segunda-feira, abril 12, 2021

Gripen para o Brasil

Mais declarações de Jobin sobre o F-X2 e helicópteros

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

“No caso da Força Aérea, a questão é política”

Em visita ao Cavex (Comando de Aviação do Exército), em Taubaté, no interior paulista, o ministro da Defesa, Nelson Jobim, anunciou hoje que em 22 ou 23 de dezembro será assinado o acordo com a França para compra de pelo menos 50 novos helicópteros para as Forças Armadas.
Segundo o ministro, a oficialização ocorrerá durante a visita do presidente francês, Nicolas Sarkozy, ao Brasil. Jobim disse que pelo menos 17 dos novos equipamentos serão destinados para o Exército e os demais para Aeronáutica e Marinha.

Jobim destacou a necessidade de o Brasil sempre se preparar para eventuais conflitos, ainda que seja um país pacífico. Para isso, o acordo estratégico com a França prevê a montagem dos helicópteros na fábrica Helibrás, no município mineiro de Itajubá, e a construção de submarinos convencionais e nucleares, com transferência de tecnologia.

Esse também é o principal item na negociação do projeto F-X2 para a troca dos atuais caças Mirage 2000, F-5M e A-1M da Força Aérea Brasileira (FAB). “No caso dos caças da Força Aérea, a questão é política. O Brasil não é comprador de material pronto e se não houver o compromisso de transferência de tecnologia nem sentaremos à mesa de negociação.”

Fonte: UOL – 8-10-2008 – 18h47

- Advertisement -

90 Comments

Subscribe
Notify of
guest
90 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
edilson

Senhor Jobin, porque não criar um comando conjunto acessível às três forças alocando os Caracal em duas ou três unidades dispersas pelo país????
esta fatiação a priori não faz sentido, se a versão comprada é é a desenvolvida e destinada as funções combate-sar, porque será dividia pelas três forças? quais as razões disto?
não seria melhor um ocmando conjunto?
repito: sou defensor da aquisição destes helis, assim como o da adoção do B-Hawk pois entendo que são helis com caracteríticas distintas e ambos necessários, porém não ficou claro ainda, pelo menos para mim, qual serão as suas doutrinas e emprego…

Chino the man

Ou seja: toda aquela fanfarronice do Mangabeira Unger de que o Brasil iria participar do desenvolvimento do caça de 5a geração Pak-Fa ao lado da Russia e India não passa disso: fanfarronice.

Enquanto o mundo inteira está partindo para uma nova geração de caças (a Índia e China já estão desenvolvendo os seus) o Brasl irá comprar caças franceses caríssimos de uma geração que logo estará ultrapassada.

Para trás, Brasil!

LEANDRO FURLAN

Blackhawks e EC-725: O próprio comandante da AVEX, dando entrevista sobre os helicópteros da força em Manaus (onde operam 8 helicópteros médios, 4 S-70A e 4 Super Cougars) já disse que, tanto o Blackhawk quanto o Super Cougar são excelentes helicópteros. Para ele, é bom ter dois vetores à disposição visto que as deficiências de um modelo são preenchidas pelo outro e vice-versa. Fico feliz em ver a FAB ainda comprando os Blackhawks. Provavelmente estes 15 helicópteros S-70A encomendados aos EUA serão destinados à Força Aérea Brasileira, em substituição aos antigos UH-1 “Sapão” da força, juntando-se aos 6 que a… Read more »

Douglas

O pessoal do blog poderia pesquisar o que o Jobim entende por “transferencia de tecnologia”. Ele quer plantas e gabaritos industriais completos do avião? do hardware eletronico? ou dos códigos fonte dos softs dedicados? ou um pouco dos tres?

RLobo

Esta excessiva dependencia Francesa ainda vai nos dar muitas dores de cabeça. Comparativamente os equipamentos franceses são muito mais caros e de manutenção idem idem. Não gosto do Rafale. Gosto mais do F-18 Super Hornet pois alem de superior tem um maior leque para peças de reposição dado a quantidade já entregue. Quem opera o Rafale alem da França? Só isto deveria nos por com a pulga em pé!!!

André

Também gostaria que fosse esclarecida a exata dimensão do que seja transferência de tecnologia nesse programa do F-X2!

Monsenhor

Deixando de lado as questões meramente técnicas, não posso deixar de observar que o Rafale é de longe o mais bonito. Que aviãozinho! O FA-18EF parece-me mais caça, tem melhor preço, mas precisamos de um mínimo de transferência de tecnologia. Outra questão, se ninguém mais voa o Rafale, então, não apenas nós dependeremos dos franceses, mas eles também dependerão de nós. Cliente único, exclusivo… bem diferente dos Flankers do amigo Chavez. Em relação ao EB, que me diz respeito mais de perto o projeto do soldado do futuro francês (FELIN – Fantassin à Équipments et Liaisons Intégres) é bem interessante.… Read more »

Radical_Nato

Entenda-se transferência de tecnologia como o mínimo de conhecimento nescessário para que se possa manter ou produzir aqui no país.
Creio que seja isso.

SDs!

Douglas

Radical Nato ai é que “mora” a questão. Manter, equipar e integrar é uma dimensão, produzir já é outro patamar. as pessoas tão falando em transferencia como se isso fosse um conceito estreito. Por exemplo, a “transferencia” do Ec 725. vamos montá-lo aqui com algum índice de nacionalização para daqui ha 5/10 anos. e o FX? não há um esclarecimento, Ou a FAB tá deixando em aberto para ver as propostas iniciais dos 3 ultimos concorrentes. Um pode transferir montagem, o outro pode aceitar abrir codigos fonte e fabricação de peças de reposição, o outro pode querer transferir a montagem… Read more »

Vassily Zaitsev

Quem não sabia que o FX-2 tinha como um fimal uma decisão política??????? Até parece que alguem deste blog ficou espantado com a declaração do Ministro Jobim. Já falei e vou repetir: ” Não gosto dessa escolha, o Rafale não é a melhor das escolhas, e falo porque: 1º: seu radar é considerado inferior ao dos concorrentes, pois não é AESA, será no máximo um PESA. 2º: o custo de hora-voô é o mais caro dos concorrentes ( custo igual ao Super Hornet), sendo mais que o dobro do SAAB GRIPEN NG. 3º: é usado pela França e mais ninguém,… Read more »

edilson

Amigo Mauro de tantos embates… (salutares é claro). posso assinar embaixo??? o seu post foi magnânimo, só tenho uma resalva se me permite, aliás um dos nossos embates emtempos passados.´ trata-se do quesito capacidade dos venezuelanos, acho que as palavras dos nossos militares deveriam ser restritas ao chaveco. este sim é um novo rico, gasta e gasta. porém eu relativisaria estas mesmas atitudes no que tange aos militares venezuelanos que infelizmente tem que engolir opções políticas. acho que os colegas militares venezuelanos são bons o problema é a guinada política do chaveco que os força a aguentar tudo. tanto quanto… Read more »

marujo

Já que alguém tocou no assunto…lá vai minha opinião. Acredito que quem vai levar é o F-18 Super Hornet, pelos seguintes motivos:a) a compra será do tipo governo a governo, com boas condições de pagamento; b)virá junto uma boa quantidade de material militar descartado pelos EUA, mas mais novos que os nossos;c) com a entrada em serviço do F-35, sobrarão F-18 SH, para alcançar a frota de 120 aeronaves pretendidas pela FAB; d) é o avião que tem o custo de aquisição mais barato; e) deixar os EUA sem participação num programa de renovação de armamentos como o brasieliro não… Read more »

Vassily Zaitsev

Mauro, O futuro Rafale F3 co Aesa? Segundo Campo de Batalha Aérea, não chegará à isso não. Concordo que a FAB prefira um birreator como caça de superioridade aérea, pois o Jobim disse que seria Bi.Como meu preferido, escolheria o Gripen NG pelo motivo já explicado, que seria a economia feita por hora-voada. Não sou militar. Sempre quis ser piloto, mas por falta de vergonha na cara nunca corri atrás. Também prefiriria a FAB dotada com o SU-35, mas como fica evidente, o nosso desgoverno se rendeu as chantagens de Wasghinton e desclassificou logo no 1º assalto. Vamos torcer para… Read more »

marujo

Acredito que se já houvesse uma tendência dominante pelo Rafale não haveria um processo de seleção, a exemplo do que não houve para os submarinos Scorpene. Da short list elaborada pela FAB, o Rafale é o avião mais caro (US95milhões), contra US55 mi do Super Hornet.Como o assunto parceria estratégica com os gauleses está na ordem do dia, com a negociação em assuntos delicados como a construção do submarino nuclear, não fica bem descartar o avião francês logo de cara.

Vassily Zaitsev

Marujo,

Para o ano de 2009, a USN encomendou mais 24 Super Hornets, e acho que encomendará mais ainda. A FAB não iria aceitar armamentos ” usados mas mais novos que os nossos” para equipar o FX-2.

Quanto à deixar os EUA sem participação neste programa, seria no mínimo bem vindo, pois olha como ele nos trata neste assunto, como se fossemos bucha de canhão.

Vassily Zaitsev

Senhores, tenho que ir. Meu patrão sangue-suga chegou na área.

Até mais tarde.

Beto

Realmente Mauro!!os F-5M orientados pelos nossos R-99 é um par perfeito!!

welington

A retirada do SU-35 foi a pior escolha o SU-35 é o unico com as caraquiteristicas que atendem nosso país como alcanse, maior capacidade de trasporte de armas alem do mais os Russos seriam os que mais nos trasfeririam tecnologia devido ao fato de ja nos ajudadrem no progama VLS alem claro de participarmos do progama PAK FA. Essa decisão foi ridicula imaginem a Venesuela com SU-35BM e com
aeronaves de alerta antecipado IL-76s contra Rafales e R-99 qual seria o resultado?

Emanuel

é uma vergonha

Almeida

Re: welington em 09 out, 2008 às 17:23 O resultado seria Brasil vitorioso! Ate a Venezuela receber esses seus supostos Su-35 e IL-76, nossa doutrina ja estaria totalmente enraizada na forca e a deles ainda infantil. SE eles receberem estes avioes e nos nao recebermos nada mais moderno ate la. Lembre-se q a India quis comprar AWACS IL-76 mas desistiu pq o real fabricante do radar embarcado, Israel, foi proibido de exporta-lo para la. Imagine se os USA deixariam Israel exportar este mesmo radar pra Venezuela hahaha!!! E o resultado? AWACS da Embraer na India! Alguns com radar desenvolvido localmente… Read more »

Bosco

“o Brasil não é comprador de material pronto…” kkkkkkkkkk…..
Antes ouvir certas coisas que ser surdo.

Bosco

Eu aposto que o F-X2 vai pro pau.
Vamos é comprar mais alguns F-5 de não sei onde, uns AMX da Itália, mais uns Miragezinhos usadinhos com meia dúzia de “novos” R530D.
Canibalizando toda esta velharia e atualizando alguns em “estado da arte”, como voamos pouco, poupando a célula de fadiga, vamos ter aviões até o ano de 2050. Aí a gente faz o F-X3 pra adquirir disco voador pra recém criada FAEB (Força Aeroespacial Brasileira).

RT

A compra foi direcionada para o Rafale, o Gripen NG não é realidade ainda, os F18 só ganhariam se houver uma pressão politica e econômica muito forte dos USA, com barganhas comerciais, chantagens e etc………

Bosco

O que mais me incomoda neste e nos governos passados não são as declarações “bombásticas” de nossas autoridades, e sim as salvas de palmas que vem a seguir, perpetrada pelos papagaios de piratas de carteirinha.
Seria cômico se não fosse trágico.

Fábio Max

A idéia de dotar as FA com parte dos helicopteros franceses (Super Cougar) e parte americanos (Black Hawk) é boa, dota as forças de dois vetores e na falta de um, haverá o outro. Mas tratando do FX eu penso que o favorito é o Gripen, mas nessa altura dos acontecimentos, não descarto nenhum deles e começo a me convencer que o melhor negócio seria o Super Hornet. Isso porque o SUper Hornet possibilitará ao Brasil adquirir lotes de segunda mão, para chegar às 120 unidades, sem contar que ele tem uma versão naval. Aliás, os F-5 hoje em operação… Read more »

welington

Acho melhor vc se informar melhor almeida, os Russos nos convidarão para participarmos do PAK FA, e a respeito da trasferencia tecnologica eles iam nos trasferir tecnologia sim pois nos ajudam no progama VLS e trasferiram tecnologia para a china e India onde fabricaram o modelo sob licensa localmente e aprenderam pois a China fez o J-11 derivado do Flanker e arespeito do avião de alerta antecipado AEW eles poderiam compra usados ou comprar ate mesmo um R-99 com radar indiano ja seria o bastante para aniquilar os Rafale pois o R-77 tem um alcanse maior que o meteor ou… Read more »

RT

O maior medo que tenho é justamente ganhar o Super Hornet, depois de muita chantagem econômica, recebermos ainda somente caças de 2º mão, com armamento defasado e ainda estocados nos Estados Unidos aguardando autorização para serem liberados.

RT

Das Três opções que ficaram para etapa final, a que “menos ruim” na minha modesta opinião é o Rafale, com a ressalva ao uso do Meteor no lugar do Mica ou melhor ainda seria desenvolver outro em parceria com os Sul Africanos. O Gripen NG seria a segunda melhor opção e o Super Hornet nem pensar, nem em pesadelo.

Paulo

Vai ser o hornet…caças em troca do etanol e de sua tecnologia de obtenção. (nós já vimos aviões em troca de algodão no passado…a história é cíclica)
Mas não se preocupem, serão aviões novos, já que o f35 vai a todo vapor eles vão precisar de algum comprador para seus f18 e/f….

João-Curitiba

O negócio é contentar gregos, troianos e romanos: F-18 pra MB (depois ela vê como fica o NAe), Rafale para substituir os F-2000 e Gripen NG para substituir no futuro os F-5 e AMX.
É importante que o Brasil faça a tal parceria estratégica com a França para que no futuro ele possa exportar material de defesa sem sofrer vetos de quem quer que seja.
Se não fossem os vetos nós estaríamos vendendo vários equipamentos para a Venezuela.

LEANDRO FURLAN

O Rafale F3 terá novo radar (um AESA) e novo sistema óptico.

rodrigo rauta

Pela declaração do Jobim , fica claro que o Rafale leva essa…”questoes politicas”…ta na cara! Na verdade a politica da qual ele mencionou foi a ompra dos subs e a ajuda na construção do sub nuclear, alem dos 50 helis… welington, acho que o Almeida ta certo…ocorreu a alguma semanas atras um reunião entre os governos russos e indianos para discutir justamente o assunto PAK-FA. A não ser que nos convidem depois nos ja rodamos nessa. Tb acho que ate chegar os IL -76 com o s SU-35, nos ja teremos uma boa capacidade com a dupla R-99/ F-5M e… Read more »

Hornet

O assunto já foi bem discutido aqui, mas só pra meter minha colher em alguns pontos… O F-5 M apoiado pelo R-99 se torna um vetor extremamente perigoso. Seria possível sim, para essa dupla dinâmica, abater qualquer coisa que voe aqui na AL e não tenha apoio de um alerta aéreo (incluindo os aviõzinhos do Chapolin). Pelo o que eu sei, apenas o Brasil e o Chile possuem AWACS aqui nas redondezas…então, o F-5 M continua sendo um caça de respeito aqui na AL. Mas isso não quer dizer que não precisemos de um vetor mais moderno. Claro que precisamos,… Read more »

KungFusion

“Fábio Max em 09 out, 2008 às 19:18
Isso porque o SUper Hornet possibilitará ao Brasil adquirir lotes de segunda mão, para chegar às 120 unidades, sem contar que ele tem uma versão naval.”

Fábio,
O Super Hornet, assim como o Hornet, só tem UMA versão: a naval.

KungFusion

Hornet, Politica: Os russos disseram (através do Pravda) que tinham itens “absurdos” em transferencia de tecnologia do SU35. Politica: Os americanos fizeram muita pressão pro Brasil não passar pro lado dos russos e assim correr o risco de tornar uma segunda Venezuela e assim jogando duro (ou mole, dependendo). Politica: Os russos fazendo exercicios militares com bombardeiros estrategicos (nucleares) na fronteira do Brasil, irritando o Jobim, Unger e ao alto comando militar. Politica: O Ralafe na final de 3, pra deixar os Franceses tranquilos, até a visita do Sarcozy, assinatura dos submarinos… Potilica: O Brasil vai decidir pelo caça que… Read more »

Hornet

Amigos Mauro e Kungfusion, estou em perfeito acordo com suas colocações acima. Kungfusion, só não entedndi uma colocação sua: “O Ralafe na final de 3, pra deixar os Franceses tranquilos, até a visita do Sarcozy, assinatura dos submarinos…” Vc acha que o Rafale é carta fora do baralho e está sendo colocado na final do FX-2 apenas para que assinemos o contrato com s submarinos etc.? É pergunta mesmo, não entendi este ponto…Na minha opinião acho que o Rafale não é só moeda de troca (se for isso que vc estava pensando), acho que ele entra no “pacote” da parceria… Read more »

Hornet

erro de digitação: “dignamaente” é dignamente.

Bosco

KungFusion,
o F18 tem versões “não navais” para exportação sim.
Nos EUA tanto o USMC quanto a USN usam apenas as versões navais originais, mas outros países adquiriram versões não aptas às operações em navios aeródromos.

KungFusion

Hornet, Em primeiro, gostei do seu nick, pois o meu caça preferido é o S.Hornet. Nenhum dos 3 é ainda carta fora do baralho. O Flanker, F-16 e Typhoon são. Os 3 restantes Rafale, S.Hornet e Gripen são cartas dentro, baseado na decisão politica que acabei de explicar. No caso da França é pela tal parceria estratégica, do qual o Brasil alimenta e não pode deixar a bola cair, pelo menos até a assinatura dos contratos. Por isto, NEM PENSAR em deixar o Rafale de fora. Agora eu nunca afirmei que o jogo era de cartas marcadas, o que pode… Read more »

KungFusion

O Canadá não comprou o F-18L, acabou sendo o F/A-18A: http://en.wikipedia.org/wiki/CF-18_Hornet “Many features that made the F/A-18 suitable for naval carrier operations were also retained by the Canadian Forces, such as the robust landing gear, the arrestor hook, and wing-folding mechanisms, which proved useful when operating the fighters from smaller airfields such as those found in the Arctic.” A Northrop estava desenvolvendo o F-18L como uma versão terrestre do Hornet, e acabou cancelado por espionagem da McD, numa briga feia na justiça. Por isto, todos os Hornet produzidos e vendidos pela McD/Boeing são navais (pelo menos entregue de fabrica assim).… Read more »

Hornet

KungFusion, sim, claro. Agora entendi seu ponto de vista. Antes eu não tinha entendido mesmo…não era afirmação o que eu fazia, era pergunta mesmo. E concordo contigo. Pra falar a verdade, em termos de avião, eu também prefiro o Super Hornet (até pra justificar meu nick, né? rs.). Mas em termos de proposta, acho que a proposta francesa, ao menos até o momento, é a que mais me atrai (e acho que está atraindo o pessoal da FAB e do MD também, pelo o que eu li até agora). Caso não apareça nenhuma proposta melhor, acho que a francesa leva.… Read more »

Canaris Jr

Olá, Depois das declarações do Lula, disponíveis no G1, será que teremos algum programa de modernização e reequipamento para as FFAA brasileiras? O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira (10), em sua primeira entrevista exclusiva a portais de Internet, que o governo pode cortar gastos caso a crise financeira internacional se torne mais grave e exija esse tipo de medida. “Meu papel é passar serenidade para a sociedade brasileira. Falar a verdade absoluta ao povo brasileiro. Na medida em que essa crise chegar ao Brasil e tiver implicação na diminuição dos investimentos ou o governo for obrigado… Read more »

carlos

acabei de le na reuters brasil

Acordo militar com França é equivocado, dizem analistas.
http://br.reuters.com/article/domesticNews/idBRSPE4990I220081010

Canaris Jr

Olá, Em face dos acontecimentos recentes, temos que envidar esforços para que os lobistas que atrasaram a construção das várias plataformas da Petrobras – ao exigirem o conteúdo mínimo de 65% de nacionalização, prejudicando dessa maneira o planejamento de exploração de vários campos petrolíferos na Bacia de Campos – façam o mesmo para o reequipamento das FFAA brasileiras, com o apoio ao desenvolvimento de programas específicos e bem “resolvidos” para a fabricação em solo pátrio dos caças supersônicos, de submarinos, fragatas e corvetas e de blindados sobre rodas e de lagartas, de maneira que na Copa do Mundo de 2014… Read more »

Walderson

Carlos, eu li o artigo e não vi nada demais, aliás, ele não fala nada. Apenas diz que um ex-assessor do MD disse que não é o mais adequado. Não fala o por que de não ser adequado. Não explica nada. O outro analista apenas fala em questão de números. Ele diz que com o dinheiro que se gastará com a produção do sub nuclear, poder-se-ia construir 20 dos convencionais, mas não analisou a questão do ganho de conhecimento. Se for assim, vamos voltar a produzir o Cascavel e o Urutu, pois com o dinheiro usado para adquirir novos tanques… Read more »

edilson

Senhor Jobin, porque não criar um comando conjunto acessível às três forças alocando os Caracal em duas ou três unidades dispersas pelo país????
esta fatiação a priori não faz sentido, se a versão comprada é é a desenvolvida e destinada as funções combate-sar, porque será dividia pelas três forças? quais as razões disto?
não seria melhor um ocmando conjunto?
repito: sou defensor da aquisição destes helis, assim como o da adoção do B-Hawk pois entendo que são helis com caracteríticas distintas e ambos necessários, porém não ficou claro ainda, pelo menos para mim, qual serão as suas doutrinas e emprego…

Chino the man

Ou seja: toda aquela fanfarronice do Mangabeira Unger de que o Brasil iria participar do desenvolvimento do caça de 5a geração Pak-Fa ao lado da Russia e India não passa disso: fanfarronice.

Enquanto o mundo inteira está partindo para uma nova geração de caças (a Índia e China já estão desenvolvendo os seus) o Brasl irá comprar caças franceses caríssimos de uma geração que logo estará ultrapassada.

Para trás, Brasil!

LEANDRO FURLAN

Blackhawks e EC-725: O próprio comandante da AVEX, dando entrevista sobre os helicópteros da força em Manaus (onde operam 8 helicópteros médios, 4 S-70A e 4 Super Cougars) já disse que, tanto o Blackhawk quanto o Super Cougar são excelentes helicópteros. Para ele, é bom ter dois vetores à disposição visto que as deficiências de um modelo são preenchidas pelo outro e vice-versa. Fico feliz em ver a FAB ainda comprando os Blackhawks. Provavelmente estes 15 helicópteros S-70A encomendados aos EUA serão destinados à Força Aérea Brasileira, em substituição aos antigos UH-1 “Sapão” da força, juntando-se aos 6 que a… Read more »

Douglas

O pessoal do blog poderia pesquisar o que o Jobim entende por “transferencia de tecnologia”. Ele quer plantas e gabaritos industriais completos do avião? do hardware eletronico? ou dos códigos fonte dos softs dedicados? ou um pouco dos tres?

RLobo

Esta excessiva dependencia Francesa ainda vai nos dar muitas dores de cabeça. Comparativamente os equipamentos franceses são muito mais caros e de manutenção idem idem. Não gosto do Rafale. Gosto mais do F-18 Super Hornet pois alem de superior tem um maior leque para peças de reposição dado a quantidade já entregue. Quem opera o Rafale alem da França? Só isto deveria nos por com a pulga em pé!!!

Combates Aéreos

Caça J-20 marca 17 x 0 em exercício de combate aéreo

Apesar de estar em desvantagem numérica, um piloto do Exército de Libertação Popular da China (PLA) voando um caça...
- Advertisement -
- Advertisement -