sexta-feira, outubro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Os russos estão chegando…

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

sukhoisuperjet100-2

O Sukhoi Superjet 100 é um jato regional na faixa de 75 a 96 assentos, feito para concorrer com os E-Jets da Embraer e similares.
Ele foi projetado pela divisão aeroespacial civil da Sukhoi, da qual a Finmeccanica da Itália detém 25%. O jato está sendo desenvolvido em colaboração com a Finmeccanica Alenia Aeronautica e o Grupo de Design italiano Pininfarina,  que desenhará os interiores.
As primeiras entregas estavam programadas para o final de 2008 e a Sukhoi previu que 163 aeronaves seriam entregues até 2016. Mas em julho de 2008 a Sukhoi confirmou que o calendário original era muito otimista e que as primeiras entregas deverão ocorrer no final de 2009.

sukhoisuperjet100-1

sukhoisuperjet100-3

- Advertisement -

78 Comments

Subscribe
Notify of
guest
78 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Tiago Jeronimo

A Sukhoi sempre sendo muito otimista…

Duvido que esse jato vá causar problemas as vendas dos E-jets, porque a Embraer com toda sua familia de E-jets começando pelo ERJ-135 tem muito mais atributos e pontos fortes.

No máximo vai roubar umas vendas no leste europeu.

gaspar

o que seria esse alfinete no bico do aviao ??
seria pra furar os baloes meteorologicos ???
esse aviao tera mercado no maximo no Paquistao, India, Belarus…

welington

É uma ótima aeronave, vai vender muito bem como a Bombardier, pois o mercado de E-Jets cresce a cada dia, mas não vai atrapalhar a Embraer nos seus maiores setores como EUA e China, mas na Europa vai ter ótimas vendas com certeza, no mais será mais um concorrente de peso como a Bombardier, mas a Embraer temos melhores produtos e serviços do mercado por este motivo é a maior do setor e se Deus quiser ainda será a melhor do mundo, pois capacidade não falta, mas o que mais me preocupa são as novas aeronaves sendo desenvolvidas na China… Read more »

Mirage

Concorrência é sempre bem vinda, principalmente neste setor da aviação. A EMBRAER com certeza estará sempre de olho no que os concorrentes estão fazendo e assim traçar estratégias para sempre estar na dianteira do mercado, lançando cada vez mais produtos inovadores e de qualidade cada vez melhor. O que precisamos alem de mais produtos é expandir as empresas aéreas. E para isso ter sempre um leque de opções.

Não torço que a empresa russa quebre a cara e não venda seu jato, vou torcer sim para a EMBRAER estar sempre a frente dela.

Abraço

Abrivio

Os E-jets são um produto moderno e comprovado, a Embraer tem uma rede mundial de suporte as aeronaves. A confiança das empresas de aviação se ganha com o tempo. O projeto russso, primeiramente, tem que provar suas qualidades, depois, a vencer a desconfiança do pós-venda dos produtos russos. Acredito que as vendas óbvias para o mercado interno (apoio do seu governo, que coisa não?) irão alavancar a Europa Oriental e talvez a China.

Guilherme Jacobs

vai vir p/ o brasil?

Zero Uno

E os Chineses? Estão copiando tudo! Até mesmo os E-Jets da Embraer…

Túlio

Zero Uno, e eu pergunto o que eles NÃO copiam?

Corsario-DF

Isso aí pode ter sido um belo motivo da “exclusão” do Sukhoy do FX-2!!
No mundo capitalista, tudo é possível.
Também não acredito que fará frente aos E-Jets, mas é mais um na lista.

Sds.

Hornet

Mesmo que indiretamente, também acredito que esse aí das fotos foi um dos mísseis que abateram o Flanker no FX2…será que não?

abraços a todos

Hornet

Mesmo que indiretamente, também acredito que esse aí das fotos foi um dos mísseis que abateu o Flanker no FX2…será que não?

abraços a todos

Hornet

ops..desculpa por postar duas vezes…

kaleu

HHUUUMMMMM !!!

É SUKHOY ????

SERA´QUE ELE TAMBÉM “SOLTA AS PECINHAS” QUANDO VOA ???

abraço a todos
Kaleu

João-Curitiba

A primeira foto lembra o 737-200. E também um peixe espada. Qual a configuração das poltronas? Parece ser mais largo do que o E190.
Produto russo só vende quando a questão ideológica prevalece. Vide as compras do Chávez. Como é a rede mundial de venda e pós-venda?
A única coisa que pode nos preocupar é a participação dos italianos no projeto.

Tiago Jeronimo

Alguem sabe dizer qual é o avião “paquera”? Achei que fosse um Ilyushin, Tupolev, Yakovlev, ou um própio Sukhoi mas não consegui achar nada parecido com o avião da foto.

Storm

O que me chamou atenção foi o avião que esta escoltando o Sukhoi Superjet 100 na última foto, alguém sabe que avião é?

Arrisco dizer que se trata de um SU-22, que tem como característica principal as asas de geometria variavel

http://www.suchoj.com/ab1953/Su-22/home.shtml

Concordam?

Pedro Rocha

Olá senhores! Senhor Tiago Jeronimo o paquera é o Su 17. Nosso vizinho o Peru possui a versão de exportação Su 22. Avião de ataque super sonico com asas de geometria variável.

Valtinho

Boa opção pra servir de AVIAO PRESIDENCIAL BOLIVARIANO!!!

dumont

João Curitiba, 5 fileiras, como o novo Bombardier

abrs

Vovódka Bolivariana da Venezuela

E’ verdade Valtinho que tem apelido bom pra ser mais um dos meus netinho!!!!!Se e’ Sukhoi e’ aviao bom!!!!! Quando o Chavez Bolivariano da Venezuela ficar sem pecinhas pro airbus usado que ele comprou vai trazer um desse pra ca’ pra Republica Bolivariana da Venezuela e eu vou voar nele tambem e encher de vodka no bagageiro!!!! Eu fiquei amiga de todos os pilotos bolivarianos depois que me mudei pra ca’ aproveidando a carona do Medvedev e eles gostam de tudo que e’ Sukhoi!!! mais a embraer nao precisa se preocupar por agora nao que esse sukhoi 100 ta’ aparecendo… Read more »

Nailton

Já voei em um avião russo de São Paulo para Cuba e é de arrepiar a espinha. Não entendo como alguem tem coragem de comprar produtos russos.

Abrivio

Avião presidencial bolivariano, essa é ótima. Tomara que o Chavez dê uma carona para Corrêa e o Morales, assim vão todos de uma vez só.

Wolfpack

Parece os primeiros 737 produzidos e os motores, quais são?

Wolfpack

O avião paquera é um Su22, uma encrenca de aeronave. Parabéns a Sukhoi que soube evoluir até o SU35…

Vassily Zaitsev

Será mais um concorrente, nada mais do que isso. Com certeza que conseguirá tirar algumas fatias do bolo, mas serão fatias bem pequenas. Os E-Jets estão consolidados no mercado, são os melhores do planeta em sua categoria.

Abraços.

Almeida

Esse ejets vao pegar o mercado de aeronaves civis russas como os tupolev qualquer-coisa, que estao ficando velhos e ultrapassados. Duvido ganharem uma concorrencia direta com a Embraer em qualquer mercado que nao seja politicamente alinhado com a Russia.

Quanto ao lobby da Embraer contra a Sukhoi no FX-2? Eh bem possivel, o pessoal da Embraer ja aprendeu a nadar com os tubaroes e ainda abocanha grande parte do cardume, seria natural para eles pressionarem, e muito, o nosso Governo a partir de agora. Todo mundo faz isso dentro de casa.

Roberto CR

Eu tô com o João-Curitiba em 15 jan, 2009 às 15:25

Parece um 737 com turbina diferente.

welington

A aquisição do SU-35 BM só traria vantagens a Embraer que é concorrente da Sukhoi, a Sukhoi estaria transferindo tecnologia sensível que alavancaria o desenvolvimento de aeronaves de maior porte e dos futuros E-jets da Embraer, a venda beneficiaria muito mais a Embraer que a Sukhoi que só teria os lucros da venda.
Um abraço a todos.

jacubão

Por falar em SU-22, os KFIR e MIRAGE F-1 do EQUADOR, fizeram a festa nos SU-22 do PERU.

Tiago Jeronimo

Obrigado Pedro Rocha, tinha olhado uma foto do su-17 mas na posição que o avião estava parecia uma asa em delta heheh, vlw!

Fábio Max

Eu tenho plena confiança na EMBRAER.

Ela conseguiu se consolidar concorrendo com a Bombardier, que é um colosso industrial e produz ótimos aviões. Não será a Sukhoy, que apesar de companhia inovadora, deixa a desejar em termos de qualidade, que vai causar problemas.

marujo

Se a FAB optasse pelo Su-35, ajudaria a viabilizar o concorrente dos E-Jets da Embraer.Assim, o Hornet tem toda razão quando afirma que esse foi o míssel que abateu o avião russo no programa FX-2.

Billy

muy amigos…ou seria camaradas??

Baschera

Senhores, Segundo a Aeroespace-Tecnology, a divisão societária entre a Sukhoi e a Alenia Aeronautica é, na verdade….”The company is owned 51% by Alenia and 49% by Sukhoi. The company will be responsible for marketing and support of the aircraft in the West. A completion and delivery centre will be set up in Venice, Italy.” Sua motorização será dois turbofans SaM146, resultado da joit-venture entre a francesa Snecma Moteurs e a russa NPO Saturn, com FADEC, desenvolvendo entre 62kN à 71kN cada. Dados de performance : Vel. cruzeiro: Mach 0.81 (a 12,500 m alt.) Alcance: 3.279 Km (Versão Superjet 100-95) e… Read more »

Wolfpack

Welington tu tá de brincadeira… Só pode ser isso… Tecnologia sensível sendo transferida da Sukhoi para a Embraer desenvolver seus futuros e-Jets, só nós seus sonhos… Não seria o contrário, a Embraer ensinar aos Russos como transformar seus ineficientes aviões comerciais em sucesso de vendas?… Acorda Welington, por favor, acorda pra vida garoto. “A aquisição do SU-35 BM só traria vantagens a Embraer que é concorrente da Sukhoi, a Sukhoi estaria transferindo tecnologia sensível que alavancaria o desenvolvimento de aeronaves de maior porte e dos futuros E-jets da Embraer, a venda beneficiaria muito mais a Embraer que a Sukhoi que… Read more »

welington

Wolfpack as tecnologias a serem transferidas pela sukhoi como por exemplo de materiais compostos ajudaria no desenvolvimento dos futuros E-jets, não das aeronaves mas de novas tecnologias a serem empregadas nas futuras aeronaves, alem claro dos softwares de controle dentre outras tecnologias, a Embraer teria mais ganhos que a Sukhoi nessa parceria, não ha duvidas que a Embraer produz os melhores aviões de transporte de passageiros até 122 passageiros. Não podemos esquecer que o C-390 tem vários comcorentes e o projeto Russo indiano é so mais um se for assim não podemos efetuar negociações com a França e nem com… Read more »

trackback

[…] Segundo protótipo do Su-35BM em voo. Na última foto, ele aparece junto do primeiro protótipo e do Superjet 100. […]

[…] na Paris Air Show o primeiro modelo para o segmento comercial desde o fim da União Soviética: o Superjet 100. O avião vai competir no segmento dos regionais que possuem de 75 a 110 assentos. Segundo a […]

[…] Sukhoi apresentou esta semana, em Paris, o Superjet 100, para concorrer com Embraer e a canadense Bombardier. Anunciou que já tem 122 encomendas para o […]

Tiago Jeronimo

A Sukhoi sempre sendo muito otimista…

Duvido que esse jato vá causar problemas as vendas dos E-jets, porque a Embraer com toda sua familia de E-jets começando pelo ERJ-135 tem muito mais atributos e pontos fortes.

No máximo vai roubar umas vendas no leste europeu.

gaspar

o que seria esse alfinete no bico do aviao ??
seria pra furar os baloes meteorologicos ???
esse aviao tera mercado no maximo no Paquistao, India, Belarus…

welington

É uma ótima aeronave, vai vender muito bem como a Bombardier, pois o mercado de E-Jets cresce a cada dia, mas não vai atrapalhar a Embraer nos seus maiores setores como EUA e China, mas na Europa vai ter ótimas vendas com certeza, no mais será mais um concorrente de peso como a Bombardier, mas a Embraer temos melhores produtos e serviços do mercado por este motivo é a maior do setor e se Deus quiser ainda será a melhor do mundo, pois capacidade não falta, mas o que mais me preocupa são as novas aeronaves sendo desenvolvidas na China… Read more »

Mirage

Concorrência é sempre bem vinda, principalmente neste setor da aviação. A EMBRAER com certeza estará sempre de olho no que os concorrentes estão fazendo e assim traçar estratégias para sempre estar na dianteira do mercado, lançando cada vez mais produtos inovadores e de qualidade cada vez melhor. O que precisamos alem de mais produtos é expandir as empresas aéreas. E para isso ter sempre um leque de opções.

Não torço que a empresa russa quebre a cara e não venda seu jato, vou torcer sim para a EMBRAER estar sempre a frente dela.

Abraço

Abrivio

Os E-jets são um produto moderno e comprovado, a Embraer tem uma rede mundial de suporte as aeronaves. A confiança das empresas de aviação se ganha com o tempo. O projeto russso, primeiramente, tem que provar suas qualidades, depois, a vencer a desconfiança do pós-venda dos produtos russos. Acredito que as vendas óbvias para o mercado interno (apoio do seu governo, que coisa não?) irão alavancar a Europa Oriental e talvez a China.

Guilherme Jacobs

vai vir p/ o brasil?

Zero Uno

E os Chineses? Estão copiando tudo! Até mesmo os E-Jets da Embraer…

Túlio

Zero Uno, e eu pergunto o que eles NÃO copiam?

Corsario-DF

Isso aí pode ter sido um belo motivo da “exclusão” do Sukhoy do FX-2!!
No mundo capitalista, tudo é possível.
Também não acredito que fará frente aos E-Jets, mas é mais um na lista.

Sds.

Hornet

Mesmo que indiretamente, também acredito que esse aí das fotos foi um dos mísseis que abateram o Flanker no FX2…será que não?

abraços a todos

Hornet

Mesmo que indiretamente, também acredito que esse aí das fotos foi um dos mísseis que abateu o Flanker no FX2…será que não?

abraços a todos

Últimas Notícias

Assista ao primeiro episódio da websérie Colaboração Real 4

Estreou hoje o primeiro episódio da quarta temporada da websérie Colaboração Real no canal do YouTube da Saab do...
- Advertisement -
- Advertisement -