sexta-feira, setembro 24, 2021

Gripen para o Brasil

Array

‘A date which will live in infamy’

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Na manhã do dia 7 de dezembro de 1941 a base norte-americana de Pearl Harbor foi atacada por uma força aeronaval da Marinha Imperial Japonesa. O ataque marcou a entrada dos EUA na Segunda Guerra Mundial.

Executado sob total sigilo, os atacantes pegaram de surpresa as defesas norte-americanas e praticamente dizimou a frota do Pacífico da Marinha dos Estados Unidos.Foram destruídos ou danificados 188 aviões e 11 navios. Por sorte os três porta-aviões da frota do Pacífico estavam fora da base e não sofreram com o ataque.

Após o ataque o presidente dos EUA, Franklin D. Roosevelt, discursou por pouco mais de seis minutos. Um discurso que ficou conhecido como “o dia da infâmia”.

- Advertisement -

58 Comments

Subscribe
Notify of
guest
58 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Wilson Giordani de Souza

Putz… juro que pensei que era 7/9/2009…

Junior (SC)

.. e terminei de assistir ontem a história do porta-aviões Interprise na segunda guerra, fantastico, esta no yutube também.

roberto bozzo

desculpem-me mas não acredito nesta história de que os EUA foram pegos de surpresa… os 3 PA’s que estavam fora da base o estavam para “reparos cosméticos”, o que não se faz durante uma guerra, convenhamos. infelizmente não tenho o livro em que li isso (tive de devolce-lo à biblioteca) mas esta história foi contada só de um lado…

vplemes

Baixei recentemente o filme “Tora, Tora, Tora”, Toshiro Mifume e grande elenco. Fazia muito tempo que queria reve-lo, não se acha mais em locadoras, o jeito foi baixa-lo. Para quem gosta do tema segunda guerra, e combate aéreo, recomendadíssimo.

Marine

As forcas americanas na ilha, apesar de terem disparado primeiro (contra um mini-sub japones) foram sim pegos de surpresa.

A historia completa e longa e tema de varios livros e estudos. Os NAes estavam fora em manobras, o Almirante encarregado da frota suspeitava que algo assim pudesse ocorrer mas seus superiores nunca lhe deram ouvidos. Infelizmente foi usado como o bode espiatorio apos o ataque.

O resto a partir dai e historia….

Semper Fidelis!

Pedro

Só acredita quem quiser que os EUA foram pegos de surpresa. Antes do ataque os EUA ja sabia do codigo naval secreto da Marinha do Japão (não é muita coinscidencia ela mandar naves em todos os ataques subsequentes antes de Midway como no Mar de COral ou o arquipelago de Wake estar bem preparado para o combate?) e fez de toda maneira para que o ataque fosse o mais leve possivel. Detalhe, dos 7 encouraçados, todos eles iriam passar por reformas, sendo que apenas o Oklahoma e o Arizona não foram recuperados, sendo que dois desses 7 a avaria foi… Read more »

Cristovan

ah, q chato os PAvs ñ estarem la!
iam ser belas peças afundadas d decoração!

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Pedro disse:
7 de dezembro de 2010 às 21:40

Algo interessante e pouco divulgado, é que boa parte das tripulações não se encontravam nos navios e aviões

Mas onde, em que tempo, a tripulação completa fica em navios atracados, e pior, em aviões?!

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Cristovan disse:
7 de dezembro de 2010 às 21:49

ah, q chato os PAvs ñ estarem la!
iam ser belas peças afundadas d decoração!

Engraçadinho, já se colocou no lugar da família dos pobres marinheiros?

roberto bozzo

Marine, até concordo que os soldados na ilha foram pegos de surpresa, mas o governo já sabia do ataque e por isso retirou os PA’s de lá, oficialmente eles estavam em manobras, mas… “Mesmo com essa precaução, não foram poucos os indícios da estratégia japonesa que chegaram ao conhecimento dos ianques antes da execução do ataque – especialmente por meio do Magic, sistema que permite aos Estados Unidos decifrar as mensagens diplomáticas japonesas. Contudo, Washington, por motivos inexplicáveis, não chegou a repassar essas informações para o comando no Havaí, medida que certamente teria colocado as autoridades locais em estado de… Read more »

Marine

Roberto,

Sim as teorias, argumentos e escolas de pensamento entre se Washington sabia ou nao sao fortes. Ate mesmo como estudante de Historia fica dificil dicernir quem esta certo nos dois campos.

Bem, pelo menos os livros e artigos sao tantos que nos deixa com prazarosas tardes a leitura.

Para quem gosta do assunto existem varios documentos primarios na biblioteca presidencial.

http://www.fdrlibrary.marist.edu/

Marine

Exemplo de um dos documentos que podem ser acessados por qualquer um no mundo de forma digital na biblioteca presidencial de FDR: ” October 26, 1945 ESTATE OF FRANKLIN D. ROOSEVELT Memorandum to the Exectuors Re Papers and Files Requested by Senate House Joint Committee Investigating Pearl Harbor Disaster I conferred yesterday, Ocotber 25, 1945, at 10:00 A.M. at the Exectutive Offices at the White House with Maurice C.Latta, the WHite HOuse Executive Clerk and G. A. Gessell,Esq. , Assistant to William D. Mitchell, counsel for the Senate House Committee of ten nvestigating the Pearl harbor disaster. The prupose of… Read more »

Rafael(sp)

Pedor, suas teorias de conspiração de fatos históricos são fantásticas, junte a elas que a vitória dos aliados não passou de mentira, que os ataques de submarinos em costas barsileiras eram na verdade feitas por americanos e não alemães, que os nazistas não praticaram genocídio,e tantas outras babaquices. Por favor, estude história, e se te interessar posso te fornecer um caminhão de referências, inclusive não americanas que farão ruir estas tuas idéias absurdas sobre FATOS!!!!!!!

Marine

Rafael(sp), Clap, Clap, Clap!!! 😉 Mais alguns documentos mas infelizmente ainda nao disponiveis eletronicamente na biblioteca presidencial. Ou seja, o pesquisador teria que fisicamente estar presente para ter acesso: Annex “A”-Forces Required to Secure the South West Pacific – Currently Unavailable Annex “B”-Forces Required to Secure the Eastern Pacific – Currently Unavailable Annex “C”-Offensive Action in the European Theater – Currently Unavailable Annex “C”-Part II-Resume of Projected Offensive in Europe – Currently Unavailable Annex “D”-Additional Overseas Requirements if an Offensive is undertaken by Europe – Currently Unavailable Annex “E”-Availability and Deployment of U.S. Navy Major Units to Meet the Assumed… Read more »

Cristovan

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin disse:
7 de dezembro de 2010 às 21:52

Lamento mas, já pensou nas familias civis japonesas (bombas atômicas)?
Vc ñ faz parte dos direitos humanos, q por ak ta mais preocupado com o bandido do q com a vitima!
Claro q é ruim, para as familias, mas, foram baixas d guerra.
Quer vc ou eu, goste ou ñ!

Galileu

Uhum, dizem que os USA sabiam do ataque, mas tinham de ter um bom motivo para valer as mortes de tantos jovens.

Bom eu não duvido nem discordo, depois do “ataque” ao pentágono em 11 de setembro, tudo é possível!! os bilhões $$$ em primeiro lugar.

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Cristovan disse: 7 de dezembro de 2010 às 22:27 Lamento mas, já pensou nas familias civis japonesas (bombas atômicas)? Já, e você já pensou que não haveria bombardeio nuclear sem Pearl Harbor? Vc ñ faz parte dos direitos humanos, q por ak ta mais preocupado com o bandido do q com a vitima! Você está afirmando ou perguntando? Aprenda a usar corretamente a pontuação. Claro q é ruim, para as familias, mas, foram baixas d guerra. Quer vc ou eu, goste ou ñ! Uma guerra totalmente desnecessária, você há de concordar comigo. Achei engraçado ver como após ter lhe chamado… Read more »

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Galileu, quando o Assange sair da cadeia poderíamos pedir para ele vazar documentos da WWII rsrsrsrs

ALDO GHISOLFI

VAE VICTIS! Desde os antigos e sempre tão atuais mestres romanos… Me expliquem os historiadores como é que pode ficar perpetuado na História o ataque a Pearl Harbour como o Dia da Infâmia, por favor. Os EEUU gritaram infâmia porque a força japonesa ‘apanhou de surpresa’ o efetivo norte-americano em Pearl Harbour. Méritos do Almirante Isoroku Yamamoto e do comandante da Frota Imperial de ataque Cuichi Nagumo. Todos sabem: Niitaka Yama Nobore! foi a singela descrição do plano de ataque e serviu como mensagem de continuidade e ataque ao porto; Tora!Tora!Tora! a não menos singela, mas pungente mensagem dos japoneses… Read more »

Walfredo

Guerra é sempre triste. Muitos morreram por nada. O Havaí, como qualquer lugar no mundo, não merece ser bombardeado. Se duvida, dá um pulinho lá.

Ivan

O ataque japonês a Pearl Harbor foi uma surpresa estratégica e tática que poderia ter sido evitada, caso a US Navy estivesse mais atenta aos acontecimentos do mundo e no seu entorno. Como a surpresa estratégica poderia ser evitada? Em 1940 o Reino Unido estava em guerra contra a Alemanha nazista e a Itália facista, sendo a Regia Marina (Marinha Italiana) uma ameaça real no Mediterrâneo, particularmente seus velozes couraçados. Em Outubro a Itália ataca a Grécia, esquentando ainda mais aquele Teatro de Operações. Na noite de 11 de novembro de 1940 um total de 21 biplanos Swordfish decolam do… Read more »

Bruno

Ivan disse:
8 de dezembro de 2010 às 0:27

Eu li a mesma coisa.Um tenente da estação radar achou que se tratava de uma formação aliada e não tomou nenhuma atitude.Além disso, o governo dos EUA já haviam interceptado e traduzido mensagens do Governo Japones para sua embaixada estadunidense pedindo que uma declaração de guerra fosse entregue pela manhã.Os EUA sabiam que o ataque seria em algum lugar do Pacífico, mas não conseguiram precisar qual ilha.

Rafael(sp)

Marine, valeu pelas dicas. Ivan, ótima explanação. Quanto a ser o dia da infâmia, mereceu sim esse nome, visto que apenas UMA HORA antes do ataque o representante japonês ainda estava em negociação com seu par americano em Washington.Negociações essas para se EVITAR um conflito. Se a isto não se puder chamar de traição, infâmia, covardia, ou seja lá o que fôr, não conheço mais nosso vocabulário.Agora , para alguns, como foi contra os americanos, foi uma jogada de mestre, coisa de gênio militar, estrategista e f0d@ e tal, pena que no frigir dos ovos, sabemos quem levou a melhor.… Read more »

Dalton

Pedro… Se os EUA sabiam do ataque, porque enviariam seus 2 unicos porta-avioes justamente na direção oeste e mais perigosa ? O Lexington havia sido enviado a ilha de Midway e o Enterprise para a ilha de Wake ambos transportando aeronaves dos fuzileiros navais que reforçariam as defesas. Estas aeronaves não tinham alcance suficiente e tinham que ser transportadas, coisa normal para um porta-avioes. Na verdade o Enterprise estava retornando a Pearl Harbor no dia do ataque, e não fosse um atraso ocorrido com seus escoltas, teria entrado em Pearl Harbor antes do ataque e provavelmente destruido. Varias aeronaves haviam… Read more »

CJay

Boa explicação ALDO GHISOLFI (7 de dezembro de 2010 às 23:20). A surpresa acho que ficou também na ferocidade do ataque. Acho que não imaginavam que os japoneses fossem capazes de tanto. Mas aí já é “achismo” … kkk

Aldo Ghisolfi

CJay: obrigado.

É… mas nesse quesito eu acho que os japoneses estavam certos.

O problema é que a ferocidade precisa ser mantida até o fim. Yamamoto estava certo quando disse que precisariam derotar os americanos muito rapidamente, caso contrário perderiam a guerra.

O próprio Napoleão dizia que uma guerra pode ser iniciada quando se quiser terminaria quando pudesse.

Abraço.

Invincible

Ivan, você colocou muito bem o comentário. Os EUA sabiam que haveria uma guerra com o Japão, isso era inevitável. Eles também sabiam que uma grande frota Japonese havia saído do porto e que navegava pelo pacífico. Entretanto, eles não sabiam nem onde, nem quando ou oque iria acontecer. Os militares da base estavam em sua grande maioria de folga. É difícil (como, muito bem disse o Marine) determinar quem sabia do que, ou até que ponto o ataque foi negligenciado e se de fato foi é muito difícil e existirão sempre várias correntes teóricas. O fato é! Como disse… Read more »

Cristovan

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin disse: 7 de dezembro de 2010 às 22:56 Com certeza foi um comentário com humor negro. Lembro a sua pessoa, q varias pessoas em festas d fantasia, usam fantasias polêmicas, como foi um caso d se vestir d nazista. Não uma bobagem (falso moralista)! Não esqueci dos detalhes da guerra, só ñ coloquei, pra ñ ficar espaçoso. Quanto + resumido melhor, e abre espaço pra outras pessoas comentarem. Infantil e desnecessário seu apoio ao uso d armas d destruição em massa. Pelo q vi, só vc pode fazer graça (seu comentário ao Galileu), os outros ñ! Vc… Read more »

Cristovan

Já pensaram, se os japoneses tivessem colocado em pratica o uso dos seus submarinos gigantes?
Fora, se pudessem colocar + unidades deles.
Um dos usos, despejar armas quimicas com seus aviões!
Seria um dos primeiros ataques, a chegar em território norte-americano.
Algo pensado pelos nazistas e, ñ possível.

Invincible

Olha Cristovan, Mesmo que o Japão tivesse colocado os Super-Subs em operação o impacto seria mais psicológico e temporal. Na minha opinião. Depois de 44 as coisas já estavam meio certas e o destino do Japão estava definido. Eles sabiam que os Americanos não aceitariam um acordo de paz. Fico feliz que a Guerra tenha terminado assim. Na verdade há um ponto que eu gostaria de levantar aqui para discutir. Na batalha de Moscou o Zhukov e os Stalin tiraram os Exércitos da Sibéria de transferiram para a defesa da cidade pois eles sabiam que o Japão não iria atacar.… Read more »

Antonio M

“…Lamento mas, já pensou nas familias civis japonesas (bombas atômicas)?…”

Já pensou nas famílias chinesas, por causa da guerra sino-japonesa onde os japoneses cometeram diversas atrocidades comprovadamente?!?!

E se vamos retroagir, chegaremos até o espermatozóide que nos deu origem, pois precisou sobrepujar e derrotar outros milhões de espermatozóides na base da força e que morreram por causa disso !!!!!!!!!! rsrsrsrs!!!!

Cristovan

Invincible Por um lado, a guerra nem deveria ter começado! Apesar disso td fazer parte d algo mt maior. Uma daquelas teorias, d um certo gerenciamento da população mundial. Houve falta e mau gerenciamento dos nazistas, pra colocar a URSS d joelhos. E se os nazistas tivessem conseguido arma nuclear! O q teria acontecido? Será q os nazistas teriam utilizado os super- sub, se tivessem disponiveis? Vi uma vez, q os japas pensaram em utilizar os super-subs e seus aviões, em ataques quimicos. Mas, desistiram. Japoneses x sovieticos. Nesse caso, deveriam ter desviado os esforços do ataq ao EUA, para… Read more »

Cristovan

Antonio M:

vlw!
E olha q os espermatozóides, eram todos da mesma familia!

Invincible

Cristovan, É verdade… Não deveria ter começado. E ainda bem que os Nazis não conseguiram a Nuc. Londres e Moscou seriam alvos certos. O Japão chegou a enviar os Super-Subs para atacar o canal do Panamá, mas isso foi bem no final da guerra e eles se renderam no mar para os Americanos. Os Alemão chegaram a enviar material para uma bomba suja para o Japão em um Sub, mas ele se entregou aos Americanos. Essas bombas sujas seriam usadas em um ataque contra a costa oeste americana. No mais é como vocês disse, especulação! Em relação a Alemanha o… Read more »

Ivan

Cristovan, Na verdade os japoneses chegaram a “colocar em prática o uso dos seus submarinos gigantes”, como vc falou, só que no final da guerra, entre o final de 1944 e início de 1945. Eram da classe Sen Toku, com deslocamento de 5.200 toneladas, 122 (cento e vinte e dois) metros de comprimento, podiam transportar e lançar 3 (três) aeronaves modelo Aichi M6A1, desenhadas para caber nos apertados hagares e atacar alvos de grande importância estratégica no continente americano. Sua tripulação era de 145 combatentes, capaz de desenvolver até 18 nós, possuía um impressionante alcance de mais de 37.000 milhas… Read more »

João Gabriel

Bom…

Ao que parece e que já li,os EUA sabiam do ataque,mas como ainda não tinham um pretexto para entrar em guerra e ao que me parece eles não podem provocar uma guerra segundo a sua constituição,se deixaram ser atacados para ter pretexto para declarar a guerra,no Vietnã foi o pseudo ataque ao USS Maddox,no Iraque foram as armas de destruição em massa….sempre os pretextos e a conveniencia….

Humberto

Caro ALDO GHISOLFI, Ótimos posts, só complementando, ficou como o dia da Infamia pois a a história tende aos vencedores (que GERALMENTE acabam escrevendo). Se os Japoneses tivessem ganho a guerra (o próprio Yamamoto não acreditava nesta possibilidade) teria outro nome como o dia da vitória..ou coisa parecida.. Particularmente creio que o alto comando militar americano não sabia do ataque em Pear, alguns oficiais poderiam desconfiar? Creio que sim, mas a desconfiança não gerou provas o suficiente para convencer a todos. Depois da coisa acontecer é fácil encontrar gente que jurava que sabia mas não deram ouvidos, dificil é achar… Read more »

Ivan

Invincible, Na Segunda Grande Guerra, tal qual a Primeira, foi a participação efetiva (material e pessoal) dos EUA o fator determinante para a virada do poder em favor dos Aliados. Isoroku Yamamoto, um dos grandes comandantes da história, que havia estudado em Havard em 1919 sabia disso. Como comandante da Marinha resistiu enquanto foi possível ceder aos anseio bélicos do Exército, que detinha maior ascendência sobre o Imperador, alertando para a enorme capacidade industrial norte americana, além dos imensos recursos naturais e humanos. Quando não foi mais possível evitar a guerra, criou um plano de ataque surpresa a frota americana… Read more »

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Cristovan disse:
8 de dezembro de 2010 às 8:57

Vc discorda dos outros e, só vc tem a razão!

Pelo menos em alguma coisa nós concordamos, que eu tenho razão. Já é um começo 😉

[]s

GSV

Teorias conspiratórias a parte o Dia da Infâmia em minha opinião foi decisivo para qual desfecho a 2ºWW teria, caso os EUA aguardasse outro ataque o moral dos Japoneses elevaria os limites sem volta. E não sei se por arrogância ou burrice mesmo a Alemanha procurou expandir a guerra em 4 pontas, 1 Europa, 2 Leste Europeu/URRS, 3 mediterrâneo e 4 África. 1-Após pisar em Paris, se não avançasse para Londres. 2- O Leste Europeu foi a vitória mais fácil da guerra, se não avançasse até a URSS a coisa acalmaria. 3- O mediterrâneo estava todo tomado, pouca resistência e… Read more »

Dalton

“Temo que tudo o que fizemos foi despertar um gigante adormecido e enchê-lo de terrível determinação.” Na verdade Yamamoto não disse isso, apesar de muito propagado através do filme “Tora Tora Tora”, mas Yamamoto compreendia mais do que ninguém que o Japão jamais poderia vencer uma guerra contra os EUA porém recebeu ordens e procurou cumpri-las da melhor forma na esperança de que os EUA se não vencidos, poderiam ser trazidos à mesa de negociações permitindo ao Japão continuar sua guerra na China em paz…mas nas últimas semanas antes do ataque nem sobre isso ele estava mais certo. Os resultados… Read more »

Rodrigo

Humberto disse:
8 de dezembro de 2010 às 10:28

Também vejo assim.

É desesperador ver que o superior toma uma ação errada, porque você não foi capaz de convencê-lo.

Já passei muito por isto.

Invincible

O Dalton, Desculpa a minha ignorância.

Mas de onde você afirma que essa frase não é do Yamamoto?

Dalton

Caro Invincible… no momento não posso acessar meus livros, mas há muita coisa na internet a respeito. Procure em “sleeping giant quote” por exemplo. Confesso que quando descobri, fiquei um pouco decepcionado, pois esta frase teve um impacto muito forte em mim quando assisti o filme “Tora Tora Tora” lá no século passado!!! Talvez Yamamoto tenha pensado algo parecido, embora não fosse nada bom para o moral que ele citasse tal frase na frente de seus comandados, muitos dos quais não compreendiam o poderio dos EUA, e subestimavam a vontade de lutar do mesmo. Mas de qualquer forma, é um… Read more »

Mikhail Aleksandrovitch Bakunin

Enquanto isso, Burt Lancaster dava uns pegas nas Deborah Kerr.

Rodrigo

Dalton disse:
8 de dezembro de 2010 às 11:49

Aquele Pearl Harbor é ridículo…

Passei mal de rir com a velocidade que eles manejam o manche do P40.

Eita aviãozinho do cabo frouxo.

Dalton

Mikhail…

bem lembrado …o filme é “A um passo da eternidade” , mas o ataque a Pearl Harbor é mostrado apenas no final.

Rodrigo…

ridiculo por ridiculo, aquelas cenas de aeronaves japonesas passando entre os encouraçados americanos como se fosse “Guerra nas estrelas”,
são campeãs.

sds

Aldo Ghisolfi

Humberto: correto o teu post.

Mas a minha pergunta é no sentido de saber porque ‘infâmia’, se muito antes do ataque à Pearl Harbour os americanos já estavam atacando os japoneses no TO da China com o Corpo de Volutários Amricanos = Tigres Voadores?

Pearl Harbour não seria a resposta japonesa à situação?

Invincible

Dalton,

Numa coisa concordo contigo.

O Tora Tora Tora é bem melhor que o novo.

Principalmente nas cenas dos aviões. Sem contar a bucólica histórinha de amor.

Últimas Notícias

FOTOS: J-16D com novos pods de guerra/interferência eletrônica

Foram divulgadas mais fotos do Shenyang J-16D, versão de guerra eletrônica do caça multimissão J-16 da Força Aérea de...
- Advertisement -
- Advertisement -