MOODY AIR FORCE BASE, Ga. – Um piloto libanês em treinamento no 81º Esquadrão de Caça, realizou o primeiro voo no assento dianteiro do A-29 Super Tucano, em 22 de março de 2017.

O programa, que começou no início deste mês, foi concebido para garantir que a Força Aérea do Líbano receba o apoio e a formação necessários para empregar com segurança e eficácia o avião A-29.

“Foi seu primeiro voo na aeronave, então foi uma ótima oportunidade para ele se orientar no A-29 e saber como ele voa”, disse o piloto do instrutor do 81º Esquadrão de Caça, que conduziu o primeiro voo. “[Desde que o treinamento começou] esta foi a primeira oportunidade que nós tivemos em voar com um aluno libanês. Eles estão fazendo treinamento no solo, aprendendo os procedimentos, padrões, simuladores e procedimentos de emergência. ”

Com o primeiro voo concluído e registrado, o 81º  FS fica um passo mais perto dos programas, objetivo final que emula o treinamento afegão. Esses pilotos e mantenedores serão equipados com as capacidades de apoio aéreo leve que eles precisam para defender seu país do terrorismo e combater inimigos comuns.

“Temos um aluno com o primeiro voo, mas é uma pequena vitória para nós”, disse o tenente-coronel Ryan Hill, comandante do 81º esquadrão de caça. “No final teremos 12 pilotos libaneses treinados. Esses homens serão pilotos de combate operacionais totalmente treinados na aeronave A-29. O objetivo final é que eles lutem contra o ISIS em sua fronteira oriental.”

Depois de completar o programa, 12 pilotos e aproximadamente 20 mantenedores também poderão suportar seu próprio esquadrão A-29 totalmente funcional e ser capazes de continuar suas operações no Líbano.

– Aqui no nosso esquadrão chamamos isso de ensinar um homem a pescar – disse Hill. O velho provérbio diz:” Se você der um peixe ao homem, você o alimenta por um dia, mas se você ensinar um homem a pescar, você o alimenta por toda a vida”. Esta é uma grande oportunidade para nós, e a Força Aérea, porque podemos fazer parceria com outra nação e lutar contra nosso inimigo comum. É também um desdobramento que não precisamos fazer, porque esses homens estão lá defendendo seu país, o que está de acordo com tudo o que estamos fazendo na Força Aérea dos Estados Unidos.

FONTE/FOTOS: USAF

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of