 km! Entraram em operação somente alguns anos atrás.

Acredito que você está confundindo com o F-1 da década de 70.

muito obrigado Guilherme eu confundi mesmo

JuggerBR

Alerta de Tsunami no Brasil? Disso não precisamos, não temos vulcões no Atlântico Sul.
Alerta necessário é para chuvas, além da criação de um grande sistema de defesa Civil, eficiente e rápido.
No Japão muito provavelmente a maioria das mortes será devido à agua, e não pelo tremor, que é muito mais destruidor. Mas lá é país civilizado, as normas de construção preveem esse perigo de tremor, e o povo cumpre cada regra, não tem caixinha para fiscal da prefeitura não fazer seu serviço…

marlos barcelos

Nunca vi uma tragédia como essa. Mais de 703 mortos e 10.000 desaparecidos, lamentável. Rezemos para que não ocorra mais mortes.

marlos barcelos

dac@itamaraty.gov.br, é o e-mail para quem procura algum parente ou familiar no Japão, já que os telefones de lá estão sem funcionar. Gostaria que fizessem um post com essa informação para que haja maior divulgação, e ajuda de quem procura seus parentes.

Fernando Turatti

triste… mas ai vemos a distância entre um país de verdade e o nosso.
lah pode dar terremoto até não querer mais que as estruturas aguentam, se não fosse a tsunami nao tinham morrido nem 30.
ps: esse f-2 ai deu uma dó…

anderson

se uma ondinha de 10 metros fez todo esse estrago imagina um com 50 metros…

matheus

tem hora que eu penso
que o mundo vai acabar em 2012 mesmo!!!
acabou com o país…

krluz

como vai ficar o dinheiro para o caça deles sera que o gorverno vai cortar gastos. eu duvido muito se fosse bo Brasil era cancelado mas agente nao faz nada mesmol.

Ivan

Marlos Barcelos, “Mais de 703 mortos e 10.000 desaparecidos, lamentável.” Realmente lamentável, uma tragédia. Mas em qualquer outro país a tragédia seria ainda maior, pois os japoneses são incrivelmente organizados e preparados para enfrentar terremotos e afins. Boa parte dos seus prédios públicos são construídos para aguentar um terremoto de até 6,5 na Escala de Richter, o que explica em parte não haver tantos desabamentos. Entretanto o ocorrido foi de 8.9 na Escala de Richter! Que vai até 10!!! Só para lembrar, um terremoto no Haiti de magnitude 7,0 matou algo em torno de 200.000 pessoas. Acredito firmemente que o… Read more »

The-Tomcatter

Caramba! A coisa foi feia mesmo, imagens fortes! Boa sorte aos ‘japas’, e que se recuperem logo!

Schwanka

estamos anos luz do primeiro mundo. se fosse aqui, já tinha um monte de espertalhão culpando a natureza, e aproveitando desgraça alheia, para se beneficiar.

Alguém, escutou mas alguma coisa relevante como esta a região serrana do Rio de Janeiro.

Carnaval, já curou todas as feridas da mazela que nos persegue.

Daqui a 5 anos, veremos como vão estar o JAPONESES. Bem tomara que a usina não cause um estrago sem precedente.

Magnum44BR

Se não me engano, o Brasil também monitora com sistemas de “bóias inteligentes” as atividades oceâncias do Atlântico Sul, em parceria com outros países… E, apesar de hipótese remota de ocorrer uma grande tsunami na nossa costa, por esta estar localizada à cerca de 3000km da falha geológica que se estende por quase todo o Atlântico Sul… Uma ocorrência como está totalmente descartada… Pois se tratando de fúria da natureza… Tudo pode acontecer… Muito improvável nos tempos atuais, não significa impossível… Lembremos que até pouco tempo não tinhamos relatos de ocorrências de tornados e ciclones como os registrados recentemente nos… Read more »

SCintra

Galante,verifique com o Padilha se sabe de algo, mas por volta das 11:30 um C-17 saiu do Galeão com destino Norte e outro às 12:30 com destino Minas/Brasília, senão eram preparativos Obama, eram deslocamentos anormais por essas bandas. Pena que estava na rua sem câmeras, mas é uma decolagem bonita e um tanto barulhenta para os padrões de hoje.

Smug

JuggerBR disse:
12 de março de 2011 às 12:53

Leia mais (Read More): Terremoto e tsunami no Japão | Poder Aéreo – Informação e Discussão sobre Aviação Militar e Civil
“Alerta de Tsunami no Brasil? Disso não precisamos, não temos vulcões no Atlântico Sul.

—–

Caro Jugger,

Tsunami esta longe de ser uma de nossas preocupações, mas Lisboa no séc. XVIII é um lembrete que o improvável as vezes ocorre.

Cor Tau

É o projeto Shinshin indo por agua abaixo………..

Cor Tau

“matheus disse:
12 de março de 2011 às 13:59

tem hora que eu penso
que o mundo vai acabar em 2012 mesmo!!!
acabou com o país…”

Talvez esse mundo seja o inferno de outro planeta…..Aldous Huxley………..

Cor Tau

“Schwanka disse:
12 de março de 2011 às 15:19

estamos anos luz do primeiro mundo. se fosse aqui, já tinha um monte de espertalhão culpando a natureza, e aproveitando desgraça alheia, para se beneficiar.

Alguém, escutou mas alguma coisa relevante como esta a região serrana do Rio de Janeiro.

Carnaval, já curou todas as feridas da mazela que nos persegue.

Daqui a 5 anos, veremos como vão estar o JAPONESES. Bem tomara que a usina não cause um estrago sem precedente.”

Este país não pode dar certo….Aqui prostituta se apaixona…Cafetão tem ciúme e traficante se vicia……..Tim Maia……….

Joker

Meus sentimentos aos niponicos e descendentes dos mesmos nesse momento de agonia.

Mauricio R.

Tá cheio de ilha no Atlântico Sul, que tiveram origem vulcânica, o arquipélago de Fernando de Noronha é uma dessas ocorrências.
As ilhas Canárias são vulcânicas, o Teide é o 3º maior vulcão do planeta.
Os arquipelagos da Madeira e dos Açores tb têm origem vulcânica.
Sta Helena, Ascenção, Tristão da Cunha e demais ilhas no meio do Atlântico Sul, tb são vulcânicas.
Ainda berm que boa parte desses vulcões estão inativos ou tem mto pequena atividade no momento, mas é a tal história, nada é liquido e certo qndo se trata de vulcões e terremotos.

Fernando "Nunão" De Martini

Maurício,

Sobre atividade vulcânica em ilhas do Atlântico, o arquipélago de Cabo Verde também é vulcânico e, quando se navega próximo a uma das ilhas (se não me engano, apropriadamente chamada de Ilha do Fogo) dá pra ver a fumacinha saindo dos mais recentes derramamentos de lava.

E, mais aqui perto, S. Pedro e S. Paulo fica bem sobre o encontro de duas placas (tendo sido formado justamente pelo processo de uma placa avançar contra a outra, justaposição, algo assim), e às vezes treme.

Cor Tau

“Junynhoeagle disse: 12 de março de 2011 às 10:54 Caramba que dessastre! Boa sorte para o Japão que se recupere logo.” “Fernando Turatti disse: 12 de março de 2011 às 13:14 triste… mas ai vemos a distância entre um país de verdade e o nosso. lah pode dar terremoto até não querer mais que as estruturas aguentam, se não fosse a tsunami nao tinham morrido nem 30. ps: esse f-2 ai deu uma dó…” Veja pelo lado positivo Junynhoeagle/Fernando Turatti……….. https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2011/03/Mitsubishi-F-2.jpg São os caças novos…Bons e a preço de bananas/usados que tanto esta gente daqui quer……Afinal….Como dizem…..A desgraça de uns… Read more »

Fuzila

Mauricio R., Os grandes terremotos que ocorreram na última década foram resultado do processo progressivo de subdução (cavalgamento de placas) das placas tectônicas que compõem o Oceano Pacífico sob as placas tectônicas do Japão e da América do Sul (no caso do Chile), por exemplo. O processo de mergulho de uma placa sob a outra é acompanhado por stresses compressivos na região de contato entre duas placas. As rochas naturalmente suportam e absorvem essas forças até um limite (limite de elasticidade das rochas), que quando atingido desencadeia o fraturamento da região de contato entre as placas e o movimento das… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Pois é, Fuzila. Um dia me explicaram isso mal e mal e o que escrevi no comentário anterior seguiu o esquema mal explicado. Obrigado pela correção, que já me fizeram antes, sobre a falha transformante e que a subducção se dá em outro local.

Já o arquipélago de Cabo verde também seria formado por extrusão, só que mais recente?

Guilherme Poggio

Fuzila disse: Os grandes terremotos que ocorreram na última década foram resultado do processo progressivo de subdução (cavalgamento de placas) Prezados, Estamos entrando em um campo muito interessante, mas que foge totalmente do propósito do blog. Vou dar o último pitaco neste asunto e depois vamos voltar aos “aviõeszinhos”, Ok. PS: Processos de subducção são “mergulhos” e não cavalgamentos. O mais denso afunda. No caso do Japão, ao norte (onde aconteceu o terremoto em questão) são duas placas oceânicas que colidem. A placa do Pacífico mergulha sob a placa Eurásica, formando um arco de ilha atrás da zona de subducção.… Read more »

Fuzila

A imagem abaixo mostra quais são as placas tectônicas e o sentido do movimento entre elas:

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/34/Placas_tect2_pt_BR.svg

Fuzila

Nunão disse: 12 de março de 2011 às 20:06, A geologia é complexa em um primeiro momento e é natural a confusão dos termos para quem não tem contato frequentemente. Assim como ocorre comigo ao me deparar com as milhares de siglas de armamentos e de órgãos militares citadas diariamente aqui no blog … rsrsrs Eu não conheço perfeitamente a evolução tectônica de Cabo Verde, mas pela localização e configuração aparenta possuir uma origem similar às ilhas vulcânicas brasileiras. Somente como curiosidade, a idade do fundo submarino do Atlântico Sul decresce em direção à Cordilheira Meso-Oceânica e aumenta em direção… Read more »

falcon

Que estrago.

Vader

Cor Tau disse:
12 de março de 2011 às 17:34

“É o projeto Shinshin indo por agua abaixo”

Pelo contrário meu caro, agora que eles vão precisar desesperadamente de caças.

No mais, que dó que deu desse F-2, uma pena. Uma aeronave fantástica.

Pavani

“No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade”.
Albert Einstein

Observador

Caro Poggio: Realmente o assunto foge ao tema da Trilogia. Porém, a dimensão da tragédia é tamanha que eclipsa qualquer outro assunto. Gostaria de esclarecer aos foristas duas coisas. Primeiro, a dimensão do terremoto. A Escala Richter não é linear, é logarítmica. Isto significa que um terremoto de escala 2 não libera apenas o dobro de energia de um terremoto de escala 1. Na verdade, o de escala 2 libera DEZ VEZES a energia de um de escala 1. Segundo, um tsunami pode ocorrer no Atlântico, provocado não por um terremoto, mas por vulcanismo. É o seguinte: na ilha de… Read more »

The-Tomcatter

Vader disse:
13 de março de 2011 às 0:03

Dó mesmo, foi de cortar o coração essa 3ª foto!

Cor Tau

“Vader disse:
13 de março de 2011 às 0:03

Cor Tau disse:
12 de março de 2011 às 17:34

“É o projeto Shinshin indo por agua abaixo”

Pelo contrário meu caro, agora que eles vão precisar desesperadamente de caças.

No mais, que dó que deu desse F-2, uma pena. Uma aeronave fantástica”

É melhor duas abelhas voando do que uma na mão…..Cautela e caldo de galinha não faz mal à ninguém…Exceto à galinha….

Cor Tau

“Pavani disse:
13 de março de 2011 às 0:10

“No meio da dificuldade encontra-se a oportunidade”.
Albert Einstein”

A tentativa é o primeiro passo para o fracasso………………..Homer Simpson………………

Sorria…..Amanhã será pior………… 🙂

Fuzila

Guilherme Poggio disse: 13 de março de 2011 às 0:23 Prezado, Somente complementando a discussão. Realmente a palavra “cavalgamento” (deslocar-se sobre alguma coisa) ficou fora do contexto, visto que me referia a placa do Pacífico, como foi posteriormente explicado no restante do texto, a palavra “mergulho” descreve o processo com precisão. Entretanto, um processo de cavalgamento também pode ocorrer na Placa tectônica menos densa que permanece na superfície em resposta à compressão. Nesse caso, a formação de relevos íngremes ocorre pelo cavalgamento sucessivo de blocos sobre planos de falhas reversas. Um exemplo clássico é a Cordilheira dos Andes (compressão regional… Read more »

Fuzila

“Cor Tau disse:
12 de março de 2011 às 17:34

É o projeto Shinshin indo por agua abaixo………..”

Concordo. Provavelmente o F-35 será o caminho a ser tomado, visto que o alto custo de desenvolvimento do caça japonês não será agora facilmente justificado …

No momento, os recursos deverão ser deslocados para a reconstrução de cidades e de parte da matriz energética japonesa e prover assistência às milhares de famílias afetadas …

Getulio - São Paulo

A pergunta no ar é se nossas bases estão preparadas para sinistros da natureza. A resposta é que não. Vejamos em Anápolis um furacão acabaria com todos nossos aviões, pois não temos proteção de concreto no estilo da Otan, à prova de bombas e terremotos.
Sorte dos japoneses que não foi um ataque inimigo senão estariam em apuros. Uma bomba nuclear lançada no mar criaria um maremoto equivalente ao tsunami.
Infelizmente nossas forças estão sucateadas, o máximo que nosso governo pode fazer é dizer que somos solidários, pois não temos meios navais nem aéreos para proporcionar ajuda.

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -