Home Aviação de Caça ‘Saldão do Tio Sam’: Indonésia recebe seus primeiros F-16 usados e atualizados

‘Saldão do Tio Sam’: Indonésia recebe seus primeiros F-16 usados e atualizados

621
12

F-16 da indonesia

A Força Aérea da Indonésia (Tentara Nasional Indonesia – Angkatan Udara, TNI-AU) recebeu suas três primeiras aeronaves Lockheed Martin F-16C/D em 25 de julho.

Os caças F-16, que estão sendo atualizados do Bloco 25 para o padrão Bloco 52 pela Força Aérea dos EUA (USAF) pelo Complexo Logístico de Ogden (Base Aérea de Hill, Utah), são ex-unidades da USAF e da Air National Guard que foram transferidas para a Indonésia conforme contrato assinado em janeiro de 2012.

O governo indonésio está pagando cerca de US$ 670 milhões para modernizar 24 jatos com novos aviônicos, motores, asas, trem de pouso e outros componentes. As 21 aeronaves restantes estão previstas para entrega  até o final de 2015.

Os três caças  pousaram na Base Aérea de Iswahjudi (Madiun, East Java) depois de voarem a partir do Alasca, via Guam. Em agosto, seis instrutores da Força Aérea da Indonésia começaram a conversão para caças F-16C/D sob a tutela de uma equipe de quatro militares USAF. As 24 aeronaves serão divididas entre o Squadron 3 em Madiun e o Squadron 16 em Pekanbaru.

A mídia local relatou que a reforma inclui extensões da vida útil, como a revisão das asas, trem de pouso e motores, bem como melhorias de capacidade de aviônicos. Estes incluem um radar AN/APG-68 atualizado (V), enlace de dados no padrão Link 16, sistema de guerra eletrônica AN/ALQ-213, RWR (alerta radar) ALR-69 Classe IV e contramedidas ALE-47.

FONTE: Janes’ (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
5 anos atrás

Realista, boa relação custo x benefício …. Indonésios fizeram uma boa aquisição.

Darkman
Darkman
5 anos atrás

eu defendo uma compra dessas desde de que fosse lá trás no lugar dos M2000. E a entrada no 5G.

Ainda estariam operacional e garanto que estarima de 20anos por aqui. Daria tempo de se ter entrado em um projeto 5G e qualifcado melhor a FAB.

Carlos Alberto Soares
Carlos Alberto Soares
5 anos atrás

Poggio

e com um pós venda confiável e eficiente.

Mais atualizações, se valerem e normalmente valem.

Iväny Junior
5 anos atrás

Caramba… Esse negócio foi ótimo. 28mi por F-16 atualizado para block 52, um radar ótimo, compatibilidade com os melhores mísseis da atualidade, manutenção barata e alta disponibilidade.

O F-16 com certeza é um dos melhores monomotores de todos os tempos.

CorsarioDF
CorsarioDF
5 anos atrás

Com certeza foi um excelente negócio!!!

Pena que o molusco optou por uma sucata francesa…

Sem contar os subs e helis de “1ª” linha!!!

Isso me fez lembrar a Missão Militar Francesa que aportou aqui no início do século passado para “desensinar” a Doutrina Militar…

Só o Brasil mesmo para cair na lorota francesa…

ST

carvalho2008
carvalho2008
5 anos atrás

Mas o preço de US$ 28 MM foi aquisição + reforma ou apenas reforma?

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

Reforma, geralmente a aquisição tem preço simbólico, pois as células são excedentes as necessidades operacionais da USAF.

Mauricio R.
Mauricio R.
5 anos atrás

“Pena que o molusco optou por uma sucata francesa…”

O Brasil está a caminho de fazer o mesmo, somente que com aeronaves novas.
Alterando o projeto original do Gripen, p/ acomodar compromissos da campanha eleitoral.
E pior ainda ignorando completamente as incertezas técnicas e a incidência de novos custos de desenvolvimento, que isso trará.

carvalho2008
carvalho2008
5 anos atrás

FX é um projeto industrial tambem….nada a ver com um compra de prateleira…os objetivos são outros…

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
5 anos atrás

Carvalho2008, segue informação de outubro de 2011:

“Um total de 30 caças F-16 C/D estocados no deserto deverão ser adquiridos sem custo, sendo que seis deles serão canibalizados para gerar peças sobressalentes. Mas haverá custo para colocá-los em condições de operação: os indonésios esperam gastar entre 400 e 600 milhões de dólares para equipar os caças com aviônicos avançados e armamentos, além de comprar 28 motores Pratt and Whitney.”

http://www.aereo.jor.br/2011/10/05/indonesia-vai-as-compras-no-deserto-do-arizona-em-busca-de-30-cacas-f-16/

O link é um dos três que está na lista do “Veja Também”, ao final da matéria.