sábado, fevereiro 27, 2021

Gripen para o Brasil

Revista Asas: FAB deve receber oito JAS-39C/D Gripen em janeiro de 2016

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Exibição do Gripen na Suécia para comitiva brasileira - 6

ClippingNEWS-PAFontes ouvidas pela reportagem de ASAS afirmaram que dois capitães, pertencentes ao 1º Grupo de Aviação de Caça e ao 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), seguem amanhã para a Suécia iniciando um programa de treinamento que deve se estender até dezembro de 2015. Após a aquisição dos 36 Saab JAS-39E/F, a Força Aérea Brasileira (FAB) está prestes a assinar um segundo contrato para a vinda de oito JAS-39 C/D que, sediados no 1º GDA, reforçarão interinamente a defesa aérea dos céus brasileiros.

Os exemplares usados virão diretamente da Suécia e, segundo o que foi apurado, a FAB deseja receber seis JAS-39C (monoplace) e dois JAS-39D (biplace, de treinamento). Pelo fato de haverem poucos Gripen D, a Suécia propôs o envio de apenas um exemplar biplace, entretanto este detalhe está em discussão entre as partes.

Apesar de os Northrop F-5EM estarem cumprindo missões de defesa aérea a partir da Base Aérea de Anápolis, sede do 1º GDA, a chegada deste lote permitirá aos pilotos se habituarem a nova doutrina do caça, suas capacidades e peculiaridades, mesmo sendo de uma geração anterior ao Gripen E/F. As equipes de manutenção também poderão aprender como funciona o seu processo de inspeção e reparo.

Com isso a FAB estará mais preparada e fará de forma mais ágil e facilitada a conversão do Gripen C/D para o Gripen E/F. A perspectiva é que os exemplares cheguem ao Brasil em 2016 e sejam substituídos e devolvidos à Suécia de forma gradual com a vinda dos Gripen E/F.

FONTE: creditorial.com.br

- Advertisement -

30 Comments

Subscribe
Notify of
guest
30 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fernando "Nunão" De Martini

“Fontes ouvidas pela reportagem de ASAS afirmaram que dois capitães, pertencentes ao 1º Grupo de Aviação de Caça e ao 1º Grupo de Defesa Aérea (1º GDA), seguem amanhã para a Suécia iniciando um programa de treinamento que deve se estender até dezembro de 2015.” Essa parte da notícia nós já havíamos dado anteontem: http://www.aereo.jor.br/2014/10/28/pilotos-de-caca-da-fab-estao-de-partida-para-treinar-no-gripen-na-suecia/ A diferença é que, por hora, a autorização para saída do país (que pode ser prorrogada, evidentemente, e eventualmente publicada no Diário Oficial) é só por pouco mais de cinco meses, e não até dezembro do ano que vem. Treinamento de um ano faria todo… Read more »

Vader

Seja lá como for em termos de qualidade apenas estes Gripen C/D já nos colocarão em patamar superior em termos de vetor ao das outras forças do nosso entorno.

Claro que em termos de quantidade ainda perdemos. Mas podemos dizer com pouca chance de erro que os Gripen C/D serão os mais modernos caças da região, excetuados talvez os F-16 Block 50 chilenos (que entretanto não ficam em nosso entorno).

Os argentinos devem estar morrendo de raiva, kkkkk.

jairo boppre sobrinho

Nunão e Vader

Vcs concordam que estes 8 são muito melhores e mais capazes do que os 12 mirage 2000 que tínhamos? Eu entendo que muitoooo mais(mas vcs é que são os mestres).

Outra coisa os f-16 chilenos não são mais capazes do que os nossos futuros NG, concordam?

Pelo menos é isto que sugere(afirma?) a nossa revista de número 10, certo Nunão?

Forte abraço

Vespão

Concordo que estes 8 estão anos luz a frente do nosso cansados F-5 agora pra um pais continental acho uma miseria .. mas quem não tem cão (rafale) caça com gatinho (gripen)

sds

Fernando "Nunão" De Martini

“Vespão em 30/10/2014 as 18:57 Concordo que estes 8 estão anos luz a frente do nosso cansados F-5 agora pra um pais continental acho uma miseria .. mas quem não tem cão (rafale) caça com gatinho (gripen) sds” Vespão, Se você está comparando cão com gatinho em relação a raio de combate ao se referir a país continental, no caso de Gripen C há uma diferença bastante razoável a favor do Rafale C, sem dúvida, pois a capacidade interna de combustível do Gripen C é proporcionalmente modesta. O Rafale nesse caso ganha e com uma boa margem. Mas se está… Read more »

Guizmo

Nao apenas em qualidade, como também em quantidade esses Gripens são bem-vindos.
Fontes seguras de dentro de Anápolis me confirmaram que apenas 2 F-5 estão operacionais lá

Fernando "Nunão" De Martini

Jairo,

Os caças Gripen C/D são tecnologia representativa do início dos anos 2000, continuamente aprimorada.

Os caças Mirage 2000 C/B eram tecnologia representativa do início dos anos 1980, com aprimoramentos apenas pontuais.

Em que pesem as qualidades de desempenho do Mirage 2000 C/B, equilibradas às do Gripen C/D (no que um deles é um pouco melhor, o outro compensa num aspecto diferente), uma geração inteira de tecnologia os separa.

nunes neto

Como eu suspeitava só vêm 8,e serão bem vindos.

nunes neto

E fechem logo o acordo,antes q a Suécia diminua ainda mais a oferta,pois a Rússia está querendo brincar no quintal deles.

Rinaldo Nery

Quem tem 10 tem 7. Talvez 12 fosse o mínimo. Mas, realmente, a situação com os russos apertou os suecos.
Quem sabe depois consigamos esses dois a mais.

Nick

8 é pouco. Pelos menos deveria ser o dobro. Mas, é melhor que manter os F-5EM velhos de guerra.

[]’s

Solskhaer

Que maravilha de noticia, rapaziada!
Gente tá bom de mais para começar uma nova era da aviação de caça brasileira! Ou então voltamos para o Xingú!

nunes neto

Bom,esses 8 vão ser emprestados , a Força aérea sueca não vai ganhar um centavo, a FAB só vai gastar o valor hora/vôo e manutenção, sendo assim tá bom demais, agora gostaria de saber a quantas anda a modernização dos F-5 ex jordânia e os AMX!Abçs

Solskhaer

… digo “Xavante”!

Gilberto Rezende

Só uma observação, ao meu ver precisaremos destas 8 aeronaves por _________ tempo que o agora previsto. Além de possíveis atrasos do IOC e FOC do Gripen E que podem estender a vida operacional dos Gripen Legacy no Brasil para dentro da década de 20, outro fator deve ser pesado aqui. Quando começarem as entregas dos Gripen E as necessidades de conversão de pilotos para o Gripen E aumentarão de _______________. ____________sabemos que a SAAB não tem os 8 Gripen F exigidos no FX-2 para fornecer, eles serão desenvolvidos no Brasil numa parceria SAAB/Embraer. Desta realidade se depreende, junto com… Read more »

Gilberto Rezende

Pensando melhor, se não me falha a memória, lembro de uma entrevista que li no site da SAAB que se dizia que não há mais condições de se converter Gripen C para D por problemas de desmobilização de recursos industriais e humanos da SAAB e porque alguns itens e sistemas dos Gripen Legacy não estão mais disponiveis para aquisição comercial. Se a informação for correta, acho que é, inviabilizaria a ampliação dos Gripen D para o Brasil. Entretanto lembro que em Farnborough-2014 a própria SAAB mostrou nos slides de apresentação do programa Gripen que no seu desenvolvimento futuro consta um… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

Gilberto, Hoje temos cerca de 40 jatos F-5 na dotação dos esquadrões (descontados os que passam por revisão no PAMA-SP atualmente), dos quais só três são bipostos, e ainda assim eles dão conta da conversão desde que os modernizados entraram em operação em maior quantidade, há mais de cinco anos, embora o ideal fosse mais (e por isso mesmo a modernização dos bipostos jordanianos foi encarada como prioridade frente aos monopostos). Creio que, mesmo sendo bem longe do ideal, dois bipostos Gripen D poderão segurar as pontas para a conversão de pilotos para o futuro Gripen E, mesmo com as… Read more »

Gilberto Rezende

Então continuaremos NO OSSO.

Como se diz por aí “quem corre por gosto não cansa”…

Eu preferia mais planejamento e menos esforço…

Se o FX-2 pede 28 aeronaves monoplace e 8 biplace é porque esta é a proporção considerada ideal.

Mas acho que tens razão, a FAB já está meio que acostumada a operar no modo sub-operacional…
Vai levando…

Vamos ver adiante…

Rinaldo Nery

Gilberto, creio que a FAB está pensando mais nas missões que poderão requerer dois pilotos, devido á carga de trabalho elevada, do que na formação dos mesmos.
Vou chutar que o simulador supre muita coisa.

Gilberto Rezende

Rinaldo esta situação dos biplace é interessante pois historicamente as aeronaves biplace só serviam para instrução/conversão. Só que a doutrina do WSO no segundo assento e a possibilidade de num futuro próximo caças tripulados possam ser acompanhados por drones armados (UCAV) controlados como extensão do seu sistema de armas tem gerado uma nova discussão num cenário onde muitas forças pensam que as aeronaves biplaces podem ser substituidas total ou parcialmente por instrução em simuladores a uma menor custo. Eu como ex-oficial da MB (que saiu da força porque não conseguiu fazer o seu aperfeiçoamento aeronaval por falta de 1 vaga… Read more »

calopesdasilva

Fernando,

Salvo melhor juízo, acho que o simples motivo dos pilotos não ficarem na Suécia até dezembro de 2015 é para não caracterizar transferência de sede, movimentações para o exterior superiores a 9 meses obrigariam a um incremento considerável no pagamento dos militares.

Fernando "Nunão" De Martini

Sim, Calopes da Silva, faz todo o sentido, burocraticamente. Apenas comparei as informações do tempo dos cursos pelos quais passaram os tailandeses, as informações da reportagem de Asas e as informações publicadas no Diário Oficial da União. Mas cada caso é um caso. Cursos podem ser estendidos ou condensados, adaptados, customizados. Cada cliente é uma realidade diferente, assim como as necessidades também mudam. Uma coisa é certa, porém: assim como os nomes dos “Dijon Boys” de mais de 40 anos atrás entraram para a história da FAB (entre outros pioneiros de épocas diferentes), os nomes desses dois capitães aviadores que… Read more »

rommelqe

Prezados, Quanto à opção por Gripens F (biplaces), reitero comentário anterior. Entendo que a conversão operacional utilizando essa versão seria quase que apenas um complemento, principalmente agora em que teríamos disponíveis os D-suecos. (se quisermos, durante pelo menos metade dos ~50 anos dos “modernos” jordanianos). Seria até o caso de em 2019 devolvermos uns seis C´s e recebermos outros quatro D´s. Portanto o uso destas aeronaves versão F seria primordialmente formando em ala com versão E e ainda em conjunto com aeronaves AEW. Portanto a eletrônica embarcada seria mais voltada para atuação próxima ao front do TO (possivelmente apoiando ARP´s),… Read more »

Ozawa

“(…) O único problema é que “Linköping Boys” tem uma sonoridade ruim pra diabo.”

Então fica com um mais sonoro, sob todos os aspectos…, rs: ABBA ! Agora só falta enviar 2 caçadoras… E o conjunto tá completo !

E sem levantar vôo o primeiro sucesso deles já esse: “Money, Money, Money”…

Fernando "Nunão" De Martini

ABBA Boys?????

kkkkkkkkkkkk!

Ozawa

Isso mesmo… Já cantaram na cerimônia de escolha do FX2:

The Winner Takes fighters All… kkkkk !

Wagner

Temos somente dois f 5 operacionais defendendo Brasilia ???

Meu Deus, estavamos melhor nos tempos dos T 33 !!!

Fernando "Nunão" De Martini

Wagner, Normalmente são mantidas desdobradas em Anápolis duas aeronaves F-5M especificamente para o alerta (e voos de treinamento relacionados), em rodízio dos esquadrões que operam o caça. O mesmo se deu há cerca de uma década, nos poucos anos que separaram a baixa dos Mirage III e a chegada dos Mirage 2000. Não é nada do outro mundo. Quanto a AT-33, apesar de entender a piada, vale lembrar que, na época em que esse modelo estava em serviço na FAB, nunca defendeu Brasília na forma de um esquadrão na região. Se formos analisar a história de forma precisa, ou não… Read more »

Wagner

Não da para mandarem esses Gripen provisorios uns seis meses antes ??

- Advertisement -

Combates Aéreos

‘Árabes sempre mentem’

Por Tom Cooper* Neste momento, não me lembro de ter encontrado um israelense que não tenha repetido essa frase do...
- Advertisement -
- Advertisement -