A aeronave de carga não tripulada HH-100, desenvolvida internamente na China, completou seu voo inaugural na província noroeste de Shaanxi na quarta-feira, de acordo com a Aviation Industry Corporation of China (AVIC).

O drone comercial de carga decolou às 09:16, horário de Pequim, e pousou suavemente após um voo de 35 quilômetros. Durante o teste de voo, os sistemas e equipamentos da aeronave operaram normalmente, e o veículo aéreo não tripulado (UAV) manteve uma atitude estável e um bom estado.

Após o sucesso mais recente do voo inaugural, o HH-100 passará da fase de testes em solo para a fase de testes científicos de voo.

“Esta aeronave adota um design universal e modular, permitindo uma plataforma versátil, e podemos instalar diferentes módulos de missão para cumprir tarefas de transporte logístico. No futuro, a aeronave facilitará uma via aérea permitindo fluxos de carga em todas as direções”, disse Chen Lei, projetista chefe do projeto de UAV civil na AVIC Xi’an Aircraft Industry Group Company.

O HH-100, desenvolvido independentemente pela AVIC, possui baixo custo, grande tonelagem e alta capacidade de carga. Será usado principalmente na logística de alimentação e também pode participar no combate a incêndios em florestas e pastagens, monitoramento de incêndios, transporte e entrega de materiais de resgate, comunicação de retransmissão e aumento de chuva artificial.

Com base na plataforma de sistema deste tipo de aeronave, produtos em série de 5 toneladas, 10 toneladas e acima serão desenvolvidos no futuro para atender às necessidades dos clientes por aviões de carga não tripulados de grande escala, inteligentes, de baixo custo e alta confiabilidade.

VÍDEO: Primeiro voo do drone de carga AVIC HH-100

FONTE: CGTV+

Subscribe
Notify of
guest

15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Filipe Prestes

Os cessninhas a caravans para carga da vida podem estar com os dias contados se esse projeto chinês vingar?

Denis

Eu estava pensando exatamente sobre isso ao ler a reportagem

Gustavo

Ta mais fácil converter eles do que sumir com eles.

Rinaldo Nery

Creio que já testaram um Caravan sem piloto. Acho que foi matéria aqui.

Carlos Campos
Marcos

Esse dispensa até aeroporto. Um pequeno terreno plano já resolve.

Claudio

Os chineses a cada surpreendendo o mundo com suas avançadas e modernas tecnologias

Sensato

Não desmerecendo o projeto mas criar modelos desse tipo é coisa que qualquer país com indústria aeronáutica consegue fazer hoje em dia.

Bispo de Guerra

É o caminho a seguir … chegaremos a ver (os mais novinhos..rs) aviões de carreira(passageiros) sem pilotos…🙃

Bueno

Vejo como uma solução para Logista do EB na Amazónia , deve ser mais barato de que Helicópteros na questão transporte de material

BLACKRIVER

A solução da logística na Amazônia assim como no Brasil em geral se chama fazer o dever de casa, assim como os chineses, americanos e outros países já fizeram…
A solução se chama infraestrutura descente!
Afinal não adianta ter drones remotamente pilotados se não tem pistas de pouso e decolagem que ofereçam ao menos o mínimo!

Last edited 1 mês atrás by BLACKRIVER
Sensato

Os projetistas do Tupan e do Eternaus discordam no que se refere a pistas. Se der encomendas pra eles, os militares da fronteira e os povos ribeirinhos não ficam mais sem abastecimento e sem o custo econômico de construir estradas na floresta, coisa que a galera do IBAMA não curtiria muito também.

MMerlin

Aí você precisa levar em consideração outros fatores.
Peguemos como exemplo a rodovia que liga Manaus e Porto Velho.
Ela já existe, mas um trecho não possui asfalto.
Até hoje, sua pavimentação está travada devido a influência de ONGs e de próprios integrantes do funcionalismo público de diversos órgãos.
O motivo? A obra vai colocar em risco a biodiversidade, aumentar o desmatamento e favorecer o narcotráfico.
Sim. É um absurdo. Infelizmente o próprio país não quer levar infraestrutura para aquela região.

Last edited 1 mês atrás by MMerlin
SteelWing

Acredito que ficaria muito mais barato para a FAB, EB e Marinha usar equipamentos assim para a logística. Pra quem acredita que na Amazônia pode não dar certo, talvez drones no “estilo” Helicóptero talvez servisse para situações específicas. Acredito que o futuro da logística civil e grande parte da militar ( pelo menos em ambientes não contestados onde pode haver interferência Eletrônica). Caso a Embraer não se interesse em desenvolver tais projetos, poderíamos sim comprar estes UAVS Chineses ou de qualquer outro fornecedor quando estiverem operacionais. Não faz sentido gastar horas e horas de treinamentos com vários pilotos e alto… Read more »

Last edited 1 mês atrás by SteelWing
MMerlin

Interessante.
Tem capacidade de carga útil de 700 kg e autonomia de 520 quilômetros com peso total.