sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Array

F-X2: quantos caças o Brasil vai comprar?

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

F-X_intro

vinheta-exclusivoPara responder uma pergunta como essa seria necessário uma bola de cristal. No entanto, o que já foi amplamente divulgado pela mídia é uma primeira encomenda de 36 unidades. O que dá para fazer com isso? Levando-se em consideração que um grande número de países, incluindo o Brasil, adota um número entre 10 e 12 unidades para compor um esquadrão da caça poderíamos, de maneira simplista, dizer que seriam montados três esquadrões em um primeiro momento. E depois?

Também é corrente a informação de que um total de 120 aeronaves seria eventualmente adquirida. Sendo assim a Força Aérea poderia equipar entre 10 e 12 esquadrões de caça. Acontece que a FAB possui atualmente um número inferior a este. Considerando as unidades que voam os aviões Mirage 2000, F-5E (ou M) e A-1 (AMX) chegamos ao número sete (a saber: 1º GDA, 1º/1º GAvCA, 2º/1º GAvCa, 1º/14º GAv, 1º/10º GAv, 3º/10º GAv, 1º/16º GAv). Ou seja, para substituir todos os caças existentes em todos as unidades de primeira linha da FAB bastariam cerca de 84 aviões do F-X2 (sete unidades com 12 aviões cada). É um pensamento simplificado? Sim, isto é verdade, mas dá uma ideia dos números envolvidos.

Por outro lado, sabe-se que os aviões mais modernos como estes que compõem o “short list” são muito mais capazes que a atua geração de caças da FAB, sendo possível fazer “mais com menos”. A própria França já trabalha nesta linha. Antes da introdução do Rafale em serviço uma missão simples de bombardeio envolvia até sete aeronaves dentre caças bombardeios, escoltas e aviões de reconhecimento. Atualmente um pacote com apenas quatro Rafale pode fazer este mesmo serviço.

De qualquer forma este número de 120 é superior à quantidade de caças de primeira linha que a FAB possui atualmente e permite a formação de um número muito maior de unidades. Basta saber se isso é apenas um número fantasioso ou se a FAB realmente pretende “expandir suas asas”.

- Advertisement -

102 Comments

Subscribe
Notify of
guest
102 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
ezeca

opção 1
-sucata

CANGA

assisit uma discursão no senado entre os senadores e o ministro jobim que os caças do F-X2 irão operar em Manaus-Anapolis…os F-5 que estão sendo remanejados para Manaus estão indo pra fazer um “reconhecimento de ambiente” para futuramente o escolhido do F-x2 ira lá operar na defesa aerea da amazonia!

th98

acho que no máximo vão fazer uma segunda encomenda totalizando 64 aeronaves

A-Bomb

Se não mexer no orçamento acho que fica em 36 mesmo.
Aliais com esse orçamento nem 36 da para manter no ar.

Antonio DAlmeida

Já disse e repito. Sou a favor de uma decisão salomônica que possa salvar todos os egos e principalmente nos de condições a curto e médio prazo.
Curto prazo, compramos Rafales (qtde ???).
Médio prazo, desenvolvemos nosso Gripen NG/BR.

Salvam-se todos.

Alguem pode me dizer porque não podemos adotar uma solução como esta? Simplista? MAS POSSÍVEL….

germa

pra um país das dimensões do brasil, com as aspirações do brasil.
120 aeronaves é uma piada.

em 2014 seremos o 4° país mais rico do mundo(em relação ao PIB mas não em renda per capta,como prefere alguns),seremos os guardiões do atlantico sul sem falar no CS.

na minha opinião deveriamos ter +- 600 aviões de combate entre Hi-low e marinha que é aproximada mente o que tem na GB.

aki a tabela de poder no mundo
http://www.militarypower.com.br/mundo.htm

abs 😉

germa

só pra constar o país mais rico do mundo em termos de renda per capta é a arábia saudita que

população de:28.686.633 por 592,886 billion. PIB

Gustavo

O 1°/4°(esquadrão Pacau) vai ser transferido para MANAUS e irá empregar aviões de caça de 1° linha,F-5M e posteriormente o F-X.
E há estudos de se criar mais esquadrões de caça de 1° linha na FAB.

Orbeteli

Faz tempo que não posto mais neste blog, justamente por pessoas aqui ignorarem os que menos conhecem de aviação, porém, politicamente todos temos nossas tendências e anseios, porém, vou postar novamente o que acho que aconteceu. A incoerência da FAB já postada aqui pelo Sr. Wolfpack também é a minha idéia, pois, já postei por diversas vezes que quem fez a lambança toda foi a FAB quando determinou que tres aviões poderiam fazer o que se precisava para a FAB, alí ela selou o seu destino, o que os Fabianos não entendem é que depois disto a escolha deveria ser… Read more »

Felipe Cps

Puro achismo? Bem, acho que as aeronaves do FX2 jamais passarão de seis esquadrões operacionais mais algumas aeronaves reserva, ainda quando aposentarem-se os A-1 e F-5. Grandes frotas estão em desuso para países pacíficos, sem tradição expedicionária ou ameaças diretas, como o nosso. Muito dificilmente jamais precisaremos de mais do que seis esquadrões para prover nossa defesa contra nossos vizinhos e uma eventual média potência agressora. Creio que para um país pobre como o nosso, e sem inimigos em curto/médio prazo, já é um numero bastante razoável. Dá para prover uma defesa regional em todo o território e na área… Read more »

flavioberte

Se o escolhido do FX-2 for o Rafale, JAMAIS teremos 120 deles na FAB. O custo será astronômico! Se o Lula quer o mais caro, vamos ter poucos caças, com certeza…

Rick

Todos sabem que o atual número de vetores da FAB são insuficientes para a defesa aérea. Mesmo 120 aviões não dariam condições a FAB de cobrir adequadamente do nosso espaço aéreo por completo. Provavelmente este número de cento e vinte deve ser resultado de uma análise levando em conta, dentre outras coisas, o número de bases aéreas atuais, condições financeiras da força e capacidade de dissuação frente a ameaças potenciais.

casag

Meu Deus, inteligência e equilíbrio do começo ao fim!!!
O que aconteceu com este cara???

Felipe Cps

Apenas complementando:

Se fizermos a “lição de casa” bem feitinha, muito antes do prazo de vida útil do FX2 (30/40 anos) poderemos já estar repassando estas aeronaves para a “reserva”, ao passo que incorporaríamos, aí sim, pelo menos 10 esquadrões de nosso F-Br no “estado da arte”.

Com investimento constante e comprometimento de nossos governantes, tenho certeza de que em 20 anos conseguimos construir nosso F-Br.

Sds.

MichelLineker

Concordo com o Felipe, compramos 120 agora e depois desenvolvemos o nosso caça de 5a geração e almentamos a frota.

Nadir

Vejam esta vergonha!!
F-18 ou SAAB já!!
Rafale que và à PQP!!

http://www.indianexpress.com/news/french-rafale-out-of-race-for-iaf-fighters/447745

Antonio DAlmeida

Nadir

Na reportagem, O relatório desqualifica tecnicamente o Rafale, mas não diz porque!

Alguem saberia o porque dessa desqualificação?
Os indianos podem não ter gostado do approach dos françeses.
Some bribe-offer?

Dalton

Cara Nadir…ou caro, se vc usa como nick um dos pontos cardeais,
esta noticia do link é de abril do ano passado, e conforme sabemos
foi desmentida e teoricamente o Rafale continua na concorrencia.

sds

Antonio DAlmeida

Desde o tempo do Mitterand é conhecida a politica de suborno françes especialmente no comércio de armas e da industria petrolifera (leia-se ELF).
Escandalo que passaram por varios países africanos e na Argentina tambem com Carlos Meném.

Os françeses sabem muito bem tratar disso.
Nós (politicos brasileiros) também, talvez os indianos não!

Bosco

Nadir,
na Índia o contrato de 10 bi de doletas para 120 caças? Aqui…
No Brasil tem muito mais coisas estranhas acontecendo e não é de hoje, e vale salientar em todos os níveis, municipal, estadual, federal, civil, militar, executivo, legislativo, judiciário, animal, mineral, vegetal, rsr.
Por exemplo, compramos 8 mísseis Penguin por 24 milhões de dólares. Um míssil desse não pode custar mais do que 300 mil dólares, ou seja, nos devemos estar pagando 10 vezes mais. Mas tá tudo muito bem.
Ou somos os otários do planeta ou tem algo de podre no Reino da Dinamarca.rsrs.

Flanker

Na notícia que o Nadir postou, os indianos estão pagando a mesma quantia que nós (US$10 bilhões) por 120 aeronaves. Por quê essa grande diferença na quantia de aeronaves e o mesmo preço? Alguém sabe?

Craveiro

Notaram a data? É de abril do ano passado.

Creio que o Rafale não foi de fato retirado da concorrência. Isso até já foi comentado por aí.

Abraços

vassili

Felipe CPs, 18:38hs, Felipão 28………….. “com investimento constante e comprometimento de nossos governantes, tenho certeza que em 20 anos conseguiríamos construir nosso F-Br”.. Meu grande amigo, vc muito bem sabe que nossos governos, ao ganharem a eleição, mudam tudo que o anterior fez, só por birra…….. cada governo quer deixar sua marca de bom governante, mas o que realmente acontece é bem diferente, concorda?????? E, mesmo que essa probabilidade de “investimento constante e comprometimento de nossos governantes” acontecesse, ainda assim creio que em 20 anos não conseguiríamos ter um F-Br superior aos atuais 4º+ Geração, tipo o Rafale, o Eurofighter,… Read more »

Flanker

Bosco,

Transmimento de pensação.

Craveiro

O Penguin é Norueguês. O precinho alto deste míssil!!

emerson

Hoje a FAB tem 12 F2000, cerca de 50 F5 (com certeza 35 F5M), serão 47 A1M, e mas 22 AT26 (e a MB terá 12 A4M), totalizando cerca de 143 caças a jato. Considerando os principais esquadrões da FAB (anapolis, canoas, santa-maria, santa-cruz, natal e agora manaus, além de são-pedro-daldeia), que seriam os sete esquadrões mencionados e o um esquadrão da MB (a MB poderia ser dois esquadrões, um embarcado e outro em terra). Considerando que esse os F5M serão jatos de transição até 2030 ou mais, podemos pensar em um numero menor de caças de primeira linha, e… Read more »

Colt

De novo! Exercício de futurologia!!!?? rs

emerson

na verdade, jogando ossinhos secos sobre um pano de seda e contando quantos apontam para o oriente e quantos para o ocidente…

MaeL-BR

pra mim o Brasil poderia comprar 200 Gripen ao longo de 15 anos, investir mais em forças armadas, investir em TT, ter mais 3 porta avioes com uma bela aeronave como o F-18 ou o Rafale Maritimo..
fazer mais projetos com Israel, Russia China, entre outros.
ai seriamos potencia militar. Hehehehee

vassili

Flanker, segundo as notícias, o valor do FX-2 pode chegar à 10 Bilhões de Reais……….. e não Dólares americanos………… uma diferença de + – 4.2 Bi de Dólares à menos na conta……… E, lembre-se, que o Brasil quer que o vencedor transfira tecnologia crítica para nossa indústria, e isso não sai nada barato…….. Exemplo: vc monta uma empresa, desenvolve algo que tenha grande valor agregado, patenteia o produto,mas não dá conta de suprir o mercado, como é que fica nesta situação????????? amplia em muito sua empresa??????????? contrata muitos funcionários para essa expansão?????? talvez sim, mas uma decisão desta pode te… Read more »

vassili

Bosco, 18:53hs,

mas isso tb pode ser o motivo do valor dos contratos.

Abraços.

Felipe Cps

vassili em 09 jan, 2010 às 18:59: Vassa, discordo de você, e QUER FAZER O FAVOR DE DEIXAR EU SER OTIMISTA UM POUCO, SÓ PRA VARIAR???? rsrsrsrsrsrs… Cara, 20 anos é tempo suficiente. Mas o investimento é grande e deve ser constante; o país inteiro tem q se engajar num projeto desses, ou seja: não pode ser feito às escondidas, rodeado de mistérios, como tudo que se refere à pesquisa de equipamentos militares neste país. E nem poderão ser tomadas descisões autoritárias, como ocorreu no FX2. O povo precisa antes decidir se deseja passar por tudo isso para sua segurança,… Read more »

Barracuda Mocambicana

Senhores, aqui sendo Brasil duvido que entre para o Brasil um vetor > 4,5 geracão nessas terras, a não ser quanto formos invadidos por Deus sabe se la quem, desculpe o pessimismo, mas, estou desgostoso como o Brasil conduz os assuntos militares pensar e quantos, puts!!!! se tiver 36 Rafale em 20 anos e um sonho!!!!!!

Rodrigo Marques

Sendo otimista:

O correto seria podermos construir integralmente aqui o 37º vetor, chegando até 120.

Isso não significa que eles devam ser necessariamente cópias dos primeiros 36, eles podem e devem ser mais avançados ( com versões embarcadas, inclusive) para suprir nossas necessidades e outros podem vir a ser construídos também sendo modelos inferiores, e mais baratos para atender mercados com menos ace$$o a vetores mais avançados.

Pessoalmente acho que deu Rafale. Minha preocupação agora é a TT e armamento.

Abs

Nick

Srs.

20 anos é tempo mais que suficiente, e até demais entre as requisições de projeto até as primeiras unidades de pré-série.

Fazer sozinho com a Embraer encabeçando o projeto seria difícil em virtude da escala, ou seja do mesmo mal que a França está sofrendo…
Ideal é fazer uma parceria binacional, ou até mesmo trinacional, ae SIM ESTRATÉGICA no desenvolvimento de um novo caça que deveria ser pensado para ser com o novo F-XX americano, um caça com VLO2, podendo ser tripulado ou não, dependendo da missão.

[]’s

Flanker

Concordo Nick. Não acho que o Brasil seja capaz de construir SOZINHO um 5ª geração ou UCAV. Uma parceria com a Dassault e SAAB poderia dar conta. Sendo que estas duas ja trabalharam juntas no nEURON (UCAV da Dassault).

Barracuda Mocambicana

Nick concordo com vc “…20 anos é tempo mais que suficiente, e até demais entre a…”, mas, o problema que como já disse aqui e Brasil … para vc tem um idea todas essas compras sera usadas na proxima eleicao mostrando aquela velha situacao, e melhor investir nos brasileiros que em sua forças armadas etc… mostrando que é um erro do governo atual etc… O que quero dizer imaginando um cenário ideal digo que 10 anos e mais que suficiente, se fosse a China, os Eua, A frança e ate o maluco do Chaves se bobear auau logo sonho e… Read more »

bulldog

Além desses 36 caças (seja qual for), penso que apenas outros 20 NAVAIS para a MB deveriam ser comprados e antes de recebermos o 36º já se iniciar um projeto NACIONAL de caça de 4ª++ ou 5ª geração com a Tecnologia repassada. Senão pra que tudo isso?
sds

vassili

Felipe,

Putz, foi mal ( com u ou com L)????????.

Prometo que não mais atrapalho teu momento “ESQUECE OS PETRALHAS, NEM QUE SEJA POR UM MOMENTO”, rsrsrsrrs………..

Abraços.

jsilva

Acho que 120 caças é o ideal para um país que está num continente sem grandes ameaças e de acordo com nossa realidade. A questão é a divisão desses caças pelo país, já passou da hora de ter um esquadrão em Manaus e um no Nordeste. Aliás na minha opinião seriam apenas cinco bases áereas( Canoas, Anápolis, Santa Cruz, Manaus e Natal) com 24 caças cada. Teríamos uma força bem dividida e sem ameaçar diretamente nenhum de nossos vizinhos.

Diovani

Análise Escrito por Defesa Brasil Sex, 08 de Janeiro de 2010 12:42 Confusões sobre o processo de compra de caças inundam a mídia e não ajudam a esclarecer a sociedade. Leonardo Jones Chefe de Reportagem Nos últimos dias, muito tem se falado sobre a compra de novos caças para a FAB. Os jornais têm publicado, cada um, duas ou três notícias relacionadas ao chamado Projeto F-X2 por edição. Mas esse não é um assunto de domínio público, e muito menos corriqueiro para os veículos de mídia não especializados. Por conta desse repentino interesse pelos veículos de comunicação à esse processo,… Read more »

Leigo

Quanto custaria 120 Rafales ?

germa

pow, eu sou o unico que acredito que deveriamos ter mais de 500 caças…

dúvido que o brasil vá continuar muito tempo em condições de sempre ficar em cima do muro.

vassili
mau = bom
mal = bem

dai vai do que vc quer dizer.

abs 😉

Fly Man

Não da pra confiar muito no que diz na internet, uma ora dizem que é 120, depois 86, depois cai para 40 e sei la mais. Acho estranho essa coisa do Brasil querer caças com T.T, que sejam montados e prontos até 2015, é meio que um erro comercial. Bosco, concordo, realmente tínhamos que term um caça tampão, sei que o F-18 é bom, mas eu acho que se não fosse ele, seria o F-16. Até um projeto de caça 5ª grração. Pessoal! O Melhor (na minha opinião) seria, ao invés de entrarmos em parceria de um novo caça de… Read more »

Fly Man

Bosco em 09 jan, 2010 às 18:57 “Nadir, na Índia o contrato de 10 bi de doletas para 120 caças? Aqui… No Brasil tem muito mais coisas estranhas acontecendo e não é de hoje, e vale salientar em todos os níveis, municipal, estadual, federal, civil, militar, executivo, legislativo, judiciário, animal, mineral, vegetal, rsr. Por exemplo, compramos 8 mísseis Penguin por 24 milhões de dólares.” ************************************* Eu acho que sei o nome disso. Superfaturamento. Comprar um lápis de 10 centavos e pagar 11. Isso em centavos. Imaginem o que você lucraria em Bilhões?? Acho que o Felipe tava certo. As compras… Read more »

Nick

Em uma situação ideal: Supondo que o Rafale ganhe, ao fim dessas 36 unidades já deveríamos estar aptos com a EMBRAER a desenvolver por exemplo uma versão light do mesmo, com um motor, mais barato de manter e operar. com a Mectron produzindo uma versão nacional do RBE2 AESA mais compacta e eficiente. Com alguma indústria produzindo sob licença o SNECMA M88-3. E ainda mais, com características ainda mais furtivas que o Rafale original. A Embraer teria um salto tecnólogico de 20 anos e estaríamos aptos tambem desenvolver parcerias em um quem sabe vetor de 6ª geração como eu citei… Read more »

Nick

Como diria o Obama, Yes We Can!

Bosco

Fly, “Para que entrar num projeto de caça de 4ª se podemos compra-los de prateleira e entrar num projeto de 5ª?” Concordo. Só que como não podemos ter 120, 200 ou 500 caças de primeira linha e temos que logo logo substituir os A-1 e os F-5, poderíamos muito bem começar num projeto mais simples, com mais tempo de absorver tecnologia e aí teremos condições de dar um salto maior rumo a um caça de quinta geração e além. Eu não acredito que, salvo se o Gripen ganhar, teremos condições de ter 120 caças bimotores avançados. Acho que não passa… Read more »

Elden

::: Não entendo o porque de tanta demora e burocracia na escolha dos novos caças ( Chegaremos a 10, 11, 12, 13 anos???? ) ::: Veja alguns exemplos: A MARINHA escolheu os seus sub’s e não teve sequer que justificar nada. “E olha que os gastos envolvidos são bem maiores” Se tiver que escolher um novo caça, nem vai dar satisfação, vai comprar e pronto. O EXERCITO comprou recentemente mais de 250 carros de combate de 2ª mão e ninguém nem pensou em sequer dar a sugestão de comprar 50 C.C. novos ou fazer fabricação sob licença de algum modelo.… Read more »

tomas

Meus amigos, vejam só quem começou a ficar com calafrios. Lembram dos parlamentares que estiveram a convite do Governo da França, lá em Paris, para comemorar o ano da França/Brasil. Pois é, o pessoal não quer pagar esta fatura política em ano de eleição. A coisa começa a melar aos poucos!!! *Michel Temer considera “útil” que Câmara seja ouvida sobre caças. O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), disse ontem que considera “útil” ouvir a opinião da Comissão de Defesa antes de opinar a respeito da compra de caças, informa reportagem de Fernando Rodrigues, publicada neste sábado pela Folha. A… Read more »

Reportagens especiais

Primeiras fotos da apresentação do protótipo do KC-390

Os editores do Poder Aéreo estão nas instalações da Embraer em Gavião Peixoto, no interior de São Paulo, participando da...
- Advertisement -
- Advertisement -