quinta-feira, abril 15, 2021

Gripen para o Brasil

Lockheed Martin SR-71 Blackbird

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

lockheed-martin-sr-71-blackbird-1

O Lockheed SR-71 Tipo A, também conhecido por Blackbird, foi um avião de reconhecimento estratégico (daí o “SR”: Strategic Reconnaissance) de longo alcance, desenvolvido pela Lockheed a partir dos projetos YF-12 e A-12.

O famoso Clarence “Kelly” Johnson é o nome por trás de muitos dos conceitos avançados da aerodinâmica desse avião. Sua fuselagem foi feita com ligas de titânio para suportar as altas temperaturas em torno de 200 a 300 graus celsius, causadas pelo atrito com o ar, em virtude da alta velocidade alcançada.

lockheed-martin-sr-71-blackbird-3

Como sua fuselagem foi feita em placas para poder dilatar-se durante o vôo, o SR-71 é conhecido por vazar quando está no chão; pelo seu fluido hidráulico congelar em temperaturas de 30ºC e pelo modo peculiar de ativação dos motores. Por ser a J-58 uma turbina de grande porte e pesada demais (9 estágios de compressão de fluxo axial) para um sistema pneumático comum, a ativação era feita por um motor V-8 envenenado ligado por engrenagens diretamente no eixo da turbina.

Seu vôo em altas temperaturas também não seria possível sem o combustível especial desenvolvido para ele, o JP-7, tão viscoso e pouco volátil que era possível apagar facilmente um fósforo aceso num balde de JP-7.

O Blackbird também foi construído em versão com acomodações para dois tripulantes em assentos tandem, ficando o piloto na nacele da frente, enquanto o operador de sistemas está na nacele de trás. Para as missões em grandes altitudes e velocidades, ambos os tripulantes usavam uma roupa pressurizada, que lembra os primeiros trajes dos astronautas. Para sua construção, foram criadas máquinas ferramentas (máquinas operatrizes) com o fim específico da construção dos componentes para este avião. Quando do encerramento de sua produção, as máquinas foram destruídas, impossibilitando assim que novas peças e/ou unidades do SR-71 fossem feitas novamente e, com o fim da Guerra Fria, não mais era viável seguir utilizando um avião com hora de vôo de custo tão elevado.

Por vários motivos, o SR-71 foi desativado. Entre eles, fatores políticos, custo operacional e o advento dos satélites. Apenas 2 foram mantidos pela NASA para pesquisas. Esse avião voava tão alto e tão rápido (Mach 3) que, perseguido por um míssil terra-ar, a manobra de evasão clássica era simplesmente acelerar. Com base em Beale, na Califórnia, a unidade equipada com SR-71 estava em diferentes bases, principalmente na Inglaterra e no Japão, para fazer cobertura aérea em todo o mundo.

À altitude operacional, o SR-71 conseguia fazer a vigilância de uma superfície de 270.000 km² por hora, o que lhe permitia operar no Vietnam do Norte, na China, na União Soviética, em Cuba ou na Coreia do Norte sem entrar no espaço aéreo respectivo. Nenhum dos 33 SR-71 fabricados foi abatido, no entanto 12 unidades foram perdidas em acidentes, com apenas uma fatalidade. Em um dos seus últimos vôos fora dos EUA, um SR-71 foi exibido na feira aérea de Paris, e no retorno aos EUA, bateu novo recorde de velocidade. Devido ao fuso horário, o avião chegou aos EUA aproximadamente 4 horas antes do horário em que decolou de Paris.

lockheed-martin-sr-71-blackbird-2

lockheed-martin-sr-71-blackbird-4

- Advertisement -

85 Comments

Subscribe
Notify of
guest
85 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Corsario-DF

Na minha opnião o mais belo avião produzido até hoje. Uma máquina excepcional.

Sds.

Democracia

Esse avião de todos os que eu ja vi é o mais sinistro, só perdendo para o F-117, em todos os aspectos, se o pessoal do blog quiser pode colocar este video com um assidente de um SR-71 http://br.youtube.com/watch?v=Gy0QUwxY5mQ

Viva a República!!!

Fábio Max

Sinistro… não me admira que tenha sido confundido com OVNI.

É incrível não? Uma máquina como esta já é um pesadelo de engenharia hoje em dia, com computadores e recursos modernos para ligas metálicas e de carbono.

Mas este avião é da década de 70!!!

MARSP

É até engraçado, nesta época a antiga união soviética, ou seja, os russos já tinham satélites espiões, em quanto os americanos tinham que enviar pilotos para arriscar a vida neste avião e em outro, como aquele fatídico caso da derrubada do U-2.

Abraço aos amigos.

LeoPaiva

Admiro qualquer desenvolvimento tecnológico de ponta,principalmente se for exclusivo como esse, demonstra uma cadeia logística de preparo de componentes e manutenção incríveis, sem falar nos avônicos e sensores, e na massa crítica de engenheiros, técnicos e operários especializados necessários para tudo isso. Como disse o Fábio Max, ainda fizeram tudo isso sem os recursos de computação que temos hoje, o primeiro vôo foi realizado em 64, antes que muitos aqui no blog tivessem nascido. É possível verificar os vazamentos na primeira foto. Interessante notar também a pista de decolagem me parece que foi construída como um gigantesco skyjump. Saudações a… Read more »

Alfredo_Araujo

Ja li q ja foram disparados mais de 1.000 misseis AA contra os SR-71… e q nenhum acertou o alvo!!! Exatamente por causa da contra-medida citada na matéria… acelerar!!

“É até engraçado, nesta época a antiga união soviética, ou seja, os russos já tinham satélites espiões, em quanto os americanos tinham que enviar pilotos para arriscar a vida neste avião”

Os soviéticos usavam barcos espioes disfarçados de pesqueiros!! Grampeavam atraves de submarinos aqueles tubos submarinos q passavam os cabeamentos telefonicos entre os continentes…
Como só os americanos q se arriscavam??

Tiago Jeronimo

MARSP,

O Primeiro satélite espião foi lançado pelos EUA em 1959 e o priemeiro satélite espião da URSS foi lançado em 1962, ou seja ambos tinham satélites espiões mas os aviões de reconhecimento até hoje tem certas vantagens em relação aos satélites.

Lecen

Para mim, um fã dos X-Men no final da década de 80 e início da de 90, ver o velho e bom Balckbird, é sempre um prazer!

MARSP

Amigo Alfredo,

Eu quis dizer espionagem aeroespacial, os russos naquela época já possuíam satélites espiões, e foram pioneiros, não necessitavam de aeronaves como esta para obter imagens,etc… quanto a outros tipos de espionagem é claro, pois somente fotos de satélite ou no caso dos americanos fotos de seu avião espião, não são suficiente.

LeoPaiva

Senhores, Enganam-se os que pensam que esse tipo de aeronave está obsoleta, esse modelo está, mas as pesquisas para se construir aeronaves hipersônicas estão a pleno vapor, e o Brasil é um dos poucos países desenvolvedores dessa tecnologia, não só para aviões mas para lançadores de satélites também. No Brasil a aeronave hipersônica desenvolvida pela FAB se chama 14-x, tem entre outras características um propulsor sem partes móveis, e quem sabe, no futuro, um sistema que cria plasma na frente do avião, através do direcionamento de um feixe laser de alta potência, modificando os efeitos das ondas de choque provocadas… Read more »

Noel

A mais espetecular e fantástica aeronave desenvolvida, muito além do seu tempo; com primeiro voo em 64, e operacional na USAF em 68.
Até os X-MEN usaram ela rsrsrs

MARSP

Tiago Jerônimo,

A sua afirmação não é verdadeira, os russos em 11 de dezembro de 1961 já possuíam o satélite espião Zenit 1, veja no link abaixo .

http://en.wikipedia.org/wiki/Zenit_(satellite)

Jorge

Pena que nós, pobres mortais, só vamos ter acesso às informações triviais desses vôos.

Já pensaram o que é ficar nesse “cockpit” horas a fio?

O desconforto físico devia ser grande, mas o que o pessoal devia descobrir por esses céus, terras e mares!

Estou viajando?

ViniciusModolo

O avião do X-men não éo SR-71….o avião que eles usam é o SR-77, que segundo o Ciclop é duas vezes mais rápido que o 71. Isso foi dito em um dos episódios.

Paul

Concordo plenamento com o Noel e outros entusiastas dessa aeronave.

Sem sombra de dúvidas a mas espetacular e fantástica aeronave já construída, como tbm disseram, sem auxílio da tecnologia atual….

Sensacional!!!!!!!

Abraços.

SMarcos

Eu ainda tenho o meu dos comandos em ação…
Sem dúvida um dos mais belos e sofisticados aviões já produzidos.

Tiago Jeronimo

MARSP, Desculpe mas não estou enganado, por favor leia atentamente antes de apontar erros: “The first Zenit launch attempt took place on the 11 November 1961, but there was a fault in the rocket’s third stage and the spacecraft was destroyed using its destruct charge. The second attempt—publicly referred to as Cosmos 4—was successfully launched on the 26 April 1962 and re-entered three days later. However a failure in the orientation system meant no useful pictures were obtained. The third Zenit (Kosmos 7) was launched on the 28 July 1962 and successfully returned with pictures eleven days later.” O primeiro… Read more »

Erich Hartmann

Desculpem o of topic pessoal e por não ter lido todos os comentários,mas sabe o que é mais impressionante acerca do SR71?

É que além de ter estado operacional desde meados da década de 60 com desempenho astronômico,ele tenha gerado tecnologia para vários “filhotes” como F-117,B-2,F-22,F35 e comenta-se até num provável SR-91 mach 5/6+…

André de POA

para os fãs segue abaixo uma foto do painel dos primeiros SR-71.
http://uscockpits.com/Special%20Mission/SR-71A%20Big%20Tail.JPG

Flávio

Pessoal, desculpem tratar de outro assunto.
Mas acabei de ver no “Defesanet” que o UAV tratado no post “OVNI da EADS?” é um alvo aéreo usado pela Luftwaffe no campo de provas de Overberg da Força aerea da Africa do Sul!
Ele foi perdido em exercícios em março do ano passado e teria percorrido cerca de 8000 Km!, desde o o Cabo da boa esperança até a costa do nordeste brasileiro.
sds.

Flávio

Complementando a mensagem anterior.
O UAV teria sido trazido por correntes marinhas como diz o Defesanet… “O desconhecimento de muitos é de que o fluxo das correntes marinhas é na direção da África para a costa do Brasil. O que tornou possível, por exemplo, a travessia a remo do navegante solitário brasileiro Amyr Klink anos atrás.”
sds.

tobi

Pelo meu vasto conhecimento “aprendido em filmes”, parace que o grande problema de se utilizar satélites espiões é que as orbitas dos mesmos podem ser previstas, sendo assim pode se saber qual o período de cobertura de uma determinada região. Li também que os israelences tiveram um trabalhão com os mig 25, que voaram impunimente sobre o seu território por um bom período, sendo o antidoto os F4 ou F15, não estou certo. Estas informações estão corretas??.

Vassily Zaitsev

Ih!!!!!! O pessoal resolveu discutir animação. se ao menos fosse japonesa…………….

KA – ME – HA – ME – HA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Wolfpack

E projetaram esta máquina sem auxílio computacional… Foi na unha mesmo. Isso sim é de se admirar neste projeto. Um ícone da aviação.
Acredito que nem os Sovéticos acreditavam na performance desta aeronave, e sem contra medidas para sua eficiência cinética. Só observação. E tinha que ser rápido senão perdiam o ponto no radar…

Bosco

LeoPaiva,
é isso mesmo! Muito bem informado.

Erich,
eu não duvido muito da existência de uma frota de “Auroras”. Sem falar da torcida!

LeoPaiva

Bosco,

Obrigado, vindo de uma figura conspícua como você é um grande elogio.

ERRATA : Onde tem “Mas um motivo de orgulho…” leia-se “Mais um motivo de orgulho…”. ( É a mulé me aperriando.rs rs ).

Forte abraço.

Bosco

Que isso Leo! Leo, essa tecnologia tem potencial para mudar a forma de voar radicalmente, e trará benefícios para todos os segmentos, inclusive o da aviação civil. Seus benefícios vão desde o aumento da velocidade e a redução do boom supersônico até um aumento significativo do alcance e a redução da temperatura externa, o que poderá influir em uma redução substancial do peso em aeronaves super e hipersônicas. Se for possível ionizar o ar à frente de uma aeronave de forma prática e esse “ar ionizado” tiver mesmo as propriedades esperadas, vai ser uma verdadeira revolução na aviação como foi… Read more »

LeoPaiva

Perfeito, essa tecnologia, embora ainda embrionária, promete revolucionar os métodos de propulsão hoje existentes, além desse método de ionizar o ar a frente, que eu desconheço, o que eu vejo de mais promissor é a propulsão eletrostática, utilizando o plasma para criar um feixe iônico, hoje já utilizado para posicionar e manobrar satélites.

Não podemos esquecer também do Propulsor magnetoplasmadinâmico, principalmente em naves espaciais.

De qualquer forma é sempre bom saber que, apesar dos parcos recursos destinados à pesquisa, ainda temos algo de valor no campo tecnológico.

Abraços.

welington

Bosco concordo com seu comentário, o 14X esta em desenvolvimento e trará vários ganhos a nossa industria aeronáutica, o Brasil esta certo em desenvolver tal tecnologia desde já, pois é uma tecnologia ultra complexa que não desenvolve da noite para o dia, estes frutos vão se render em futuras aeronaves de combate nacionais e nos produtos civis da Embraer que se Deus quiser ainda vou ver como a maior do mundo.
Um abraço a todos.

Bosco

O 14X é apenas um aeronave experimental para velocidades supersônicas e motores scramjets. Ela não incorporou nenhum sistema formador de plasma e que por enquanto é apenas teórico. O Brasil possui um dos poucos túneis de vento hipersônicos do mundo lá em São José dos Campos. Leo, o sistema que me referi é o mesmo que que você se referiu no comentário das 11:02 (16/01). Para que o ar seja ionizado é necessário que haja um aumento da temperatura. Um gás em altas temperaturas e “agitado” eletricamente é chamado de plasma. É ele que muda a propriedade da onda de… Read more »

LeoPaiva

OK Bosco, É verdade, perfeita sua explicação, foi apenas uma questão de palavras, o plasma nada mais é que a ionização de um gás. Mais informações sobre pesquisas com plasma podem ser encontradas em : http://www.plasma.inpe.br/LAP_Portal/LAP_Sitio/Texto/Pagina_Inicial_do_LAP.htm Mas, como falei, a propulsão sem partes móveis, utilizando ar comprimido adicionado ao hidrogênio, é uma realidade, digamos, mais factível que a criação de plasma via laser, que ainda é uma tecnologia incipiente, e existe outro gargalo que é, ao meu ver, a resistência do corpo humano a toda essa forma de voar, a tec dos VANT tem que evoluir junto também, o próprio… Read more »

Vovódka Bolivariana da Venezuela

Eu ja’ vi isso tudo no laboratorio escondido na siberia do meu Pavelzinho Sukhoi quando eu conheci o meu querido Osipovichzinho (como eu chamava o Pavelzinho nos momento intimos) e ainda era novinha e na flor da idade e vou ver isso funcionando sim e vai ser num aviao da Sukhoi!!!!! Sou veia mais nao tinha nacido ainda no tempo do Santos Dumont mas o Pavelzinho tinha e era garoto!!!!!!!!

welington

Pêra ai Bosco a maquete de testes em túnel iper sônico tem previsão para velocidades de mach 6 hipersônicas utilizando motores scramjets. No scramjet, o ar é comprimido pela própria geometria e velocidade do veículo e é direcionado para uma câmara na parte inferior do avião, onde também é pulverizado gás hidrogênio, que provoca a combustão e acelera a aeronave.
Um abração amigão.

jacubão

Não dá para negar que o SR-71, é uma impressionante máquina em vários pontos, principalmente velocidade, altitude máxima e desin.

welington

Concordo plenamente.

Bosco

MARSP, os dois países tinham satélites espiões tanto na época do U-2 quanto na época do SR-71, mas prefeririam não tê-los. Eles eram de órbitas fixas ou de difícil e demorada alteração, usavam máquinas fotográficas e ejetavam o filme das mesmas para ser “pescado” por aviões C-130. O processo de mudar a órbita de um destes para passar sobre um ponto interessante, fotografar, ficar na posição favorável para o lançamento dos filem, lançar, reentrar, capturar, levar a uma base, revelar, estudar, etc, levavam dias ou semanas. Os aviões de reconhecimento tinham e têm até hoje muito mais flexibilidade de uso,… Read more »

Erich Hartmann

Bem lembrados Leo paiva e Bosco essa tecnologia (Magneto Hidro Dinâmico) assim como Concorde….quem sabe torçamos estar aqui nesta dimensão/mundo para testemunhar.
E sabe pessoal que do voo do Demoiselle e 14-Bis para Yuri Gargarin/Vostok/Mercury e Apolo 11 decorreram também cerca de 55/60 anos!

Erich Hartmann

Não complementei direito o meu post anterior….Testemunhar uma nova revolução aeronautica/aeroespacial?

tobi

Vassily Zaitsev em: VIh!!!!!! O pessoal resolveu discutir animação. se ao menos fosse japonesa……………. Se foi segundo o meu post, apesar da brincadeira, procure se informar. Israel teve sim problemas com os Mig 25, e somente com os F15 consegueriram neutralizar a ameaça. De minha parte não se preocupe, na escreverei mais bobagens neste sit. KA – ME – HA – ME – HA.

jrbatist

esse jato e demais so nao barra o sr-78 ja atingido 3,775 km/h ja atingido ele e hipersônico vlww !!!!!!!!!!!!!! mas esse tambem e shoe de bola

Corsario-DF

Na minha opnião o mais belo avião produzido até hoje. Uma máquina excepcional.

Sds.

Democracia

Esse avião de todos os que eu ja vi é o mais sinistro, só perdendo para o F-117, em todos os aspectos, se o pessoal do blog quiser pode colocar este video com um assidente de um SR-71 http://br.youtube.com/watch?v=Gy0QUwxY5mQ

Viva a República!!!

Fábio Max

Sinistro… não me admira que tenha sido confundido com OVNI.

É incrível não? Uma máquina como esta já é um pesadelo de engenharia hoje em dia, com computadores e recursos modernos para ligas metálicas e de carbono.

Mas este avião é da década de 70!!!

MARSP

É até engraçado, nesta época a antiga união soviética, ou seja, os russos já tinham satélites espiões, em quanto os americanos tinham que enviar pilotos para arriscar a vida neste avião e em outro, como aquele fatídico caso da derrubada do U-2.

Abraço aos amigos.

LeoPaiva

Admiro qualquer desenvolvimento tecnológico de ponta,principalmente se for exclusivo como esse, demonstra uma cadeia logística de preparo de componentes e manutenção incríveis, sem falar nos avônicos e sensores, e na massa crítica de engenheiros, técnicos e operários especializados necessários para tudo isso. Como disse o Fábio Max, ainda fizeram tudo isso sem os recursos de computação que temos hoje, o primeiro vôo foi realizado em 64, antes que muitos aqui no blog tivessem nascido. É possível verificar os vazamentos na primeira foto. Interessante notar também a pista de decolagem me parece que foi construída como um gigantesco skyjump. Saudações a… Read more »

Alfredo_Araujo

Ja li q ja foram disparados mais de 1.000 misseis AA contra os SR-71… e q nenhum acertou o alvo!!! Exatamente por causa da contra-medida citada na matéria… acelerar!!

“É até engraçado, nesta época a antiga união soviética, ou seja, os russos já tinham satélites espiões, em quanto os americanos tinham que enviar pilotos para arriscar a vida neste avião”

Os soviéticos usavam barcos espioes disfarçados de pesqueiros!! Grampeavam atraves de submarinos aqueles tubos submarinos q passavam os cabeamentos telefonicos entre os continentes…
Como só os americanos q se arriscavam??

Tiago Jeronimo

MARSP,

O Primeiro satélite espião foi lançado pelos EUA em 1959 e o priemeiro satélite espião da URSS foi lançado em 1962, ou seja ambos tinham satélites espiões mas os aviões de reconhecimento até hoje tem certas vantagens em relação aos satélites.

Lecen

Para mim, um fã dos X-Men no final da década de 80 e início da de 90, ver o velho e bom Balckbird, é sempre um prazer!

MARSP

Amigo Alfredo,

Eu quis dizer espionagem aeroespacial, os russos naquela época já possuíam satélites espiões, e foram pioneiros, não necessitavam de aeronaves como esta para obter imagens,etc… quanto a outros tipos de espionagem é claro, pois somente fotos de satélite ou no caso dos americanos fotos de seu avião espião, não são suficiente.

LeoPaiva

Senhores, Enganam-se os que pensam que esse tipo de aeronave está obsoleta, esse modelo está, mas as pesquisas para se construir aeronaves hipersônicas estão a pleno vapor, e o Brasil é um dos poucos países desenvolvedores dessa tecnologia, não só para aviões mas para lançadores de satélites também. No Brasil a aeronave hipersônica desenvolvida pela FAB se chama 14-x, tem entre outras características um propulsor sem partes móveis, e quem sabe, no futuro, um sistema que cria plasma na frente do avião, através do direcionamento de um feixe laser de alta potência, modificando os efeitos das ondas de choque provocadas… Read more »

Combates Aéreos

BVR2/Sabre: exercício de guerra simulada inicia segunda fase

Diferentes cenários de guerra e novas aeronaves elevam o nível de complexidade na Operação BVR2/Sabre - O Exercício Operacional BVR2/Sabre, que...
- Advertisement -
- Advertisement -