domingo, maio 9, 2021

Gripen para o Brasil

O mundo dá voltas: a jato!

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

PW 1000G Pure Power - foto PW

Turbofan Pratt & Whitney “Pure Power” PW1000G selecionado para o jato comercial russo Irkut MC-21

A Pratt & Whitney informou nesta quinta-feira, 10 de dezembro, que a Irkut Corporation da Rússia selecionou o motor PurePower® PW1000G para sua aeronave comercial MC-21. Segundo a P&W, esta é a terceira aeronave a selecionar o motor “Pure Power”, que promete significativas reduções no consumo de combustível e ruído, assim como baixas emissões e custos de operação, em comparação a motores disponíveis atualmente. Outros aviões que deverão ser equipados com o modelo, até agora, são o novo  jato regional da Mitsubishi e a série C da Bombardier.

O Irkut MC-21 é uma família de aviões comerciais com capacidade que vai de 150 a 210 passageiros. O primeiro voo está planejado para 2014 e a entrada em serviço para 2016. O programa MC-21 permitirá à Pratt & Whitney extender o  PW1000G para a classe de 30.000 libras de empuxo.

O diferencial do motor, segundo a P&W, é sua  caixa de redução avançada que permite ao fan operar a uma velocidade reduzida em relação ao compressor de baixa pressão e à turbina. Isso, juntamente com um núcleo (core) totalmente novo permite melhorias em eficiência da queima de combustível e emissões de poluentes na casa de dois dígitos, custos mais baixos de operação, além de uma redução de 50% no nível de ruído. Os testes do núcleo deverão prosseguir ao longo de janeiro de 2010, com testes completos do motor seguindo-se na metade do ano.

O programa MC-21

MS21

Segundo a Irkut, o programa foi iniciado em julho de 2007, quando o comitê executivo da United Aircraft Corporation (UAC) designou a Irkut Corporation como o líder do programa, a ser implementado de maneira conjunta com os bureaus de design russos. Em agosto de 2007, os resultados do primeiros estágio (Gate 1) foram analisados e aprovados por uma comissão da UAC liderada pelo seu presidente Alexey Fedorov, dando sinal verde para a continuidade do projeto.  O МC-21 está sendo projetado para linhas de curta e média distância, para substituir aeronaves Tu-154 e aviões comprados de segunda mão nas frotas de companhias aéreas russas. Também é esperado que vá competir no mercado internacional.

FONTES E IMAGENS: Pratt & Whitney e Irkut

SAIBA MAIS:

- Advertisement -

8 Comments

Subscribe
Notify of
guest
8 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Thierry

Irkut, chinese, Boeing ,Airbus on this market 150-210(B 737,A319),Embraer?
Mergers to come one day or another .For sure.

Thierry

150-210=A320-321 mistake!

kaleu

Até o Russos usam motores ocidentais … aqui o NG tem sido crucificado por usar reatores americanos … vai entender !

Dalton

Elementar meu caro Kaleu…

antiamericanismo.

Aliás a Internet está abarrotada de artigos sobre o antiamericanismo inclusive por parte da França.

Leitura no minimo…interessante.

abraços

ferreiraely

KALEU

belo comentario .. ,na torcida pelo gripen ng

Clésio Luiz

Seria interessante a Embraer utilizar um motor com essa tecnologia no KC-390, pois iria ampliar a grande vantagem operacional em cima do C-130J. Porém, seria interessante optar pelo futuro modelo da Rolls Royce, para não corrermos o risco de perder vendas à países não alinhados com os EUA, como ocorreu com o a venda do Super Tucano à Venezuela. E isso não é ser anti-americano, é ser pragmático com relação aos negócios.

Dalton

Ser pragmatico é uma coisa…

Outra coisa são preconceitos expostos aqui ou mesmo abordagem de
certos assuntos visando denegrir os EUA sem correlação com o tema da matéria.

sds

vassili

Kaleu, O fato de os russos usarem motores ocidentais em seus novos modelos de aeronaves comeciais tem explicação: 1º – a industria russa neste segmento não conseguiu acompanhar o frenético ritmo de desenvolvimento observado no Ocidente. Isso ficou mais acentuado depois do fim da URSS, pois a Rússia não tinha dinheiro em caixa para bancar tais projetos, fazendo com que eles ficassem engavetados, ou mesmo os cancelando por definitivo. 2º – O fato dessa aeronave vir à usar propulsores americanos ou ingleses, facilita a entrada desta aeronave em mercados até hoje fechado para seu fabricante…. Mas não é apenas na… Read more »

Reportagens especiais

Stealth: por que os europeus demoraram tanto para adotar a tecnologia?

Mesmo depois do desenvolvimento pelos americanos de aviões de combate dotados de tecnologia furtiva F-117A Nighthawk, B-2 Spirit, F-22 Raptor, F-35 Lightning II,...
- Advertisement -
- Advertisement -