Get Adobe Flash player

su-35bm1

su35opticalsystemOs caças multifuncionais Su-35 serão incorporados à Força Aérea Russa a partir de 2011, comunicou a companhia Sukhoi.
Os dois primeiros protótipos Su-35 já realizaram 87 voos com sucesso, desde julho de 2008, demonstrando a técnica superior da aeronave e suas características de combate. Outro protótipo deverá ser construído para aumentar os voos de testes a 150/160, em 2009.
O caça é dotado de dois motores 117S com empuxo vetorado, combinando alta manobrabilidade e capacidade de engajar múltiplos alvos simultâneamente. O radar Irbis-E phased array permite ao piloto rastrear até 30 alvos aéreos, engajando 8 alvos ao mesmo tempo.
O Su-35BM é equipado com um canhão de 30mm com 150 projéteis e pode levar até 8 toneladas de armamento em 12 pontos duros.
O caça é considerado de geração 4++, ou seja, é uma aeronave de quarta geração que utiliza algumas tecnologias de quinta geração. A Sukhoi pretende produzí-lo até 2020.

su35cockpit2

su-35radar

su-35bm3v

FONTE: RIA Novosti / COLABOROU: Baschera

Jornalista especializado em temas militares, editor-chefe da revista Forças de Defesa e da trilogia de sites Poder Naval, Poder Aéreo e Forças Terrestres. É também fotógrafo, designer gráfico e piloto virtual nas horas vagas. Perfil no Facebook: https://www.facebook.com/alexandregalante

179 Responses to “Su-35 entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2011” Subscribe

  1. RL 20 de fevereiro de 2009 at 18:02 #

    Esse ai seria “O CARA” para a FAB, mássssssssss…..

    Vamos ver qual o fim dessa novela toda.

  2. RL 20 de fevereiro de 2009 at 18:02 #

    Esse ai seria “O CARA” para a FAB, mássssssssss…..

    Vamos ver qual o fim dessa novela toda.

  3. MARSP 20 de fevereiro de 2009 at 18:04 #

    Esse é o vetor que a FAB deve adotar, com prospecção para ser inserido no projeto de 5° geração. E não optar por “parceiros” que vem o Brasil com maus olhos… querendo oferecer aviões projeto antigo, em via de serem substituídos, F-18…

  4. MARSP 20 de fevereiro de 2009 at 18:04 #

    Esse é o vetor que a FAB deve adotar, com prospecção para ser inserido no projeto de 5° geração. E não optar por “parceiros” que vem o Brasil com maus olhos… querendo oferecer aviões projeto antigo, em via de serem substituídos, F-18…

  5. Rodrigo Marques 20 de fevereiro de 2009 at 18:10 #

    Po,

    Isso garantiu o carnaval feliz de uma galera aqui…
    Abraços

  6. Rodrigo Marques 20 de fevereiro de 2009 at 18:10 #

    Po,

    Isso garantiu o carnaval feliz de uma galera aqui…
    Abraços

  7. Vassili Zaitsev 20 de fevereiro de 2009 at 18:31 #

    Pena que no FX-2 o mesmo já está morto, falecido e enterrado.

    Prefiro ele ao Rafale ou o Hornet-EF.

  8. Vassili Zaitsev 20 de fevereiro de 2009 at 18:31 #

    Pena que no FX-2 o mesmo já está morto, falecido e enterrado.

    Prefiro ele ao Rafale ou o Hornet-EF.

  9. JMRC 20 de fevereiro de 2009 at 18:32 #

    Esse ai é o melhor !!! Não tem nem comparação !!!

    O F18 SH é lixo se comparado com o Su 35 BM.

  10. JMRC 20 de fevereiro de 2009 at 18:32 #

    Esse ai é o melhor !!! Não tem nem comparação !!!

    O F18 SH é lixo se comparado com o Su 35 BM.

  11. MarceloRJ 20 de fevereiro de 2009 at 18:40 #

    Parabéns para a Russia!

  12. MarceloRJ 20 de fevereiro de 2009 at 18:40 #

    Parabéns para a Russia!

  13. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 18:49 #

    A Russia irá fazer um mix Hi-lo com SU-35 BM e Pak-Fa, será isso?

    Se for isso, a força aérea russa fica forte. Muito forte. Isso, sem falar nos demais meios aéreos da frota russa.

    A Russia ainda é uma potência militar de primeira grandeza. Quem foi rei, dificilmente perde a majestade.

    abraços a todos

  14. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 18:49 #

    A Russia irá fazer um mix Hi-lo com SU-35 BM e Pak-Fa, será isso?

    Se for isso, a força aérea russa fica forte. Muito forte. Isso, sem falar nos demais meios aéreos da frota russa.

    A Russia ainda é uma potência militar de primeira grandeza. Quem foi rei, dificilmente perde a majestade.

    abraços a todos

  15. Cronista 20 de fevereiro de 2009 at 18:50 #

    Notícia oportuna essa….
    Tomara que o *retorno* do Su-35 ao FX seja efetivo.
    No entanto, temo que também esta notícia seja mais marketing do que realidade. A Rússia está promovendo fortes cortes em função da crise e a area de defesa vai promover cortes pesados. Será que haverá espaço para novos caças?
    Mais ainda: para um país que vai ter o PAK-FA daqui a uns sete ou dez anos vale a pena investir numa geração intermediária entre os Su-27 MIG-31 e o PAK? Estarão reservando para o Su-35 o pela secundário na sua ordem de batalha?

  16. Cronista 20 de fevereiro de 2009 at 18:50 #

    Notícia oportuna essa….
    Tomara que o *retorno* do Su-35 ao FX seja efetivo.
    No entanto, temo que também esta notícia seja mais marketing do que realidade. A Rússia está promovendo fortes cortes em função da crise e a area de defesa vai promover cortes pesados. Será que haverá espaço para novos caças?
    Mais ainda: para um país que vai ter o PAK-FA daqui a uns sete ou dez anos vale a pena investir numa geração intermediária entre os Su-27 MIG-31 e o PAK? Estarão reservando para o Su-35 o pela secundário na sua ordem de batalha?

  17. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 18:59 #

    Cronista,

    eu acho que vale, do mesmo modo que os EUA investem no F-35, mesmo já tendo o F-22. Ou do mesmo modo que os EUA pensam em manter o SH, mesmo com o F-35. Ou do mesmo modo que a Inglaterra, entre outros países, que querem operar tanto o Typhoon como o F-35…etc.

    Ou seja, potências militares não gostam de ficar dependentes de um único vetor. Talvez a França seja uma excessão no atual contexto…mas não sei até quando. Os franceses estão com o Rafale, mas já desenvolvendo outros projetos. Enfim…

    abraços

  18. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 18:59 #

    Cronista,

    eu acho que vale, do mesmo modo que os EUA investem no F-35, mesmo já tendo o F-22. Ou do mesmo modo que os EUA pensam em manter o SH, mesmo com o F-35. Ou do mesmo modo que a Inglaterra, entre outros países, que querem operar tanto o Typhoon como o F-35…etc.

    Ou seja, potências militares não gostam de ficar dependentes de um único vetor. Talvez a França seja uma excessão no atual contexto…mas não sei até quando. Os franceses estão com o Rafale, mas já desenvolvendo outros projetos. Enfim…

    abraços

  19. Vassili Zaitsev 20 de fevereiro de 2009 at 19:05 #

    Hornet,

    Quem foi rei, jamais perde a majestade. Concordo, porem, digo o brilho da majestade russa decaiu muito depois do fim da URSS.

    Mesmo a Geórgia pode “cantar de galo” um pouquinho neles, ao conseguir abater um TU-22 de reconhecimento. Alem de alguns SU-25 e diversos helis.

    abraços.

  20. Vassili Zaitsev 20 de fevereiro de 2009 at 19:05 #

    Hornet,

    Quem foi rei, jamais perde a majestade. Concordo, porem, digo o brilho da majestade russa decaiu muito depois do fim da URSS.

    Mesmo a Geórgia pode “cantar de galo” um pouquinho neles, ao conseguir abater um TU-22 de reconhecimento. Alem de alguns SU-25 e diversos helis.

    abraços.

  21. welington 20 de fevereiro de 2009 at 19:07 #

    A WS vai adquirir o mesmo em uma pequena quantidade apenas 5 esquadrões para diminuir a superioridade tida pelo F-22 frente a todos os vetores russos até a chegada do PAK FA, o SU-35 BM pode ter um bom nível de vendas vide futuras aquisições por varias nações inclusive pela nossa vizinha Venezuela que pretende ter 150Flankers.
    Um abraço a todos.

  22. welington 20 de fevereiro de 2009 at 19:07 #

    A WS vai adquirir o mesmo em uma pequena quantidade apenas 5 esquadrões para diminuir a superioridade tida pelo F-22 frente a todos os vetores russos até a chegada do PAK FA, o SU-35 BM pode ter um bom nível de vendas vide futuras aquisições por varias nações inclusive pela nossa vizinha Venezuela que pretende ter 150Flankers.
    Um abraço a todos.

  23. Hayabusa 20 de fevereiro de 2009 at 19:08 #

    Espero que prevaleça a vontade da FAB,escolha ela o caça que for!Qualquer que seja o escolhido nós daremos um salto enorme em termos operacionais.Vide nossos “modernos” F-5,colocamos um motor de porsche num fusca….ficou “bala”!!!
    A FAB tem que aproveitar o momento mundial,leia-se crise,para extrair o máximo de todos os concorrentes,incluindo Sukhoi!Creiam ou não o urso russo acordou e veio pra agitar o FX…..vai sair alguma coisa desse mato,sim senhor!E não tem nada haver com os helis russos que já estão bem encaminhados,muito obrigado!!!Ah,e eu não sou viúva de SU-35 não!
    Abs!!!

  24. Hayabusa 20 de fevereiro de 2009 at 19:08 #

    Espero que prevaleça a vontade da FAB,escolha ela o caça que for!Qualquer que seja o escolhido nós daremos um salto enorme em termos operacionais.Vide nossos “modernos” F-5,colocamos um motor de porsche num fusca….ficou “bala”!!!
    A FAB tem que aproveitar o momento mundial,leia-se crise,para extrair o máximo de todos os concorrentes,incluindo Sukhoi!Creiam ou não o urso russo acordou e veio pra agitar o FX…..vai sair alguma coisa desse mato,sim senhor!E não tem nada haver com os helis russos que já estão bem encaminhados,muito obrigado!!!Ah,e eu não sou viúva de SU-35 não!
    Abs!!!

  25. Francisco AMX 20 de fevereiro de 2009 at 19:28 #

    que foto bonita!

  26. Francisco AMX 20 de fevereiro de 2009 at 19:28 #

    que foto bonita!

  27. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 19:31 #

    Vassili,

    isso é verdade. Mas a indústria bélica russa, mesmo sem o brilho de outros tempos, ainda é de respeito.

    Eu estava me referindo mais à capacidade deles (russos) de produzirem equipamentos modernos. veja, além dos EUA, quem mais tem condições de projetar e construir um caça de quinta geração nos dias de hoje? Que eu saiba, só a Russia.

    Foi nesse sentido que eu falei.

    Embora, no frigir dos ovos, temos que ter em mente que a URSS e a guerra fria acabaram, mas o arsenal nuclear da Russia não acabou. Ele continua lá. E isso impõe respeito.

    A Georgia abateu um TU-22, mas quem se meteu a besta de retalhar a Russia pela invasão feita num país independente vizinho?

    Como se diz no interior de SP: quem tem, tem medo…hehehe

    abração

  28. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 19:31 #

    Vassili,

    isso é verdade. Mas a indústria bélica russa, mesmo sem o brilho de outros tempos, ainda é de respeito.

    Eu estava me referindo mais à capacidade deles (russos) de produzirem equipamentos modernos. veja, além dos EUA, quem mais tem condições de projetar e construir um caça de quinta geração nos dias de hoje? Que eu saiba, só a Russia.

    Foi nesse sentido que eu falei.

    Embora, no frigir dos ovos, temos que ter em mente que a URSS e a guerra fria acabaram, mas o arsenal nuclear da Russia não acabou. Ele continua lá. E isso impõe respeito.

    A Georgia abateu um TU-22, mas quem se meteu a besta de retalhar a Russia pela invasão feita num país independente vizinho?

    Como se diz no interior de SP: quem tem, tem medo…hehehe

    abração

  29. Ulisses 20 de fevereiro de 2009 at 19:44 #

    Hornet

    Eu acho que a Rússia é o único país no mundo que detém de FFAA “100%”nem os EUA tem,uma prova disto é que os canhões dos M1A2 Abrams são fabricados sob licensa pela Reinmetal.

    Sds.

  30. Ulisses 20 de fevereiro de 2009 at 19:44 #

    Hornet

    Eu acho que a Rússia é o único país no mundo que detém de FFAA “100%”nem os EUA tem,uma prova disto é que os canhões dos M1A2 Abrams são fabricados sob licensa pela Reinmetal.

    Sds.

  31. Homero 20 de fevereiro de 2009 at 19:51 #

    “Mesmo a Geórgia pode “cantar de galo” um pouquinho neles, ao conseguir abater um TU-22 de reconhecimento. Alem de alguns SU-25 e diversos helis.”

    A tropas georgianas estavam bem equipadas com armamentos norte -americanos e contavam com o treinamento e a presença de assessores militares norte-americanos e israelenses.

    Aliás autoridades israelenses após o 1º ou 2º dia da invasão, fizeram propaganda do treinamento que tinham dado as tropas da Georgia, depois com o a ofensiva relâmpago russa, emudeceram…

  32. Homero 20 de fevereiro de 2009 at 19:51 #

    “Mesmo a Geórgia pode “cantar de galo” um pouquinho neles, ao conseguir abater um TU-22 de reconhecimento. Alem de alguns SU-25 e diversos helis.”

    A tropas georgianas estavam bem equipadas com armamentos norte -americanos e contavam com o treinamento e a presença de assessores militares norte-americanos e israelenses.

    Aliás autoridades israelenses após o 1º ou 2º dia da invasão, fizeram propaganda do treinamento que tinham dado as tropas da Georgia, depois com o a ofensiva relâmpago russa, emudeceram…

  33. Baschera 20 de fevereiro de 2009 at 19:59 #

    Grato Galante !!
    Sds.

  34. Baschera 20 de fevereiro de 2009 at 19:59 #

    Grato Galante !!
    Sds.

  35. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 20:24 #

    Ulisses,

    é verdade. E acho que os EUA (se não me engano) ainda usam o Harrier inglês…enfim…

    Mas de qualquer modo, acho que EUA, Russia e França – por um motivo ou por outro – são os países mais independentes no quesito: produção de equipamentos para suas respectivas FAs.

    abração

    ps. Ops! Correção: eu “retalhei” a Russia, e não retaliei…foi mal.

  36. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 20:24 #

    Ulisses,

    é verdade. E acho que os EUA (se não me engano) ainda usam o Harrier inglês…enfim…

    Mas de qualquer modo, acho que EUA, Russia e França – por um motivo ou por outro – são os países mais independentes no quesito: produção de equipamentos para suas respectivas FAs.

    abração

    ps. Ops! Correção: eu “retalhei” a Russia, e não retaliei…foi mal.

  37. Ulisses 20 de fevereiro de 2009 at 20:42 #

    Hornet

    São os EUA mesmo mas serão substituídos pelos F-35.

  38. Ulisses 20 de fevereiro de 2009 at 20:42 #

    Hornet

    São os EUA mesmo mas serão substituídos pelos F-35.

  39. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 21:03 #

    Ulisses,

    exatamente.

    acabei de ver no site do Ministério das Relações Exteriores:

    Folha de São Paulo

    Assunto: Dinheiro/Mercado aberto
    Título: 1p Empresas francesas buscam negócios no setor de defesa brasileiro/mercado aberto
    Data: 19/02/2009
    Crédito: Guilherme Barros

    Guilherme Barros
    CAÇA:
    Cerca de 25 empresas francesas participarão de um encontro com empresários brasileiros para viabilizar negócios no setor de defesa, no dia 3, na Fiesp. Trata-se de uma tentativa de aproximação entre os fornecedores franceses com potenciais parceiros brasileiros para a produção de caças no país. Um dos maiores interessados é o consórcio Rafale Internacional, que concorre à venda de caças à FAB.

    abraços

  40. Hornet 20 de fevereiro de 2009 at 21:03 #

    Ulisses,

    exatamente.

    acabei de ver no site do Ministério das Relações Exteriores:

    Folha de São Paulo

    Assunto: Dinheiro/Mercado aberto
    Título: 1p Empresas francesas buscam negócios no setor de defesa brasileiro/mercado aberto
    Data: 19/02/2009
    Crédito: Guilherme Barros

    Guilherme Barros
    CAÇA:
    Cerca de 25 empresas francesas participarão de um encontro com empresários brasileiros para viabilizar negócios no setor de defesa, no dia 3, na Fiesp. Trata-se de uma tentativa de aproximação entre os fornecedores franceses com potenciais parceiros brasileiros para a produção de caças no país. Um dos maiores interessados é o consórcio Rafale Internacional, que concorre à venda de caças à FAB.

    abraços

  41. Manfred Von Richthofen 20 de fevereiro de 2009 at 21:40 #

    O Su-35 é apenas o segundo melhor caça do mundo… se vier para a FAB, será um salto tecnológico e tático fabuloso.
    Qualquer outro avião nos deixará em inferioridade em relação aos Su-30 da Venezuela.

  42. Manfred Von Richthofen 20 de fevereiro de 2009 at 21:40 #

    O Su-35 é apenas o segundo melhor caça do mundo… se vier para a FAB, será um salto tecnológico e tático fabuloso.
    Qualquer outro avião nos deixará em inferioridade em relação aos Su-30 da Venezuela.

  43. Felipe Cps 20 de fevereiro de 2009 at 21:43 #

    Notícia quentinha direto da Tv KGB e do Pravda:

    Depois de vinte anos, finalmente a Nova URSS vai comprar o caça produzido pela empresa da Nova URSS!!! Isso se o americano Obama não mandar os Europeus parar de comprar óleo soviético roubado do Cazaquistão, da Geórgia, da Ucrânia e da Chechênia!

    Fake/corrupt! Propaganda da mais rastaqüera, num sei onde o blog pesquisa pra achar essas tralhas, rsrs :)

  44. Felipe Cps 20 de fevereiro de 2009 at 21:43 #

    Notícia quentinha direto da Tv KGB e do Pravda:

    Depois de vinte anos, finalmente a Nova URSS vai comprar o caça produzido pela empresa da Nova URSS!!! Isso se o americano Obama não mandar os Europeus parar de comprar óleo soviético roubado do Cazaquistão, da Geórgia, da Ucrânia e da Chechênia!

    Fake/corrupt! Propaganda da mais rastaqüera, num sei onde o blog pesquisa pra achar essas tralhas, rsrs :)

  45. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:10 #

    Só ressaltando o SU-35 BM ficara como ponta de lança da WS até pelo menos 2020 quando os PAK FAs estarão chegando em números aceitáveis.
    Uma braço a todos.

  46. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:10 #

    Só ressaltando o SU-35 BM ficara como ponta de lança da WS até pelo menos 2020 quando os PAK FAs estarão chegando em números aceitáveis.
    Uma braço a todos.

  47. Tiago Jeronimo 20 de fevereiro de 2009 at 22:11 #

    Produzir até 2020 pra quem?

    E eu aposto com qualquer um que ele não entra em serviço antes de 2012, quem quer apostar? Pode salvar o comentário ;)

  48. Tiago Jeronimo 20 de fevereiro de 2009 at 22:11 #

    Produzir até 2020 pra quem?

    E eu aposto com qualquer um que ele não entra em serviço antes de 2012, quem quer apostar? Pode salvar o comentário ;)

  49. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:23 #

    Tiago Jeronimo existem vários países que podem adquirir este vetor dentre os mais prováveis em datas mais recentes o Irã, Venezuela e a Síria.

  50. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:23 #

    Tiago Jeronimo existem vários países que podem adquirir este vetor dentre os mais prováveis em datas mais recentes o Irã, Venezuela e a Síria.

  51. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:25 #

    A Venezuela planeja ter cerca de 150 Flankers, ou seja, os mesmos podem adquirir mais de 120 SU-35 BM, vide que o petróleo tende a subir apos 2010.
    Um abração Tiago.

  52. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:25 #

    A Venezuela planeja ter cerca de 150 Flankers, ou seja, os mesmos podem adquirir mais de 120 SU-35 BM, vide que o petróleo tende a subir apos 2010.
    Um abração Tiago.

  53. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:31 #

    Tiago eu aposto que o SU-35 BM entrara em operação na WS em 2011 e o PAK FA começara a ser produzido em serie em 2016 entrando em serie neste mesmo ano ou em 2017 e ficando como ponta de lança da WS no lugar do SU-35 BM em 2020 ou 2021, simplesmente pela necessidade que a WS e o governo Russo vêem nestes modelos mantendo e aumentando as capacidades da WS.
    Um abraço a todos.

  54. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:31 #

    Tiago eu aposto que o SU-35 BM entrara em operação na WS em 2011 e o PAK FA começara a ser produzido em serie em 2016 entrando em serie neste mesmo ano ou em 2017 e ficando como ponta de lança da WS no lugar do SU-35 BM em 2020 ou 2021, simplesmente pela necessidade que a WS e o governo Russo vêem nestes modelos mantendo e aumentando as capacidades da WS.
    Um abraço a todos.

  55. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:35 #

    Outros possíveis compradores seria a Malásia, Argélia sem contar com possíveis aquisições da China e Índia.

  56. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:35 #

    Outros possíveis compradores seria a Malásia, Argélia sem contar com possíveis aquisições da China e Índia.

  57. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:37 #

    Achei interessante a 2ª ilustração (para demonstrar o anglo de abrangência do radar) mostra este radar do SU-35 “captando”… não UM, mais DOIS… Raptor´s F-22… é mole ??

    Alguém deveria “esclarecer” à Sukhoi que qdo um radar do SU “enxergar” dois F-22, será a última coisa que o piloto verá… rsrsrs

    Esses Russos são uma piada !

    abraços
    Kaleu

  58. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:37 #

    Achei interessante a 2ª ilustração (para demonstrar o anglo de abrangência do radar) mostra este radar do SU-35 “captando”… não UM, mais DOIS… Raptor´s F-22… é mole ??

    Alguém deveria “esclarecer” à Sukhoi que qdo um radar do SU “enxergar” dois F-22, será a última coisa que o piloto verá… rsrsrs

    Esses Russos são uma piada !

    abraços
    Kaleu

  59. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:39 #

    O Welington tá “comercializando” os SUs, tá vendendo pra meio mundo…rsrsrsrs

    abraço amigo Welington, brincadeirinha…. mais vc é um tremendo lobista…

    abraço
    Kaleu

  60. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:39 #

    O Welington tá “comercializando” os SUs, tá vendendo pra meio mundo…rsrsrsrs

    abraço amigo Welington, brincadeirinha…. mais vc é um tremendo lobista…

    abraço
    Kaleu

  61. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:43 #

    há Weilingto… essa sua “cantilena” queo o “SU-35BM é o Segundo melhor caça do mundo” tá surtindo algum efeito… já não é mais só vc que fala isso… já tem discipulos…rsrsrs

    PARABÉNS !!!

    ABRAÇO
    Kaleu

  62. kaleu 20 de fevereiro de 2009 at 22:43 #

    há Weilingto… essa sua “cantilena” queo o “SU-35BM é o Segundo melhor caça do mundo” tá surtindo algum efeito… já não é mais só vc que fala isso… já tem discipulos…rsrsrs

    PARABÉNS !!!

    ABRAÇO
    Kaleu

  63. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:44 #

    KKKKKKKKKKKKKKK, boa kaleu!!!
    Contra o F-22 somente o PAK FA que terá a incumbência de enfrentar o atual rei dos céus.
    To pensando em ganhar uma graninha vou representar a Sukhoi rsrsrss.
    Um abração amigão.

  64. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:44 #

    KKKKKKKKKKKKKKK, boa kaleu!!!
    Contra o F-22 somente o PAK FA que terá a incumbência de enfrentar o atual rei dos céus.
    To pensando em ganhar uma graninha vou representar a Sukhoi rsrsrss.
    Um abração amigão.

  65. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:48 #

    Kaleu isto é complexo porem demonstrei por A mais B com dados e não com nacionalidades e gostos a realidade para quem não conhecia, sou fã do SU-35 BM porem não sou cego sei qual é o melhor vetor e no futuro se o PAK FA tiver melhores características, capacidades e dados de desempenho superiores ao F-22 saberei que o mesmo será o melhor se não o F-22 continuara reinado soberano.
    Um abraço a todos.

  66. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:48 #

    Kaleu isto é complexo porem demonstrei por A mais B com dados e não com nacionalidades e gostos a realidade para quem não conhecia, sou fã do SU-35 BM porem não sou cego sei qual é o melhor vetor e no futuro se o PAK FA tiver melhores características, capacidades e dados de desempenho superiores ao F-22 saberei que o mesmo será o melhor se não o F-22 continuara reinado soberano.
    Um abraço a todos.

  67. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:49 #

    Ressalva: se não ocorer o F-22 continuara reinado soberano.

  68. welington 20 de fevereiro de 2009 at 22:49 #

    Ressalva: se não ocorer o F-22 continuara reinado soberano.

  69. Baschera 20 de fevereiro de 2009 at 23:08 #

    Kaleu,
    Nada contra o F-22 e também o Su-35, ainda em testes.
    Você acha que o F-22 é imbatível ??
    Sabia que a USAF não acha ? Bom, tem uns caras lá, como o Fornof (lembra ??) que acha, mas nem tudo o que se vê, ouve ou lê pode ser a mais absoluta verdade.
    Já no mundo do lobby do Pentágono, há quem ache que se deva comprar mais umas 180 unid., que custam Us$ 150 milhões cada ( há quem diga que custa 250 milhões, mas….).
    O caso é que, por ter voado já algumas respeitáveis horas de vôo, a USAF pleiteou Us$ 8 bilhões para já modernizar os F-22, que já se encontram em 62% da sua capacidade de uso (rápido não ??) e que já vem trazendo problemas. Segundo a mesma USAF o raptor é mais difícil de operar que o esperado. Segundo o Gen. Norton Schwartz, chefe do Estado Maior da USAF, o raptor é muito sensível até mesmo para eles e não vem agradando rodo mundo na força, pois não o consideram apropriado para o tipo de guerra que se está levando a cabo nos conflitos atuais. Mas o mesmo Gen. defende a compra de mais unidades pois disse que seriam necessários um maior número de vetores para contrapor novos e futuros adversários, além das novas defesas anti-aéreas russas que estão sendo testadas.
    Se quiser ver a fonte, mande-me seu mail.

    Sds.

  70. Baschera 20 de fevereiro de 2009 at 23:08 #

    Kaleu,
    Nada contra o F-22 e também o Su-35, ainda em testes.
    Você acha que o F-22 é imbatível ??
    Sabia que a USAF não acha ? Bom, tem uns caras lá, como o Fornof (lembra ??) que acha, mas nem tudo o que se vê, ouve ou lê pode ser a mais absoluta verdade.
    Já no mundo do lobby do Pentágono, há quem ache que se deva comprar mais umas 180 unid., que custam Us$ 150 milhões cada ( há quem diga que custa 250 milhões, mas….).
    O caso é que, por ter voado já algumas respeitáveis horas de vôo, a USAF pleiteou Us$ 8 bilhões para já modernizar os F-22, que já se encontram em 62% da sua capacidade de uso (rápido não ??) e que já vem trazendo problemas. Segundo a mesma USAF o raptor é mais difícil de operar que o esperado. Segundo o Gen. Norton Schwartz, chefe do Estado Maior da USAF, o raptor é muito sensível até mesmo para eles e não vem agradando rodo mundo na força, pois não o consideram apropriado para o tipo de guerra que se está levando a cabo nos conflitos atuais. Mas o mesmo Gen. defende a compra de mais unidades pois disse que seriam necessários um maior número de vetores para contrapor novos e futuros adversários, além das novas defesas anti-aéreas russas que estão sendo testadas.
    Se quiser ver a fonte, mande-me seu mail.

    Sds.

  71. Francisco AMX 20 de fevereiro de 2009 at 23:42 #

    Olhando o SU-35, na foto, vemos como a aerodinamica deste caça é bacana… quase não se vê resistência ao ar… parece que tudo flui de maneira natura… o piloto deve sentir bastante quando carrega tanques a bombas de maior arrasto.

  72. Francisco AMX 20 de fevereiro de 2009 at 23:42 #

    Olhando o SU-35, na foto, vemos como a aerodinamica deste caça é bacana… quase não se vê resistência ao ar… parece que tudo flui de maneira natura… o piloto deve sentir bastante quando carrega tanques a bombas de maior arrasto.

  73. Felipe Cps 21 de fevereiro de 2009 at 0:26 #

    “To pensando em ganhar uma graninha vou representar a Sukhoi rsrsrss.”

    UAI? E JÁ NUM GANHA SÔ?

  74. Felipe Cps 21 de fevereiro de 2009 at 0:26 #

    “To pensando em ganhar uma graninha vou representar a Sukhoi rsrsrss.”

    UAI? E JÁ NUM GANHA SÔ?

  75. Tiago Jeronimo 21 de fevereiro de 2009 at 1:24 #

    É engraçado como metem o pau no raptor como nosso amigo baschera, que foi feito pela maior potência militar, tecnológica e econômica do mundo(Não eu não estou puxando o saco dos EUA é apenas o fato) mas acham que a Russia consegue fazer coisa melhor e ainda por cima mais barata.

    Amigos venhamos e convenhamos, se os EUA não conseguem fazer ou manter um avião do naipe do F-22 por que vocês se iludem achando que a Rússia consegue?

    Eu acho é graça…

  76. Tiago Jeronimo 21 de fevereiro de 2009 at 1:24 #

    É engraçado como metem o pau no raptor como nosso amigo baschera, que foi feito pela maior potência militar, tecnológica e econômica do mundo(Não eu não estou puxando o saco dos EUA é apenas o fato) mas acham que a Russia consegue fazer coisa melhor e ainda por cima mais barata.

    Amigos venhamos e convenhamos, se os EUA não conseguem fazer ou manter um avião do naipe do F-22 por que vocês se iludem achando que a Rússia consegue?

    Eu acho é graça…

  77. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 1:45 #

    Kaleu, a segunda ilustração não é o radar do Su-35, é o sistema óptico captando a assinatura IR dos F-22. Ou seja, não são detectados pelo radar, mas por IR sim.

  78. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 1:45 #

    Kaleu, a segunda ilustração não é o radar do Su-35, é o sistema óptico captando a assinatura IR dos F-22. Ou seja, não são detectados pelo radar, mas por IR sim.

  79. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 1:54 #

    Agora,não sei se o pessoal percebeu na 1º foto do caça parece que está com a asa direita trincada,aumentando no zoom!
    É um excelente avião ,mas essas trincas me deixou intrigado quanto a estrutura desse avião.Imaginem ele com toneladas de armamentos sob as asas!Espero estar enganado.

    sds

  80. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 1:54 #

    Agora,não sei se o pessoal percebeu na 1º foto do caça parece que está com a asa direita trincada,aumentando no zoom!
    É um excelente avião ,mas essas trincas me deixou intrigado quanto a estrutura desse avião.Imaginem ele com toneladas de armamentos sob as asas!Espero estar enganado.

    sds

  81. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 2:04 #

    Roberto, a “trinca” que você se refere é o espaço entre o bordo de ataque da asa (que é móvel) com o LERX (Leading Edge Root Extension).
    Por ficar tranquilo…

  82. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 2:04 #

    Roberto, a “trinca” que você se refere é o espaço entre o bordo de ataque da asa (que é móvel) com o LERX (Leading Edge Root Extension).
    Por ficar tranquilo…

  83. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 2:10 #

    Uma pergunta: Avião pode quebrar as asas?

    sds!

  84. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 2:10 #

    Uma pergunta: Avião pode quebrar as asas?

    sds!

  85. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 2:16 #

    Manfred Von Richofen,

    Ah bom,mas esse Lerx que vc falou só tem de um lado?Olhando direito na foto ta mei estranho,mas vc falou que é assim mesmo ta bom,pq eu não conhecia.

    um abraço.

  86. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 2:16 #

    Manfred Von Richofen,

    Ah bom,mas esse Lerx que vc falou só tem de um lado?Olhando direito na foto ta mei estranho,mas vc falou que é assim mesmo ta bom,pq eu não conhecia.

    um abraço.

  87. Miguel 21 de fevereiro de 2009 at 2:31 #

    O Felipe Cps parece que despreza a Rússia e idolatra o USA, tudo bem , gosto não se discute…

    Más deveria ler e se informar mais,
    porque senão, sempre vai ter uma visão simplória das coisas.

    A hístória da Rússia não se resume ao período socialista, é um pais que tem uma história e cultura extremamente rica e diversificada, que ao redor do ano 800 D.C já começa a se formar.

    já em 1721, a extensão territorial do Império Russo era de 22.400.000 km².
    Por ocasião de revolução comunista de 1917, quase 200 anos depois, o Império mantinha esta extensão.

    Após a derrocada da URSS nos anos 90, com a separação de algumas repúblicas, foi que o seu território, HERDADO DO IMPÉRIO RUSSO,foi alterado, perdendo 5,3 milhões de km², isto APÓS QUASE 3 SÉCULOS mantendo a extensão de 22.400.000km².

    Está tudo na internet, é só pesquisar…

  88. Miguel 21 de fevereiro de 2009 at 2:31 #

    O Felipe Cps parece que despreza a Rússia e idolatra o USA, tudo bem , gosto não se discute…

    Más deveria ler e se informar mais,
    porque senão, sempre vai ter uma visão simplória das coisas.

    A hístória da Rússia não se resume ao período socialista, é um pais que tem uma história e cultura extremamente rica e diversificada, que ao redor do ano 800 D.C já começa a se formar.

    já em 1721, a extensão territorial do Império Russo era de 22.400.000 km².
    Por ocasião de revolução comunista de 1917, quase 200 anos depois, o Império mantinha esta extensão.

    Após a derrocada da URSS nos anos 90, com a separação de algumas repúblicas, foi que o seu território, HERDADO DO IMPÉRIO RUSSO,foi alterado, perdendo 5,3 milhões de km², isto APÓS QUASE 3 SÉCULOS mantendo a extensão de 22.400.000km².

    Está tudo na internet, é só pesquisar…

  89. Patriota 21 de fevereiro de 2009 at 6:40 #

    Eu quero que o sukhoi ganhe sem duvidas é o segundo melhor caça do mundo um vetor digno admiração e que permitiria a FAB demonstrar
    todo o seu potencial se comprarmos uns 150 destes nem mesmo
    os EUA poderiam nos substimar estariamos no topo do ranking aqui na America Latina por mais uns 20 anos, porem dentre os caças ocidentais para mim o melhor é o Gripen NG mais este nem se compara
    ao Sukhoi.

    saudações

  90. Patriota 21 de fevereiro de 2009 at 6:40 #

    Eu quero que o sukhoi ganhe sem duvidas é o segundo melhor caça do mundo um vetor digno admiração e que permitiria a FAB demonstrar
    todo o seu potencial se comprarmos uns 150 destes nem mesmo
    os EUA poderiam nos substimar estariamos no topo do ranking aqui na America Latina por mais uns 20 anos, porem dentre os caças ocidentais para mim o melhor é o Gripen NG mais este nem se compara
    ao Sukhoi.

    saudações

  91. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:20 #

    O f-22 tem uma vida útil de 4.000 horas de vôo, ou seja 20 anos, os primeiros 10 irão se aposentar em 2022, é pouco tempo de vida útil, os f-15 tem vida útil de 8.000 horas de vôo, além de caro tem que comprar muitos para manterem os f-22 nos céus.

  92. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:20 #

    O f-22 tem uma vida útil de 4.000 horas de vôo, ou seja 20 anos, os primeiros 10 irão se aposentar em 2022, é pouco tempo de vida útil, os f-15 tem vida útil de 8.000 horas de vôo, além de caro tem que comprar muitos para manterem os f-22 nos céus.

  93. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:28 #

    só para lembrar que os isrst russos são menos potentes que os europeus, os europeus tem alcance de cerca de 100km os russos em torno de 40 km, se comprarmos os Su-35, é melhor trocarmos o Irst, por isso é fundamental terrmos os códigos-fontes dessa aernonave, o resto da aeronave é ótima, com IRST de 100 km é equivalente ao f-22, já que se vc viajar com radares desligados, apenas por irst, o alcance do radar do caça inimigo reduz sensivelmente, 100km é o suficiente para enfrentar os f-22, já que talvez eles nem localizem os su-35 a essa distância se seus radares estiverem desligados.

  94. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:28 #

    só para lembrar que os isrst russos são menos potentes que os europeus, os europeus tem alcance de cerca de 100km os russos em torno de 40 km, se comprarmos os Su-35, é melhor trocarmos o Irst, por isso é fundamental terrmos os códigos-fontes dessa aernonave, o resto da aeronave é ótima, com IRST de 100 km é equivalente ao f-22, já que se vc viajar com radares desligados, apenas por irst, o alcance do radar do caça inimigo reduz sensivelmente, 100km é o suficiente para enfrentar os f-22, já que talvez eles nem localizem os su-35 a essa distância se seus radares estiverem desligados.

  95. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:29 #

    quando falo seus radares, são os radares do su-35.

  96. Marlos Barcelos 21 de fevereiro de 2009 at 7:29 #

    quando falo seus radares, são os radares do su-35.

  97. Rogerfer 21 de fevereiro de 2009 at 8:20 #

    Pois é, um belíssimo caça! Mas ser melhor que os concorrentes é suficiente? Na minha opinião é o FX-2 que está inserido no contexto do END, e não o contrário. Se não tiver parceria, não haverá negociação com os Russos, nem os Americanos. Não é só a Fab que precisa de modernização, temos o EB e a MB também. Parece-me que os franceses já perceberam isso. Cuidado as viúvas do Su-35, pois podem ficar viúvas mais uma vez! :-)

  98. Rogerfer 21 de fevereiro de 2009 at 8:20 #

    Pois é, um belíssimo caça! Mas ser melhor que os concorrentes é suficiente? Na minha opinião é o FX-2 que está inserido no contexto do END, e não o contrário. Se não tiver parceria, não haverá negociação com os Russos, nem os Americanos. Não é só a Fab que precisa de modernização, temos o EB e a MB também. Parece-me que os franceses já perceberam isso. Cuidado as viúvas do Su-35, pois podem ficar viúvas mais uma vez! :-)

  99. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 8:39 #

    Dá para se pensar com os vizinhos com o SU-35. Somente quatro deles derrubariam toda a força aerea brasileira. Cada um deles podem carregar até 12 mísseis anti aereos. No atual quadro não tem adversários no continente. Como eu dissé é de encher os olhos, a Revista Asas, mostrou em sua edição especial o que pode fazer um avião destes e seus armamentos. O míssil Moskit afunda um porta avióes. Significa dizer que uma plataforma desta pode carregar no futuro até um UAV que poderá fazer ataques estratégicos contra bases, navios e até aviões sem que o vetor SU-35 se exponha. Um avião pequeno, apesar de gostar do Gripen ou Mirage-2000, não sáo plataformas estratégicas.

  100. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 8:39 #

    Dá para se pensar com os vizinhos com o SU-35. Somente quatro deles derrubariam toda a força aerea brasileira. Cada um deles podem carregar até 12 mísseis anti aereos. No atual quadro não tem adversários no continente. Como eu dissé é de encher os olhos, a Revista Asas, mostrou em sua edição especial o que pode fazer um avião destes e seus armamentos. O míssil Moskit afunda um porta avióes. Significa dizer que uma plataforma desta pode carregar no futuro até um UAV que poderá fazer ataques estratégicos contra bases, navios e até aviões sem que o vetor SU-35 se exponha. Um avião pequeno, apesar de gostar do Gripen ou Mirage-2000, não sáo plataformas estratégicas.

  101. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 9:10 #

    O Flanker tem vários admiradores e estudiosos no Brasil, que colaboram com o esclarecimento aos leitores, veja-se:http://aircombatcb.blogspot.com/2007/12/sukhoi-su-35-bm-super-flanker-o-temivel.html

  102. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 9:10 #

    O Flanker tem vários admiradores e estudiosos no Brasil, que colaboram com o esclarecimento aos leitores, veja-se:http://aircombatcb.blogspot.com/2007/12/sukhoi-su-35-bm-super-flanker-o-temivel.html

  103. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 9:31 #

    Num dos estudos há uma comparação de que 4 (quatro) SU-35 podem substituir 12 (doze) Gripen ou Mirage-2000. Não é mais econômico para a FAB? Com as dimensões continentais do Brasil, como a Russia e os EUA, somente um grande caça poderia defender atingir qualquer ponto do país e do continente em poucas horas.

  104. Getulio - São Paulo 21 de fevereiro de 2009 at 9:31 #

    Num dos estudos há uma comparação de que 4 (quatro) SU-35 podem substituir 12 (doze) Gripen ou Mirage-2000. Não é mais econômico para a FAB? Com as dimensões continentais do Brasil, como a Russia e os EUA, somente um grande caça poderia defender atingir qualquer ponto do país e do continente em poucas horas.

  105. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 9:43 #

    O Sukhoi Su35 e sua família são pouco conhecidos no Brasil, que tem uma tradição ocidental na aviação de combate.
    Não há disponível em português nenhum trabalho técnico aprofundado sobre o avião, como este feito pelo Air Power Australia:

    http://www.ausairpower.net/APA-Flanker.html

    Como se pode ver no estudo, as variantes do Sukhoi estão à frente dos equivalente ocidentais, em variedade de armamento, alcance dos sensores, carga bélica, autonomia etc.

  106. Manfred Von Richthofen 21 de fevereiro de 2009 at 9:43 #

    O Sukhoi Su35 e sua família são pouco conhecidos no Brasil, que tem uma tradição ocidental na aviação de combate.
    Não há disponível em português nenhum trabalho técnico aprofundado sobre o avião, como este feito pelo Air Power Australia:

    http://www.ausairpower.net/APA-Flanker.html

    Como se pode ver no estudo, as variantes do Sukhoi estão à frente dos equivalente ocidentais, em variedade de armamento, alcance dos sensores, carga bélica, autonomia etc.

  107. Pedro 21 de fevereiro de 2009 at 9:54 #

    Felipe Cps em 20 fev, 2009 às 21:43 comentou:

    “Notícia quentinha direto da Tv KGB e do Pravda:
    Depois de vinte anos, finalmente a Nova URSS vai comprar o caça produzido pela empresa da Nova URSS!!! Isso se o americano Obama não mandar os Europeus parar de comprar óleo soviético roubado do Cazaquistão, da Geórgia, da Ucrânia e da Chechênia!”

    Caro Felipe Cps, se a Europa não comprar gás e óleo russo não compra de mais ninguém e pára em 24 horas.
    Está muito dependente dos oleodutos e gasodutos russos e não tem mais como voltar atrás, ainda mais em tempos de crise mundial…
    Então o Obama pode “baixar o Pai Tomas”, rebolar ou chorar, que os europeus não vão deixar de comprar o óleo russo. Para os Europeus os EUA que se explodam!
    Aliás, quem acompanha a politica externa está vendo “um estranho movimento” germânico de proposta de integração da Russia à UE (que culminou tempos atrás com o silêncio alemão sobre a Geórgia, tanto a invasão quanto sua entrada na UE e com o veto a entrada de outros ex-satélites soviéticos), e que formará no futuro um bloco totalmente auto suficiente em hidrocarbonetos, materias primas e energia (nada impensável à luz da crise mundial) e com um know how tecnológia e um parque industrial inigualáveis…auto suficiência esta que os EUA, China e Japão efetivamente não alcançaram e nunca alcançarão…
    A bola está hoje mais para a UE+Russia do que para os EUA…(aliás, sendo a China e o Japão os maiores credores da dívida americana e tendo iniciado o Japão a lastrear suas reservas em Francos Suiços e Euros, fugindo das soluções mágicas/trágicas de Obama, podemos contar que daqui a uns 25-35 anos teremos os EUA como 4 potência do mundo, atrás desta nova unidade formada por UE/Russia, do Japão e da China)
    E não venham falar que o Império Romano caiu em séculos, por isso não será agora a derrocada dos EUA, pois naquela época não havia a globalização, a informação demorava meses para cruzar “o mundo conhecido” e não haviam mercados de capitais interligados…
    O que antes se dava em décadas hoje ocorre em horas….

  108. Pedro 21 de fevereiro de 2009 at 9:54 #

    Felipe Cps em 20 fev, 2009 às 21:43 comentou:

    “Notícia quentinha direto da Tv KGB e do Pravda:
    Depois de vinte anos, finalmente a Nova URSS vai comprar o caça produzido pela empresa da Nova URSS!!! Isso se o americano Obama não mandar os Europeus parar de comprar óleo soviético roubado do Cazaquistão, da Geórgia, da Ucrânia e da Chechênia!”

    Caro Felipe Cps, se a Europa não comprar gás e óleo russo não compra de mais ninguém e pára em 24 horas.
    Está muito dependente dos oleodutos e gasodutos russos e não tem mais como voltar atrás, ainda mais em tempos de crise mundial…
    Então o Obama pode “baixar o Pai Tomas”, rebolar ou chorar, que os europeus não vão deixar de comprar o óleo russo. Para os Europeus os EUA que se explodam!
    Aliás, quem acompanha a politica externa está vendo “um estranho movimento” germânico de proposta de integração da Russia à UE (que culminou tempos atrás com o silêncio alemão sobre a Geórgia, tanto a invasão quanto sua entrada na UE e com o veto a entrada de outros ex-satélites soviéticos), e que formará no futuro um bloco totalmente auto suficiente em hidrocarbonetos, materias primas e energia (nada impensável à luz da crise mundial) e com um know how tecnológia e um parque industrial inigualáveis…auto suficiência esta que os EUA, China e Japão efetivamente não alcançaram e nunca alcançarão…
    A bola está hoje mais para a UE+Russia do que para os EUA…(aliás, sendo a China e o Japão os maiores credores da dívida americana e tendo iniciado o Japão a lastrear suas reservas em Francos Suiços e Euros, fugindo das soluções mágicas/trágicas de Obama, podemos contar que daqui a uns 25-35 anos teremos os EUA como 4 potência do mundo, atrás desta nova unidade formada por UE/Russia, do Japão e da China)
    E não venham falar que o Império Romano caiu em séculos, por isso não será agora a derrocada dos EUA, pois naquela época não havia a globalização, a informação demorava meses para cruzar “o mundo conhecido” e não haviam mercados de capitais interligados…
    O que antes se dava em décadas hoje ocorre em horas….

  109. Baschera 21 de fevereiro de 2009 at 10:06 #

    Carríssimo Tiago Gerônimo,
    Elucidar e esclarecer é uma coisa, já “meter o páu” é outra, completamente diferente. Capice ??
    Leia meu post novamente e me diga onde está escrito o que você afirmou.

    Sds.

  110. Baschera 21 de fevereiro de 2009 at 10:06 #

    Carríssimo Tiago Gerônimo,
    Elucidar e esclarecer é uma coisa, já “meter o páu” é outra, completamente diferente. Capice ??
    Leia meu post novamente e me diga onde está escrito o que você afirmou.

    Sds.

  111. gerson 21 de fevereiro de 2009 at 11:12 #

    cara a russia ta quebrada….não se iludam

  112. gerson 21 de fevereiro de 2009 at 11:12 #

    cara a russia ta quebrada….não se iludam

  113. Rodrigo Marques 21 de fevereiro de 2009 at 12:31 #

    Bom,

    Se a revista AirWay checou direitinho com a Agencia de noticias russa ITAR-TASS, tem PAK-FA voando em 2009.

    Só não me questionem a respeito da credibilidade da notícia, pois isso caiu no meu colo e eu só estou instigando os fanáticos…rs

    http://airway.uol.com.br/index.asp?codn=69

  114. Rodrigo Marques 21 de fevereiro de 2009 at 12:31 #

    Bom,

    Se a revista AirWay checou direitinho com a Agencia de noticias russa ITAR-TASS, tem PAK-FA voando em 2009.

    Só não me questionem a respeito da credibilidade da notícia, pois isso caiu no meu colo e eu só estou instigando os fanáticos…rs

    http://airway.uol.com.br/index.asp?codn=69

  115. Madara "Flanker" 21 de fevereiro de 2009 at 13:11 #

    Alguém sabe quantos SU-35 a Força Áerea Russa vai encomendar para se armar até a entrada do PAK-FA?

    Atenciosamente.

  116. Madara "Flanker" 21 de fevereiro de 2009 at 13:11 #

    Alguém sabe quantos SU-35 a Força Áerea Russa vai encomendar para se armar até a entrada do PAK-FA?

    Atenciosamente.

  117. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 13:15 #

    No link do Manfred para perceber o quanto esses caças são estratégicos e o impacto estratégico que causam na região onde operam!Imaginem os SU-30 da Venezuela bem armados o que poderiam fazer!

    sds

  118. Roberto 21 de fevereiro de 2009 at 13:15 #

    No link do Manfred para perceber o quanto esses caças são estratégicos e o impacto estratégico que causam na região onde operam!Imaginem os SU-30 da Venezuela bem armados o que poderiam fazer!

    sds

  119. Madara "Flanker" 21 de fevereiro de 2009 at 13:17 #

    Qual seria o alcance do radar do SU-35 em alvos de RCS=3m2? Pelo que vi na foto seu alcance seria superior a 400km, acho mt.
    Ele é capaz de detectar o F-22 raptor? Sua velocidade super cruise é de quantos mach?

    Vlws.

  120. Madara "Flanker" 21 de fevereiro de 2009 at 13:17 #

    Qual seria o alcance do radar do SU-35 em alvos de RCS=3m2? Pelo que vi na foto seu alcance seria superior a 400km, acho mt.
    Ele é capaz de detectar o F-22 raptor? Sua velocidade super cruise é de quantos mach?

    Vlws.

  121. Paulo Renato 21 de fevereiro de 2009 at 14:26 #

    Os Americanos não são confiáveis, não vão passar tecnologia alguma isso é fato, SH não terá uma vida muiuito longa, então pq não fazer alinças com os Russos não só para a FAB como para as outras forças.
    Caso o SU 35 seja escolhido o Brasil dará um salto tecnologico enorme em relação ao que temos hoje.

    Não vejo esses beneficios da Boenig como uma boa negociação, com certeza eles vão embargar vendas, como fizeram a do Super Tucano, caso eles queiram se envolver no projeto do C390.

    Os tanques Russos são bons, os aviões de transporte são ótimos, isso tb poderia ajudar e muito as outras forças.

    Abs.

  122. Paulo Renato 21 de fevereiro de 2009 at 14:26 #

    Os Americanos não são confiáveis, não vão passar tecnologia alguma isso é fato, SH não terá uma vida muiuito longa, então pq não fazer alinças com os Russos não só para a FAB como para as outras forças.
    Caso o SU 35 seja escolhido o Brasil dará um salto tecnologico enorme em relação ao que temos hoje.

    Não vejo esses beneficios da Boenig como uma boa negociação, com certeza eles vão embargar vendas, como fizeram a do Super Tucano, caso eles queiram se envolver no projeto do C390.

    Os tanques Russos são bons, os aviões de transporte são ótimos, isso tb poderia ajudar e muito as outras forças.

    Abs.

  123. WAR 21 de fevereiro de 2009 at 16:00 #

    Não é bonito como o Rafale. Mas quebraria um grande galho, especialmente se vierem peduricalhos como mísseis antiaéreos e tanques, todos a serem fabricados aqui com transferencia (ou cópia descarada. É uma necessidade. Ou acham que americanos e outros nunca copiaram nada?) de tecnologia.
    Abraços e bom carnaval a todos.

  124. WAR 21 de fevereiro de 2009 at 16:00 #

    Não é bonito como o Rafale. Mas quebraria um grande galho, especialmente se vierem peduricalhos como mísseis antiaéreos e tanques, todos a serem fabricados aqui com transferencia (ou cópia descarada. É uma necessidade. Ou acham que americanos e outros nunca copiaram nada?) de tecnologia.
    Abraços e bom carnaval a todos.

  125. welington 21 de fevereiro de 2009 at 18:02 #

    Marlos de certa forma você esta certo os Europeus são os mais desenvolvidos neste setor e os Russos fazem parte da Europa e são os mais desenvolvidos neste setor.

    O OLS-35 tem alcance de 50km frente a frente e 90km na traseira (SEM O USO DE POS COMBUSTOR) . Seu telêmetro laser mede as distancias contra alvos aéreos acima de 20 km e alvos no solo acima a de 30 km. Pode traquear 4 alvos simultaneamente, o mesmo ainda possui capacidade de rastreio por TV.

    O sensor IRST dos caças russos, notadamente o do Flanker é extremamente sensível a captação de energia infravermelha sendo similar ao sistema que equipa o Typhoon europeu, muito embora a Sukhoi/NPO SEJA LIDER destacada nesta área.
    O próximo passo no desenvolvimento de sistemas de FLIR/ IRST será a tecnologia FPA (focal plane array).
    Este tipo de tecnologia, já presente em mísseis como o AIM-9X , permitira a detecção de caças por radiação infravermelha e imagem podendo combater alvos furtivos a longa distancia. Exatamente por isto os fabricantes russos de mísseis têm anunciado agressivamente novos sensores ópticos, térmicos e passivos em mísseis como R27ET, R-77 T, R-27EP, R-77M e R-77 etc… Todos estes mísseis também indicam que um caça ou avião com o radar ligado, ou não, engajado pelo sensor IRST/ imagem transformará qualquer caça em alvo vulnerável a longa distancia, até mesmo os furtivos, como o F-35, F-22 ou o PAK FA, uma vez que não haverá “invisibilidade” á imagem, porem isto não descarta a tecnologia stealth que se faz mais necessária a cada dia, so para ressaltar a tecnologia stealth envolve varias tecnologias de discrição como materiais RAM absorventes, utilização de materiais compostos, forma, tubeiras com abafadores ou com proteções em ângulo para impedir a detecção em alguns ângulos, refrigeração da aeronave para diminuir o calor da mesma para uma menor probabilidade de detecção pelo calor da mesma,, ETC, simplificando o caminho é a tecnologia stealth aliada a vetores com grande desempenho e sensores ultra potentes.

    Madara “Flanker”
    Velocidade de cruzeiro Mach 1,6 (Configuração mísseis BVR longos e mísseis de curto alcance.)
    Ele DETECTA o F-22 pelo radar a 90km.
    Um abraço a todos.

  126. welington 21 de fevereiro de 2009 at 18:02 #

    Marlos de certa forma você esta certo os Europeus são os mais desenvolvidos neste setor e os Russos fazem parte da Europa e são os mais desenvolvidos neste setor.

    O OLS-35 tem alcance de 50km frente a frente e 90km na traseira (SEM O USO DE POS COMBUSTOR) . Seu telêmetro laser mede as distancias contra alvos aéreos acima de 20 km e alvos no solo acima a de 30 km. Pode traquear 4 alvos simultaneamente, o mesmo ainda possui capacidade de rastreio por TV.

    O sensor IRST dos caças russos, notadamente o do Flanker é extremamente sensível a captação de energia infravermelha sendo similar ao sistema que equipa o Typhoon europeu, muito embora a Sukhoi/NPO SEJA LIDER destacada nesta área.
    O próximo passo no desenvolvimento de sistemas de FLIR/ IRST será a tecnologia FPA (focal plane array).
    Este tipo de tecnologia, já presente em mísseis como o AIM-9X , permitira a detecção de caças por radiação infravermelha e imagem podendo combater alvos furtivos a longa distancia. Exatamente por isto os fabricantes russos de mísseis têm anunciado agressivamente novos sensores ópticos, térmicos e passivos em mísseis como R27ET, R-77 T, R-27EP, R-77M e R-77 etc… Todos estes mísseis também indicam que um caça ou avião com o radar ligado, ou não, engajado pelo sensor IRST/ imagem transformará qualquer caça em alvo vulnerável a longa distancia, até mesmo os furtivos, como o F-35, F-22 ou o PAK FA, uma vez que não haverá “invisibilidade” á imagem, porem isto não descarta a tecnologia stealth que se faz mais necessária a cada dia, so para ressaltar a tecnologia stealth envolve varias tecnologias de discrição como materiais RAM absorventes, utilização de materiais compostos, forma, tubeiras com abafadores ou com proteções em ângulo para impedir a detecção em alguns ângulos, refrigeração da aeronave para diminuir o calor da mesma para uma menor probabilidade de detecção pelo calor da mesma,, ETC, simplificando o caminho é a tecnologia stealth aliada a vetores com grande desempenho e sensores ultra potentes.

    Madara “Flanker”
    Velocidade de cruzeiro Mach 1,6 (Configuração mísseis BVR longos e mísseis de curto alcance.)
    Ele DETECTA o F-22 pelo radar a 90km.
    Um abraço a todos.

  127. Roberto CR 21 de fevereiro de 2009 at 19:23 #

    Felipe Cps em 20 fev, 2009 às 21:43

    Rapaz… eu não concordo com a maioria das coisas que você escreve, mas com relação ao Pravda é isso mesmo. Eu vejo a página do jornal na internet quando estou meio entediado e quero dar umas risadas.

    Abraços

  128. Roberto CR 21 de fevereiro de 2009 at 19:23 #

    Felipe Cps em 20 fev, 2009 às 21:43

    Rapaz… eu não concordo com a maioria das coisas que você escreve, mas com relação ao Pravda é isso mesmo. Eu vejo a página do jornal na internet quando estou meio entediado e quero dar umas risadas.

    Abraços

  129. Vovódka de Zvyozdny Gorodok 21 de fevereiro de 2009 at 22:14 #

    O Sukhoi 35 nao e’ o segundo melhor do mundo ele e’ o melhor porque e’ Sukhoi e ponto!!!!!!! e a veia aqui vai fazer brincadera o que os home por ai fala de navio – SO’ EXISTE DOIS TIPOS DE AVIAO – O SUKHOI 35 E OS ALVOS!!!!!!

    E a veia aqui vai voar o segundo melhor caca do mundo o Su-27 modernizado que ta’ aqui no meu treino de cosmonauta agora de madrugadasinha em Zvyozdny Gorodok e to indo!!!!!! Beijo pros meus neto e pras viuvas ai que eu to com saudade do carvaval ai do Brasil entao vou dar uma sambada de empuxo vetorado pra homenage a voceis!!!!!!

  130. Vovódka de Zvyozdny Gorodok 21 de fevereiro de 2009 at 22:14 #

    O Sukhoi 35 nao e’ o segundo melhor do mundo ele e’ o melhor porque e’ Sukhoi e ponto!!!!!!! e a veia aqui vai fazer brincadera o que os home por ai fala de navio – SO’ EXISTE DOIS TIPOS DE AVIAO – O SUKHOI 35 E OS ALVOS!!!!!!

    E a veia aqui vai voar o segundo melhor caca do mundo o Su-27 modernizado que ta’ aqui no meu treino de cosmonauta agora de madrugadasinha em Zvyozdny Gorodok e to indo!!!!!! Beijo pros meus neto e pras viuvas ai que eu to com saudade do carvaval ai do Brasil entao vou dar uma sambada de empuxo vetorado pra homenage a voceis!!!!!!

  131. jacubão 21 de fevereiro de 2009 at 22:35 #

    Se essa véia der mole eu traço, com varise e tudo.

  132. jacubão 21 de fevereiro de 2009 at 22:35 #

    Se essa véia der mole eu traço, com varise e tudo.

  133. Pinchas Landisbergis 22 de fevereiro de 2009 at 11:38 #

    A Venezuela sob o comando do presidente Hugo Chavez com 150 Sukhois
    mete medo até nos EUA a não ser que se pense um pouco:

    Quem quer ser inimigo de seu melhor cliente? que compra seu petroleo e paga em dia ?? isto é tudo um grande teatro o alvo do senhor Chavez fica um pouco mais abaixo da linha do equador.

  134. Pinchas Landisbergis 22 de fevereiro de 2009 at 11:38 #

    A Venezuela sob o comando do presidente Hugo Chavez com 150 Sukhois
    mete medo até nos EUA a não ser que se pense um pouco:

    Quem quer ser inimigo de seu melhor cliente? que compra seu petroleo e paga em dia ?? isto é tudo um grande teatro o alvo do senhor Chavez fica um pouco mais abaixo da linha do equador.

  135. Erich Hartmann 22 de fevereiro de 2009 at 11:41 #

    Esse comentário do Baschera* foi muito bem oportuno e mostra que hoje em dia com a evolução tecnológica em curso num mundo extremamente dinâmico nem mesmo os incríveis F22A raptor estão numa posição tão confortável que se permita “descansar em berço explêndido”.

    * Baschera em 20 fev, 2009 às 23:08

    Kaleu,
    Nada contra o F-22 e também o Su-35, ainda em testes.
    Você acha que o F-22 é imbatível ??

    Sobre os 5 esquadrões SU-35BM que a Rússia começará a operar em 2011 ,olha que bom para eles,pois 9 entre 10 publicações pelo mundo afora tratam essa aeronave como um 4 ++ generation e quem nos dera poder dispo-la para defesa de nossa nação.

    Creio que para muitos com a Rússia de fato anunciar que vai utilizar esse vetor não mais cabe o selo de aeronave de demonstração de shows aéreos,acrobacias etc.

  136. Erich Hartmann 22 de fevereiro de 2009 at 11:41 #

    Esse comentário do Baschera* foi muito bem oportuno e mostra que hoje em dia com a evolução tecnológica em curso num mundo extremamente dinâmico nem mesmo os incríveis F22A raptor estão numa posição tão confortável que se permita “descansar em berço explêndido”.

    * Baschera em 20 fev, 2009 às 23:08

    Kaleu,
    Nada contra o F-22 e também o Su-35, ainda em testes.
    Você acha que o F-22 é imbatível ??

    Sobre os 5 esquadrões SU-35BM que a Rússia começará a operar em 2011 ,olha que bom para eles,pois 9 entre 10 publicações pelo mundo afora tratam essa aeronave como um 4 ++ generation e quem nos dera poder dispo-la para defesa de nossa nação.

    Creio que para muitos com a Rússia de fato anunciar que vai utilizar esse vetor não mais cabe o selo de aeronave de demonstração de shows aéreos,acrobacias etc.

  137. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 17:14 #

    O problema dos EUA em relação ao SU-35 é que quem enfrentaria os SU-35 até o momento seriam os f-18 e não os f-22, já que os EUA quando atacam algum País envia porta-aviões e os f-22 não tem em porta-aviões, e com mísseis de longo alcance ar-mar poderia afundar a porcaria de porta-aviões como o Nimitz e pronto já eram, os navios suecos por exemplo tem mísseis anti-navios com alcance de 300 km, se o país tiver aviões de vigilância maríttima ou satélites de vigilância é bem facinho achar um porta-aviões do tipo nimitz e pode destruí-los a longas distância.

  138. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 17:14 #

    O problema dos EUA em relação ao SU-35 é que quem enfrentaria os SU-35 até o momento seriam os f-18 e não os f-22, já que os EUA quando atacam algum País envia porta-aviões e os f-22 não tem em porta-aviões, e com mísseis de longo alcance ar-mar poderia afundar a porcaria de porta-aviões como o Nimitz e pronto já eram, os navios suecos por exemplo tem mísseis anti-navios com alcance de 300 km, se o país tiver aviões de vigilância maríttima ou satélites de vigilância é bem facinho achar um porta-aviões do tipo nimitz e pode destruí-los a longas distância.

  139. Madara "Flanker" 22 de fevereiro de 2009 at 17:42 #

    Obrigado Welington pela explicação.

    Abraço.

  140. Madara "Flanker" 22 de fevereiro de 2009 at 17:42 #

    Obrigado Welington pela explicação.

    Abraço.

  141. welington 22 de fevereiro de 2009 at 18:59 #

    Um abração Madara!

  142. welington 22 de fevereiro de 2009 at 18:59 #

    Um abração Madara!

  143. Dalton 22 de fevereiro de 2009 at 20:03 #

    Esta cada dia mais fácil afundar porta-avioes por aqui…

    Como está fácil demais, e os estupidos americanos nao sabem da existencia deste blog, vamos equilibrar um pouco as coisas.

    Recomendo que os SU-35 e os tais navios armados com misseis superficie-superficie sejam colocados em bunkers de concreto, pois antes do primeiro F-18 aparecer os misseis de cruzeiro terao feito um estrago grande, inclusive nas pistas de voo, radares, e outros objetivos.

    Depois, quando ” eles ” pensarem que o pior já passou, consertam-se as pistas de voo durante a noite e os SU-35 atacarao ao amanhecer, como os pilotos de Fuchida fizeram em 1941.

  144. Dalton 22 de fevereiro de 2009 at 20:03 #

    Esta cada dia mais fácil afundar porta-avioes por aqui…

    Como está fácil demais, e os estupidos americanos nao sabem da existencia deste blog, vamos equilibrar um pouco as coisas.

    Recomendo que os SU-35 e os tais navios armados com misseis superficie-superficie sejam colocados em bunkers de concreto, pois antes do primeiro F-18 aparecer os misseis de cruzeiro terao feito um estrago grande, inclusive nas pistas de voo, radares, e outros objetivos.

    Depois, quando ” eles ” pensarem que o pior já passou, consertam-se as pistas de voo durante a noite e os SU-35 atacarao ao amanhecer, como os pilotos de Fuchida fizeram em 1941.

  145. Vassili Zaitsev 22 de fevereiro de 2009 at 20:49 #

    Jacubão,

    Coitada da Véia. Vc não tem dó da coitada não???????????????

    Ô Vó, toma cuidado com teu traseiro cansado. O Jacubão tá Babando na parada, rs,rs,rs.

    Bença Vó.

    Só espero que a senhora não esteja planejando ir até a MIR. Ser for isso mesmo, sai dessa vó, é uma fria.

    abraços.

  146. Vassili Zaitsev 22 de fevereiro de 2009 at 20:49 #

    Jacubão,

    Coitada da Véia. Vc não tem dó da coitada não???????????????

    Ô Vó, toma cuidado com teu traseiro cansado. O Jacubão tá Babando na parada, rs,rs,rs.

    Bença Vó.

    Só espero que a senhora não esteja planejando ir até a MIR. Ser for isso mesmo, sai dessa vó, é uma fria.

    abraços.

  147. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:51 #

    Dalton

    o missíl RBS 15 sueco é capaz de destruir um navio a 300 km de distÂncia e pode ser levado por caças e o sistema Brahmos indiano também é capaz de destruir um navio a 300 km de distância a 2.500km/h, será lançado em 2010, e não existe nenhum míssil terra-ar ou ar-ar da marinha americana que tenha este alcance, ou seja poderiam disparar antes de qualquer reação da marinha americana, esses mísseis podem ser lançados até de lanchas, que se forem pequenas radares navais não localizam.

    Quanto aos mísseis de cruzeiro, primeiro eles tem que saber exatamente o alvo e tem que contar que passarão pelos sistemas anti-mísseis depois tem que ter sorte de ter destruído os caças, por que se não destruírem os caças eles levarão vantagem sobre o porta-aviões, além disso se tiver uma frota de submarinos eficiente e moderna pode-se destruir um navio a 50 km de distância, dúvido que localizem um submarino tão longe, e agora com o sistema alemão anti-aéreo do submarino, capaz de destruir um aviaõ ou helicoptero a 60 km de distância do submarino os porta-aviões para não serem destruido no futuro terãio que ficar bem longe de seu alvo.

    Além do que pelo taanho dos atuais porta-aviões americanos qualquer navio ou aviões modernos de vigilância os localizam a centenas de quilômetos de distância, e se os navios no futuro forem stealths aí é que será fácil chegar a uma distância de disparo contra esses navios, basta chegar a 250 km de distância e disparar 10 ou 12 mísseis anti-navios, mesmo que os mísseis anti-navios sejam alvo dos sistemas anti-mísseis 2 ou 3 são o suficiente para afundar esses gigantes navios.

  148. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:51 #

    Dalton

    o missíl RBS 15 sueco é capaz de destruir um navio a 300 km de distÂncia e pode ser levado por caças e o sistema Brahmos indiano também é capaz de destruir um navio a 300 km de distância a 2.500km/h, será lançado em 2010, e não existe nenhum míssil terra-ar ou ar-ar da marinha americana que tenha este alcance, ou seja poderiam disparar antes de qualquer reação da marinha americana, esses mísseis podem ser lançados até de lanchas, que se forem pequenas radares navais não localizam.

    Quanto aos mísseis de cruzeiro, primeiro eles tem que saber exatamente o alvo e tem que contar que passarão pelos sistemas anti-mísseis depois tem que ter sorte de ter destruído os caças, por que se não destruírem os caças eles levarão vantagem sobre o porta-aviões, além disso se tiver uma frota de submarinos eficiente e moderna pode-se destruir um navio a 50 km de distância, dúvido que localizem um submarino tão longe, e agora com o sistema alemão anti-aéreo do submarino, capaz de destruir um aviaõ ou helicoptero a 60 km de distância do submarino os porta-aviões para não serem destruido no futuro terãio que ficar bem longe de seu alvo.

    Além do que pelo taanho dos atuais porta-aviões americanos qualquer navio ou aviões modernos de vigilância os localizam a centenas de quilômetos de distância, e se os navios no futuro forem stealths aí é que será fácil chegar a uma distância de disparo contra esses navios, basta chegar a 250 km de distância e disparar 10 ou 12 mísseis anti-navios, mesmo que os mísseis anti-navios sejam alvo dos sistemas anti-mísseis 2 ou 3 são o suficiente para afundar esses gigantes navios.

  149. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:58 #

    Dalton

    E se o País inimigo tiver satélites de vigilância somando-se o alcane do caça mais o alcance do missil eles seriam maiores que o alcance dos mísseis de cruzeiro, bam maiores.

  150. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:58 #

    Dalton

    E se o País inimigo tiver satélites de vigilância somando-se o alcane do caça mais o alcance do missil eles seriam maiores que o alcance dos mísseis de cruzeiro, bam maiores.

  151. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:59 #

    correção alcance

  152. Marlos Barcelos 22 de fevereiro de 2009 at 20:59 #

    correção alcance

  153. Dalton 22 de fevereiro de 2009 at 21:50 #

    Marlos…

    realmente o segredo é este mesmo que vc apontou. Manter os porta-avioes o mais longe possivel da encrenca até o inimigo ser amaciado.

    Os misseis de creuzeiro tem alcance superior a 1000 kms e podem ser disparados de submarinos inicialmente e depois por unidades de superficie.

    Imagine uma chuva de misseis de cruzeiro dificilimos de detectar e derrubar tendo como alvo prioritario justamente as bases aereas do inimigo e outros alvos estrategicos.

    O F-18 SH só entraria no mano a mano com o SU35 em ultimo caso, pois ele nao foi projetado para superioridade aerea. Os F18 complementariam os misseis de cruzeiro enquanto durasse a ofensiva aerea.

  154. Dalton 22 de fevereiro de 2009 at 21:50 #

    Marlos…

    realmente o segredo é este mesmo que vc apontou. Manter os porta-avioes o mais longe possivel da encrenca até o inimigo ser amaciado.

    Os misseis de creuzeiro tem alcance superior a 1000 kms e podem ser disparados de submarinos inicialmente e depois por unidades de superficie.

    Imagine uma chuva de misseis de cruzeiro dificilimos de detectar e derrubar tendo como alvo prioritario justamente as bases aereas do inimigo e outros alvos estrategicos.

    O F-18 SH só entraria no mano a mano com o SU35 em ultimo caso, pois ele nao foi projetado para superioridade aerea. Os F18 complementariam os misseis de cruzeiro enquanto durasse a ofensiva aerea.

  155. Marlos Barcelos 23 de fevereiro de 2009 at 7:57 #

    Dalton

    mísseis de cruzeiro tem alcance de 1.100km, só que foram projetados para alvos fixos, porque tem que ser programados, os caças são móveis, decolam até de Brs por exemplo, numa guerra ninguém colocaria todos os seus aviões no aeroporto no base aérea iriam camuflar os caças os mísseis de cruzeiros não os acertariam e poderiam decolar e destruir este ou outro porta-aviões, já que os mísseis de longo alcance terra-ar ou ar-ar americanos são inferiores ao alcance do RBS 15 por exemplo e se o porta-aviões fosse localizado antes de disparar seria com certeza afundado, com uma esquadrilha de Su-35 seria o suficiente, cada um podendo carregar vários mísseis RBS e com o alcance deste caça somado ao dos mísseis eles destruiriam o porta-aviões antes deles poderem disparar, quanto aos submarinos, são armas mais letais poderiam disparar provavelmente sem serem detectado, mas carregam pocos mísseis e eles não conseguiriam detruir os caças, que são alvos móveis.

    Basta o país ter um satélite de vigilância e ficar monitorando os porta-aviões americanos e quando viesse em direção ao inimigo lançariam seus caças.

  156. Marlos Barcelos 23 de fevereiro de 2009 at 7:57 #

    Dalton

    mísseis de cruzeiro tem alcance de 1.100km, só que foram projetados para alvos fixos, porque tem que ser programados, os caças são móveis, decolam até de Brs por exemplo, numa guerra ninguém colocaria todos os seus aviões no aeroporto no base aérea iriam camuflar os caças os mísseis de cruzeiros não os acertariam e poderiam decolar e destruir este ou outro porta-aviões, já que os mísseis de longo alcance terra-ar ou ar-ar americanos são inferiores ao alcance do RBS 15 por exemplo e se o porta-aviões fosse localizado antes de disparar seria com certeza afundado, com uma esquadrilha de Su-35 seria o suficiente, cada um podendo carregar vários mísseis RBS e com o alcance deste caça somado ao dos mísseis eles destruiriam o porta-aviões antes deles poderem disparar, quanto aos submarinos, são armas mais letais poderiam disparar provavelmente sem serem detectado, mas carregam pocos mísseis e eles não conseguiriam detruir os caças, que são alvos móveis.

    Basta o país ter um satélite de vigilância e ficar monitorando os porta-aviões americanos e quando viesse em direção ao inimigo lançariam seus caças.

  157. Dalton 23 de fevereiro de 2009 at 10:59 #

    Marlos…

    Os submarinos americanos transportam 12 misseis de cruzeiro em silos vericais porem mais podem ser lançados pelos tubos de torpedo.
    Pelo menos mais 8. Total de ao menos 20.

    Um SSGN , a marinha americana dispoe de 4 atualmente, transportam cada um 154 misseis de cruzeiro.

    Os cruzadores e destroyers transportam normalmente um minimo de 36, mas este numero pode ser aumentado já que os silos sao intercambiaveis com outros tipos de misseis.

    Os avioes sao moveis, sim, mas as pistas de voo, os radares, as instalaçoes para rearmar e abastecer nao sao, e dificilmente vc poderia esconder todos os avioes.

    Uma ofensiva aerea, poderia durar semanas, mesmo envolvendo avioes da força aerea e nao apenas da marinha, utilizando bases de paises vizinhos ou reabastecimento em voo nao pode ser descartado.

    Nunca disse que os porta-avioes sao indestrutiveis, por isso mesmo devem ficar fora do caminho o maior tempo possivel, só que afundar um porta-avioes nao impediria de se atacar o inimigo usando outros meios e…pior…poderia dar aos americanos uma uniao e persistencia tal qual o Arizona afundado deu a eles depois de Pearl harbor.

    abraços

  158. Dalton 23 de fevereiro de 2009 at 10:59 #

    Marlos…

    Os submarinos americanos transportam 12 misseis de cruzeiro em silos vericais porem mais podem ser lançados pelos tubos de torpedo.
    Pelo menos mais 8. Total de ao menos 20.

    Um SSGN , a marinha americana dispoe de 4 atualmente, transportam cada um 154 misseis de cruzeiro.

    Os cruzadores e destroyers transportam normalmente um minimo de 36, mas este numero pode ser aumentado já que os silos sao intercambiaveis com outros tipos de misseis.

    Os avioes sao moveis, sim, mas as pistas de voo, os radares, as instalaçoes para rearmar e abastecer nao sao, e dificilmente vc poderia esconder todos os avioes.

    Uma ofensiva aerea, poderia durar semanas, mesmo envolvendo avioes da força aerea e nao apenas da marinha, utilizando bases de paises vizinhos ou reabastecimento em voo nao pode ser descartado.

    Nunca disse que os porta-avioes sao indestrutiveis, por isso mesmo devem ficar fora do caminho o maior tempo possivel, só que afundar um porta-avioes nao impediria de se atacar o inimigo usando outros meios e…pior…poderia dar aos americanos uma uniao e persistencia tal qual o Arizona afundado deu a eles depois de Pearl harbor.

    abraços

  159. Bosco 26 de fevereiro de 2009 at 13:59 #

    Marlos,
    Os Tomahawks possuem alcance de i800 km pelo menos
    O SLAM-ER é o míssil anti-navio ocidental com maior alcance (300 km) e é americano, lançado pelo F-18
    O RBS-15 tem alcance de 200 km e não de 300
    A defesa primária de um NAe são suas aeronaves (F-18, E-2C, SH-60, etc) e não seus sistemas de defesa de ponto e nem os mísseis de defesa de área das escoltas.
    Satélites de vigilância não são os melhores sensores para localização de uma frota. São meio auxiliares dos aviões de patrulha e dos próprios navios e submarinos.
    Há quem afirme que os Tomahawk block IV têm capacidade anti-navio de longo alcance.
    Apesar do seu fervor antiamericano e do seu confesso preconceito e de sua parcial capacidade analítica o NAe derrubou todos os seus Su-35, não afundou e lançou um feroz contra ataque às suas bases aéreas com os F-18 e os Tomahawks.
    Um abraço
    PS. A USN tem hoje pelo menos 3000 Tomahawks operacionais.

  160. Bosco 26 de fevereiro de 2009 at 13:59 #

    Marlos,
    Os Tomahawks possuem alcance de i800 km pelo menos
    O SLAM-ER é o míssil anti-navio ocidental com maior alcance (300 km) e é americano, lançado pelo F-18
    O RBS-15 tem alcance de 200 km e não de 300
    A defesa primária de um NAe são suas aeronaves (F-18, E-2C, SH-60, etc) e não seus sistemas de defesa de ponto e nem os mísseis de defesa de área das escoltas.
    Satélites de vigilância não são os melhores sensores para localização de uma frota. São meio auxiliares dos aviões de patrulha e dos próprios navios e submarinos.
    Há quem afirme que os Tomahawk block IV têm capacidade anti-navio de longo alcance.
    Apesar do seu fervor antiamericano e do seu confesso preconceito e de sua parcial capacidade analítica o NAe derrubou todos os seus Su-35, não afundou e lançou um feroz contra ataque às suas bases aéreas com os F-18 e os Tomahawks.
    Um abraço
    PS. A USN tem hoje pelo menos 3000 Tomahawks operacionais.

  161. cosmeBR 2 de março de 2009 at 19:36 #

    Palhaçada! Podia investir tudo no PAK-FA. Assim padronizaria a frota, diminuindo os custos de manuteção e operação. Além do mais, se falta pouco tempo para a entrada em serviço do PAK-FA como anunciaram, não faz sentido adquirir um caça de CONCEITO ultrapassado, visto que no CONCEITO atual o armamento deve ser interno, stealth!!!

  162. cosmeBR 2 de março de 2009 at 19:36 #

    Palhaçada! Podia investir tudo no PAK-FA. Assim padronizaria a frota, diminuindo os custos de manuteção e operação. Além do mais, se falta pouco tempo para a entrada em serviço do PAK-FA como anunciaram, não faz sentido adquirir um caça de CONCEITO ultrapassado, visto que no CONCEITO atual o armamento deve ser interno, stealth!!!

  163. Erick "Buffalo" Leonardo 17 de março de 2009 at 21:26 #

    O SU-35 SERIA TRATADO COMO UM BEBÊ PELOS PILOTOS DA FAB CASO O GOVERNO TIVESSE ‘CARA’ PRA ADQUIRILO (coisa que eu acho que nunca irá acontecer)…

    QUEM SABE DAQUI 41 ANOS NÃO ADQUIRIMOS NOSSO PRIMEIRO SU-35!!!!!
    :p

  164. Erick "Buffalo" Leonardo 17 de março de 2009 at 21:26 #

    O SU-35 SERIA TRATADO COMO UM BEBÊ PELOS PILOTOS DA FAB CASO O GOVERNO TIVESSE ‘CARA’ PRA ADQUIRILO (coisa que eu acho que nunca irá acontecer)…

    QUEM SABE DAQUI 41 ANOS NÃO ADQUIRIMOS NOSSO PRIMEIRO SU-35!!!!!
    :p

  165. Erick "Buffalo" Leonardo 17 de março de 2009 at 21:35 #

    UMA COISA E CERTAAA….
    NUNCA TEREMOS AVIÔES DE “RAÇA SUPERIOR”…POIS SEMPRE ELES MANDAM A PROPOSTA,QUE E ACEITA 10 ANOS depois….(2001 a 20??)

  166. Erick "Buffalo" Leonardo 17 de março de 2009 at 21:35 #

    UMA COISA E CERTAAA….
    NUNCA TEREMOS AVIÔES DE “RAÇA SUPERIOR”…POIS SEMPRE ELES MANDAM A PROPOSTA,QUE E ACEITA 10 ANOS depois….(2001 a 20??)

  167. CosmeBR 13 de agosto de 2009 at 12:39 #

    Se o Su-35 vai entrar em operação em 2011 era melhor esperar pelo PAK-FA, que entra em operação em 2015.

  168. CosmeBR 13 de agosto de 2009 at 12:39 #

    Se o Su-35 vai entrar em operação em 2011 era melhor esperar pelo PAK-FA, que entra em operação em 2015.

  169. Anderson Brasil 14 de outubro de 2010 at 16:19 #

    Eu queira um desses. Com eles sobrevoando nosso céu ficarei feliz.

Trackbacks/Pingbacks

  1. FAB inicia vôos de ensaio para escolha de novo caça - 30 de março de 2009

    [...] da Radiobrás, que permitiria que uma eventual nova proposta para a venda do caça russo Sukhoi SU-35 fosse analisada pela FAB. O SU-35 fora eliminado da disputa em outubro, junto com outros dois [...]

  2. FAB inicia vôos de ensaio para escolha de novo caça - 30 de março de 2009

    [...] da Radiobrás, que permitiria que uma eventual nova proposta para a venda do caça russo Sukhoi SU-35 fosse analisada pela FAB. O SU-35 fora eliminado da disputa em outubro, junto com outros dois [...]

  3. Jobim confirma reexame da proposta russa para o FX-2 - 8 de abril de 2009

    [...] sobre a proposta russa, o ministro reconheceu a possibilidade de reexaminar os caças Su-35 da Sukhoi, desqualificados na primeira seleção feita pela Aeronáutica. Jobim disse ter sido [...]

  4. Jobim confirma reexame da proposta russa para o FX-2 - 8 de abril de 2009

    [...] sobre a proposta russa, o ministro reconheceu a possibilidade de reexaminar os caças Su-35 da Sukhoi, desqualificados na primeira seleção feita pela Aeronáutica. Jobim disse ter sido [...]

  5. Protótipo do Su-35 sofre acidente em teste de pista - 27 de abril de 2009

    [...] informações do Russia Today, um dos protótipos do caça do Sukhoi Su-35, que realizava testes de motor, foi completamente destruído em um acidente próximo a [...]

  6. Protótipo do Su-35 sofre acidente em teste de pista - 27 de abril de 2009

    [...] informações do Russia Today, um dos protótipos do caça do Sukhoi Su-35, que realizava testes de motor, foi completamente destruído em um acidente próximo a [...]

  7. Irkut Corporation finaliza entrega dos SU-30МКМ à Malásia - 13 de agosto de 2009

    [...] Su-35 entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2011 [...]

  8. Irkut Corporation finaliza entrega dos SU-30МКМ à Malásia - 13 de agosto de 2009

    [...] Su-35 entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2011 [...]

  9. Mais Su-30MKI para a Índia | Poder Aéreo - 28 de junho de 2010

    [...] Su-35 entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2011 [...]

  10. Superioridade aérea por um precinho camarada | Poder Aéreo - 28 de junho de 2010

    [...] Su-35 entrará em serviço na Força Aérea Russa em 2011 [...]

Leave a Reply

You must be logged in to post a comment.

GAO: preço do KC-46 baixou

O preço previsto para o novo avião de reabastecimento aéreo Boeing KC-46 caiu 1,8 milhão dólares por aeronave, de acordo […]

Gripen e Sukhoi na Base Aérea de Anápolis no ano de 1998

Parece que foi ontem, mas já passaram 13 anos. Nas fotos cedidas gentilmente por Marcelo Almeida, por intermédio de Juliano […]

Gripen na Suíça: rejeição ao caça diminui, mas pesquisa aponta vitória apertada do ‘Não’

Segundo levantamento feito na última sexta-feira, 52% dos entrevistados são contra a compra dos caças. Pesquisa anterior, feita em março, […]

Yak-130 para a FAB?

A Gazeta Russa informou que além de negociar a venda de mísseis antiaéreos ao Brasil, a Rússia estaria também oferecendo […]

Troca troca na USAF: Holloman perde F-22 e recebe F-16 que estão saindo de Luke com a chegada dos F-35

Raptors foram para Tyndall Reativado recentemente na Base Aérea de Holloman (estado do Novo México), o “54th Fighter Group” recebeu […]

Avião brasileiro é interceptado e acaba destruído na Venezuela

Ministério da Defesa confirmou a interceptação do avião brasileiro, que estava com transponder desligado EVANDRO ÉBOLI BRASÍLIA. Um avião Learjet […]