Home Sistemas de Armas Compra de caças Rafale ampliará cooperação tecnológica com a Embraer

Compra de caças Rafale ampliará cooperação tecnológica com a Embraer

174
16

Afirmação foi feita pelo CEO da Safran, que fabrica turbinas

 

Artic Thunder - Caças Rafale na Noruega - foto 3 Força Aérea Francesa

O presidente mundial do grupo francês Safran, Jean-Paul Herteman, afirmou hoje que o acordo entre o Brasil e a França para a compra de equipamentos militares deve ampliar a cooperação tecnológica da companhia com a fabricante brasileira de aviões Embraer. A Safran controla a Snecma, que faz parte do consórcio fabricante do avião de caça Rafale – integrado também pela Dassault e a Thales – e no Brasil é dono da Turbomeca, empresa do grupo que fabrica turbinas para aeronaves.

“Temos um enorme potencial de crescimento e desenvolvimento tecnológico a desenvolver com a Embraer, na qual também somos acionistas (a empresa tem uma pequena participação). No Brasil queremos estar cada vez mais presentes através de parcerias fortes, com a Embraer, ou de novas unidades industriais”, disse, durante almoço promovido, em São Paulo, pelo Lide, grupo de líderes empresariais. A Dassault é a fabricante principal do caça francês, enquanto o Snecma produz os motores e a Thales, os radares.

“Não encaramos a transferência de tecnologia como obrigação, mas como uma oportunidade estratégica”, afirmou o executivo, lembrando que grupo tem relações com a Embraer desde os anos 70, fornecendo equipamentos, trens de pouso e motores. Ele destacou ainda que a parceria será destinada à qualificação de profissionais.

Um dos itens do acordo entre Brasil e França prevê a venda de 10 aviões de transporte militar KC-390 da Embraer, que deve entrar em serviço somente em 2015. Mas o presidente francês, Nicolas Sarkozy, afirmou que o projeto de cooperação pode ser mais abrangente. “Queremos desenvolver uma grande indústria aeronáutica, construir aviões em conjunto, vender aviões em conjunto”, disse Sarkozy, em Brasília, após ter participado das comemorações do 7 de Setembro. Procuradora pela reportagem da Agência Estado, a Embraer informou que não comentará o acordo entre Brasil e França.

Herteman disse que a companhia receberá 1 bilhão de euros do total do valor calculado dos 36 caças Rafale. O contrato do Rafale entre França e Brasil estaria avaliado entre 4,5 e 5 bilhões de euros e a primeira aeronave seria entregue aos brasileiros em 2013. Segundo ele, a transferência de tecnologia, envolvida na negociação não vai se limitar apenas a produção. “A intenção é se ligar com outras empresas brasileiras e servir como uma alavanca tecnológica”, afirmou.

Conforme Herteman, com a confirmação da vitória do consorcio francês, o grupo Sufran se unirá a empresas brasileiras para transferir a tecnologia da fabricação e a fundição de aços especiais para a fabricação de turbinas. Além disso, segundo ele, a empresa auxiliará a Força Aérea Brasileira (FAB) a desenvolver uma pequena turbina para avião sem piloto.

O executivo destacou ainda que há estudos para a ampliação da fabrica da Turbomeca, no Rio de Janeiro. “Há possibilidade da Turbomeca desenvolver suas atividades com outras empresas brasileiras”, afirmou, acrescentando que o numero de funcionários, atualmente em 800 pessoas, poderá dobrar nos próximos cinco anos.

O grupo Safran foi criado em 2005 com a fusão das empresas Snecma e Sagem, e possui um faturamento anual de 10 bilhões de euros, com 54,5 mil funcionários em 30 países. No Brasil, a companhia tem fábricas em Xerém (RJ) e Taubaté (SP).

FONTE: Agência Estado

16
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Cor TauMARSPCantarelliJotapecostaURUTAU Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Deio
Visitante
Deio

Aí está. Mais do que qualquer outra coisa, se a idéia de “indústia conjunta” vingar, será mais do que recompensador para a economia e comunidade bélica industrial brasileira.

COMANDANTE MELK
Visitante
COMANDANTE MELK

Senhores, na verdade a cooperação tecnológica pretendida não se dará só com a Embraer, mais sim em varias áreas, resolvi postar aqui o artigo do amigo E.M.Pinto do site Plano Brasil, para que os amigos possam ter uma boa noção da enormidade de áreas que podem ser contempladas com essa parceria entre Brasil e França. Lá vai… Negócios com a França Como é sabido as Força Armadas Brasilerias estão passando por um processo de expansão e revitalização, e neste contexto, apesar da negativa constante das autoridades brasileiras, o plano estratégico Brasil/ França parece sim influenciar nas decisões de aquisições de… Read more »

Alessandro Medeiros
Visitante
Alessandro Medeiros

O Rafale F3 já é nosso. E por falar em Rafale, existe um jogo simulador multimissão muito interessante, Tom Clancy’s H.A.W.X. Este fascinante jogo de caça, inclui todas as versões famosas de caças da atualidade – de americanos aos russos. Ah! As duas estrelas do jogo são o RAFALE F3 e o F-22 Raptor.
Vale à pena. Vc pode configurar os caças com quase todas as armas possíveis para cada avião em diversas missões, inclusive uma no Rio de Janeiro.

Lucas
Visitante
Lucas

Òtimos post que você disponibilizou COMANDANTE MELK, é um post bastante esclarecedor e que se 60% destes planos “vingarem” sera uma alavancada gigantesca dada pela França ao Brasil rumo ao 1° mundo.

COMANDANTE MELK
Visitante
COMANDANTE MELK

Meu caro Lucas em 08 set, 2009 às 22:40, agradeço a atenção do amigo.

Grande abraço.

Leoamx
Visitante
Leoamx

CADU: A partir de hoje sou Rafale desde criancinha e o F3 é a melhor aeronave de caça do mundo, rsrs… E não vejo a hora de zuar chilenos, argentinos e venezuelanos nos fóruns da net, rsrsrs… Estas são palavras do darth, o mascarado. Olha só seus pífios e infantis comentários, do que vale ter uma caça como esse e ter um índice de analfabetismo como o nosso. Olha nós em matéria de sociedade, não estamos em condições de sair por ai “zuando” com nimguem. Depois eu quem sou criança. O processo de equipar nossa FAB com aeronaves de sensoriamento… Read more »

Deio
Visitante
Deio

Pessoal, notem na 3a e 4a linha do texto. Sarkozy cita explicitamente a posibilidade de ambos os países trabalharem em um sucessor do Rafale.

“We want to develop a major aerospace industry, to make aircraft together, and to sell aircraft together,” Sarkozy told reporters. “This agreement is for the Rafale…now, we can talk about the next Rafale,” he added, implying that the two countries might jointly develop a successor. “We want to think jointly, to create jointly, to build jointly and, if possible, to sell jointly,” echoed Brazilian President Luiz Ignacio Lula da Silva.

Fonte:http://www.defense-aerospace.com

Texto: http://www.defense-aerospace.com/article-view/feature/107881/brazil-to-buy-36-rafales-as-france-extends-security-partnership.html

F/A-18E Super Hornet
Visitante
F/A-18E Super Hornet

Caro Leoamx,

Aqui tratamos de assuntos de aviação militar/civil e não política. Seus comentários não agregam nenhum valor relevante à discussão de vetores/armamentos. Se não é a favor da política externa Brasil-França, procure outro espaço.

Atacar de forma leviana, produtos de determinada nação é no mínimo demagogia. Todos os três vetores, têm prós e contras, mas o senhor insiste em rebaixa-los ao pior nível sem nenhuma argumentação plausível.

À moderação deletar comentários de cunho político deste senhor. Sem mais.

Tiago Jeronimo
Visitante
Tiago Jeronimo

Reviravolta! A Novela continua, FX-2 ainda não acabou segundo Jobim. Ministério da Defesa volta atrás e nega escolha do Rafale Nelson Jobim divulga nota oficial em que afirma a continuidade do Projeto F-X2; Texto ainda abre possibilidade de novas propostas dos outros concorrentes. Da Redação Em mais uma demonstração de que a excessiva ingerência política em um assunto de alta complexidade técnica pode gerar problemas, o Ministério da Defesa voltou atrás a negou a escolha do caça francês Rafale como vencedor do Projeto F-X 2. Mesmo após as declarações oficiais de ontem (07/09) dos presidentes Lula e Sarkozy, do Ministro… Read more »

URUTAU
Visitante
URUTAU

Boa Noite Senhores bom como voces devem saber pelos meus inumeros comentarios vejo com serias restrições essa nova parceria esse novo alinhamento com a França drvo ressaltar novamente não quanto aos produtos franceses pois este são sem duvida de excelente qualidade são produtos confiaveis e tecnologicamente de ponta mas sim com o custo beneficio são produtos de valor de aquisição salgado e valor operacional tambem muito alto mas ate mesmo isso seria contornavel para mim o maior problema em si é na realidade este total alinhamento creio ser muito muito mas muito mesmo temeroso este total alinhamento com os franceses… Read more »

Jotapecosta
Visitante
Jotapecosta

Calma Hornet… Nem todos podem participar no mesmo nível e forma que nós. Infelizmente, algumas pessoas por puro passionalismo falam bobagens. Infelizmente, ele não compreende de que nada adianta um R-99 sem um vetor de defesa eficaz pra ser colocado na ponta da lança. E tampouco, depender exclusivamente de um fornecedor militar pra dotar nossas forças. Certos indivíduos querem fazer parte do panteão nórdico-norte americano e tudo que sai desse âmbito é motivo pra eles torcerem o nariz. O Rafale é um avião magnífico e criticá-lo em qualquer aspecto técnico é puro inconformismo de quem não se satisfez com uma… Read more »

Jotapecosta
Visitante
Jotapecosta

Aliás, a despeito do tópico, será ótimo ter a Safran conosco. Temos mais é que torcer pra tudo dar certo e não dar errado. E vigiar essa classe política pra não deixar o país mais exposto ainda por falta de recursos e orçamentos pra defesa.

Cantarelli
Visitante
Cantarelli

Bem de uma coisa eu sei imagina a cara dos argentinos perderam um jogo para nos e ainda por cima tento de aturar nossa mega compra de armamentos é mole. Nunca na história desse páis nóis compramu tanto cumpanheru !

MARSP
Visitante
MARSP
Cor Tau
Visitante
Cor Tau

A decisão ja esta estabelecida…A declaração do presidente significa claramente que o Rafale ganhou a competição..A proposta de transferência de tecnologia da frança é a mais ampla, consistente e flexivel de todas….Apenas falta formalizar a decisão ou escolha…Encerrar~finalizar o processo~relatorio…….Não poderão mais dar pra tras….Seria sabotador de todas as formas… Fases de um projeto: -exaltação -confusão -desencantamento -procura pelo culpado -castigo de um inocente -glória dos não-envolvidos. Hornet em 08 set, 2009 às 2:02 “Amigo Cor Tau, poxa, vc ainda deu mais algumas definições (do seu nick) que eu não sabia. Grato por isso. Não se preocupe, sem relações políticas… Read more »

MARSP
Visitante
MARSP

Acabei de ver no canal Bloomberg. O ministério da defesa nega que a concorrência internacional “FX-2” tenha se encerrado. Motivo??? Os franceses estão tentando dar uma de espertão… Um dos exemplos é que querem vender o custo unitário da aeronave mais caro que a força aérea francesa teria pagado, entra outras enrolações como transferência de tecnologia… e para variar o sapo barbudo enfiou o pé na jaca de novo… falando bobagem mais uma vez… é rir para não chorar…