Home Aviação Comercial Governo busca meios para mercado interno absorver produção da Embraer

Governo busca meios para mercado interno absorver produção da Embraer

136
0

O governo vai tentar fazer com que as empresas nacionais comprem aviões brasileiros, produzidos pela Embraer, segundo deixou claro ontem o presidente Luiz Inácio Lula das Silva. Segundo ele, o governo já estuda medidas para resolver definitivamente o problema da Embraer – empresa que demitiu mais de 4 mil trabalhadores na semana passada – buscando meios para que o próprio mercado interno absorva a produção da empresa.

Depois de ressaltar as medidas que o governo estuda para afastar o “caos” da economia local, Lula afirmou que o caso das demissões da Embraer decorre da dependência quase que integral da empresa em relação às exportações.

“Na medida em que as encomendas são suspensas, a empresa teve que dispensar. As críticas que eu tinha que fazer à empresa eu já fiz. Agora precisamos resolver um problema regional do Brasil, para ver se podemos comprar avião da Embraer”, afirmou o presidente. “É um desafio para nós brasileiros, pensar como utilizar os aviões da Embraer em voos regionais”, explicou.

Deixando claro que o governo vai tentar fazer com que as empresas nacionais comprem os aviões brasileiros, Lula deu o recado. “Não podemos nem nos queixar dos países estrangeiros que suspenderam os pedidos, porque as empresas brasileiras não fazem pedidos à Embraer.” Segundo Lula, para um leigo “é muito difícil entender por que utilizamos avião da Boeing ou da Airbus, e não da Embraer”, declarou, em entrevista coletiva após evento – ao lado do primeiro-ministro holandês, Jan Peter Balkenende – com empresários holandeses e brasileiros na sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), em São Paulo.

Lula disse que o governo vai lançar programas como o de construção de 1 milhão de moradias populares, de renovação de frota de caminhões, geladeiras e fogões. As medidas, além da ação pela Embraer , fazem parte do pacote de ações que a União quer implantar para ajudar o Brasil a enfrentar a crise econômica mundial.

Terceirizadas

Duas empresas terceirizadas da Embraer demitiram 120 trabalhadores na primeira quinzena de fevereiro, de acordo com sindicatos de São José dos Campos (SP). A decisão veio antes de a fabricante de aviões anunciar o corte de 4,2 mil metalúrgicos, em 19 de fevereiro. De acordo com o Sindicato dos Vigilantes, a empresa de segurança Engeseg demitiu 50 funcionários em 9 de fevereiro. Já o Sindicato dos Trabalhadores de Cozinhas Industriais diz que fornecedora de refeições Sodexo despediu 70 funcionários em 15 de fevereiro. Os cortes se concentram nas fornecedoras da Embraer, segundo as entidades.

FONTE: O Estado de São Paulo

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of
RL
Visitante
RL

Esperaram a água bater na bunda pra acordarem?

Letárgia é isso ai.

RL
Visitante
RL

Esperaram a água bater na bunda pra acordarem?

Letárgia é isso ai.

Jacubão
Visitante

É incrível ter que esperar a casa cair para “pensar” em medidas que incentive as emprêsas aéreas brasileiras a comprarem aviões da EMBRAER, o que era uma coisa totalmente previsível.
O pobre do trabalhador que rala, sofre, passa necessidade com os baixos salários e ainda tem que trabalhar quatro mêses por ano para bancar as mordomias e altos salários de um bando de políticos que nada sabem fazer pelo Brasil, e sim pelo própio bolso.
Cinceramente, eu não sei como esse país ainda não quebrou de tanta corrupção.

Jacubão
Visitante

É incrível ter que esperar a casa cair para “pensar” em medidas que incentive as emprêsas aéreas brasileiras a comprarem aviões da EMBRAER, o que era uma coisa totalmente previsível.
O pobre do trabalhador que rala, sofre, passa necessidade com os baixos salários e ainda tem que trabalhar quatro mêses por ano para bancar as mordomias e altos salários de um bando de políticos que nada sabem fazer pelo Brasil, e sim pelo própio bolso.
Cinceramente, eu não sei como esse país ainda não quebrou de tanta corrupção.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Realmente tardia essa decisão do governo. Qualquer empresa brasileira que tente comprar aviões da EMBRAER pagará 27% de impostos pelos aviões enquanto que Boeing e Airbus contam com incentivos fiscais de seus respectivos governos para a venda de seus aviões comerciais bem como materiais de defesa. Para se ter uma idéia alguns produtos de defesa no fabricados no Brasil chegam a ter até 43% de carga tributária!!! ISSO É UM DESCALABRO! Agora que a coisa apertou para a EMBRAER é que o governo via se mecher. Por que não fez a mesma coisa que fez com as montadoras de carros?… Read more »

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

Realmente tardia essa decisão do governo. Qualquer empresa brasileira que tente comprar aviões da EMBRAER pagará 27% de impostos pelos aviões enquanto que Boeing e Airbus contam com incentivos fiscais de seus respectivos governos para a venda de seus aviões comerciais bem como materiais de defesa. Para se ter uma idéia alguns produtos de defesa no fabricados no Brasil chegam a ter até 43% de carga tributária!!! ISSO É UM DESCALABRO! Agora que a coisa apertou para a EMBRAER é que o governo via se mecher. Por que não fez a mesma coisa que fez com as montadoras de carros?… Read more »

Jacubão
Visitante

E a terceira do mundo.

Jacubão
Visitante

E a terceira do mundo.

marujo
Visitante
marujo

O governo poderia repassar os recursos necessários à conclusão da modernização dos F-5 (quantos já foram entregues até hoje?), agilizar a modernização dos A-1,fazer upgrade dos M-2000 e, sem dúvida,alavancar o programa C-390. Todos esses programas deveriam ter prioridade à construção dos EC-725 em Itajubá. Essas são grandes contribuições que o governo poderia dar para amenizar a crise na Embraer e manter alto o nível de emprego na empresa.

marujo
Visitante
marujo

O governo poderia repassar os recursos necessários à conclusão da modernização dos F-5 (quantos já foram entregues até hoje?), agilizar a modernização dos A-1,fazer upgrade dos M-2000 e, sem dúvida,alavancar o programa C-390. Todos esses programas deveriam ter prioridade à construção dos EC-725 em Itajubá. Essas são grandes contribuições que o governo poderia dar para amenizar a crise na Embraer e manter alto o nível de emprego na empresa.

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

E ainda falam em ESTRATÉGIA NACIONAL DE DEFESA…

Zero Uno
Visitante
Zero Uno

E ainda falam em ESTRATÉGIA NACIONAL DE DEFESA…

RJ
Visitante
RJ

O governo deveria comprar alguns EMB-190 para transporte de autoridades, substituindo os 737 e aumentando a frota de transporte. Isso aliviaria o rombo da EMBRAER no curto prazo. Para o médio e longo prazos, todos esses projetos militares.

RJ
Visitante
RJ

O governo deveria comprar alguns EMB-190 para transporte de autoridades, substituindo os 737 e aumentando a frota de transporte. Isso aliviaria o rombo da EMBRAER no curto prazo. Para o médio e longo prazos, todos esses projetos militares.

RL
Visitante
RL

Realmente, é a terceira do mundo.

Imaginem se não fosse a letargia do governo, em qual posição estariamos levando em conta a atual frota comercial das empresas nacionais e a demanda interna que tende a crescer?!!!

RL
Visitante
RL

Realmente, é a terceira do mundo.

Imaginem se não fosse a letargia do governo, em qual posição estariamos levando em conta a atual frota comercial das empresas nacionais e a demanda interna que tende a crescer?!!!

Rodrigo Marques
Visitante
Rodrigo Marques

O programa C-390 pode ser uma boa mesmo, e aí governo, cadê o planejamento?

Rodrigo Marques
Visitante
Rodrigo Marques

O programa C-390 pode ser uma boa mesmo, e aí governo, cadê o planejamento?

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Movimentamos mais ou menos 50 milhões de passageiros/ano dentro do país. Prá se ter uma idéia, são 30 milhões a menos que a capacidade do aeroporto de Hong Kong. Temos então umas 10 milhões de pessoas que efetivamente utilizam o trasporte aéreo, num país de 160 milhões. Em se perdurando a melhora econômica brasileira, consequentemente o número de pessoas que buscam esse trasporte tende a aumentar. Diminuido a carga tributária incidente nas aeronaves, traríamos a Embraer para o mercado interno, aumentando a produção, aumentando as vagas de trabalho e trazendo mais concorrencia entre as companhias aéreas, inclusive com o aumento… Read more »

Flamenguista
Visitante
Flamenguista

Movimentamos mais ou menos 50 milhões de passageiros/ano dentro do país. Prá se ter uma idéia, são 30 milhões a menos que a capacidade do aeroporto de Hong Kong. Temos então umas 10 milhões de pessoas que efetivamente utilizam o trasporte aéreo, num país de 160 milhões. Em se perdurando a melhora econômica brasileira, consequentemente o número de pessoas que buscam esse trasporte tende a aumentar. Diminuido a carga tributária incidente nas aeronaves, traríamos a Embraer para o mercado interno, aumentando a produção, aumentando as vagas de trabalho e trazendo mais concorrencia entre as companhias aéreas, inclusive com o aumento… Read more »

Douglas
Visitante
Douglas

Simples o que há é um discurso contrra a diretoria da Embraer.

Centenas de grandes empresas fizeram cortes em razão da crise.

A Airbus, por exemplo, já vinha cortando desde 2008.

O governo quer ajudar mesmo?

Então dê o ponta pé inicial para a contratação do C 390.

Isso é muito simples.

Douglas
Visitante
Douglas

Simples o que há é um discurso contrra a diretoria da Embraer.

Centenas de grandes empresas fizeram cortes em razão da crise.

A Airbus, por exemplo, já vinha cortando desde 2008.

O governo quer ajudar mesmo?

Então dê o ponta pé inicial para a contratação do C 390.

Isso é muito simples.

Hornet
Visitante
Hornet

Bem, até que se prove a inocência, eu sou crítico sim desta atual diretoria da Embraer. Ainda não me convenci que eles estejam fazendo a coisa certa, tanto para a empresa como para o país.

Mas de qualquer modo, sempre achei que um dos caminhos da Embraer fosse o mercado interno, não só devido a este momento. Tomara que isso se efetive.

abraços a todos

Hornet
Visitante
Hornet

Bem, até que se prove a inocência, eu sou crítico sim desta atual diretoria da Embraer. Ainda não me convenci que eles estejam fazendo a coisa certa, tanto para a empresa como para o país.

Mas de qualquer modo, sempre achei que um dos caminhos da Embraer fosse o mercado interno, não só devido a este momento. Tomara que isso se efetive.

abraços a todos

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Que se respeitem as regras de mercado, nenhuma empresa pode ser forçada a adquirir produtos da Embraer, sem que os mesmos sejam adequados aos seus modelos de negocio.

O Governo que trate de pensar em politicas industriais p/ o setor aeroespacial e não crie benemerencias.

Ah, e a FAB não tem qq obrigação de adquirir o C-390, que está mto longe de ser um projeto real, mas sim de dentro da norma legal vigente de adquirir meios necess´rios a suas operações.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Que se respeitem as regras de mercado, nenhuma empresa pode ser forçada a adquirir produtos da Embraer, sem que os mesmos sejam adequados aos seus modelos de negocio.

O Governo que trate de pensar em politicas industriais p/ o setor aeroespacial e não crie benemerencias.

Ah, e a FAB não tem qq obrigação de adquirir o C-390, que está mto longe de ser um projeto real, mas sim de dentro da norma legal vigente de adquirir meios necess´rios a suas operações.

João Curitiba
Visitante
João Curitiba

Baixar a carga tributária esbarra num problema muito grande (fora, é claro, continuar sustentando a corrupção), qual seja, diminuir a receita dos estados via ICMS. Os governadores sempre foram contra perder fatias da arrecadação e em alguns setores voltados à exportação, onde isto aconteceu,o governo federal precisa compensar os estados (Lei Kandir). Antes de tudo é preciso baixar o “custo Brasil”. Este tal de “custo Brasil” é representado pelos serviços mais caros do mundo ou a ausência deles, como telecomunicações, transporte, encargos sobre mão de obra, comercialização e produção, mão de obra não qualificada, desperdício, corrupção, etc e etc… A… Read more »

João Curitiba
Visitante
João Curitiba

Baixar a carga tributária esbarra num problema muito grande (fora, é claro, continuar sustentando a corrupção), qual seja, diminuir a receita dos estados via ICMS. Os governadores sempre foram contra perder fatias da arrecadação e em alguns setores voltados à exportação, onde isto aconteceu,o governo federal precisa compensar os estados (Lei Kandir). Antes de tudo é preciso baixar o “custo Brasil”. Este tal de “custo Brasil” é representado pelos serviços mais caros do mundo ou a ausência deles, como telecomunicações, transporte, encargos sobre mão de obra, comercialização e produção, mão de obra não qualificada, desperdício, corrupção, etc e etc… A… Read more »

flavio b
Visitante
flavio b

BOA, LULA… Agora, por que o seu governo não faz a sua parte, a sua obrigação, e encomenda logo um bom número de cargueiros C-390 — para Correios, Forças Armadas, etc — , para também ajudar a Embraer???????????? Isso pode permitir à Embraer recontratar! E por que os aviões da Embraer pagam impostos para serem vendidos no Brasil, concorrendo com aviões de fora, que chegam aqui sem impostos? Não é isso o que dizem os noticiários? Isso não é verdade?…

flavio b
Visitante
flavio b

BOA, LULA… Agora, por que o seu governo não faz a sua parte, a sua obrigação, e encomenda logo um bom número de cargueiros C-390 — para Correios, Forças Armadas, etc — , para também ajudar a Embraer???????????? Isso pode permitir à Embraer recontratar! E por que os aviões da Embraer pagam impostos para serem vendidos no Brasil, concorrendo com aviões de fora, que chegam aqui sem impostos? Não é isso o que dizem os noticiários? Isso não é verdade?…

Patriota
Visitante
Patriota

Pessoal

O poder executivo é fortemente limitado pelo legislativo o Lula
não pode simplesmente dizer vou comprar tantos C-390 tantos bilhões em armamentos da noite para o dia, culpar o presidente
por todos os problemas do país é até uma demonstração de imaturidade politica, quase todos os projetos e decisões tomadas
pelo Brasil tem que passar primeiro pelo parlamentares politicos
que elegemos.

se bobear até um adolecente compreende isto!

saudações

Patriota
Visitante
Patriota

Pessoal

O poder executivo é fortemente limitado pelo legislativo o Lula
não pode simplesmente dizer vou comprar tantos C-390 tantos bilhões em armamentos da noite para o dia, culpar o presidente
por todos os problemas do país é até uma demonstração de imaturidade politica, quase todos os projetos e decisões tomadas
pelo Brasil tem que passar primeiro pelo parlamentares politicos
que elegemos.

se bobear até um adolecente compreende isto!

saudações

Sérgio
Visitante
Sérgio

RJ Li em revistas que o governo estava aguardando o 190/195 ER acabar o seu desenvolvimento para substituir o 737-200. E no mesmo período, a Boeing ofereceu tambem (2) o 737 NG Executivo, sendo que pagariamos por pouco mais de 1, uma vez que a Boeing levaria um 737-200 para o seu museo, graças as exelentes condições de conservações dos VC’s e seu pouco uso. Lembrando que deve ser pouco uso mesmo, uma vez que essas 2 unidades foram desviadas pelo governo federal do lote inicial dos 737-200 da finada VASP (7 passageiros -receberam 5- e 2 cargo) e que… Read more »

Sérgio
Visitante
Sérgio

RJ Li em revistas que o governo estava aguardando o 190/195 ER acabar o seu desenvolvimento para substituir o 737-200. E no mesmo período, a Boeing ofereceu tambem (2) o 737 NG Executivo, sendo que pagariamos por pouco mais de 1, uma vez que a Boeing levaria um 737-200 para o seu museo, graças as exelentes condições de conservações dos VC’s e seu pouco uso. Lembrando que deve ser pouco uso mesmo, uma vez que essas 2 unidades foram desviadas pelo governo federal do lote inicial dos 737-200 da finada VASP (7 passageiros -receberam 5- e 2 cargo) e que… Read more »

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

A FAB JÁ COMPROU DUAS UNIDADES DO LINEAGE 1000, VERSÃO EXECUTIVA DO EMB-190.

ACORDEM PESSOAL.

Vassili Zaitsev
Visitante
Vassili Zaitsev

A FAB JÁ COMPROU DUAS UNIDADES DO LINEAGE 1000, VERSÃO EXECUTIVA DO EMB-190.

ACORDEM PESSOAL.

Rodrigo Botelho Campos
Visitante
Rodrigo Botelho Campos

Prezados, eu fico impressionado com a leviandade como a imprensa trata certos temas. E o pior é que o mesmo acontece em blogs especializados como este. Todos sabem que o apelido “Sucatão” é um erro pois os aviões ainda podem voar por muitos anos. O mesmo vale para os apelidados “Sucatinhas” (Boeing 737-200). Por que a imprensa não informa que os B-52 da USAF voam há cinquenta anos? Além disto quando a FAB comprou o VC-1 (Airbus) quem estipulou o tipo da aeronave foi a FAB, mas quem aguenta a “porrada” da imprensa e da oposição é o Presidente Lula.… Read more »

Rodrigo Botelho Campos
Visitante
Rodrigo Botelho Campos

Prezados, eu fico impressionado com a leviandade como a imprensa trata certos temas. E o pior é que o mesmo acontece em blogs especializados como este. Todos sabem que o apelido “Sucatão” é um erro pois os aviões ainda podem voar por muitos anos. O mesmo vale para os apelidados “Sucatinhas” (Boeing 737-200). Por que a imprensa não informa que os B-52 da USAF voam há cinquenta anos? Além disto quando a FAB comprou o VC-1 (Airbus) quem estipulou o tipo da aeronave foi a FAB, mas quem aguenta a “porrada” da imprensa e da oposição é o Presidente Lula.… Read more »

Hornet
Visitante
Hornet

Caro Rodrigo Botelho Campos ,

muito bom comentário, com esclarecimentos precisos.

um grande abraço

Hornet
Visitante
Hornet

Caro Rodrigo Botelho Campos ,

muito bom comentário, com esclarecimentos precisos.

um grande abraço