Home Noticiário Internacional Dívida da FAP com a OGMA é de 3,3 milhões

Dívida da FAP com a OGMA é de 3,3 milhões

62
0

A Força Aérea (Portuguesa) deve cerca de 3,3 milhões de euros à OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal pela manutenção e reparação de aeronaves. Esta será apenas uma das dívidas à OGMA, que por falta de pagamentos teve de pedir empréstimos à banca para “manter os seus compromissos e para ter os salários pagos em dia”, de acordo com um comunicado aos trabalhadores.

A empresa, que é detida pela brasileira Embraer e pela portuguesa Empordef (35%), admite a situação mas recusa quantificar o valor das dívidas dos seus clientes. Contactada pelo CM, a Força Aérea portuguesa reconheceu ter uma dívida de cerca de 3,3 milhões de euros por trabalhos de manutenção e reparação de aeronaves e componentes, mas negou qualquer atraso.

“Esta situação é perfeitamente normal, não configurando nenhuma situação de atraso, porquanto decorre do processamento administrativo da facturação emitida pela OGMA à Força Aérea após a realização de cada trabalho”, afirma a Força Aérea. O Ministério da Defesa, responsável pela manutenção dos F16, recusou comentar.

Segundo apurou o CM, estão ainda em causa dívidas da Força Aérea francesa. Mas a agravar a situação da OGMA acrescem também dificuldades decorrentes da crise económica e o “cancelamento de encomendas”.

Em comunicado enviado aos trabalhadores, o presidente da OGMA, Eduardo Bonini, recordou que “já começaram a aparecer sinais preocupantes de mudanças, com revisões em baixa dos pedidos colocados na OGMA”. Eduardo Bonini reconhece, que a Indústria Aeronáutica e a OGMA “não estão imunes à crise” e que o Plano de Acção a cinco anos, concluído há apenas um mês, foi feito “num cenário externo e uma procura de produtos e serviços que agora já não são verdadeiros”.

Para “ultrapassar este momento muito difícil”, Bonini pediu o “empenho e dedicação” dos trabalhadores.

43 MILHÕES PARA MANUTENÇÃO DA FROTA AÉREA

O Governo contratou – por ajuste directo – a empresa OGMA para fazer a manutenção e reparação das aeronaves da Força Aérea durante três anos, por 43 milhões de euros (mais IVA). A decisão foi publicada no Diário da República em Fevereiro deste ano e foi justificada, segundo o diploma, por a OGMA se tratar de uma empresa com os recursos humanos e técnicos necessários para assegurar a manutenção da frota aérea portuguesa, experiência “adquirida ao longo de décadas”. Dias antes de ser publicado o diploma, o Falcon da Força Aérea que transportava o Presidente da República para Chipre sofreu uma avaria técnica e atrasou em duas horas a chegada de Cavaco Silva.

DETALHES

AERONAVES

A OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal – faz a manutenção, entre outras aeronaves, dos F16, dos helicópteros da Força Aérea Portuguesa e dos aviões militares de carga C130.

CONTRATO COM FRANÇA

A OGMA anunciou em Setembro um novo contrato de gestão de frota da Força Aérea francesa, para a manutenção de 14 aeronaves C130, por um período de dez anos.

MANUTENÇÃO

OGMA é um centro de manutenção autorizado para os produtos de diversos fabricantes, nomeadamente a Lockheed Martin, a Rolls-Royce e a Turbomeca.

Fonte: Correio da Manhã

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Saulo
Saulo
12 anos atrás

Alguém sabe se a notícia do lançamento do vls em outubro realmente procede???? Já foi postado no defesabr!
Abs

Saulo
Saulo
12 anos atrás

Galante, vc pode me tirar essa dúvida? por favor.
abs

Nunão
Nunão
12 anos atrás

Saulo, essa questão já foi comentada após outro frequentador do blog ter postado link a respeito no post abaixo, sobre o Lineage. Seguem os comentários: welington em 26 dez, 2008 às 19:38 Vejam esta noticia!http://defesabr.com/blog/index.php/26/12/2008/brasil-lancou-em-segredo-novo-vls-1-em-outubro-de-2008/comment-page-1/#comment-3538 Noel em 27 dez, 2008 às 10:20 A noticia confundiu o teste dos novos motores do VLS com o lancamento propriamente dito. O IAE e o responsavel pelo desenvolvimento de foguetes e seus motores, e possui um banco de provas para esses motores. Nunão em 27 dez, 2008 às 10:37 Salvo alguma bombástica evidência em contrário, você está certíssimo, Noel. Basta comparar o link do… Read more »

Saulo
Saulo
12 anos atrás

Alguém sabe se a notícia do lançamento do vls em outubro realmente procede???? Já foi postado no defesabr!
Abs

Saulo
Saulo
12 anos atrás

Galante, vc pode me tirar essa dúvida? por favor.
abs

Nunão
Nunão
12 anos atrás

Saulo, essa questão já foi comentada após outro frequentador do blog ter postado link a respeito no post abaixo, sobre o Lineage. Seguem os comentários: welington em 26 dez, 2008 às 19:38 Vejam esta noticia!http://defesabr.com/blog/index.php/26/12/2008/brasil-lancou-em-segredo-novo-vls-1-em-outubro-de-2008/comment-page-1/#comment-3538 Noel em 27 dez, 2008 às 10:20 A noticia confundiu o teste dos novos motores do VLS com o lancamento propriamente dito. O IAE e o responsavel pelo desenvolvimento de foguetes e seus motores, e possui um banco de provas para esses motores. Nunão em 27 dez, 2008 às 10:37 Salvo alguma bombástica evidência em contrário, você está certíssimo, Noel. Basta comparar o link do… Read more »