Home Força Aérea Brasileira A-29 da FAB cai em Mato Grosso do Sul e piloto sobrevive

A-29 da FAB cai em Mato Grosso do Sul e piloto sobrevive

447
16

A-29B - foto 10 Nunão - Poder Aéreo

Acidente ocorreu no fim da tarde, em uma área rural de Campo Grande. De acordo com a FAB, aeronave participava de treinamento

ClippingNEWS-PAUm Super Tucano A-29 da Força Aérea Brasileira (FAB) caiu durante treinamento às 17h05 (de MS), desta quarta-feira (12), em uma área rural de Campo Grande. Segundo informações divulgadas pela FAB, o único ocupante da aeronave era o piloto, que acionou o assento ejetável e sobreviveu.

De acordo com a corporação, o militar foi resgatado minutos após o acidente por um helicóptero Força Aérea. Ele estava consciente e não tinha ferimentos. Há equipes da FAB no local, que fica a cerca de 55 quilômetros da área urbana da capital sul-mato-grossense. A Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar as causas do acidente.

FONTE: G1 MS

Foto meramente ilustrativa

NOTA OFICIAL DA FORÇA AÉREA BRASILEIRA

(clique aqui para acessar)

Publicado: 12/03/2014 19:21h

O Comando da Aeronáutica informa que nesta quarta-feira (12/03), às 18h05 (Horário de Brasília), uma aeronave A-29 Super Tucano da Força Aérea Brasileira (FAB) caiu a 55 quilômetros a sudoeste de Campo Grande (MS). O piloto da aeronave, e único ocupante, acionou seu assento ejetável e foi resgatado minutos depois por um helicóptero H-1H da FAB. O oficial passa bem e estava consciente no momento do resgate.

A Aeronáutica já iniciou as investigações para apurar os possíveis fatores que contribuíram para o acidente.

Brasília, 12 de março de 2014

Brigadeiro do Ar Marcelo Kanitz Damasceno

Chefe do Centro de Comunicação Social da Aeronáutica

VEJA TAMBÉM:

16
Deixe um comentário

avatar
16 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Rinaldo NeryJustin CaseMarcosjoao.filhoNautilus Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Baschera
Visitante
Baschera

Estou começando a ficar preocupado com o número de acidentes desta aeronave na FAB, seu maior operador…

Quantos já foram mesmo ??

Somando aquele da FAC (Colômbia)…

Sds.

Mauricio Silva
Visitante
Mauricio Silva

É verdade Baschera…

Será que há alguma erro no projeto do aparelho?
Sinistro…
SDS.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

É, os acidentes do ST estão cada vez mais frequentes.

Antonio M
Visitante
Antonio M

Ou a manuntenção não está 100% por causa da falta de verbas?!

Aldo Ghisolfi
Visitante
Aldo Ghisolfi

Qualquer uma das possibilidades é de assustar e extremamente preocupante.

Será que não é falha humana?

Joker
Visitante
Joker

Sou suspeito pra falar porque sempre admirei essa aeronave. Mas vejamos, o Xavante se formos olhar ele possui um histórico relevante de incidentes e acidentes. Aeronaves usadas nas funções de treinamento tendem a possuir uma taxa de atrito maior. Assim como aeronaves que voam mais tendem a aparecer mais noticias de seus acidentes e incidentes, apesar de estatisticamente possuírem uma baixa taxa de atrito.

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Entre as hipóteses levantadas pelos leitores estão falta de verbas para manutenção ideal, falha humana e erro de projeto. Mas não podemos esquecer de uma outra hipótese que anda pelas sombras e está sempre a espreita, a sabotagem de espiões. O Brasil já foi vítima inúmeras vezes de sabotagem de outros países, principalmente mais ricos, mas quando são descobertas são abafadas para não haver constrangimentos e conflitos diplomáticos. No caso Snowden a presidente teve de se posicionar e falar algo pois o alvo era a presidência do pais e toda a população brasileira e foi revelado pelo ex-agente para a… Read more »

Nautilus
Visitante
Nautilus

Concordo com o Joker. Além disso, por ter baixo custo operacional, é natural que os Super Tucano voem mais do que outras aeronaves na aviação de caça da FAB. Isso também aumenta a probablilidade de acidentes.

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Peço desculpas pela falta de vírgulas e correto uso de parágrafos, escrevi com pressa.

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Lendo, agora mesmo, outras notícias postadas, li a referente a descoberta do uso de peças chinesas em aviões B-1 e F-16, também já sabia do caso dos F-35, e me passou que talvez o ST tenha peças chinesas, principalmente na parte importada dos sobrinhos do seu Samuel, já que o Pentágono está descobrindo, agora, que a sua indústria vem usando, sem informar, peças de procedência chinesa. Um problema conhecido e reconhecido por eles, às vezes, que ocorre nos produtos chineses é a qualidade das ligas dos materiais, principalmente de aço. Pela escassez de ferro, aço e outras matérias primas na… Read more »

joao.filho
Visitante
joao.filho

“a sabotagem de espiões” Ainda que sim isso seja possivel, o modus operandi do Brasil infelizmente mostra que a pior sabotagem a projetos de defesa nacionais vem… do Brasil mesmo!!! A nossa cruz e que os piores inimigos do setor de defesa brasileiro sao o GF, e o mesmo povo brasileiro. A familia Tucano somente se tornou sucesso porque foi muito bem recebido no exterior, ou seja, extamente o oposto da teoria de sabotagem estrangeira. Os estrangeiros compram numeros sempre crescentes e suportam o projeto, enquanto o Brasil como sempre so compra o minimo. O que existe no Brasil e… Read more »

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

joao.filho :

Achei um pouco debochado o teu “…”.
A verdade é que tanto aqui quanto nos “states” os cidadãos são espionados. E com certeza unidades e meios militares também, mesmo que sendo uma porcentagem ridícula do poderio do tio Samuel.

Marcos
Visitante
Marcos

Justin Case:

A adoção de geradores de vórtice no extradorso na melhoraria a aderência do ar??

Justin Case
Visitante

Marcos disse
13 de março de 2014 at 19:16 #
Justin Case:
A adoção de geradores de vórtice no extradorso na melhoraria a aderência do ar??

Boa noite, Marcos.

Geradores de vórtex trazem o benefício de retardar o descolamento da camada limite em grandes ângulos de ataque.
Também são utilizados para melhorar a eficiência de superfícies de controle, principalmente dos ailerons próximos à ponta da asa, mesmo em alta velocidade.
Mas não existe solução milagrosa. Geradores de vórtice formam ângulo de ataque com o fluxo longitudinal de ar, gerando arrasto.

Qual a motivação para a pergunta? Existe alguma relação com recente acidente do A-29?
Abraço,

Justin

Rinaldo Nery
Visitante
Rinaldo Nery

Segundo informações que recebi, durante a execução de um looping em formação 4 aviões (não sei se em diamante), o número 3 (em instrução) percebeu uma aproximação lateral com o líder. Ao evitar a colisão perdeu o controle da aeronave.
Lembrar que o A-29 possui auto rudder, o qual pode atrapalhar em determinadas situações.
Já há um oficial do CENIPA e dois engenheiros da EMBRAER efetuando a investigação inicial.

Marcos
Visitante
Marcos

Justin

Há críticas quanto a eficiência da asa do ST!