sexta-feira, março 5, 2021

Gripen para o Brasil

Poder Aéreo na CRUZEX V – Parte 1

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Os editores do Poder Aéreo Alexandre Galante e Luiz Padilha chegaram a Natal-RN no dia 10/11 de madrugada, a fim de participar da cobertura da CRUZEX V. Nosso colaborador e moderador do Xat do Poder Aéreo, Ícaro Luiz “Joker” Gomes – residente em Natal – estava lá para nos ajudar.

Pela manhã a imprensa participou de um Brifim da Direção do Exercício (DIREX) e da Força Aérea Componente (JFACC). Depois do Briefing, pudemos visitar as instalações da DIREX e JFACC.

No Brifim feito pelo coronel aviador Paulo Eduardo Vasconcellos foram explicados vários aspectos da CRUZEX V, que é baseada na simulação de um conflito que evoca um cenário semelhante ao da primeira Guerra do Golfo, em 1991, quando o Iraque invadiu o Kuwait e mais tarde foi forçado a se retirar por uma ampla coalizão formada sob a tutela do Conselho de Segurança da ONU.

O cenário simulado envolve a invasão do país Amarelo pelo país Vermelho e a formação de uma força de coalizão, liderada pelo País Azul, para impor a paz na região. Todo o planejamento do exercício baseia-se nas regras da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

Foi enfatizado que  a CRUZEX é mais um exercício de C2 (Comando e Controle) do que um exercício tático como o Red Flag. O foco do exercício é o Comando e Controle, sendo o aspecto tático secundário.

A DIREX controla as forças dos dois lados do conflito e as direciona para exercitá-las, podendo assim decidir quem vence e quem perde. Não existe “fair play” na CRUZEX, o objetivo é exercitar todos os componentes envolvidos, por isso não haverá “vencedores” na acepção do termo.

As guerras atuais e do futuro precisam ser realizadas com a máxima eficiência, para derrotar o inimigo no menor tempo possível, com o menor número de baixas e “danos colaterais”. A CRUZEX serve justamente para isso, exercitar o comando e o planejamento de processos para a execução de uma guerra aérea bem-sucedida.

O Comando Combinado Azul segue o “modus operandi” empregado pela Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), tendo a cadeia básica de Comando e Controle da Operação a seguinte estrutura:

Legenda:

  • DIREX: Direção do Exercício;
  • CJTF: Combined Joint Task Force
  • CMV: (Communications, Media and Visitors) Comunicação Social do Exercício;
  • JFAC: (Joint Force Air Component) Componente Aéreo de Força Combinada; e
  • CAOC: (Combined Air Operations Center) Centro de Operações Aéreas Combinadas.

Estrutura do JFAC

Os objetivos da CRUZEX V:

  • Treinar os participantes na estrutura da OTAN de Comando e Controle das Operações Aéreas, no planejamento, montagem e condução das operações numa situação de crise e de conflito de baixa intensidade.
  • Treinar as Unidades de Combate para executar missões ofensivas, defensivas e de apoio e otimizar a utilização dos sistemas de detecção aerotransportados.
  • Aumentar a interoperabilidade entre as Forças Aéreas participantes.
  • Treinar os integrantes dos diferentes esquadrões envolvidos, por meio do intercâmbio de conhecimentos operacionais com Forças Aéreas estrangeiras, a respeito das táticas e técnicas empregadas nas missões aéreas.
  • Treinar os participantes das Unidades Aéreas na execução de missões ofensivas, defensivas e de apoio num quadro complexo de forças combinadas/conjuntas, em conformidade com as orientações de commando e controle.
  • Treinar tripulantes, operadores e controladores de tráfego aéreo num ambiente de combate.
  • Treinar os integrantes das forças participantes na operação de CSAR

À tarde tivemos a coletiva com a Direção do Exercício, chefiada pelo Tenente-Brigadeiro-do-Ar Gilberto Antonio Saboya Burnier e que contou também os co-diretores das forças estrangeiras.

O Tenente-Brigadeiro Burnier enfatizou que o foco do treinamento é o planejamento, a estrutura pensante que coloca os homens nas operações de guerra.

Em resposta à perguntas dos jornalistas, ele disse que todos os países participantes possuem seus limites de informações que podem ser trocadas e que elas são definidas em reuniões antes do exercício. Mas os itens e informações que não podem ser divulgados são muito pequenos, porque o nível de entrosamento das forças é grande.

A CJTF (Combined Joint Task Force) gera situações e dificuldades novas a cada atividade, cria surpresas para as unidades em operação, animando o exercício. A cada CRUZEX, novas situações são criadas.

A força inimiga (vermelha) é um “joguete” na mão do CJTF para atrapalhar a Força Azul (Coalizão) no exercício.

A ideia da CRUZEX surgiu quando o Brasil participou como observador da Operação Odax na França, no ano 2000. Desde 2002, a cada nova CRUZEX, o exercício tem sido aperfeiçoado com novas ferramentas e conhecimentos, em software e equipamentos.

O Brasil tem intenção de um dia ocupar um lugar no Conselho de Segurança da ONU e a capacidade de operar em forças de coalizão como na CRUZEX, vem somar-se a essa aspiração.

Tenente-Brigadeiro Burnier disse também que está sendo estudado dividir a CRUZEX em dois exercícios diferentes, a CRUZEX C2 e a CRUZEX Flight, a primeira para treinar somente comando e controle e a segunda para exercícios táticos entre as unidades aéreas, à semelhança das Red Flag e Blue Flag americanas. Foi dito também que estuda-se a mudança do exercício para intervalos de 3 em 3 anos.

À tarde aconteceu o “Media Flight” no C-130 para as fotos aéreas dos aviões de combate presentes no Exercício.

Enquanto Padilha embarcava no C-130 para as fotos aéreas, Galante e Joker foram para um ponto ao lado da pista principal do aeroporto para filmar e fotografar as decolagens e pousos das aeronaves.

O Poder Aéreo viajou a Natal por cortesia da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, a bordo dos confortáveis de E-Jets fabricados pela Embraer.

BATE-PAPO ONLINE: converse com outros leitores sobre o F-X2 e a CRUZEX V no ‘Xat’ do Poder Aéreo, clicando aqui.

- Advertisement -

41 Comments

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ivan

Lindas fotos… vai ornamentar meu desktop!

Samuel B. Pysklyvicz "Jaguar"

Excelente materia otimas fotos estao de parabens Os editores Galante, Padilha e o Primo Joker Parabens . Perfeita a cobertura.

Crusader

Matéria perfeita Galante! As fotos idem! Parece que vou mudar meu plano de fundo… Hehehehe

dod tomate

um salve pro aereo hehe parabens meus jovens

fredy

Eu só quero saber uma coisa.

Vai ter pega pra capar (combate aéreo simulado) entre os Rafales, F16 e M2000?

Baschera

Puxa, as fotos…. que inveja de vós !!

Entendi perfeitamente os propósitos do exercício e os tipos de missões.

Agora, não vou discutir o que não entendo como outros aqui, mas que os Mike “abateram” dois Rafales, isto sim é que me interessa…. hehehe.

Até posso dizer como foi…… simplisticamente, é claro.

No mais, meus parabéns pela cobertura dos editores.

Sds.

Junior / São José-SC

O que chama atenção é conforto… huhuhuhuhuhu… é a vida na caserna…

Vaaalney

Finaly! Fotos em alta resolução, estão de parabéns os editores do Poder Aéreo.

wadijo

Meus parabens a equipe do PA pela cobertura CRUZEX. Galante, Padilha, Joker e todos mais, os agradecimentos especiais dos apaixonados por tudo que eh mais leve que o ar. Um salve especial para os valorosos militares de todos os paises envolvidos no evento. E, finalmente um viva o Brasil !!!

Ricardo T. Ogata

Parabéns ao Alexandre Galante e ao Luiz Padilha, pela excelente cobertura da CRUZEX V, pelas magníficas matérias e pelas incríveis fotos.

Temos a grande satisfação de ver o grande empenho de vocês, desenvolvendo, diuturnamente, um excelente trabalho em prol de nossa comunidade de Defesa, especialmente, nesse momento, ao Poder Aéreo, não medindo esforços para nos proporcionar uma digna cobertura, desse importantíssimo evento, de extrema relevância para o nosso país.

Prezados Galante e Padilha, um grande abraço e pleno sucesso a vocês!

Ricardo T. Ogata

Mohamed Al Zaid

Alguém poderia me informar como está o desempenho brasileiro no Cruzex?

Marco Antonio Lins

Amgos

Qual o vetor de mais tem se destacado nesse exercicio?

andre de poa

Como é bom ter o PA no ar com as noticias da Cruzex. Peço aos editores, se possivel, uma matéria sobre o sistema desenvolvido pelos argentinos, qual o foco, eficiência , etc..

Nick

Parabéns novamente, grande cobertura do PA!

E apóio a sugestão do andre de poa, algumas matérias detalhando por exemplo esse software de controle dos argentinos, seria interessante. Aliás ele está emprestado à FAB, ou já foi comprado????

[]’s

Justin Case

Nick, bom dia.

A FAB desenvolveu software próprio que cumpre funções semelhantes.

A capacidade deve ser igual ou superior à do argentino.

Difícil é saber o estágio atual, pois está em constante desenvolvimento.

Abraço,

Justin

Barca

Quero parabenizar o blog pela execelente, não estupenda cobertura da Cruzex.

Fico feliz de ler as materias e o nível de aprofundamento,por vezes posso ter discordado dos moderadores,mas respeito muito o trabalho,a dedicação e o profissionalismo de vcs.

Parabéns

Rodrigo

Barca disse:
19 de novembro de 2010 às 10:33

E ai Barca, quando sairá o FX ?

Barca

Como eu disse ,antes,depois das eleições,amigo,antes do final de novembro.

Barca

E o vencedor será o RAFALE!

Nick

Valeu pelo esclarecimento ae caro Justin!

Mas o que foi usado na Cruzex 5 foi o argentino não foi???

[]’s

Nick

Caro Barca,

A fé remove montanhas!

[]’s

Rodrigo

Barca disse:
19 de novembro de 2010 às 11:31

Se acabar novembro você vai esticar para dezembro ou vai deixar de pagar o Pai Gallo ?

Barca

Não Rodrigo,estou torcendo para terminar,não aguento ler alguns comentários idiotas e fora da realidade de alguns.
Torço para terminar isso,não tenho habito de esticar,enrolar,até porque não participo muito desse debate de datas,se o Jobin é isso ou aquilo,gosto do debate no qual se mostra as caracteristicas dos vetores,o restante é perda de tempo.

Barca

Nick salve,isso é uma grande verdade.

Rodrigo

Barca disse:
19 de novembro de 2010 às 11:46

Entre torcer e afirmar tem uma longa distância…

Torcedor é o Justin.

Você é um dos que afirmavam que ia anunciar na CRUZEX e em todas as outras circunstâncias anteriores.

Barca

Rodrigo estou fora dessa de Pai Gallo,prefiro uma poulet francesa.

Barca

Amigo não estou torcendo,vc não leu o que eu disse ou não entendeu?,eu afirmei,não chutei.
Agora,é esperar para ver se essa afirmação minha vai se concretizar,afinal o fx-2,É algo que perdeu a importancia,o que mais preocupa o governo é a guerra cambial.

Barca

Bom Rodrigo espero que eu tenha sanado a sua dúvida,agora vou almoçar e tomar o meu copo de açai.

Barca
Barca

Rodrigo nunca falei de Cruzex,de anuncio,acho que o amigo já está ficando meio atormentado com o FX-2,mas existe outras coisas boas na vida para se pensar e se preocupar.

Rodrigo

Barca disse:
19 de novembro de 2010 às 12:05

A palavra afirmação se usa quando se tem certeza…

Quando não se tem certeza use a palavra suposição.

Não fica feio depois e ninguém vai tirar sarro.

Barca

Cara não vou ficar filosofando com vc sobre o conceito de certeza ou não,acho perda de tempo.

Barca

Cara cresce, essa de tirar sarro,todos aqui já tem uma idade mental bem evoluida,muitos aqui tem mais de 30 anos,um nível maduro de pensamento,e de encarar a vida,até porque rodrigo isso não é uma ciencia e e muito menos exata,todos aqui tem o direito de falar sobre o tema,sem que alguém tire segundo as suas palavras sarro do outro,até porque vc seria um dos primeiros,vc escreve cada idiotice,o pior,vc é um idiota prepotende,como aquele cara que se sente melhor por saber quais são as consoanetes mas não sabe ler e critica o outro que só sabe das 3 concoantes.

Barca

Fui claro cara,no mais não perco mais tempo com tolices!

Joker

Pessoal cuidado na troca de gentilezas!

Rodrigo

Barca disse:
19 de novembro de 2010 às 12:31

Em dezembro vai ter mais…

Não se preocupe.

Você fica nervosinho, porque afirma o que não sabe e depois reclama quando alguém cobra…

Realmente este é o mundo encantado da internet, onde o compromisso com a realidade não existe.

Barca

Rodrigo:

Em dezembro vai ter mais…

Não se preocupe.

Você fica nervosinho, porque afirma o que não sabe e depois reclama quando alguém cobra…

Realmente este é o mundo encantado da internet, onde o compromisso com a realidade não existe.

KKKK,depois vc vem com essa de tirar sarro das pessoas,desculpe mas não resisti.

kkkkkkkk,estou morendo de rir aqui,não estou nervoso,estou rindo…kkkk

Acabou o assunto amigo,agradeço a vc por me proporcionar um momento de descontração,agora vou para a lida,pois tenho mais o que fazer!!

Mas mesmo assim obrigado por me divertir um pouco.

Abraços.

Justin Case

Amigos,

O colega Geovanne Pinheiro estabeleceu um blog dedicado à Cruzex.

Contém artigos, fotos, vídeos, links e comentários.

Vale a pena conferir:
http://www.cruzex2010.blogspot.com

Abraços,

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Justin Case

Amigos,

Em complemento:

Um dos destaques do citado blog é o áudio da coletiva de imprensa com o Ministro da Defesa, no dia 18.

http://www.natalrn.net/cruzex2010/entrevista.mp3

Justin

“Justin Case supports Rafale”

Barca

Brigadeiro da Fab disse que o rafale seria um presente de natal,caso seja fechado a compra….rsrs

8:30

Carpegiani

@Barca, O Barca disse, referindo-se à discussão sobre o Rafale: “…eu afirmei,não chutei.” No mesmo post onde ele afirma que não chutou o Barca diz o seguinte: “…Agora,é esperar para ver “se” essa afirmação minha vai se concretizar…” Que tipo de afirmação é essa, onde, segundo o Barca, não há chute? As afirmações do Barca demonstram incoerência, pois, quem afirma, não fica esperando “se” a afirmação vai se concretizar, pois, nesse caso em questão, quem afirma que um fato ocorrerá, tal fato realmente ocorrerá e não fica esperando “se” a afirmação vai se concretizar. Quem afirma fica esperando a concretização… Read more »

Combates Aéreos

F-16 israelenses praticam ‘dogfight’ com Rafales franceses

Exercícios no sul de Israel simularam combate três a três, com pilotos israelenses nos F-16 e os Dassault Rafale...
- Advertisement -
- Advertisement -