sábado, abril 17, 2021

Gripen para o Brasil

Outros acidentes com o Airbus A330

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

a330

O Airbus A330 é uma aeronave muito segura. Foi projetada para competir com o Boeing 767. Até o final de janeiro de 2009, um total de 1.012 aeronaves A330 tinham sido encomendadas e 590 entregues.

Acidentes:

30.06.1994 – Um Airbus A330-321 da Airbus Industrie teve uma falha de motor durante um voo de testes, matando os 7 tripulantes.

24.08.2001 – Um A330-243 da empresa aérea Air Transat, teve um problema de vazamento de combustível no meio do Atlântico Norte, quando voando de Toronto no Canadá para Lisboa, Portugal. O avião teve “pane seca” (ficou sem combustível) em voo sobre o mar, planou durante 20 minutos e conseguiu pousar milagrosamente em Lajes.

07.10.2008 – Um A330-300 da Qantas, companhia australiana, estava voando de Singapura, para Perth, Austrália. O avião sofreu uma mudança brusca de altitude em voo, sobre o mar, ferindo 36 pessoas a bordo, que foram parar no teto do avião com a manobra sem aviso.

As investigações posteriores revelaram que a mudança brusca de altitude foi provocada por uma falha no sistema de navegação inercial na unidade de referência inercial Número 1. O sistema recebeu uma falsa indicação de ângulo de ataque muito alto e comandou um movimento de nariz para baixo do avião, alcançando um ângulo de mergulho de 8,5 graus por alguns instantes.

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas

a ocorrencia da Transat teve falha humana. Mas a da Quantas é muito esquisita.

Será que o problema se repetiu e desta vez mais severo?

Leigo - BR7

Eu tenho um tio português que estava no vôo da Air Transat que ficou sem combustível … Ele disse que depois do pouso havia muita fumaça, inclusive dentro do avião … A companhia mandou um outro avião para eles completarem a viagem, porem a maior parte dos passageiros preferiu ir da barco para o continente ( HAHAHA ). Os passageiros que ficaram receberam um tratamento VIP da companhia na ilha. Durante meses apos do acidente ele foi recebendo em casa os pertences que ficaram no avião. Aliais esse tio é um cara de muita sorte se assim posso dizer. Servindo… Read more »

Jonas Rafael

Que modelo de Airbus era aquele que se despadeçou depois da decolagem em NewYork? Foi logo após o 11 de Setembro e a explicação na época era de que a turbulência de um 747 japonês que decolara 2 minutos antes havia causado a desintegração da fuselagem do avião. Achei muito furada essa história…

CorsarioDF

Jonas Rafael, aquele era um A-310.

Sobre esse último “acidente” da Qantas, aponta para uma falha no sistema do avião, então pode ser mais um fator a ser averiguado com detalhes, pois em meio a uma tempestade forte, os pilotos podem não terem conseguido recuperar o controle.

Sds.

Paulo Taubaté

Semana passada um A330 da Tam também teve problemas com turbulência.

Será algo errado com a aeronave? No caso, o radar meteorológico?

Muita coincidência duas aeronaves distintas, de mesmo modelo, não “enxergarem” turbulências fortes a frente e não tomarem nenhuma medida preventiva.

Ou mesmo dois pilotos experientes não terem nenhuma atitude frente a um evento que poderia colocar em perigo a aeronave.

Será que o radar apontou algum perigo “menor” que a realidade?

Artur Chaves

O A330 é uma aeronave ultra segura e não se deve especular sem conhecimento de causa. No caso do comentário “Ele disse que depois do pouso havia muita fumaça, inclusive dentro do avião…” Quando se pára um avião que aterra sem combustível e portanto apenas com o gerador de emergência, é natural que os pneus sofram com um impacto sem o auxílio de alguns mecanismos normais e a tal fumaça foi dos pneus!!!! please!!! O da Quantas pode-se dizer que existem sistemas informáticos utilizados para resolver questões a todos os níveis numa aeronave deste “gabarito” e todos eles têm sensores… Read more »

Artur Chaves

Jonas Rafael em 01 jun, 2009 às 20:02 Que modelo de Airbus era aquele que se despadeçou depois da decolagem em NewYork? Foi logo após o 11 de Setembro e a explicação na época era de que a turbulência de um 747 japonês que decolara 2 minutos antes havia causado a desintegração da fuselagem do avião. Achei muito furada essa história… Experimente colocar outra aeronave no seu lugar e verá o efeito! O 747 da JAL decolou menos de dois minutos antes do vôo 587 da American – “um período considerado inferior ao permitido pelas regras de aviação! Tome em… Read more »

alexandre

viajar de avião sem dúvidas é seguro, mais que é estranho esses acontecimentos com os airbus nesses ultimos tempos são. no ultimo trimestre de 2008 ocorreram tres acidentes não divulgados com esse tipo de aeronave em teste ( um especialista na globonews disse)e a ocorrencia de perda de atitude como ocorreu da Qantas e em são paulo na tam semana passada não pode ser por acaso. no boing, quando ocorre um problema o computador avisa o piloto e ao mesmo tempo indica as possibilidades de conduta corretas, já no airbus, o próprio avião contorna a situação, sem a conduta do… Read more »

João Morais

Pessoal, vamos a ter calma com os comentários,não vamos agora crucificar o avião como se de repente, ele fosse o pior do mundo.Na verdade, este acidente da Air France é o primeiro de um A330 em vôos comerciais, o da Qantas é classificado de incidente aéreo, e o da TAM foi provocado por uma turbulencia de céu claro, portanto, não foi uma questão de falha do avião ou dos pilotos, mesmo o da air transat, foi provocado por má manuenção do avião e não por problemas do próprio avião. Quanto ao comentário do Jonas Rafael, devo dizer que realmente a… Read more »

João Morais

AHH,e por ultimo devo dizer que, ao contrário do que o sr alexandre está comentando, os airbus dão ao piloto toda a informação de possiveis panes e também dão apoio ao piloto sobre qual o procedimento a ter em cada situação, isso através dos ECAM ACTIONS (pesquise o significado). E se a gente for criticar tudo, também deveremos começa a criticar vários acontecimentos ocorridos com aviões BOEING( não boing), como o do B737, que ao fazer uma aproximação em autopilot,devido a uma falha no sistema que calcula a proximidade ao chão,o avião pensou que já estava pousando, e afinal ainda… Read more »

Ricardo

Quem confirma a total segurança do Airbus nâo tem conceito de Qualidade Aerea, Tolerança zero .Naõ e o que os casos da Tam mostram 18 de Novembro de 2007 Turbulência obriga Airbus da TAM a retornar para Cumbica Segundo a assessoria de imprensa da TAM, 1 dos 178 passageiros do vôo se feriu levemente Tamanho do texto? A A A A SÃO PAULO – Uma turbulência obrigou um Airbus A330 da TAM a retornar para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, na tarde deste domingo, 18. A aeronave, que fazia o vôo JJ 8026, decolou às… Read more »

Douglas

a ocorrencia da Transat teve falha humana. Mas a da Quantas é muito esquisita.

Será que o problema se repetiu e desta vez mais severo?

Leigo - BR7

Eu tenho um tio português que estava no vôo da Air Transat que ficou sem combustível … Ele disse que depois do pouso havia muita fumaça, inclusive dentro do avião … A companhia mandou um outro avião para eles completarem a viagem, porem a maior parte dos passageiros preferiu ir da barco para o continente ( HAHAHA ). Os passageiros que ficaram receberam um tratamento VIP da companhia na ilha. Durante meses apos do acidente ele foi recebendo em casa os pertences que ficaram no avião. Aliais esse tio é um cara de muita sorte se assim posso dizer. Servindo… Read more »

Jonas Rafael

Que modelo de Airbus era aquele que se despadeçou depois da decolagem em NewYork? Foi logo após o 11 de Setembro e a explicação na época era de que a turbulência de um 747 japonês que decolara 2 minutos antes havia causado a desintegração da fuselagem do avião. Achei muito furada essa história…

CorsarioDF

Jonas Rafael, aquele era um A-310.

Sobre esse último “acidente” da Qantas, aponta para uma falha no sistema do avião, então pode ser mais um fator a ser averiguado com detalhes, pois em meio a uma tempestade forte, os pilotos podem não terem conseguido recuperar o controle.

Sds.

Paulo Taubaté

Semana passada um A330 da Tam também teve problemas com turbulência.

Será algo errado com a aeronave? No caso, o radar meteorológico?

Muita coincidência duas aeronaves distintas, de mesmo modelo, não “enxergarem” turbulências fortes a frente e não tomarem nenhuma medida preventiva.

Ou mesmo dois pilotos experientes não terem nenhuma atitude frente a um evento que poderia colocar em perigo a aeronave.

Será que o radar apontou algum perigo “menor” que a realidade?

Artur Chaves

O A330 é uma aeronave ultra segura e não se deve especular sem conhecimento de causa. No caso do comentário “Ele disse que depois do pouso havia muita fumaça, inclusive dentro do avião…” Quando se pára um avião que aterra sem combustível e portanto apenas com o gerador de emergência, é natural que os pneus sofram com um impacto sem o auxílio de alguns mecanismos normais e a tal fumaça foi dos pneus!!!! please!!! O da Quantas pode-se dizer que existem sistemas informáticos utilizados para resolver questões a todos os níveis numa aeronave deste “gabarito” e todos eles têm sensores… Read more »

Artur Chaves

Jonas Rafael em 01 jun, 2009 às 20:02 Que modelo de Airbus era aquele que se despadeçou depois da decolagem em NewYork? Foi logo após o 11 de Setembro e a explicação na época era de que a turbulência de um 747 japonês que decolara 2 minutos antes havia causado a desintegração da fuselagem do avião. Achei muito furada essa história… Experimente colocar outra aeronave no seu lugar e verá o efeito! O 747 da JAL decolou menos de dois minutos antes do vôo 587 da American – “um período considerado inferior ao permitido pelas regras de aviação! Tome em… Read more »

alexandre

viajar de avião sem dúvidas é seguro, mais que é estranho esses acontecimentos com os airbus nesses ultimos tempos são. no ultimo trimestre de 2008 ocorreram tres acidentes não divulgados com esse tipo de aeronave em teste ( um especialista na globonews disse)e a ocorrencia de perda de atitude como ocorreu da Qantas e em são paulo na tam semana passada não pode ser por acaso. no boing, quando ocorre um problema o computador avisa o piloto e ao mesmo tempo indica as possibilidades de conduta corretas, já no airbus, o próprio avião contorna a situação, sem a conduta do… Read more »

João Morais

Pessoal, vamos a ter calma com os comentários,não vamos agora crucificar o avião como se de repente, ele fosse o pior do mundo.Na verdade, este acidente da Air France é o primeiro de um A330 em vôos comerciais, o da Qantas é classificado de incidente aéreo, e o da TAM foi provocado por uma turbulencia de céu claro, portanto, não foi uma questão de falha do avião ou dos pilotos, mesmo o da air transat, foi provocado por má manuenção do avião e não por problemas do próprio avião. Quanto ao comentário do Jonas Rafael, devo dizer que realmente a… Read more »

João Morais

AHH,e por ultimo devo dizer que, ao contrário do que o sr alexandre está comentando, os airbus dão ao piloto toda a informação de possiveis panes e também dão apoio ao piloto sobre qual o procedimento a ter em cada situação, isso através dos ECAM ACTIONS (pesquise o significado). E se a gente for criticar tudo, também deveremos começa a criticar vários acontecimentos ocorridos com aviões BOEING( não boing), como o do B737, que ao fazer uma aproximação em autopilot,devido a uma falha no sistema que calcula a proximidade ao chão,o avião pensou que já estava pousando, e afinal ainda… Read more »

Ricardo

Quem confirma a total segurança do Airbus nâo tem conceito de Qualidade Aerea, Tolerança zero .Naõ e o que os casos da Tam mostram 18 de Novembro de 2007 Turbulência obriga Airbus da TAM a retornar para Cumbica Segundo a assessoria de imprensa da TAM, 1 dos 178 passageiros do vôo se feriu levemente Tamanho do texto? A A A A SÃO PAULO – Uma turbulência obrigou um Airbus A330 da TAM a retornar para o Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, na Grande São Paulo, na tarde deste domingo, 18. A aeronave, que fazia o vôo JJ 8026, decolou às… Read more »

Gabriel S. dos santos

na opinião, o airbus A330, parecido com o boeing 767-400. é grande e robusto. cabe máximo de passageiros.
já este airbus A310, tem tamanho médio e cabe no mínimo/máximo.
o gigantesco airbus A380 é um sucesso.
um airbus A320 TAM ficou com nova pintura.
o lamento do acidente com airbus A330-200 Air France voo AF 447
causou uma pane de circuito na turbina. outros modelos são renovados
airbus A350-400, airbus A370, airbus A360, airbus A350-200, e airbus A380-800. mesmo assim, a fábrica airbus produz aeronaves mundiais.

Gabriel S. dos santos

um airbus A380 tem grandeza.
quarto, sala, sala de jantar, cozinha, cabine de comando, corredor, dvd, televisor, mesa de jantar, cama, tem dois andares.
foi fabricado desde 2004. com quatro turbinas.
foi chique este avião.

ótimo projeto.

Combates Aéreos

Combates Aéreos: F-14 versus Su-22

Em 1981, a VI Frota da Marinha dos EUA fazia manobras no Mediterrâneo Central. Naquela época, o coronel líbio...
- Advertisement -
- Advertisement -