Saab ASC 890 / S 100D Argus

COPENHAGUE, Dinamarca (AP) – O governo sueco anunciou nesta quarta-feira que doará 13 bilhões de coroas suecas (1,23 bilhão de dólares) em ajuda militar à Ucrânia, no maior pacote de assistência já oferecido pela Suécia.

“Consiste em equipamentos que estão no topo da lista de prioridades da Ucrânia”, disse a vice-primeira-ministra Ebba Busch. Inclui defesa aérea, munição de artilharia e veículos blindados.

O ministro da Defesa sueco, Pål Jonsson, reiterou que o país descartou, por enquanto, o envio de qualquer jato JAS 39 Gripen de fabricação sueca para a Ucrânia, afirmando que o foco do lado ucraniano está na implementação de um programa de caça F-16.

Vários países declararam a intenção de doar F-16. Na terça-feira, a Bélgica prometeu 30 jatos F-16 à Ucrânia.

Jonsson disse que a Suécia “ainda está trabalhando para poder contribuir com o sistema Gripen mais tarde”.

A doação também inclui dois aviões de alerta aéreo antecipado e controle SAAB ASC de fabricação sueca, que Jonsson afirmou que teriam “o maior efeito na defesa aérea ucraniana” porque complementariam e reforçariam as doações prometidas de caças F-16 americanos.

“A avaliação geral é que uma doação da aeronave de reconhecimento e comando por radar ASC 890 seria a mais impactante para a Força Aérea Ucraniana neste momento”, acrescentou Jonsson.

A doação dos dois aviões aéreos de alerta e controle resultará em “um declínio temporário na capacidade de defesa sueca”, disse Jonsson.

“Estas são as duas aeronaves que temos na Suécia. Portanto, também assumimos um risco deliberado e calculado”, disse o primeiro-ministro Ulf Kristersson. “Acho que é uma contribuição incrivelmente forte.”

A doação também inclui um sistema de mísseis que pode ser usado tanto em aeronaves quanto em sistemas de defesa aérea terrestres, disse ele. Será doado à Ucrânia através da cooperação com os Estados Unidos, afirmou Jonsson.

O pacote de apoio é o 16º da Suécia desde o início da invasão em grande escala da Rússia na Ucrânia.

Subscribe
Notify of
guest

33 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Fabio Araujo

O ASC 680 ( Saab 340 AEW) vao ser muito importante para a Ucrânia, mas creio que vai demorar para entrar em operação pois a não ser que já tenha ucranianos sendo treinados para operar esse avião ou seja operado por estrangeiros com experiência nesse avião vai ficar parado, pois um avião AEW é um avião especializado que requer uma tripulação altamente treinada.

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Nilo

Para quem se serve do trabalho de vigilância e inteligência da OTAN e aeronaves americanas, não deixo de notar a informação já em 2021 dos suecos “As Forças Armadas Suecas já orçamentaram a compra de novas aeronaves de vigilância e comando por radar para substituir as antigas aeronaves ASC 890”. Rsrsrsrsr.

Fabio Araujo

Esses aviões estão em operação em vários países, inclusive a Polônia recebeu recentemente, ano passado, aviões desse modelo que eles compraram, a Suécia sempre mantém seus meios atualizados, esse avião é mais recente que os A-50 russos, e mesmo que não sejam tão modernos vão ser úteis pois a Ucrânia não tem nada similar.

Luís Henrique

A Rússia possui hoje cerca de 2 antigos A-50 que deverão ser modernizados. 8 A-50U que já foram modernizados, recebidos à partir de 2011 e 2 Novos A-100 que estão em testes de aceitação. Os A-50 foram construídos até 1991, enquanto que os SAAB ASC 890 foram construídos entre 1994 e 1999. Porém, apesar de cumprirem missões semelhantes, são aeronaves de categoria bem diferente. O SAAB carrega pouco mais de 3.000 litros de combustível e a aeronave tem peso de cerca de 13.000 kg com capacidade de cerca de 5 horas de voo. O A-50 carrega cerca de 110.000 litros… Read more »

Rui Mendes

A NATO está a dar todo o apoio á Ucrânia, com os seus 14 E-3 AWACS, praticamente desde o início da guerra, mas esses Irão ajudar muito, pois serão mesmo Ucranianos.

Willber Rodrigues

Provavelmente será igual os ATACMS e Patriot:

Dizem que são operados pelos ucranianos, mas sabemos que quem “aperta os botões” é “gente de fora”.

Paulo

que seja gente de fora, o importante é expulsar a russia da Ucrânia.

Pet

Vai sim, papai Noel também vai aparecer no natal, juntos com a cuca e a mula sem cabeça.

Alecs

Sério? Nossa e a super, mega, ultra potência militar não faz nada à respeito? Pelo visto Putin não passa de um covarde!

Rui Mendes

Como sabes isso??!!??
Os Russos disseram, logo toda gente acredita, claro.
Existem muitas e muitas reportagens de Ucranianos com os Himars e Patriots, mas claro que é propaganda, pois de certeza, quando as câmeras de televisão se apagam, os Ucranianos saíem e entra pessoal da NATO.

bjj

Será um baita reforço para os ucranianos. Ainda que eles já recebam apoio de aviões de alerta antecipado da OTAN (segundo o que alguns dizem), estes devem ficar bem distantes das zonas mais quentes, provavelmente ainda em espaço aéreo internacional ou aliado. Com aviões próprios sendo escoltados pelos F-16, poderão operar um pouco mais próximo das zonas de conflito, projetando o alcance do radar bem à frente. ** Seria interessante se estes aviões pudessem fazer a atualização de meio curso do AMRAAM via datalink. Assim poderiam explorar o alcance da versão “D” no máximo, sem a limitação imposta pelo curto… Read more »

Rinaldo Nery

Esses AEW não poderão operar mais à frente, por conta das defesas antiaéreas russas. A escolta dos F-16 não eliminará isso.

Fabio Araujo

Mas serão um reforço importante mesmo não chegando tão perto vão ajudar muito, o alcance do radar é maior que os do F-16 e trabalhando em conjunto com os outros meios da defesa antiaérea vai ajudar muito na detecção de mísseis e bombas planadoras.

Rinaldo Nery

Acho que o Erieye não detecta bomba planadora… Só acho. Mais fácil detectar o avião lançador. Aliás, uma bomba lançada a 15/20 mil pés, a 50/70 NM do alvo, vai demorar alguns segundos pra chegar no solo. Pra que serviria essa detecção antecipada?

Last edited 1 mês atrás by Rinaldo Nery
Rui Mendes

Acho que o alcance dessas bombas seja de 70km máximo e não 70NM, mas só acho também.
Sendo assim a detecção, serviria para ameaçar abater o avião lançador.

Last edited 1 mês atrás by Rui Mendes
Rinaldo Nery

Tem razão. 70km

bjj

Quando digo “mais à frente”, quero dizer algo como 250-350 km de linha de frente, o que proporcionaria uma cobertura radar muito melhor do que algum AWACS da OTAN operando sobre espaço aéreo polonês, romeno ou sobre o Mar Negro. O risco maior seria o S-400, mas eles seriam muito burros se colocassem esses sistemas ao alcance de armas simples de artilharia de tubo e foguetes da linha de frente, então imagino que os S-400 devem estar um pouco mais no interior dos territórios conquistados, o que dá alguma margem a mais de segurança. Mas de qualquer forma seria necessário… Read more »

Last edited 1 mês atrás by bjj
Nilo

Ainda mais com os A-50U com maior autonomia e alcance dos radares e maior número, não reverterá as perdas ucranianas. Essas aeronaves podem ficar estacionadas em abrigos subterrâneo porque se não.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Nilson

Curiosidade. Qual é o alcance do radar desse AEW?

Rinaldo Nery

210 NM

Fabio Araujo

É o mesmo do E-99 sem atualização?

Rinaldo Nery

Todos os E-99 estão atualizados.

Gilberto Bueno

Se vai jogar dinheiro fora, por favor, jogue no meu bolso.
Com certeza, eu farei melhor uso dos 1, 23 bilhões de dólares que à Ucrânia.

Thunder

O Saab 340 vai chegar na Ucrânia como multiplicador de força, bem como como plataforma de alerta aéreo antecipado, fará dela um alvo de alta prioridade para a Rússia.

Fabio Araujo

Esse tipo de avião sempre é um alvo prioritário tanto que os ucranianos atacaram os A-50 russos.

Eduardo

Uma curiosidade se os russos abaterem eles estaram em guerra com a Suécia

silvom

mas os aviões serão doados à Ucrânia, portanto não serão suecos…

Wilson

Russos terão que alocar recursos para perseguir e anular tanto estes Saab 340 AEW quanto os F-16 que vem sendo prometidos e, aos poucos, esta vai se tornando mais uma guerra de desgaste. De um lado a Rússia precisa alocar cada vez mais recursos para anular as ajudas ocidentais e, de outro, a Ucrânia vai sendo devastada pelos embates. Resta saber quem desiste primeiro. Tomara que tudo acabe logo.

Demolidor

Sem um avião de alerta aéreo antecipado a Ucrânia não teria chance nenhuma e provavelmente os seus F-16 nem sobreviveriam muito tempo no campo de batalha, com este reforço melhora muito as capacidades de defesa da Ucrânia, mas continuo achando que a Ucrânia não tem nenhuma chance de vitória contra a Rússia.

Rui Mendes

E qual a outra opção Ucraniana??? Entregar 25 por cento do seu país, a um qualquer invasor???? Agora só um exemplo, para quem defende que a Ucrânia, devia parar de lutar e entregar pelo menos 25 por cento do país. Se os EUA invadissem o Brasil e ocupassem de início, todo o estado de São Paulo, o Brasil também ficaria, na quase certeza de nada poder fazer, mas será que não iriam tentar obter o máximo de ajuda militar, para tentar fazer recuar os EUA, ou iria simplesmente entregar, o estado de São Paulo??? Não tenho dúvidas nenhumas, que se… Read more »

Demolidor

Ela não tem chance de vitória, ela não vai recuperar estes territórios através de uma ação militar, esses equipamentos que ela recebe de doação não são suficientes para enfrentar a Rússia e a Ucrânia não tem dinheiro suficiente para comprar equipamentos na quantidade e qualidade que ela precisa. Ela só tem chance de recuperar estes territórios por via diplomática, nunca vai vencer a Rússia por via militar a única chance é diplomática. A Europa e EUA tem interesse em enfraquecer a Rússia porque o Putin é um dos líderes da extrema direita mundial então ele representa grande risco para estabilidade… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Demolidor
Heinz

Excelente notícia!

RSmith

“O ministro da Defesa sueco, Pål Jonsson, reiterou que o país descartou, por enquanto, o envio de qualquer jato JAS 39 Gripen de fabricação sueca para a Ucrânia, afirmando que o foco do lado ucraniano está na implementação de um programa de caça F-16.” Em outras palavras … A Ucrânia não tem pessoal para conseguir implantar os dois modelos, F16 e Gripen, ao mesmo tempo… pois treinar um piloto de caça leva no mínimo dois anos para este piloto esta apto a ser treinado para operar um novo caça, F-16 ou Gripen, e mais no mínimo 6 messes de treino… Read more »