O protótipo do caça TF-X da Turquia recebeu seus dois motores General Electric F110 no dia 25 de dezembro.

O caça, que na Turquia é chamado de MMU (National Combat Aircraft), foi fotografado já sobre o trem de pouso na linha de montagem.

O primeiro TF-X será produzido inicialmente como um caça de 4.5 geração. Somente posteriormente esta aeronave será desenvolvida como um caça de 5ª geração. O “rollout” esta marcado para março de 2023.

Anteriormente, em 8 de dezembro de 2022, o CEO da Turkish Aerospace (TA), Temel Kotil, disse que a entrega do primeiro TF-X de série está programada para 2028.

Mockup do TF-X

“Faremos as primeiras entregas em 2028. Depois disso, produziremos duas aeronaves de combate nacionais por mês, ou 24 por ano”, disse Kotil conforme citado pelo site Savunmasanayist (26/12).

A Turkish Aerospace fabricará três protótipos do MMU Bloco 0 e Bloco 1. A produção está prevista para ser concluída até o final de 2026.

Se tudo correr bem, a Força Aérea Turca declarará a capacidade operacional inicial/plena (IOC/FOC) do MMU na primeira metade da década de 2030.

É possível que mais tarde no mercado internacional o MMU se torne um forte concorrente do KF-21 Boramae da Coreia do Sul.

VEJAM TAMBÉM:

Voa o segundo protótipo do caça sul-coreano KF-21

Subscribe
Notify of
guest

99 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joanderson

Aparentemente parece ser muito mais refinado do qui Su-57 da Rússia, porem acho qui não é possível a Turquia está mais avançada qui os russos na construção de caças .

Rômulo

Aparentemente…..

Diogo de Araujo

Na verdade está mesmo, é só ver a pintura e os rebites, muito mais próximos do que vemos no f-35, sem contar que o dorso (em cima, sei lá o nome) é muito mais baixo, tipo o f-35 também, não forma aquele cilindro enorme, o que, com certeza, confere uma assinatura de radar bem menor.

Foxtrot

“porem acho qui não é possível a Turquia está mais avançada qui os russos na construção de caças .”
De onde tirou essa conclusão criança ?
Os Turcos precisaram de suporte de engenharia da brasileira Akaer para desenvolver o Hurjet, para só depois evoluírem para esse caça.
Os Russos fabricam caças desde os primórdios, diferente dos Turcos.
Agora se escrevesse que os Turcos estão mais avançado que o bananasil (Brasil), concordaria em gênero, número e grau.

Evaldo Coutinho

Mais um comentário infeliz baseado em ideologia e atacando o Brasil. Você definitivamente está no lugar errado.

Foxtrot

Engano seu.
Quando acertam elogio e muito, mas quando erram e fazem esses tipos de burrada, não há como elogiar.
Não se muda ninguém passando a “mão na cabeça”, amar é também corrigir e ser austero.

MFB

Esqueçam a Rússia. O GAP tecnológico em relação ao ocidente é monumental nos dias atuais. Serão amplamente superados pela China e outros em algum tempo.

Last edited 1 mês atrás by MFB
Luís Henrique

Poderia entrar em detalhes? Mostrar quais são os gaps?
E porque os EUA e a Otan estão enviando tantos equipamentos modernos para a Ucrânia, tantos bilhões de dólares em equipamentos e treinamentos, se os equipamentos russos são todos defasados ?

Rui Mendes

Não existe caças ocidentais, aviões caça submarinos, aviões de transporte, MBT’s, fragatas, submarinos, helicópteros de ataque, mísseis anti-navio, torpedos, mísseis de cruzeiro, mísseis balísticos, baterias de sistemas anti-aéreos de longo alcance, mísseis ar/ar de curto/médio/longo alcance, mísseis ew e muitas outras coisas. Os patriots ainda não chegaram, o melhor que têm por agora, são os Irís-T e Nasam’s, mas são de curto-médio alcance e ainda em números baixos, cobrem os militares das linhas da frente, as bases militares, mas para cobrir todo o país, não têm a necessária quantidade, para já, com a chegada dos patriots, mais zonas ficarão seguras,… Read more »

Jack

O Gap existe..porem os russos estão se mostrando bem indegestos para a Otan nesse qua um ano. E mesmo assim o ocidente não domina todas as áreas do campo de batalha convencional…já se subirmos o nível não haverá vencedor.

Welington S.

Seria um bom caça para a FAB no futuro?

Underground

Certamente não. Vide os problemas enfrentados com os helicópteros.

Adriano Madureira

Os problemas com os helicópteros foram políticos, nada quanto a confiabilidade das aeronaves, apenas os estados unidos mostrando o quanto é favorável ao livre mercado, desde que seja benéfico para eles…

Ivanmc

Falta de gestão. Um heli com muita qualidade.

solipsi rai

dificilmente; acho melhor focar em submarino de ataque nuclear, uma super defesa antiaérea , e drones de ataque .

Willber Rodrigues

Caça, não.
Mas eu não acharia nem um pouco ruim uma parceria Brasil/Turquia na área de drones, uma área aonde eles tem enorme conhecimento e bons produtos, e aonde ainda engatinhamos.

Carlos Campos

não vejo motivos para nos associarmos os Turcos a não ser para diminuir custos de desenvolvimento, o único Drone deles que seria mais dificil fazer parecido é o Kizilelma, pois tem design stelth, de resto não existe complexidade que a Embraer ou Akaer não possa superar.

Willber Rodrigues

E diminuir custos e tempo de desenvolvimento não são bons motivos pra essa parceria Brasil/Turquia?

Carlos Campos

como eu disse e voce não entendeu, se for um drone furtivo com mísseis internos, vale muito a pena, se não, não vale, pois temos capacidade, fazemos E2, C390 e etc um drone qualquer é menos complexo

Jadson S. Cabral

Engatinhamos porque queremos. Não falta empresa nacional com capacidade de sobra para fazer todos os drones que a Turquia fornece m hoje e ir além. É só ver as propostas das empresas brasileiras. O problema é que elas têm pouco investimento e receio de entrar de cabeça num mercado extremamente concorrido sem o apoio do governo brasileiro, coisa que os turcos têm bastante.

Willber Rodrigues

Falta o incentivo das próprias FA´s BR também.
A Avibrás tá com um pé na cova. Você vê algum movimento partindo do próprio EB ( apenas como exemplo ) pra impedir isso? E, quando as FA´s finalmente compram algo BR, atrasam o pagamento, ou compram meia dúzia, ou cortam pedidos.
Qual empresa de Defesa nacional sobrevive com isso?

Adriano Madureira

Exatamente ! Se fala muito em BID para lá e BID para cá, mas como sobreviver se as nossas forças armadas não compram os produtos e quando compram são em quantidades risíveis?!

Os turcos compraram drones Bayraktar TB2 as dezenas…

Já aqui no Brasil até mísseis são comprados no varejo, se não me engano o Brasil comprou mísseis harpoon, o fantástico número de 20 unidades.
16 operacionais, do modelo AGM-84L Harpoon Block II, para ataque, e outros quatro, para treinamento.

Dá para levar a sério?!

Operadores atuais

Adriano Madureira

Se fosse para escolher entre a indústria turca ou de outra nacionalidade, escolheria a sul-coreana, também são muito bons em sua BID… Preferiria ver a FAB ir de KF-21, caso houvesse uma escolha hipotética de haver uma aeronave para fazer par com o Gripen. Apesar de dizerem que o KF-21 Boramae ser uma aeronave 4++ ,ele terá características semi-stealth. De acordo com a KAI,a vida útil de um caça KF-21 é projetada para ser de 30 anos (em uso “normal”), mas é testado para ver se ele pode suportar até 2,5 vezes isso (75 anos), para ter uma boa margem… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Adriano Madureira
Jadson S. Cabral

Independente do que diz o fabricante sobre a vida útil de uma aeronave de caça, no Brasil ela irá operar por mais de 40 anos com certeza.

leonidas

Impressionante o avanço turco na área de defesa.
Tudo bem que vários componentes são feitos lá fora, mas uma nação tem que começar de algum jeito a caminhar no desenvolvimento de produtos de altíssimo valor agregado como é o caso de um avião de caça.
Imaginem só o que a Embraer já não teria colocado em produção fosse ela instalada em uma nação com vergonha na cara e compromisso com sua soberania…

Underground

Nós estamos perdendo terreno em várias áreas tecnológicas e por conseguinte financeiras. A Embraer desenvolveu o Tucano, que após a aquisição pela FAB, foi adquirida por vários países, derivando uma série de aeronaves. Após o AMX, mesmo não tendo sucesso comercial, o GF deveria ter encomendado o desenvolvimento de outra aeronave. Vide os coreanos, que inicialmente tiveram de nos pedir ajudar para concluir seu turbo-hélice e, em seguida, partiram para o desenvolvimento de um treinador a jato, hoje um caça leve e agora estão desenvolvendo seu caça furtivo. Brasil poderia muito mais que isso. Vide a Engesa – Pô! Vai… Read more »

Marcos Silva

É que os incompetentes que a afundaram nos anos 90 nasceramnos anos 50….

Underground

Entenda: a ENGESA era uma fabricante de produtos militares, tendo como principal cliente o Brasil. Quando esse cliente não compra, seus gestores vão ter de inventar alguma coisa, que no caso acabou com sua falência. Porque a companhia fale no inicio dos anos 90? Primeiro porque era um fabricante de produtos militares e, à época, os militares não eram bem vistos. O segundo, que é um problema vivido até hoje, é a Constituição de 88, que obrigou o Estado brasileiro a bancar muita coisa.

H.Saito

Engesa sempre teve altos e baixos, mas começou a piorar na incompetência administrativa da “redemocratização” a partir de 1984.
Infelizmente as prioridades mudaram.

Allan Lemos

Culpa da classe política e dos próprios militares, que o pessoal aqui adora passar pano. Por quê não adquiriram algumas unidades do Osório só para evitar que a empresa fechasse?

“Ain mas não pode o estado fazer isso” dirão os liberais brasileiros, que preferem ver uma empresa estratégica falir do que ver uma intervenção excepcional do estado em uma empresa privada.

Silvano

Te muda pra Turquia parceiro, maior inflação do mundo, só perde para Argentina.

Te muda pra lá logo e seja feliz. Você nasceu no país errado, todo mundo aqui não tem vergonha na cara, o único é você.

Rui Mendes

Segunda maior inflação do mundo????
Essa é para rir.

Agressor's

Os Estados Unidos compravam matéria prima da União Soviética para criar um avião para espionar a União Soviética…

VIPER

…o Brasil precisa de um laboratório que desenvolva motores a jato/propulsores (especialmente para aviões). Capacitar a indústria nacional levará muitos anos porem, é um investimento fundamental para quem quer se habilitar a produzir vetores e armas, sem ficar nas mãos de uma potencia estrangeira.

Clésio Luiz

Salvo engano, a Turquia produz o motor GE F110 sob licença. Isso foi feito porque eles também produzem o F-16C com o mesmo motor.

O uso desses motores dá a impressão que a aeronave turca terá maior volume e peso que o equivalente sul-coreano, que é propulsado por um par de GE F414.

Alberto

Sim, este motor é produzido sob licença na Turquia por uma empresa turca.

Underground

Os motores do AMX foram produzidos em parte por aqui. Mas o Brasil abandonou qualquer ambição de se tornar uma grande potência.

Alberto

Elite política, mídia, no Brasil se vende aos EUA, inclusive a Embraer entrou na justiça pois a Boeing está de maneira predatória tentando deixar a Embraer sem engenheiros, oferecendo salários e vantagens fora da realidade do mercado. A imprensa tradicional nem noticiou.

Rui Mendes

Isso de oferecer muito melhores condições, não é ilegal.

Luís Henrique

Sim o KF-21 boramae possui comprimento de 16,9 m um pouco menor que um MiG-29.
Já o TFX turco deverá ter cerca de 21 m próximo de um Sukhoi 35 e maior que um F-15.

Gabriel BR

Turquia é Potência

Pedro Fullback

Enquanto a Turquia busca o desenvolvimento dos seus armamentos, a Grécia só compra seus equipamentos via prateleira.

Antes, a disputa era páreo, agora a Turquia já está dando passos que está na frente nessa disputa.

Gabriel BR

A maioria dos países do mundo não precisa de uma indústria bélica desse porte , a Grécia é um desses muitos países. Equipamento militar não é demandado em fabricas como tortas de chocolate por exemplo , não é algo que se vende todos os dias. Para a Grécia é muito mais vantajoso adquirir equipamentos de primeira linha na França , Alemanha, Bélgica e EUA. por preços mais baixos.

gordo

Israel de certa forma é um exemplo disso que você fala. Tem capacidade para desenvolver um caça, mas preferem comprar de prateleira e dar um UP com eletrônica nacional e armamento também nacional. Sabiamente aproveitam a capacidade que tem de desenvolverem um caça no desenvolvimento de drones e outros equipamentos que tem um custo bem menor para fabricar e são muito mais fáceis de se vender, nos mesmos somos bons clientes deles. Quero ver a Turquia ter fôlego para bancar encomendas que de uma escala de produção razoável a ponto de tornar o caça atrativo economicamente.

Gabriel BR

Certamente! Israel e Canadá

Rômulo

A Grécia é um País pequeno e relativamente pobre.
Não tem condições de desenvolver algo desse porte.

Thiago A.

A Índia é pobre, missérrima, mas tem condições de bancar projetos desse porte. Tem indústria, tem escala, tem demanda, tem PIB para isso. Não é questão de pobreza.

Glasquis 7

“A Índia é pobre…”

Não, os indianos são pobres (principalmente os de castas mais baixas), a Índia não.

Além disso, tem um mercado consumidor enorme, que conseguiria em tese se auto sustentar.

Last edited 1 mês atrás by Glasquis 7
Rômulo

A Índia tem uma grande população pobre, mas é um País com 1,4 bilhão de hab., PIB de cerca de 4 tri de dólares, milhares e milhares de indústrias e bom desenvolvimento tecnológico em várias áreas.
A Grécia não tem uma população tão pobre, nas carece de todos os outros itens relatados acima.
Vc está confundindo alguns conceitos.

Carlos Campos

índia é um país rico com população pobre, parecido com o Brasil

Rommelqe

Ja viu quantos professores da UNICAMP, USP, ITA etc sao indianos?

H.Saito

O problema da Grécia são os anarquistas que praticamente controlam a política do país.

Glasquis 7

Para que gastar com desenvolvimento de tecnologias caríssimas se pode comprar pronto e já testado em combate?

A Grécia quer se defender, não se tornar um provedor de caças.

Já o caso da Turquia é diferente, precisa desenvolver caças por ter sido barrada por EEUU. Caso contrário, já estariam operando o F 35.

Carlos Campos

se quiserem isso, vão ter se envolver com a França que é ainda mais forte que a Turquia

Rui Mendes

Em termos de indústria militar, a Turquia está bem na frente, aliás os Turcos hoje em dia, estão praticamente independentes em construção de meios militares, já constroem praticamente tudo, ou estão muito perto disso.
Penso que no futuro e bem próximo, o mercado militar de exportação, irá reduzir muito, pois muitos países, começam a conseguir construir os seus próprios equipamentos e uma grande parte, não conseguindo construir tudo, pelo menos constroem alguns equipamentos.

Willber Rodrigues
Régis

Sim, e além dessa notícia, os argentinos decidiram adquirir drones israelenses kamikaze HERO-30 e HERO-120! Eles tem capacidade antipessoal, destruir veículos leves e médios e danificar os pesados, tipo T-72M, Leopard 1A5 e Leopard 2A4.

Com isto o Centauro II pode ser declarado “neutralizado” pelo ataque deles…vixe

Carlos Campos

dependendo da quantidade, isso não vai afetar o Centauro, nem o os Leo2A4 do Chile.

Willber Rodrigues

Cara, pelo que lí, os argies adquiriram um lote piloto de apenas 10 desses drones.

Victor

E tbm ta rolando uma história do chile comprar Eurofighters Typhoon do Reino Unido… Aguardemos

Willber Rodrigues

Duvido muito que os chilenos troquem seus F-16, com quem parecem estar muito satisfeitos, por Typhoon….só se esses caças vierem de graça.

Foxtrot

É de dar vergonha quando se compara o Brasil com toda sua capacidade fabril, universidades, centros de P&D e outros países.
Não desmerecendo as capacidades da Turquia ( que diga-se de passagem são extraordinárias, até mais que as do Brasil), mas tínhamos tudo para estar em pé de igualdade com eles.
Enquanto isso, compramos projeto de caça inferior (uma geração a menos) para ser montado localmente pelo fabricante internacional.
É lastimável !

Pablo

Isso, em partes, se chama necessidade.
Por enquanto, esse caça nao e de geração superior!!

Luís Henrique

Tenho certeza que os nossos Gripen E derrubam esses TFX. O TFX é da mesma geração do Gripen E. A intenção é transformá-los em 5a geração no futuro. Mas toda a experiência da SAAB não se supera em uma primeira tentativa.

Tutor

Não querendo duvidar da capacidade turca (mas, já duvidando), não acredito que eles tenham capacidade de fazer um caça desse assim do nada, sem nenhum histórico de desenvolvimento pretérito de aviões de 3ª, 4ª geração, já sair inventando isso aí, e sozinhos ainda. Para mim é o capítulo 2 do 5ª geração iraniano.

Silvano

O quinta do Irã era um F5. Esses caras são malucos, mas fazem um monte de coisas, incluindo foguetes, e isso conta muito, acredito que podem bater qualquer país daquela região com seus foguetes de vários tipos, isso os torna temidos por lá. No caso da Turquia, eles são o maior exército da OTAN, uma espécie de guarda de quarteirão da área, por isso acredito que devam receber muita ajuda. A Turquia é o único país do mundo que os EUA liberaram o código fonte do F-16, podem fazer o que quiserem, por aí você tira. O drone kamikaze do… Read more »

Willber Rodrigues

Acredito que ele estaria na mesma categoria que aquele caça KF-21 sul-coreano, um caça de 4º++ com algumas características stealth, uma espécie de aprendizado pra um futuro caça de 5º geração legítimo.

Rômulo

Basta utilizar ciência, inteligência, tecnologia e vontade de fazer.
E fazer as coisas aos poucos e procurando ajuda quando necessário.
Sem açodamendo.
Não corre o risco de um fiasco como estamos presenciando com outro modelo correlato.

Alberto

O principal para desenvolver um caça de 5 geração não é ter desenvolvido um de 4g ou 3g, é ter um base industrial e científica forte, com muitas empresas, laboratórios e universidades, e isto a Turquia tem. E tb é só negociar com empresas de fora oque ainda não se domina.

Alberto

A Turquia foi um dos principais participantes do F-35, e além de outras experiências desde os anos 80 do século passado eles fabricam F-16 sob licença.

Alberto

Com relação ao 5g do Irã, de acordo com a imprensa iraniana o Irã não estava desenvolvendo um avião 5g, era apenas um estudo e construíram um mock-up, ficou nisso pois realmente o Irã na época não estava em condições desta empreitada. Mas agora o Irã está recebendo muita ajuda técnica tanto da Rússia quanto China, uma boa quantidade de técnicos russos e chineses estão no Irã auxiliando diversos desenvolvimentos locais, inclusive há negociações para fabricação local do SU-35.

Alberto

Na época a mídia usou imagens do mock-up iraniano de criou uma fato que não existia, para variar…

Heli

Não é “assim do nada”. A Turquia ja montava seus F16 lá nos anos 80 (e fornecia estruturas para a fabricação deles nos EUA), dava boa parte da manutenção etc, o mesmo com os helicopteros militares. Construir partes de um motor tão avançado como o F110 é pra poucos. Tudo isso foi acumulador de know-how pra eles.

Carlos Campos

eles tem uma industria que se formou a partir da compra do F16, então não é assim do nada, é trabalho de anos, além de que atingiram um nível de conhecimento que o fizeram ser parte do Programa F35. ou seja eles fuçaram o F16 até não poder mais, e partiram para um 5g, se vai ficar bom eu não sei, esse motor aí é bom, mas ele não gera energia equivalente a de um F35 ou F22, que é necessário para ter velocidade, radar potente e antenas EW potentes também.

Jose Ponte

Parabéns a Turquia !!!
Grande Império Otomano que dominou
por séculos boa parte do norte da África , médio oriente e parte da Ásia Central …. Não é pouca coisa e foi a pouco tempo historicamente falando …… está no sangue está visão global de independência e relevância cultural e projeção de poder ….
Vejamos como impactara no futuro a região .

Alberto

Dominou tb grandes partes da Europa, Balcãs, Europa Central e Ucrânia, o centro do Império Otomano era no Oriente Médio, onde o Sultão era reconhecido como líder político do Islã, e dominaram vastas áreas da Europa e Norte da África, na Ásia Central existem muitos turcos étnicos, mas não faziam parte do Império Otomano, foram islamizados pelo Império Árabe. Incrível vc não mencionar que o Império Otomano subjugou a Europa, essa mania aqui no Brasil ter toda essa reverência pela Europa…, a Europa não é nada demais, foram retirados do atraso da idade média pelos colonizadores árabes na Península Ibérica,… Read more »

Maurício.

Quase 800 views já, e ninguém comentou que é uma cópia, se fosse chinês ou russo, os de sempre já estariam aqui, dizendo que esse caça é uma cópia do F-35 e F-22, e blá blá blá.

Thiago A.

A Rússia( ou melhor, o que sobrou da a união sovietica) tem uma própria tradição e renomados escritórios de design aeronáutico. Lembrando, uma coisa é projetar outra é ter a capacidade de prototipar e produzir em larga escala. Até Leonardo da Vinci projetava maquinários formidáveis, mas para sair do papel precisam de investimentos maciços para desenvolver a idéia, mão de obra qualificada e infraestruturas para produzi-la, as vezes até de tecnologias e materiais que ainda não estão disponíveis ou suficientemente maduros. Empregar soluções e conceitos já consolidados ou como no caso coreano ter assistência de empresas ocidentais é normalidade. Roubar… Read more »

Maurício.

“Roubar projetos e copiar na cara dura é diferente.”

Acho isso tudo muito relativo, quando seus interesses estão em jogo, a coisa muda, a operação paperclip, na minha opinião, é a prova viva, de que nessa área não existem santos.

images - 2022-12-08T013509.993.jpeg
Emmanuel

kkkkkkkkkkk
Que o diga o foguete que levou o homem a lua e o seu criador.

Heinz

é uma mistura de F35, F22. O design parece mais com aquele caça sul-coreano. A Turquia participou do programa do F35, ou seja, ela ajudou a criar algumas peças do F35.

Carlos Campos

Bem a Turquia vem melhorando sua indústria de defesa, uma boa decisão, mas olhando que esse caça vai ter motores dos EUA fica ruim, os EUA tiraram eles do F35, futuramente podem suspender a venda de peças e novos motores caso a Turquia desagrade os EUA de novo

Bucaneiro Yankee

A Turquia com um monte de estatal “malvada” criou uma indústria de defesa formidável. Deu um salto em 20 anos. Neoliberalismo em si é bom, aqui é que é ruim!

Carlos Campos

Muito bom. Desemprego é inflação. Exemplo de país

GRAXAIN

A Turquia vem numa crescente curva tecnológica no setor de defesa. O cronograma do novo caça é mais ambicioso e até aqui seguido arisca do que a FAB levou para receber seus primeiros Gripens

Coronel James Braddock

muito interessante !!!!

é necessario no minimo 734 unidades destes caça para o Brasil.
O Brasil pode fazer uma parceria com a Turquia nesta produção.

Poderia ter um acordo com o paises sulamericanos como Bolívia , Uruguai, Paraguai, Equador, Venezuela, Argentina aderirem ao programa via BNDES.

100 unidades para Argentina estaria de bom tamanho.

Precisamos construir uma aliança militar na américa do Sul feito a OTAN.

Carlos Campos

Coroné para de usar entorpecentes

Coronel James Braddock

Coroné não…Coronel !!!!!!
procure ter uma visão geopolitica.

Desnecessário me ofender

Carlos Campos

Ta bom não te chamo mais assim. Porém para de fazer comentário de adolescente

Sensato

Talvez esteja na hora de voltar ao seu médico pra rever as doses dos remédios.

Coronel James Braddock

Procure se informar melhor.

paulop

Pra quê 734 unidades dessa aeronave…🤷‍♂️🤷‍♂️🤷‍♂️🤷‍♂️🤷‍♂️🤷‍♂️

Coronel James Braddock

Analise territorial da América do Sul

Marcelo M

Mais um motivo para tirarmos da cabeça dos loucos de plantão a ideia de que deveríamos gastar bilhões que não temos para desenvolvermos um caça indígena. Tem muita gente fazendo, e certamente não teríamos encomendas suficientes para justificar as despesas de desenvolvimento.

Denis

Caramba, que avião bonito. Quase traí o meu F-22.

Alberto

A Turquia tinha uma boa base industrial, mas esta guinada para se transformar em uma potência tecnológica foi com o Erdogan. Antes dele grande parte do equipamento tecnológico vinha de Israel, depois que ele assumiu rompeu relações com Israel e colocou a indústria turca para desenvolver. Além disso ele incentivou que muitos turcos que viviam ou nasceram na Alemanha e tinham vivência em trabalhar em indústrias de ponta, universidades, etc, retornassem pra Turquia, tudo criou o ambiente que transformou a Turquia nesta potencia industrial hoje. Líderes como o Erdogan, Xi Jiping, Putin sempre terão uma imagem negativa de acordo com… Read more »

Gabriel BR

Na mosca !!!!
Assino em baixo

Leandro Costa

Troféu chapéu de papel laminado aos 45 do segundo tempo de 2022! Parabéns!

olivete da silva

Engraçado…a Turquia…pais pequeno…caça de 4.5 geração…Brazilllllllllllll..que da uma 5 turquia…tucano..a helice…nosso pais só tem jeito se renascer das cinzas…= FENIX.