quarta-feira, novembro 30, 2022

Gripen para o Brasil

Boeing 747 atingido por um raio na decolagem

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

- Advertisement -

10 Comments

Subscribe
Notify of
guest

10 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Leigo - BR7

Se todo raio que atingir uma aeronave a destruísse, nós não viajaríamos mais … O que tem de jornalista falando bobagem na TV não é brincadeira.

konner

Os aviões possuem pára-raios que os protegem contra as descargas, mas a proteção não é total.
Contudo, publicações especializadas explicam que as descargas elétricas podem produzir perfurações na fuselagem, danificar sistemas de comunicações e eletrônicos.
Há até mesmo o risco de explosões quando o raio entra em contato com o vapor dos combustíveis.
Quando uma descarga alcança uma aeronave, o material distribui a eletricidade pela fuselagem do aparelho e de volta para o ar.

http://blogs.usatoday.com/photos/uncategorized/weather_focus_140.jpg

Acidentes aéreos envolvendo raios não chegam a ser raros.

Billy

Alguém lembra do episódio de DESASTRES AÉREOS em que um Boeing foi totalmente “apagado” quando atingido por um raio, ficando envolto por algo como algo parecido com o FOGO DE SANTELMO.

FLIGHTER

Para-Raio em avião, quaquaqua, deve ser um para-raio atômico com uma torre de 30 Metros, para não encostar na fuselagem, e ainda leva um cabo que é aterrado no aeroporto na decolagem, e depois que chega ao seu destino esse cabo e enrolado e guardado para o proximo voo, só podendo ser utilizado por 3 vezes, ou uma umica vez, quando um raio cair no para-raio do avião, há estudo para modernizar o cabo que irá se enrolar automaticamente, mais isso só acontecerá quando pararem de falar besteiras neste site, segundo os fabricantes, rsrsrsrs.

Rodrigo Cesarini

O avião funciona como uma gaiola de Faraday

Leigo - BR7

Se todo raio que atingir uma aeronave a destruísse, nós não viajaríamos mais … O que tem de jornalista falando bobagem na TV não é brincadeira.

konner

Os aviões possuem pára-raios que os protegem contra as descargas, mas a proteção não é total.
Contudo, publicações especializadas explicam que as descargas elétricas podem produzir perfurações na fuselagem, danificar sistemas de comunicações e eletrônicos.
Há até mesmo o risco de explosões quando o raio entra em contato com o vapor dos combustíveis.
Quando uma descarga alcança uma aeronave, o material distribui a eletricidade pela fuselagem do aparelho e de volta para o ar.

http://blogs.usatoday.com/photos/uncategorized/weather_focus_140.jpg

Acidentes aéreos envolvendo raios não chegam a ser raros.

Billy

Alguém lembra do episódio de DESASTRES AÉREOS em que um Boeing foi totalmente “apagado” quando atingido por um raio, ficando envolto por algo como algo parecido com o FOGO DE SANTELMO.

FLIGHTER

Para-Raio em avião, quaquaqua, deve ser um para-raio atômico com uma torre de 30 Metros, para não encostar na fuselagem, e ainda leva um cabo que é aterrado no aeroporto na decolagem, e depois que chega ao seu destino esse cabo e enrolado e guardado para o proximo voo, só podendo ser utilizado por 3 vezes, ou uma umica vez, quando um raio cair no para-raio do avião, há estudo para modernizar o cabo que irá se enrolar automaticamente, mais isso só acontecerá quando pararem de falar besteiras neste site, segundo os fabricantes, rsrsrsrs.

Rodrigo Cesarini

O avião funciona como uma gaiola de Faraday

Últimas Notícias

Chegam a Anápolis-GO os primeiros caças F-39 Gripen operacionais

Por Juliano Lisboa (Reportagem e Fotos) Os primeiros caças Saab F-39E Gripen operacionais da Força Aérea Brasileira pousaram hoje na...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -