quarta-feira, abril 14, 2021

Gripen para o Brasil

EMB-190 da FAB será entregue em julho

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

e-190-da-fab

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai receber no dia 14 de julho o primeiro dos dois jatos Emb-190, da Embraer, comprados por cerca de R$ 150 milhões para substituir os dois velhos Boeing-737 da Presidência. O preço final é cerca de R$ 30 milhões inferior ao praticado pela concorrência.

Segundo o Palácio do Planalto, as entregas estavam previstas para setembro e dezembro. A primeira, do jato de matrícula 2900, foi antecipada de forma a permitir que Lula utilize o modelo nacional nas viagens regionais programadas para o segundo semestre.

O Emb-190 presidencial teve a autonomia original expandida e pode chegar a qualquer capital da América Latina sem escalas e até a África ou ao hemisfério norte com uma só parada.

O interior terá 36 assentos do mesmo tipo oferecido na classe executiva comercial. Para a assessoria direta do presidente, haverá 11 poltronas. Na cabine reservada, fica o gabinete de trabalho, uma suíte com cama de casal, chuveiro e saleta com terminal de vídeo. As comunicações via satélite são protegidas e codificadas eletronicamente, permitindo que as atividades de inteligência, comando e controle do governo possam funcionar a bordo.

FONTE: estadao.com.br

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
João Curitiba

Grande notícia. Por que está escrito República Federativa do Brasil e nâo Força Aérea Brasileira?

Caipira

Aê Lulão!

Na época do FHC uma aquisição dessas ia gerar uma enxurrada de críticas e piadinhas…

Carlos Augusto

Uma pergunta, o avião que o Lula (Aerolula) usa para fazer suas viagens internacionais é maior do que esse?

João Curitiba

Carlos Augusto

É maior. É o Airbus A-319. Tem 55 assentos, fora as instalações presidenciais como o E-190. E possui alcance maior também. Voa daqui à Europa sem escalas.

Abraços

FLIGHTER

Amigo Augusto, todos, eu disse, todos os aviões presidenciais, devem ter grande autonomia, para que não precisem fazer paradas para reabastecer com freqüência, por isso o avião da “Presidência da Republica Federativa do Brasil” e não do “LULA” ou da Força Aérea Brasileira (entedeu amigo João Curitiba), é maior e com mais autonomia, conseguindo ir de Brasília direto a Washington ou a Paris sem escalas, ele tem alcance de + de 8.000 Kms, e isso é muito importante para a segurança.

Taer

No setor VIP da Força Aérea corre tudo as mil maravilhas com seus equipamentos de ultima geração, enquanto isso no restante da Força…..
Sds.

João Curitiba

Caro FLIGHTER

No Sucatâo e nos Sucatinhas está escrito Força Aérea Brasileira. Pelo menos estava quando eu os vi. Você saberia o porquê da mudança agora?

Abraços

Baschera

Este avião tem outros segredinhos mais….. que obviamente eles não dizem, por questão de segurança… mas cama de casal ??
Vá lá se o presidente fosse solteiro…. né não !!

Sds.

Gunter

Grande aquisição, e será com certeza muito importante para a EMBRAER, propaganda forte nas viagens ao exterior.

Angelo Nicolaci

Não esta escrito força aerea pois se trata de um avião presidencial, como o força aera um, que possui a designação Unite States of America, mas tbm há escrito nele air force one

Noel

João Curitiba, quando da aquisição do Airbus A-319, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da Republica, por meio de sua Secretaria de Aeronáutica, escolheu a pintura da aeronave com os dizeres; em detrimento ao padrão sempre adotado nas diversas aeronaves que serviram à PR, desde a ativação do GTE. O mesmo irá acontecer nas novas aeronaves.
Sds

Rodrigo Cesarini

Os americanos tem o Air Force 1 e nós o Força Aérea 51 🙂

Higgins

Não gostei da pintura. Devia ser mais sóbria…

pampa

João Curitiba, está escrito Força Aérea Brasileira abaixo nas listras verde e amarelo, na minha opinião, com a entrada dos EMB-190 a serviço da presidência mostra aonde a industria aeronautica brasileira está indo, pois um presidente usar uma aeronave de fabricação nacional em suas viajens intercontinentais acabam tornando-se um símbolo de capacidade tecnológica e de força econômica de um país, levando aos quatro cantos do planeta o poder economico e tecnológico do Brasil.

Sopa

Higgins

Concordo !!!ficou parecendo uma Bananeira !

Sds.

Valtinho

Acho que tirando o Airbus A-319 todos os outros aviões do GTE são de fabricação da Embraer. Estou certo???

FLIGHTER

Certo Valtinho.
São 2 EMB-190 para substituir os 707 (sucatinhas) em voos regionais, pois tem a metade da autonomia do Airbus.
Saudações.

FLIGHTER

Caro pampa. Discordo de você, se tivéssemos comprado o EMB-190, para vôos intercontinentais, iríamos passar VERGONHA, pois ele para ir de Brasília a França, pais que estamos ligados estrategicamente, teria que parar em Recife, depois na África para chegar a Europa, gastando mais combustível e depreciando a aeronave, com o excesso de pousos e decolagens que ele iria fatalmente ter que fazer (ida e volta), fora o risco desnecessário aos nossos presidentes (você gostando deles ou não), mais acredito que em pouco tempo a EMBRAER terá um avião com o mesmo alcance de um Airbus ou Boeing, e no final… Read more »

João Curitiba

Noel
Obrigado pelos esclarecimentos.

Pampa
Depois de ampliar a foto pude ver o nome da FAB na fuselagem. Obrigado.

João Curitiba

Senhores

Os populares sucatinhas são 737-200. O 707 é o famoso Sucatão. O GTE opera ainda com Learjet, helicópteros Eurocopter Fennec e Super Puma, ERJ 145, além do Airbus A-319. E em breve, para nosso orgulho, E-190.

Abraços

Valtinho

João Curitiba
Se não estou engando os learjet foram aposentados e em seu lugar a FAB comprou 02 Legacy 600(ou 02 ERJ-145 usados da ex- Rio-Sul). Eu me referi aos AVIÕES e não as AERONAVES do GTE.

Se estou errado me corrija ok?

Abraço!

João Curitiba

Valtinho

Eu peguei a informação direto no site da FAB. Lá eles falam dos Learjets e também dos ERJ-145, mas não citam os Legacy. Vamos torcer para que no futuro os Learjets sejam substituídos pelos Phenom.
Não consegui saber quantos Learjets são, mas encontrei números entre 6 e 8, obtido em sites de jornais. Quanto aos Legacy, numa nota de 2006 da própria FAB eles falam em duas aeronaves que estariam sendo revisadas nos EUA, mas depois disso não se fala mais nada.

Na dúvida, vamos ficar com a informação oficial de hoje.

Abraços

pampa

flighter, sei que exagerei dizendo “viagens intercontinentais”, mas e que fico muito feliz em saber que nosso representante irá usar um produto nacional, coisa que só alguns pouquíssimos países podem, e que também fará viagens ao exterior

Valtinho

Ok João, também fui fuscar o site da FAB e vi que ainda contam os learjets.
Mas o bom mesmo é saber que cada vez mais estaremos nacionalizando a FAB né???

Roberto CR

Higgins

Concordo com você. A faixa verde e amarela está estragando o resto. Poderiam ter mantido o padrão anterior.

Abraços

Hawk

Aproveito para informar que as matrículas dos aviões novos da FAB, EMB190, não são 2900 e sim FAB 2591 e 2592.
Abraços,

FLIGHTER

Amigo Augusto, todos, eu disse, todos os aviões presidenciais, devem ter grande autonomia, para que não precisem fazer paradas para reabastecer com freqüência, por isso o avião da “Presidência da Republica Federativa do Brasil” e não do “LULA” ou da Força Aérea Brasileira (entedeu amigo João Curitiba), é maior e com mais autonomia, conseguindo ir de Brasília direto a Washington ou a Paris sem escalas, ele tem alcance de + de 8.000 Kms, e isso é muito importante para a segurança.

João Curitiba

Carlos Augusto

É maior. É o Airbus A-319. Tem 55 assentos, fora as instalações presidenciais como o E-190. E possui alcance maior também. Voa daqui à Europa sem escalas.

Abraços

João Curitiba

Grande notícia. Por que está escrito República Federativa do Brasil e nâo Força Aérea Brasileira?

Caipira

Aê Lulão!

Na época do FHC uma aquisição dessas ia gerar uma enxurrada de críticas e piadinhas…

Carlos Augusto

Uma pergunta, o avião que o Lula (Aerolula) usa para fazer suas viagens internacionais é maior do que esse?

pampa

João Curitiba, está escrito Força Aérea Brasileira abaixo nas listras verde e amarelo, na minha opinião, com a entrada dos EMB-190 a serviço da presidência mostra aonde a industria aeronautica brasileira está indo, pois um presidente usar uma aeronave de fabricação nacional em suas viajens intercontinentais acabam tornando-se um símbolo de capacidade tecnológica e de força econômica de um país, levando aos quatro cantos do planeta o poder economico e tecnológico do Brasil.

Taer

No setor VIP da Força Aérea corre tudo as mil maravilhas com seus equipamentos de ultima geração, enquanto isso no restante da Força…..
Sds.

João Curitiba

Caro FLIGHTER

No Sucatâo e nos Sucatinhas está escrito Força Aérea Brasileira. Pelo menos estava quando eu os vi. Você saberia o porquê da mudança agora?

Abraços

Baschera

Este avião tem outros segredinhos mais….. que obviamente eles não dizem, por questão de segurança… mas cama de casal ??
Vá lá se o presidente fosse solteiro…. né não !!

Sds.

Gunter

Grande aquisição, e será com certeza muito importante para a EMBRAER, propaganda forte nas viagens ao exterior.

Angelo Nicolaci

Não esta escrito força aerea pois se trata de um avião presidencial, como o força aera um, que possui a designação Unite States of America, mas tbm há escrito nele air force one

Noel

João Curitiba, quando da aquisição do Airbus A-319, o Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da Republica, por meio de sua Secretaria de Aeronáutica, escolheu a pintura da aeronave com os dizeres; em detrimento ao padrão sempre adotado nas diversas aeronaves que serviram à PR, desde a ativação do GTE. O mesmo irá acontecer nas novas aeronaves.
Sds

Rodrigo Cesarini

Os americanos tem o Air Force 1 e nós o Força Aérea 51 🙂

Higgins

Não gostei da pintura. Devia ser mais sóbria…

Sopa

Higgins

Concordo !!!ficou parecendo uma Bananeira !

Sds.

Valtinho

Acho que tirando o Airbus A-319 todos os outros aviões do GTE são de fabricação da Embraer. Estou certo???

FLIGHTER

Certo Valtinho.
São 2 EMB-190 para substituir os 707 (sucatinhas) em voos regionais, pois tem a metade da autonomia do Airbus.
Saudações.

FLIGHTER

Caro pampa. Discordo de você, se tivéssemos comprado o EMB-190, para vôos intercontinentais, iríamos passar VERGONHA, pois ele para ir de Brasília a França, pais que estamos ligados estrategicamente, teria que parar em Recife, depois na África para chegar a Europa, gastando mais combustível e depreciando a aeronave, com o excesso de pousos e decolagens que ele iria fatalmente ter que fazer (ida e volta), fora o risco desnecessário aos nossos presidentes (você gostando deles ou não), mais acredito que em pouco tempo a EMBRAER terá um avião com o mesmo alcance de um Airbus ou Boeing, e no final… Read more »

João Curitiba

Noel
Obrigado pelos esclarecimentos.

Pampa
Depois de ampliar a foto pude ver o nome da FAB na fuselagem. Obrigado.

João Curitiba

Senhores

Os populares sucatinhas são 737-200. O 707 é o famoso Sucatão. O GTE opera ainda com Learjet, helicópteros Eurocopter Fennec e Super Puma, ERJ 145, além do Airbus A-319. E em breve, para nosso orgulho, E-190.

Abraços

Valtinho

João Curitiba
Se não estou engando os learjet foram aposentados e em seu lugar a FAB comprou 02 Legacy 600(ou 02 ERJ-145 usados da ex- Rio-Sul). Eu me referi aos AVIÕES e não as AERONAVES do GTE.

Se estou errado me corrija ok?

Abraço!

João Curitiba

Valtinho

Eu peguei a informação direto no site da FAB. Lá eles falam dos Learjets e também dos ERJ-145, mas não citam os Legacy. Vamos torcer para que no futuro os Learjets sejam substituídos pelos Phenom.
Não consegui saber quantos Learjets são, mas encontrei números entre 6 e 8, obtido em sites de jornais. Quanto aos Legacy, numa nota de 2006 da própria FAB eles falam em duas aeronaves que estariam sendo revisadas nos EUA, mas depois disso não se fala mais nada.

Na dúvida, vamos ficar com a informação oficial de hoje.

Abraços

pampa

flighter, sei que exagerei dizendo “viagens intercontinentais”, mas e que fico muito feliz em saber que nosso representante irá usar um produto nacional, coisa que só alguns pouquíssimos países podem, e que também fará viagens ao exterior

Valtinho

Ok João, também fui fuscar o site da FAB e vi que ainda contam os learjets.
Mas o bom mesmo é saber que cada vez mais estaremos nacionalizando a FAB né???

Combates Aéreos

VÍDEO: Simulador Command Modern Operations

O Command: Modern Air Naval Operations (CMANO), conhecido como simplesmente Command, é um simulador de guerra aeronaval desenvolvido pelo...
- Advertisement -
- Advertisement -