Primeiro F-5E do mundo voa no Brasil…

    1779
    72

    … e o segundo também

    vinheta-especialTalvez muitos entusiastas não saibam, mas o primeiro F-5E Tiger II construído pela Northrop voa com as cores da FAB. O F-5E de matrícula norte-americana 71-1417 foi construído em 1972 e apresentado em junho daquele ano (foto acima) nas instalações de Hawthorne.

    A aeronave seguiu para a Base Aérea de Edwards, onde realizou o seu primeiro voo no dia 11 de agosto, dando início ao programa de ensaios da aeronave.

    Em 1988 a FAB adquiriu um lote de 22 caças F-5E usados da USAF (além de outos quatro F-5F). Estas aeronaves pertenciam aos esquadrões “Aggressors” baseados em Willians e Nellis. As aeronaves estavam entre os F-5E mais antigos do mundo, sendo que 15 deles faziam parte do primeiro lote de 30 unidades produzido pela Northrop. Um deles era exatamente o “1417”. No Brasil o “1417” recebeu a matrícula FAB-4856. Além dele, foi recebido também o segundo F-5E produzido pela Northrop, matriculado como FAB-4857.

    FOTO: Northrop

    72 COMMENTS

    1. Essa unidade com certeza será uma das que deverão ser preservadas quando eles forem desativados. Se não fizerem isso será um sacrilégio.

    2. Nas mãos da FAB a vida util triplica….. deveríamos vender essa “capacidade” para os gringos.

      brincadeiras a parte é uma bela aeronave

    3. Alguém pode me dizer o que este F5-E pode fazer?
      Qual é a capacidade dele se tivermos que interceptar um Su 30 venezuelano, um f15, f16, chinelenos, ou f-15, f16, f22 ou f35 americanos, ou Thiphon inglês, Refale frances, Gripen sueco e outros que tem por ai?
      Já falaram que é opalão, chevetão etc. Mas o que ele pode nos dar pra FAB ter investido na atualização deles?

    4. Paulo Sa em 06 mar, 2010 às 18:52:

      Paulo, o F-5EM é uma aeronave bastante capaz em termos de cenário sul-americano, sendo a ponta de lança do sistema de defesa aérea da FAB, e operando via datalink com aeronaves de alerta antecipado R-99 (Embraer).

      Já provou seu valor diversas vezes em exercícios (CRUZEX, no qual bateu Mirage-2000 do Armeé de L´Air e Red Flag, no qual jogou de igual para igual com F-15 e F-16 Agressors da USAF), sendo uma aeronave bastante manobrável e extremamente confiável e robusta.

      Por conta de sua integração com AWACS e do ótimo nível técnico de nossos pilotos, dá e sobra pra conter qualquer ímpeto de nossos vizinhos, inclusive contra os Su-30MKV da FAV (que aliás consta estarem semi-groundeados).

      Quanto aos F-16 block 50 da FACh já teríamos mais problemas, mas o Chile não é nosso vizinho fronteiriço nem jamais nos agrediria à toa.

      O maior problema do F-5, mesmo o EM, é sua pouca capacidade de transporte de carga paga e sua relativamente pouca potência,m além obviamente do desgaste estrutural gerado pelo tempo. É de fato uma aeronave competente, porém apenas isso.

      Espero ter ajudado.

      Sds.

    5. Fábio Mayer, já na época “os políticos” que mantinham a FAB à mingua eram os Generais Presidentes, que tinham como regra de orçamento:

      A+M=E

      Aeronáutica + Marinha = Exército.

      Aquilo, deu nisso!

    6. Droga, acabo de ver que é fake… Pombas ricjam vc mata a gente do coração assim meu camarada, arrêgo, rsrsrs… Powta raiva, rsrsrs…

    7. Mas que ficou com uma “cara-de-mau” monstra, ah isso ficou, rsrsrs… Parece uma cobra. Um F-5EM com tanques conformais seria viável? Aumentaria quanto na autonomia? De fato, um ótimo post pro Aéreo…

      Parabéns ao cabra que fez a “arte”, apesar da raiva que passei quando descobri o “fake”… 🙂

      Sds.

    8. Jea que o Brasil fala tanto em desenvolvimento… porque o governo brasileiro não assume de vez este prjeto do F5 junto aos americanos e desenvolvem a partir dele um caça nacional ? com tecnologia atual ? O F5 poderia ser o nosso “Gripen”. o avião já temos.

    9. Concordo com o Felipe Cps ficou muito bonito os “tanques” conformais, que pena que é um fake… Mas um ótimo assunto para ser discutido no blog.

      Sds.

    10. #
      Fabio em 06 mar, 2010 às 21:39

      Jea que o Brasil fala tanto em desenvolvimento… porque o governo brasileiro não assume de vez este prjeto do F5 junto aos americanos e desenvolvem a partir dele um caça nacional ? com tecnologia atual ? O F5 poderia ser o nosso “Gripen”. o avião já temos.

      Que eu saiba já foi tentado isso um tempo atrás,mas os americanos negaram a transferência de tecnologia do F-5.

    11. Lucas Duarte em 06 mar, 2010 às 22:23:

      Lucas, que eu saiba cogitou-se de a FAB adquirir apenas o PROJETO do F-20 e não do F-5E. Mas não houve continuidade no interesse brasileiro e a idéia foi abandonada. Nem se cogitou de ToT, até porque jamais houve uma planta de F-20 (projeto abandonado pelos EUA logo após a fase de protótipos: não havia muita tecnologia a transferir além do projeto).

      Americano não é mal, mal, mal… 🙂

      A pergunta é: se queremos projetar um caça nacional, porque não embarcar num que transfira de fato tecnologia, posto que ainda não está pronto? É exatamente isso que a Suécia nos oferece através do Gripen NG. Mas não deve ser esse o interesse, pois nosso governo prefere comprar o projeto quase finalizado dos franceses…

      Sds.

    12. Bonito avião, hipnótico avião! tanto que faz com que alguns achem que ele ainda pode fazer frente a caças como o SU-30 ou F-16B50 ou MLU….

      Paulo Sa

      O SU-30 detecta nosso R-99 a 250km de distancia, é sabido que o cahveco tem o R-27 – que apesar de não muito moderno tem alcance efetivo de uns 120km -, se é que não tem o R-77… tenho quase certeza que sim, e um major do 14 também tem esta quase certeza… mas o R-27 já seria uma ameaça séria ao Bicudo, pois os R-99 poderiam ser abatidos sem que os f-5m chegassem perto o suficiente para lançar os nossos Derbys com alcance efetivo de 40km…, além disso um SU-30 pode levar 8 BVR, enquanto nosso bicudo leva 2 Derbys, sem falar na autonomia… diferença abismal! portanto 2 SU-30 voando são uma séria ameaça a um esquadrão inteiro de F-5M e seu R-99…

      O Felipe colocou sobre o sucesso dos exercícios que o F-5M participou, porém eu sei de detalhes que não são tão abonadores como ele colocou, sobre os F-16 e F-15…, já postei isso aqui, na Red Flag…
      Porém tem muitos colegas que insistem que um F-5 modernizado, com baixa autonomia, baixa capacidade de carga, baixa potência, inferior em manobrabilidade, inferior em aviônica, sem DL funcional para mísseis BVR ainda, e que nem foram usados os DL na RF, possa suplantar um F-16B25 que seja, armados de AMRAM com 100km de alcance ou um F-15C, pilotados por gente que treina exaustivamente, e acreditam que nosso pilotos são sobre-humanos, que nós temos um talento divino!… por sermos brasileiros já nascemos sabendo pilotar caças, só nos desenvolvemos melhor na AFA…
      Estes mesmo, quando lhes convém claro, desclassificam exercícios mil… principalmente quando são russos ou franceses se dando bem, caso do SU-27 x F-15 e, mais recentemente, do Rafale nos EAU… onde o Rafale F-2 deu um baile nos Typhoons do RU – mas como dizem eles: “os franceses são capazes de tudo! de mentir! de passarem por isiotas presunçosos só para vender o seu produto”… fazer o quê! rsrsrsrs
      Portanto não se iluda meu amigo!

      E um F-16B50 faria o mesmo contra nossa FAB, disposta com a dupla F-5M + R-99… um B50 detectaria o R-99 a 200km e lançaria seus amrams antes mesmo que nossos F-5M pudessem fazer algo para defender o R-99, com a anulação dos “olhos” da FAB, um F-5M enxergaria um F-16 somente a 70km e poderia atacá-los a apenas 40km de dsitãncia… enauqnto que os AMRAMS do F-16 seriam disparados dentro do alcance efetivo de 80km contra nossos Mikes, que já seriam detectados e acompanhados a 130km de distãncia, apenas com o Radar do F-16B50…

      Saudações meu amigo!

    13. Amigo JACUBAO isso foi uma bricadeira que saiu do brasil e ja esteviateem revistas americana italiana ucranianas russas israelenses dentre outras

      Abraço amigo

    14. Então tá na hora da EMBRAER começar a desenvolver uma versão AEW&C do EMB-195 com maior altonomia, maior alcance radar e com uma sofisticadíssima suite eletrÔnica de defesa, para contrapor a “ameaça” SU-30 da venezuela e F-16 do chile, e para ficar ainda melhor, adquirir os SU-35 como caça tampão e depois o PAK-FA como caça definitivo.
      Que tal? 😀

    15. Segundo consta os vezuelanos estão com isso tudo e estão enfrentando problemas com seu su-30,e os chilenos vão ter que atravessar toda a cordilheira,guerra aérea não são,só números,se fosse o Iraque e o Afeganistão teria sido um passeio para os americanos.

    16. Para que FAB? Porque o Brasil não acaba com as forças armadas que são um sorvedouro de recursos e cria uma guarda nacional? Porque não faz isto e delega nossa defesa pros EUA?
      Acredito que alguma bases americanas aqui seria de bom grado. Já pensaram F-15, F-16, F-20, porta aviões nucleares baseados aqui, fragatas modernas… já pensaram no dia 7 de setembro, assistir o rasante destes aviões? Assistirmos a passagem de helicpteros como o Apache… enfim, o que de mais moderno existe. Com um detalhe, estariamos sempre recebendo equipamentos de linha. Fora AMX, F5, Xavante, fora esta velharia!
      Acabaria com esta briga… o melhor é o Rafale… não, o melhor é o Hornet, não, o melhor é o Grippen… uns querem a KDX, outros o projeto italiano!
      Já pensaram o quanto de grana seria investido em saude, educação, moradia, segurança? porque gastar bilhões em algo que nunca vai ser usado?
      deleguem a defesa do brasil pros EUA e estamos conversados!!

    17. Paulo Sa:

      Paulo, me desculpe, o Francisco AMX tem toda a razão e eu estou completamente equivocado. Penitencio-me:

      O F-5EM é uma autêntica “bomba voadora” e se os pilotos do Hugo Chaves atravessarem o Planalto das Guianas com seus poderosos SU-30MKV a FAB inteira deverá ficar groundeada e escondida como a Força Aérea Iraquiana na Guerra do Golfo, sob pena de ter todos seus aviões abatidos a 300 km de distância.

      O R-99 é um maldito lixo brasileiro-sueco que não enxerga nada além do alcance visual, mesmo com seu datalink funcionando em rede. E nossos pilotos extremamente mal-treinados e incapazes estariam todos pré-mortos apenas se os poderosos SU-30MKV ou mesmo os F-16A da FAV simplesmente aparecessem no horizonte radar do espaço aéreo brasileiro.

      Quanto aos F-16 Block 50 do Chile, temos muita sorte de entre o Chile e o Brasil haver bastante distância, além de uma Argentina ou Bolívia. Pois se eles fossem nossos vizinhos a Força Aérea Brasileira poderia arriar seu estandarte e “correr para as colinas” ao primeiro “pio” dos poderosos falcões chilenos, sob pena de se verem todos mortos em segundos.

      A única coisa que escaparia seria o Distrito Federal e alderredores, pois este ainda conta com os atualíssimos e super bem-armados Mirage-2000 que a gloriosa França gentilmente nos cedeu. Isso salva a cabeça, pelo menos temporariamente, de nossos líderes em Brasília, e é isso que importa. O resto do povo brasileiro não tem importância…

      Mas essa situação lastimosa não perdurará muito, pois em breve compraremos os multi-poderosos Dassault Rafale F3, also known as “The Killer”, a fantástica máquina francesa de abater Typhoon e “esfregar” F-22 em exercícios: ele é o único do short-list capaz de defletir a “espada sobre nossas cabeças” que é o SU-30MKV da FAV e o F-16 Block 50 da FACh.

      Na verdade, não sei como ninguém nesse país tem medo das ameaças. Estamos mesmo jogados à própria sorte. O inimigo tem o domínio completo de nosso espaço aéreo.

      De novo, peço desculpas a você e ao Francisco por minha suprema ignorância.

      Abs.

    18. Descupem o meu post acima, mas tem horas que dá muita raiva. ninguem quer aviões modernos para atacar ninguem. ficam dizendo que o Chile tem isto, a venezuela tem aquilo, o Peru tem daquilo, como se fosse uma corrida para ver quem tem o melhor!
      a guerra meus amigos é o que há de mais assustador, pensem em amigos que podem ser dilacerados, aviões escolhidos pelos amigos como se escolhe um carro para colocar na garagem e mostrar pros amigos, serem abatidos e desintegrados no ar.
      Façam o seguinte, quando estourar a futura guerra com a venezuela, Chile, peguem seus mosquetões e vão pra linha de frente. Eu vou estar aqui em casa, torcendo por vcs!!

    19. Comparar os nossos f-5 com qualquer caça de quarta geraçao é puro ufanismo cego e exagerado.

      Mas que esses tanques conformais seriam otimos, seriam.

    20. Inquiridor em 07 mar, 2010 às 9:36:

      “Porque não faz isto e delega nossa defesa pros EUA?”

      Inquiridor, eu acho que o Brasil deveria fazer isso, mas delegar a defesa para a nossa gloriosa parceira e aliada França. Eles já são nossos vizinhos mesmo neh? Assim ganharíamos um novo estado-membro (Guiana Francesa)! Ou será que os franceses é que ganhariam um novo “departamento ultra-marinho”? (ich, me confundi agora).

      Afinal de contas, americano é tudo bobo, feio e chato: só sabem querer furar nosso pré-sal, sugar nosso aquífero, derrubar nossa amazônia e pegar nossas mulatas…

    21. A verdade é que o Franscisco AMX expôs os dados corretos e colocou o Felipe CPS na parede, o R-99 não faz milagre, sem ter um vetor decente e um missei BVR decente também.
      Outra coisa que não entendo é considerarem validos os resultados dos exercícios quando é conveniente e descartar os demais, certa vez no chat quase me comeram vivo porque eu citei o exercício ATLC, mas quando se tratado Brasil o resultado da Red Flag com os F-5M é inquestionável, fiel representação de um campo de batalha.

    22. Felipe, não adianta espernear! mas ficou bem “humorado” seu post, mas totalmente.
      Tu sabe que eu sei que chances de conflito na AL são praticamente nulas, o comparativo é apenas como medida! se realmente nunca vamos precisar… nem F5M seria necessário!
      Para R-99 e F-5M sobrepujar o SU-30 teríamos que ter um míssel BVR de maior ou igual alcance do que o R-27… simples assim…
      Só coloquei fatos, fatos estes dispostos várias vezes nos argumentos do Bosco!

      Sds!

    23. Ronaldo em 07 mar, 2010 às 10:17:

      Poxa Ronaldo, já me penitenciei pela minha ignorância, que mais preciso fazer?

      A guerra é assim mesmo como o Chicão falou, simplesmente uma comparação de números e dados do fabricante ou usuário: treinamento, moral, doutrina de emprego, conhecimento do terreno e das capacidades do inimigo, espionagem e sabotagem, radares em terra que integram via datalink a consciência situacional do piloto, falhas de equipamento e de sua utilização, fator climático, além do imponderável, nada disso vale nada no combate, oras. Por isso que me desculpei. Mea culpa, mea maxima culpa…

      Aliás, ninguém precisa entrar em guerra mais, basta comparar os números, como no super-trunfo, e já sabemos de antemão quem ganhou, assim poupam-se vidas né? Que que você acha desta minha idéia?

      Nem que seja apenas para nossos pilotos da FAB continuarem vivos e poderem, assim, prosseguir usufruindo as benesses de seus fantásticos salários e de suas condições de trabalho nababescas.

      De novo, desculpa por existir Ronaldo.

      Abs e perdôe-me, por favor.

    24. Ah, Ronaldo, perdôe-me, esqueci de mais uma coisa importante que também não vale nada em combate aéreo: o número de aeronaves, além do arsenal (quantidade de mísseis, por exemplo) estocado para emprego. É mais que óbvio que o Cháves deve ter pelo menos um milhar de R-27 e pelo menos uma centena de R-77… E a FACh sem dúvida tem pelo menos um milhar de AMRAAM´s…

      E esqueci também de mencionar o fator distância, outro que não vale nada em combate: afinal de contas nos poderosos e confortáveis Sukhoi ou F-16A venezuelanos é super-fácil atravessar a amazônia brasileira inteira para bombardear o Rio de Janeiro ou São Paulo (para Brasília temos a proteção dos fantásticos Mirage-2000 cedidos gentilmente pela nossa aliada França). Mais fácil ainda para os F-16 MLU ou Block 50 da FACh atravessar a cordilheira dos Andes e o espaço aéreo de um ou dois países para bombardear sem escalas nossos grandes centros do sul/sudeste.

      Desculpe mais uma vez minha extrema burrice.

    25. Lobo,

      E mesmo com essa regra de orçamento, o Exército não chegou aos nossos dias no estado da arte. Para ver como se gasta mal o dinhiro público brasileiro desde tempos imemoriais.

      Felipe CPS,

      Penso que os F5M são capazes para o cenário sul-americano, sim. O problema maior é saber sua disponibilidade. Sem contar que, convanhamos, são no máximo 56, que em quantidade, nõ cobrem todo o território nacional. Como você mesmo disse nas entrelinhas, muitas vezes uma aeronave pode ser muito capaz, mas esbarra na autonomia de vôo, na necessidade de REVO, por mais capaz que ela seja, pode ser suplantada por fatores naturais.

      Existem boatos de que os SU-30 de Chavito só alçam vôo para demonstrações de poder bolivariano, fora isso, não servem para nada, a FAV está sem recursos… Na AL, apenas a FACh teria como manter um conflito com o Brasil, mas, isso é como “o céu cair sobre nossas cabeças”, preocupação dos gauleses de Asterix…

    26. Felipe Cps

      Em momento algum eu disse que o Brasil ou os países da AL vão entrar em conflito, isso é coisa de paranoico, estamos meramente dispondo sobre os meios aéreos do Brasil e seus vizinhos, e a verdade nua e crua é que o Brasil esta em inferioridade, porque uma centena de Super Tucanos, com F-5 e AMX não quer dizer muita coisa se seu adversário é um páis soberano e não um traficante num aviãozinho cruzando a fronteira, se acha que esta tudo ótimo então nem precisa de FX-2, basta construir mais 10 R-99 e comprar um milhar de Derbys.

    27. Felipe Cps em 07 mar, 2010 às 10:42

      “E esqueci também de mencionar o fator distância,…”
      E ainda tem quem defenda o Gripen NG, tsc, tsc…

    28. Ronaldo em 07 mar, 2010 às 11:18

      “E ainda tem quem defenda o Gripen NG, tsc, tsc…”

      Aíííí, é mesmo Ronaldo, esqueci que o poderoso Dassault Rafale F3 voa daqui até a Nova Zelândia, via Pólo-Sul, completamente armado e sem REVO, graças à sua super-econômica turbina SNECMA…

      Ai ai ai, como sou esquecido…

      “Forgive me father, for I have sinned…”

    29. Felipe Cps em 07 mar, 2010 às 11:23

      Eu acho um contra senso, levantar o fator distancia e defender o Gripen NG pela seu tão propalado raio de combate, correção: A estimativa do raio de combate, porque dizer que tem mais autonomia que um Super Hornet e um Rafale ate eu digo, mas dai a tornar realidade…

    30. Ronaldo,

      O alcance do Gripen NG não é o mesmo do Gripen C, o trem de pouso foi deslocado da fuselagem para a raiz da asa e sobrou muito mais espaço para combustível e como ele é mono-reator e por isso consome menos teoricamente seu alcance é superior ao do Rafale.

      []s

    31. Rogério em 07 mar, 2010 às 12:37

      Eu ja conheço a lenda, mas é complicado um F-16 com tanque conformal não da isso tudo de alcance, agora uma mudança de trem de pouso aumentar em 40%…bom acredita quem quiser.

    32. CosmeBR em 07 mar, 2010 às 13:24

      “Belo video!!! O painel do F-5EM tá lindão. De acordo com o Felipe CPS derruba até o PAK-FA!!!!!”

      Você que está falando caro Cosme, não coloque palavras na minha boca, por favor.

      Sds.

    33. Felipe, não viaja! saiba dialogar, sei que tu sabe, só discordei do que vc falou, não precisa de tanto sarcasmo! um poquinho vale, mas contruir um post todo desta forma é coisa de mimado! rsrsrsrs
      eu estou apenas comparando vetores, treinamento não se pode precisar o de ninguém! e, mais uma vez, eu não acredito em confronto nosso na AL, e ter uma aeronave mais capaz que nossos vizinho reforça mais isso! tu sabe que é assim! mas quer desvirtuar o assunto… uma pena…
      tu sab que a FAB tem meia dúzai de derbys??? pois é… mas não é esta a questão!

      Viu o vídeo de como é fácil operar um F-5M sem FBW??? o SU-30 tem e o F-16B50 tb! os M2000 que a frança manda apara cá para “apanhar” tb tem, mas os franceses são “idiotas” e não são tão bem treinados como os brasileiros, eles voam mais, mas não tem aquele talento natural de quem nasce na terra das bananas… fazer o quê?!
      fico imaginando se os brasileiro tivessem um F-35… não sei pq a USAF não leva nossos F-5M e susa tripulação para lá para aprenderem um pouco o como se faz!??? (viu…?? só um poquinho de sarcasmo já encomoda…)

      Sds!

    34. Além do mais, se estamos bem, somos o rei da cocada em equipagem para que gastar 100milhões em novos caças??? não faz sentido isso! nossos F-5M estão no mesmo nível de SU-30 e F-16B50… se podemos ter um desempenho até superiro a caças modernos e novos, pq gastar???

      Sds!

    35. O F-5M seria interessante se tivesse entrado em operação nos anos 90, depois disso a fila andou… e hoje ele não passa de um caça ultrapassado em capacidade de carga, baixa velocidade e autonomia, baixa ascenção, sem uma suite de guerra de última geração para compensar, sem um radar decente, sem mísseis BVR com NEZ na faixa de 60KM…, ele não passa de razoável em sistemas de guerra e mediocre em desempenho aeronáutico frente a F-16, Gripen C/D, Rafales, Mirages F-1 e 2000…
      São bonitos e bacanas? claro! mas já foi! precisamos de mais!

      Sds!

    36. Rogério em 07 mar, 2010 às 12:37

      “O alcance do Gripen NG não é o mesmo do Gripen C, o trem de pouso foi deslocado da fuselagem para a raiz da asa e sobrou muito mais espaço para combustível e como ele é mono-reator e por isso consome menos teoricamente seu alcance é superior ao do Rafale.”

      Essa foi forte hein, o Gripen NG tem alcançe superior que o Rafale, nossa, essa é a notícia do FX2, para tudo FAB e GF, que temos novidades incríveis!!!

    37. “Essa foi forte hein, o Gripen NG tem alcançe superior que o Rafale, nossa, essa é a notícia do FX2, para tudo FAB e GF, que temos novidades incríveis!!!”

      Francoorp, talvez seja novidade só para você, porque a FAB e o GF já sabem disso há muito tempo. O Gripen NG tem 40% a mais de combustível interno que o Gripen e alcance maior que o Rafale.

    38. F-5 em teste na URSS mais História da Guerra Fria
      [i][b]
      Para todos que gosta dos tempos da Guerra fria vai um vídeo e tanto F-5 sendo testa pelos URSS, muito bacana a pequena História secreta , para quem achava que as aeronaves ocidentais não eram capturadas ai vai um vídeo no F-5 na mão dos URSS
      .
      Vídeo do F-5 em testes na URSS
      http://www.youtube.com/watch?v=wtP_t0DG51U

    LEAVE A REPLY

    Please enter your comment!
    Please enter your name here