domingo, abril 11, 2021

Gripen para o Brasil

Ministro argentino fala em adquirir 22 aviões da Embraer

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

familia-emb-170-190-foto-embraer

AMC faria manutenção dos aviões da Embraer no Cone Sul

O ministro argentino do Planejamento, Julio de Vido, disse hoje que está otimista quanto às negociações com a Embraer para adquirir 22 aeronaves para a companhia Aerolíneas Argentinas.

“Estivemos trabalhando com o pessoal da Embraer, com a qual já assinamos uma carta de intenção para incorporar 22 aviões para voos domésticos, cada um com 100 lugares”, explicou o ministro a uma rádio local.

De Vido explicou que, como parte da parceria, o governo argentino reativará a Área Material de Córdoba, sua indústria de aviões situada no centro do país. Segundo ele, o acordo ajudará a ressuscitar a indústria aeronáutica nacional, que ficaria responsável pela manutenção das aeronaves da Embraer.

“Isto significará também um forte desenvolvimento do setor, porque a Argentina passaria a receber para conserto e manutenção, além dos aviões brasileiros que façam rotas na Argentina, outros que voam por todo o Cone Sul”, complementou ele.

O convênio para a compra dos aviões deverá ser um dos temas que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva discutirá junto a sua colega argentina, Cristina Kirchner, em Buenos Aires, onde desembarca ainda hoje.

Há a expectativa de que a operação, cujo valor estimado é de US$ 650 milhões, seja oficializada com um contrato assinado pelos dois governos. A maior parte do dinheiro, cerca de 80%, deverá sair do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Os aviões da Embraer substituirão parte da antiga frota da Aerolíneas, empresa que passou por um longo período de dificuldades financeiras e foi reestatizada pelo governo argentino recentemente.

md-80-da-austral-em-ushuaia-foto-nunao

FONTE: ANSA Foto do alto (família EMB 170 / 190): Embraer

Nota do Blog e Foto de baixo: Nunão – uma das aeronaves da categoria de 100 assentos da Aerolíneas Argentinas, um MD-80 de sua subsidiária Austral, fotografada no aeroporto mais “austral” em que opera: Ushuaia. A prioridade da empresa provavelmente será a substituição das aeronaves Boeing 737-200, mais antigas, seguidas então da série McDonnell-Douglas MD-80.

- Advertisement -
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
edilson

Ufa, até agora ninguém falou no Pampa, boas notícias…
quanto ao contrato tal como apresentado, muito boa oportunidade para ambos.

Leo

Não sei se vai ser um bom contrato. Acredito que não. A única razão porque as AA está comprando estes aviões da Embraer é porque não tem crédito para comprar aviões grandes de outros fabricantes. Tecnicamente a Argentina é um país que não tem mais acesso as linhas normais de crédito do sistema financeiro “normal”. Como se não bastasse usar o dinheiro do nosso FGTS para vender para um cliente que não paga, que não respeita contratos, ainda queremos investir no país dele, e pior ainda, fazer com que ele tenha autonomia na manutenção dos aviões. São quatro c@g@d@s de… Read more »

gaspar

so faltava essa, os boludos querendo “exclusividade” para fazer manutencao dos Embraer…
sera que os hermanos nao se tocam nao ?!?!?!?!?!

MHenrique

Os caras tem um “rei na barriga”…kkkkkkk

Robson Br

A Argentina não é mais nem sombra do que foi economicamente e militarmente no passado. A guerra das malvinas e o desatre econômico e o calote estão destruindo o país. Governos populistas não resolvem nada. Esse também já é o presente da vida na Venezuela. Financiar compras para esses países também não é tão ruim, já que eles ficam dependentes da gente. A independência de um país é principalmente econômica. Quando vemos o Brasil em plena maior crise financeira de todos os tempos falando até em emprestar dinheiro para o FMI, vemos que todo investimento e sacrifício realizados no passado… Read more »

Noel

O problema não são eles, pois estão fazendo o que todo povo tem que fazer, que é olhar e pensar no seu próprio “umbigo”, a meu ver o problema esta aqui, ou seja naquilo que querem ceder pros “hermanos”, não pode ter política no meio, e é ai que mora o perigo, acho que tem, e pode-se, negociar sim, porém com racionalidade, profissionalismo e sem essa história de pais irmão, negócios são negócios.

Mirage

A única coisa ruim é que com os aviões novos adquiridos, os Argentinos vão continuar a inundar as praias com aquele falatório castelhano e deixar o pão nessas região mais caro. O povo que gosta de pão viu. Ta loco.

gaspar

alem do mais, esses boludaos ja atiraram numa embarcacao militar brasileira num treinamento entre as duas marinhas, na epoca os boludos alegaram problemas no radar/equipamentos, mas todos nos sabemos que foi por inveja…
se eles querem um acordo com a Embraer que seje esse entao, em todos os voos de avioes da familia E-Jet fica abrigado a deistribuicao de dois alfajores por passageiro… assim a Embraer faz a sua parte no acordo, comprar alfajores argentinos…

marujo

Essa operação com a Aerolineas Argentinas é segura? Pode representar grande risco de calote? Quais garantias los hermanos estão nos oferecendo?

AMX

Só tomara que não nos dêem calote, que é o que está parecendo virar costume dos nossos vizinhos. E que tb. não inventem de querer reclamar da gente, quando o assunto for Mercosul. Já abrimos as pernas pra eles várias vêzes, desde o governo Sarney, mas eles sempre reclamam. “O sangue não chegará até Brasília”, dizia o Menem…. panaca. Noel, vc. está certo. Uma das reclamações quanto ao CBA 123 era justamente a de que, da parte da Embraer, não havia necessidade daquele programa. O que houve foi politicagem pra agradá-los. Tudo bem, o avião até podia ser bom e… Read more »

Cantarelli

Odeio esses hermanos pensam que sao superiores a nos haha sonham a embraer nao pode passa nem uma tecnologia pra esses safados agora q eles tao na pior vem com essa haha fas me rir!

Raça Ruim-Vamos cair fora deles.

Vamos dar um resante sobre sua capital com os Rafaele, vamos quebrar o galho deles, voaremos com os F5M sobre sua capital. Será somente um rasante, com a cobertura dos R99, para informar que os planadores deles estão tentando levantar voô.

Rodrigues

Um amigo me falou que conhece um argentino, que trabalha na Área Material de Córdoba e que ele comentou que. ” O que interessa é a tecnologia e chau para a Embraer”.

joao terba

Os argentino estão comprando 22 aviões comerciais,está compra é de governo para governo,não vejo motivo para não pagar, a Embraer pode muito bem fazer um acôrdo com eles para manutenção dos aviões,sinceramente não tenho nada contra os argentinos,cada país defende seu interesse,nada que uma boa diplomacia não resolve.

flavio

É verdade: esses argentinos sempre empinam o nariz, perante seus vizinhos, principalmente o Brasil. Agora, por baixo e sem crédito, ainda são espertalhões e pensam conseguir mil vantagens comprandop alguns aviõezinhos da Embraer. Querem voltar aos velhos e bons tempos seus com a ajuda do Brasil. Pra depois voltarem a nos tratar mal, com arrogância, com o nariz empinado.
Só sendo otário! E eles sabem que tem muito brasileiro otário…

Lucius Clay

Os tempos são outros e o governo da Argentina não é populista, ressalto, está propondo um bom negócio, ele só não quer ter que fechar sua indústria aeronáutica, e poder dar algum futuro para ela, quem sabe, se as demandas internas (militares inclusive) já não atendem a parte da viabilidade do negócio? Acredito que as relações comerciais de hoje devem ser ganha-ganha, ou seja, ganha quem vende, ganha quem compra, porque não só compra, mas conserta e pode participar da evolução dos produtos, e fabricar algumas partes deles… Acho que tivemos péssimos exemplos com o relacionamento que tivemos com EUA,… Read more »

Jeffbueno

Eu acho que com a experiência um pouco “espinhosa” pela qual a Embraer passou na china acho pouco provavel que ela dará algum tipo de brecha para a Argentina trapacear. Já chega o que eles aprotaram nas copas!!!
Abraços

Virtualxi

Ninguem segura essa Embraer….

Chora Bombardier… Chora

Everson

Essa nossa máquina política corrupta e ineficiente atrapalha tudo…mas apesar a economia tá indo…

Carlos Augusto

Argentino é conhecido como caloteiro e arruaceiro, no mundo inteiro, mas confesso que até o diabo tem advogado. O que interessa é que a Embraer venda os aviões, se vamos receber o valor desses aviões e outras dividas mais com os nossos vizinhos, só Deus pra responder.

gil

O negócio é de governo à governo, sem dóllar furado e com compensações entre bancos centrais, portanto seguro, os empregos são nossos e o fomento é da Embraer….tá limpo…e assim nós vamos empurrando a crise…

Pior seria se alguem dissesse;
“Pero hermanos, la garantia soi yo”….

[…] Argentina e o Brasil firmaram hoje um acordo para o fornecimento de 20 aviões pela fabricante brasileira Embraer à companhia aérea estatal da Argentina, num negócio que […]

edilson

Ufa, até agora ninguém falou no Pampa, boas notícias…
quanto ao contrato tal como apresentado, muito boa oportunidade para ambos.

Leo

Não sei se vai ser um bom contrato. Acredito que não. A única razão porque as AA está comprando estes aviões da Embraer é porque não tem crédito para comprar aviões grandes de outros fabricantes. Tecnicamente a Argentina é um país que não tem mais acesso as linhas normais de crédito do sistema financeiro “normal”. Como se não bastasse usar o dinheiro do nosso FGTS para vender para um cliente que não paga, que não respeita contratos, ainda queremos investir no país dele, e pior ainda, fazer com que ele tenha autonomia na manutenção dos aviões. São quatro c@g@d@s de… Read more »

gaspar

so faltava essa, os boludos querendo “exclusividade” para fazer manutencao dos Embraer…
sera que os hermanos nao se tocam nao ?!?!?!?!?!

MHenrique

Os caras tem um “rei na barriga”…kkkkkkk

Robson Br

A Argentina não é mais nem sombra do que foi economicamente e militarmente no passado. A guerra das malvinas e o desatre econômico e o calote estão destruindo o país. Governos populistas não resolvem nada. Esse também já é o presente da vida na Venezuela. Financiar compras para esses países também não é tão ruim, já que eles ficam dependentes da gente. A independência de um país é principalmente econômica. Quando vemos o Brasil em plena maior crise financeira de todos os tempos falando até em emprestar dinheiro para o FMI, vemos que todo investimento e sacrifício realizados no passado… Read more »

Noel

O problema não são eles, pois estão fazendo o que todo povo tem que fazer, que é olhar e pensar no seu próprio “umbigo”, a meu ver o problema esta aqui, ou seja naquilo que querem ceder pros “hermanos”, não pode ter política no meio, e é ai que mora o perigo, acho que tem, e pode-se, negociar sim, porém com racionalidade, profissionalismo e sem essa história de pais irmão, negócios são negócios.

Mirage

A única coisa ruim é que com os aviões novos adquiridos, os Argentinos vão continuar a inundar as praias com aquele falatório castelhano e deixar o pão nessas região mais caro. O povo que gosta de pão viu. Ta loco.

gaspar

alem do mais, esses boludaos ja atiraram numa embarcacao militar brasileira num treinamento entre as duas marinhas, na epoca os boludos alegaram problemas no radar/equipamentos, mas todos nos sabemos que foi por inveja…
se eles querem um acordo com a Embraer que seje esse entao, em todos os voos de avioes da familia E-Jet fica abrigado a deistribuicao de dois alfajores por passageiro… assim a Embraer faz a sua parte no acordo, comprar alfajores argentinos…

marujo

Essa operação com a Aerolineas Argentinas é segura? Pode representar grande risco de calote? Quais garantias los hermanos estão nos oferecendo?

AMX

Só tomara que não nos dêem calote, que é o que está parecendo virar costume dos nossos vizinhos. E que tb. não inventem de querer reclamar da gente, quando o assunto for Mercosul. Já abrimos as pernas pra eles várias vêzes, desde o governo Sarney, mas eles sempre reclamam. “O sangue não chegará até Brasília”, dizia o Menem…. panaca. Noel, vc. está certo. Uma das reclamações quanto ao CBA 123 era justamente a de que, da parte da Embraer, não havia necessidade daquele programa. O que houve foi politicagem pra agradá-los. Tudo bem, o avião até podia ser bom e… Read more »

Cantarelli

Odeio esses hermanos pensam que sao superiores a nos haha sonham a embraer nao pode passa nem uma tecnologia pra esses safados agora q eles tao na pior vem com essa haha fas me rir!

Raça Ruim-Vamos cair fora deles.

Vamos dar um resante sobre sua capital com os Rafaele, vamos quebrar o galho deles, voaremos com os F5M sobre sua capital. Será somente um rasante, com a cobertura dos R99, para informar que os planadores deles estão tentando levantar voô.

Rodrigues

Um amigo me falou que conhece um argentino, que trabalha na Área Material de Córdoba e que ele comentou que. ” O que interessa é a tecnologia e chau para a Embraer”.

joao terba

Os argentino estão comprando 22 aviões comerciais,está compra é de governo para governo,não vejo motivo para não pagar, a Embraer pode muito bem fazer um acôrdo com eles para manutenção dos aviões,sinceramente não tenho nada contra os argentinos,cada país defende seu interesse,nada que uma boa diplomacia não resolve.

flavio

É verdade: esses argentinos sempre empinam o nariz, perante seus vizinhos, principalmente o Brasil. Agora, por baixo e sem crédito, ainda são espertalhões e pensam conseguir mil vantagens comprandop alguns aviõezinhos da Embraer. Querem voltar aos velhos e bons tempos seus com a ajuda do Brasil. Pra depois voltarem a nos tratar mal, com arrogância, com o nariz empinado.
Só sendo otário! E eles sabem que tem muito brasileiro otário…

Lucius Clay

Os tempos são outros e o governo da Argentina não é populista, ressalto, está propondo um bom negócio, ele só não quer ter que fechar sua indústria aeronáutica, e poder dar algum futuro para ela, quem sabe, se as demandas internas (militares inclusive) já não atendem a parte da viabilidade do negócio? Acredito que as relações comerciais de hoje devem ser ganha-ganha, ou seja, ganha quem vende, ganha quem compra, porque não só compra, mas conserta e pode participar da evolução dos produtos, e fabricar algumas partes deles… Acho que tivemos péssimos exemplos com o relacionamento que tivemos com EUA,… Read more »

Jeffbueno

Eu acho que com a experiência um pouco “espinhosa” pela qual a Embraer passou na china acho pouco provavel que ela dará algum tipo de brecha para a Argentina trapacear. Já chega o que eles aprotaram nas copas!!!
Abraços

Virtualxi

Ninguem segura essa Embraer….

Chora Bombardier… Chora

Everson

Essa nossa máquina política corrupta e ineficiente atrapalha tudo…mas apesar a economia tá indo…

Carlos Augusto

Argentino é conhecido como caloteiro e arruaceiro, no mundo inteiro, mas confesso que até o diabo tem advogado. O que interessa é que a Embraer venda os aviões, se vamos receber o valor desses aviões e outras dividas mais com os nossos vizinhos, só Deus pra responder.

gil

O negócio é de governo à governo, sem dóllar furado e com compensações entre bancos centrais, portanto seguro, os empregos são nossos e o fomento é da Embraer….tá limpo…e assim nós vamos empurrando a crise…

Pior seria se alguem dissesse;
“Pero hermanos, la garantia soi yo”….

[…] Argentina e o Brasil firmaram hoje um acordo para o fornecimento de 20 aviões pela fabricante brasileira Embraer à companhia aérea estatal da Argentina, num negócio que […]

Combates Aéreos

VÍDEO: Curvas de alto desempenho em combates aéreos

Este vídeo, o segundo da série, apresenta os aspectos aerodinâmicos para a realização de curvas em combates aéreos. Diferentemente...
- Advertisement -
- Advertisement -