domingo, dezembro 5, 2021

Gripen para o Brasil

MBDA deve entregar os primeiros Meteor ainda este ano

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

O míssil Meteor da MBDA concluiu o seu programa de guiagem com três acertos diretos em três disparos durante os testes de EPM (Electronic Protection Measure) contra alvos liberando contramedidas, bancados pelo governo. O programa de ensaios envolve um total de 21 disparos.

Como resultado a MBDA está em dia para completar o programa de qualificação e realizar as primeiras entregas de mísseis de produção já no final deste ano.

O propósito principal dos disparos é a aquisição de dados para a verificação dos sofisticados modelamentos do míssil feito pela MBDA. A MBDA está confiante de que os resultados demonstrados pelo Meteor superam a performance e a letalidade inicialmente estipuladas pelas nações que participam do consórcio.

O programa de ensaios em voo foi dividido em duas fases principais com os disparos de desenvolvimento em 2006 -2008 seguidos pelos disparos guiados em 2009-2012. Os testes guiados e de EPM foram feitos a partir de caças Gripen e Tornado F3 simulando diversos cenários e foram feitos tanto no Reino Unido como na Suécia.

Também ocorreram cerca de 40 envaios em voo para coleta de dados do seeker e mais de 100 disparos em solo para testes do sistema de propulsão. Sem equivalentes na concorrência, o sistema de propulsão, desenvolvido pela Bayern Chemie (uma subsidiária da MBDA alemã) dá ao Meteor a habilidade de manobrar com propulsão, mesmo em alcances extremos mesmo mantendo elevadas velocidades.

O Reino Unido será a primeira nação do consórcio a receber o míssil a partir das instalações da MBDA em Lostock, sendo que a primeira entrega deve ocorrer no final do anos de 2012.

O Meteor está em desenvolvimento para atender às especificações do Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Espanha e Suécia para um míssil tipo BVRAAM (Beyond Visual Range Air-to-Air Missile) com capacidade de dominar o cenários ar-ar no alcance médios e além do campo visual. O míssil será integrado nas principais plataformas aéreas da Europa como o Typhoon, o Gripen e o Rafale. Também é um candidato para o F-35 Lightning II Joint Strike Fighter.

Com uma presença significativa em cinco países europeus e nos EUA, em 2011 a MBDA alcançou um faturamento de € 3 bilhões, com uma carteira de encomendas de € 10,5 bilhões. Com mais de 90 clientes das forças armadas do mundo, a MBDA é líder mundial em mísseis e sistemas de mísseis. MBDA é propriedade conjunta da BAE Systems (37,5%), EADS (37,5%) e Finmeccanica (25%).

FONTE/FOTO: MBDA/Qinetiq

TRADUÇÃO E ADAPTAÇÃO: Poder Aéreo

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfredo Araujo

Estranho a França ter ficado até o fim de um programa de desenvolvimento de armas…
Antigamente eles ficavam até o ponto de ter informações suficientes para fazer a sua própria versão… rsrs

joseboscojr

Bem fumacento o esse “Meteoro”. Tá mais pra “cometa”!

Últimas Notícias

Irã diz que explosão acima de Natanz faz parte de treinamento militar

A explosão relatada coincide com uma crise nas negociações sobre o programa nuclear do Irã A mídia iraniana no sábado...
- Advertisement -
- Advertisement -