Home Noticiário Internacional Academia da Força Aérea: 226 cadetes recebem o espadim

Academia da Força Aérea: 226 cadetes recebem o espadim

899
1

Pelas faces, jovens na faixa dos 18 anos de idade. Pelos olhos, brilho diferente, vibrante, empolgante. Marcham e entoam de forma uníssona as palavras que já povoam seus corações. A farda já cabe bem aos novos “guerreiros”. “Orgulho de ser Cadete e pertencer à Força Aérea Brasileira”. O brado sai forte para os 226 Cadetes do primeiro ano da Academia da Força Aérea, em Pirassununga, que receberam, nesta sexta-feira, dia 9, em solenidade emocionante, o símbolo de início da carreira, o espadim. A turma, que ganhou o nome de Arcturus, tem 174 aviadores (sendo 158 homens e 15 mulheres), 35 intendentes (17 homens e 18 mulheres) e 17 infantes. A cerimônia foi presidida pelo Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, e contou com a presença de autoridades militares e civis.

Os familiares, que abraçaram emocionados os Cadetes no momento da entrega do espadim, ouviram do Comandante da Aeronáutica palavras que transmitiam a gratidão “por terem nos confiado de coração aberto os seus mais valiosos tesouros: seus filhos e filhas”. Leia aqui palavras do Comandante da Aeronáutica. Os “tesouros”, após a solenidade, repetiam que era um dos dias mais tocantes de suas vidas. “É a concretização de um sonho. Uma vitória. O começo de uma trajetória longa. Nesses primeiros meses, amadurecemos muito”, dizia a Cadete Aviadora Acácia Diniz. “Nesse período, creio que foi um aprendizado que nos valerá para toda a vida. Podemos dizer que estamos mais certos do que queremos”, disse o Cadete Aviador Thiago Medeiros. O amadurecimento dos jovens rostos estava nítido para os pais também. “Nosso coração não cabe em nós de felicidade. Estamos muito orgulhosos da opção dele”, ressaltou a mãe do militar, Estela Medeiros.

O período de AFA, ainda que apenas no primeiro ano do curso, já é inesquecível para eles. “Aprendemos aqui a enfrentar as dificuldades e a nos superarmos”, testemunhou o Cadete-Infante Carlos Eduardo Azevedo. “Acho que aprendemos mais a valorizar o que temos e, assim, melhorarmos sempre”, considerou a Cadete-Intendente Maiara Soares.

Durante a solenidade, os Cadetes, em forma, se pudessem olhar para cima, veriam o sobrevoo de 32 aeronaves de instrução. Os novos aviadores experimentarão voar T-25 a partir do segundo ano. Mas, depois do “fora de forma” e dos abraços, puderam vibrar ao acompanhar as manobras do Esquadrão de Demonstração Aérea, a Esquadrilha da Fumaça. Os sete aviões T-27 escreveram no céu o nome da turma “Arcturus 2010”. Haja emoção. Os Cadetes não tiraram os olhos dos céus nem as mãos dos espadins.

FONTE: CECOMSAER

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ISIDORIO
ISIDORIO
9 anos atrás

Só tenho pena daqueles que serão desligados em vôo durante o decorrer do mesmo ,mas pra quem optou por INTENDÊNCIA e INFANTÀRIA o risco é bem menor.