sábado, novembro 26, 2022

Gripen para o Brasil

Em sua primeira missão operacional, KC-30 transporta tropa para o Chile

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Maior avião da história da FAB leva militares para participar do Exercício Multinacional Salitre IV, que acontece de 10 a 21 de outubro, em Antofagasta, no Chile

Na sua primeira missão de transporte de militares para participação em atividade operacional, o KC-30, maior avião da história da Força Aérea Brasileira (FAB), realizou a mobilização de 59 passageiros e 18 toneladas de carga do Rio de Janeiro (RJ) à Base Aérea Cerro Moreno, em Antofagasta, no norte do Chile, onde acontece, de 10 a 21 de outubro, a quarta edição do Exercício Aéreo Multinacional Combinado Salitre.

Enfrentando um tempo adverso e ventos fortes, o voo de batismo teve quatro horas de duração e ocorreu na manhã desse sábado (08/10), atravessando parte da vasta cadeia montanhosa da Cordilheira dos Andes até a região do Atacama, deserto mais seco do mundo.

O Comandante do Segundo Esquadrão do Segundo Grupo de Transporte (2º/2º GT) – Esquadrão Corsário, Tenente-Coronel Aviador Marcos Fassarella Olivieri, informou que o KC-30 já vem cumprindo missões internacionais desde a sua incorporação à FAB em julho deste ano. “Já realizamos voos para cidades como Washington, Madrid e Lisboa, mas essa foi a primeira missão operacional, o que demonstra a retomada do transporte estratégico na Força Aérea Brasileira”, frisou.

O Capitão Aviador Lucas Braga, piloto do 2º/2º GT, explicou que o voo foi especialmente preparado para enfrentar as especificidades geográficas da região. “A rota que fizemos demanda bastante planejamento, principalmente na questão meteorológica. A Cordilheira dos Andes é uma das maiores cadeias montanhosas do mundo, e a grande elevação provoca certas condições de turbulência por conta dos intensos ventos. Então, verificamos se esse tipo de vento e essas condições não iriam afetar a segurança do voo”, destacou.

Reabastecimento em voo

Logo após o voo do KC-30, seis caças F-5M e um KC-390 Millennium voaram da Base Aérea de Canoas, no Rio Grande do Sul, até Antofagasta. O KC-390 fez o reabastecimento em voo das aeronaves de caça, transferindo 14 toneladas de combustível, permitindo que as aeronaves recebedoras permanecessem em missão por mais tempo, estendendo sua autonomia e alcance. O KC-390 consegue transferir até 25 toneladas de combustível para outras aeronaves, com uma razão mínima de, aproximadamente, 360 quilos por minuto.

Exercício Salitre IV

Em Antofagasta, a FAB participa, do Exercício Salitre IV, treinamento de combate aéreo promovido pela Força Aérea Chilena (FACh), que inclui a participação de recursos aéreos e humanos das Forças Aéreas da Argentina, Brasil e Chile, uma célula da Força Espacial dos Estados Unidos, além de observadores do Canadá, Peru, México e Uruguai, para a atuação conjunta no padrão OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

Esta é a quarta vez que a FAB atua no Exercício, cuja última versão foi realizada há oito anos, em 2014. Nesta edição, a delegação brasileira é formada por 75 militares e conta com a participação de sete aeronaves da FAB, pertencentes ao Primeiro Grupo de Aviação de Caça (1°GAVCA) – Esquadrões Jambock e Pif-Paf; ao Primeiro Esquadrão do Décimo Quarto Grupo de Aviação (1º/14º GAV) – Esquadrão Pampa; ao Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º GTT) – Esquadrão Zeus; e ao Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo.

Ao todo, da FAB são seis caças F-5M, um KC-390 Millennium, além do KC-30, que fez a mobilização até o Chile e fará a desmobilização da delegação brasileira no regresso ao País.

KC-30 da FAB

Com a aquisição do primeiro Airbus A330-200, que foi incorporado com a matrícula FAB 2901 e será convertido em Multi Role Tanker Transport, o MRTT, a FAB aumenta sua capacidade em ações estratégicas, como reabastecimento em voo, apoio logístico e ações humanitárias, sejam elas nacionais ou internacionais. Em situações de calamidade pública, como desastres naturais, pandemias ou emergências médicas, a aeronave também poderá realizar Missões de Evacuação Aeromédica (EVAM) para um grande número de pacientes.

Duas aeronaves Airbus A330-200 foram adquiridas em processo licitatório, vencido pela empresa Azul Linhas Aéreas, e atuarão com as matrículas FAB 2901 e FAB 2902. A chegada da segunda unidade do Airbus A330-200 deve ocorrer ainda em outubro.

O KC-30, com 59 metros de comprimento, é a maior aeronave já operada pela Força Aérea Brasileira, podendo transportar até 238 passageiros, 45 toneladas de cargas e voar uma distância de 14,5 mil quilômetros. Assim, a incorporação da aeronave ao Esquadrão Corsário resultará em um significativo incremento na eficiência operacional da FAB em prol da defesa do país e do apoio ao desenvolvimento nacional.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

63 Comments

Subscribe
Notify of
guest

63 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jadson S. Cabral

Quando chega o segundo mesmo?

Bruno Anderson

Pois é, tá parando em Victorville, tem 1 mês já… Creio que ele virá nos próximos 5 dias, já que o contrato para entrega dele vence no próximo dia 18, de acordo com o edital de compra. Porém queria saber mesmo era quando a FAB irá enviar eles para Getafe para fazer a conversão, e qual será a configuração dele

Clésio Luiz

Talvez estejam esperando para sabe se vem para cá, ou se pode ir direto para a Espanha fazer a conversão.

Last edited 1 mês atrás by Clésio Luiz
BK117

Mesmo com o recebimento ano passado de dois C130H, será que depois desse exercício haverá alguma chance de os chilenos comprarem KC390?

Camargoer.

Olá BK. Acho improvável que eles comprem o KC390 a curto prazo. Talvez daqui 10 anos o Chile buscará novos aviões de transporte para substituir estes dois aviões (que estarão no limite da vida útil). Por outro lado, o governo brasileiro deveria estar prestigiando o governo chileno para viabilizar a venda, mas sabemos que a política externa do atual governo é um desastre.

Douglas Rodrigues

Em que o governo brasileiro deveria prestigiar o chileno? Em 2021 o comércio entre os dois países bateu recordes e nem por isso o Chile deixou de enfrentar uma crise grande e eleger um presidente de esquerda que já enfrenta protestos desde o começo, e teve rejeição em plebiscito para aprovar a nova constituição naquele país. Concordo sim que o Brasil deva oferecer os produtos de defesa para países vizinhos, com financiamento via BNDES, mas lembremos que nem a Argentina (parceira no KC-390 desde a concepção) exerceu a compra do mesmo – assim como o Chile, a Argentina assinou intenção… Read more »

Glasquis7

Só algumas considerações: O Chile enfrenta crise desde que existe como país. Não é de hoje. Todos os presidentes do Chile, sejam de direita, esquerdo ou centro, enfrentam protestos desde o início dos seus governos. Isto por que a atuação da população na política nacional é muito estimulada. Não há como ser diferente no atual governo. O tecto da Nova Constituição do Chile não ter sido aprovado, nada tem a ver o o presidente. O Processo constitucionalista no Chile, independe de governo, partido ou ideologia política. Se o Brasil levou cano antes, deveria cobrar de quem lhe deve e não… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Glasquis7
Douglas Rodrigues

O Chile vinha de uma crescente em sua economia, dizia a imprensa que seria o primeiro país latino-americano a se tornar “país de primeiro mundo”, “país rico”, “desenvolvido”, com um PIB per-capita de dar inveja a qualquer outro país, educação de alto nível. Mas os políticos e suas decisões cobram o seu custo, e talvez o Chile não seja uma Argentina por ter uma reserva maior e um bom nível de credibilidade no mercado mundial. Com certeza o Brasil deve confiar e analisar qual país conceder créditos com garantias, mas vai além de uma política de parceiros, não é pq… Read more »

Glasquis7

“Com certeza o Brasil deve confiar e analisar qual país conceder créditos com garantias, ”

O Chile pediu crédito ao Brasil?
Acho que não.

Quanto aos custos de operação dos C 130, com certeza, ainda são muito menores que os do KC 390. Isto devido á escala de produção.

Tal vez, no futuro, quando ele tenha uma maior escala de produção, seus custos sejam menores mas, por enquanto, ainda é uma aeronave com custo proibitivo pro Chile.

Vc entenderá que o pressuposto de operação da FACh não chega aos 600 milhões de dólares por ano.

Camargoer.

Olá Glasquis. Pois é. O Chile e o Brasil, assim como a Argentina, Venezuela e os demais paíse latinoamericanos, estão condenados a conviver no mesmo espaço geopolítico. Ciclos econômicos duram 3~5 anos. Ciclos políticos 10~15 anos. As relações diplomáticas entre os países latinoamericanos são centenárias. Sobre o BNDES, já expliquei inúmeras vezes qual o papel do banco do comercio exterior brasileiro, no financiamento do setor industrial e agropecuário e no financiamento da infraestrutura. Como todo banco, suas operações tem um risco e por isso são seguradas (como obrigam as leis do setor bancário).O BNDES já recebeu mais calotes de empresas… Read more »

Camargoer.

Caro Douglas. O Brasil, Chile e Argentina são os principais países da América Latina. Seria no mínimo razoável que a política externa brasileira mantivesse canais diplomáticos amistosos com estes países. Aliás, seria razoável que esta relação de proximidade diplomática fosse a regra com todos os países da América Latia (inclusive Venezuela) e Ibéria. Os problemas internos dos países vizinhos (sociais, políticos ou econômicos) são conjunturais. Podem durar poucos anos ou algumas décadas, mas os países da América Latina está condenados a conviver no mesmo espaço geopolitico. A cada vez que o presidente do Brasil deixa de comparecer a posse de… Read more »

Rinaldo Nery

Tanto é que conseguiu fertilizantes na Rússia para viabilizar as nossas safras de grãos, conseguiu fechar o acordo Mercosul/UE, colocou o Brasil na OCDE… Um fiasco mesmo…

Glasquis7

O Brasil faz parte da OCDE?

Rinaldo Nery

Agora fará.

Wellington Góes

Não me admiram porque acham que a FAB é a “melhor força”…rsrsrs
Dão como fato, algo que ainda tem muito por acontecer…

Rinaldo Nery

Ninguém te perguntou.

Glasquis7

Muitos países estão nesse ponto, postulado mas, ainda não fazem parte da OCDE.

luiz

futurologia? no presente : ainda não

Rinaldo Nery

Que chato, né?

Von Richtoffen

“Fará” AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

Luis H

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2022/06/ocde-aprova-roteiro-para-entrada-do-brasil-mas-diz-que-vai-avaliar-politica-ambiental.shtml

“Dos 262 instrumentos normativos necessários para entrar na OCDE, o Brasil preencheu 108, tem 47 sob aprovação e 77 para readequação.” depois de décadas pastando, alguém se mexeu e estamos começando a nos alinhar com práticas economicas minimamente civilizadas. sobre sua pergunta, não se entra na ocde em 4 anos, em 8 ou 14 sim.

Last edited 1 mês atrás by Luis H
Carlos Crispim

Mandou muito bem, Rinaldo, foi tipo Tramontina , corte rápido.

Rinaldo Nery

O comentário do amigo lá foi tipo Goebbells: “conte uma mentira mil vezes e ela vira uma verdade”.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Vocẽ está me comparando com Goebbels? Poxa, assim fica difícil a gente manter o debate. Podemos discordar sem precisar ofender ou desrespeitar. Tá ficando cada dia mais difícil.

Rinaldo Nery

Desculpe, mas sua opinião não condizia com a cerdade.

Camargoer.

Olá Rinakdo. Ao me chamar de mentiroso perdeu um amigo. Estou bastante triste mas não dá mais. Desejo sorte. Continuarei admirando a sua carreira. Realmente muito triste.

Von Richtoffen

Nada pior que um militar de pijama com décadas de doutrinação e mamando no estado. Triste mesmo.

Thiago A.

O único mérito desses três é o fertilizante russo, mas o Brasil ( Itamaraty) ,feita exceção pelo excelentíssimo Ernesto, sempre tentou manter uma política equidistante. Mercosul/ UE, nada tem de mérito do governo e sim s conjunção internacional( guerra na Ucrânia /aumento dos preços/ guerra econômica travada com Rússia, etc ) que forçou os representantes da UE procurar o Brasil, não foi habilidade de negociação do atual governo, muito pelo contrário. E ao que me consta ainda foi fechado… OCDE, aguardando ainda .

Rinaldo Nery

Ah, meu Deus… Acho que foi o Celso Amorim que conseguiu tudo isso.

Rinaldo Nery

Desonestidade intelectual, é o nome pra isso.

Thiago A.

A sua no caso!

Thiago A.

Sim, de sua parte muita . Ainda bem que você reconhece.

Thiago A.

Deixe a ironia para quem não tem argumentos. Você sabe, eu sei, as paredes sabem, como foi conduzida a nossa política externa … para justificar você precisa do argumento ” e o P*T*”, exercícios de futurologia e a negação do passado. A esquizofrenia foi tanta que do dia para a noite, do alinhamento automático, vocês e Antônio Kings estavam do mesmo lado . Não é necessário ser imparcial, a simples honestidade intelectual é suficiente.

Camargoer.

Olá Rinaldo. O acordo Mercosul é algo que vem sendo negociado há anos (e ainda não está fechado). Aliás, o atua governo já fez diversas demonstrações contrárias ao Mercosul. como foi a ausência do presidente na Cúpula do Mercosul este ano. As sucessivas ausências do presidente brasileiro nas posses dos presidentes latinoamericanos é outra demostração de falta de apreço diplomático pela região, sem falar nos imbróglios com o presidente francẽs, presidente portuguẽs (há poucos meses) e com o chanceler francês. A questão eleitoral parece ter truncado qualquer debate sobre política externa. Em novembro de 2018, o Brasil abriu mão de… Read more »

Rinaldo Nery

Não concordo não. E, o Brasil é o país que mais vacinou. Essa narrativa de vacinas já deu.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Um avião da Azul foi fretado e adesivado para buscar vacinas na Índia, pousou em Recife e depois voltou para S.Paulo. https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2021/01/15/sem-acordo-aviao-que-buscaria-vacinas-na-india-vai-levar-oxigenio-a-manaus.htm

Rinaldo Nery

Não era aquela superfaturada? Ainda bem que não foi comprada. E não fez falta.

Camargoer.

Olá Rinaldo. Esta tentativa fracassada de importar vacinas da Índia aconteceu no contexto da “corrida de vacinas” entre o governo federal e o de SP para aplicar a primeira vacina anticovid no Brasil. SP produziu a coronavac no Butantã e o GF produziu a Oxford. Como a produção da vacina Oxford atrasou, o GF tentou importa-las da Índia. Esta operação foi executada pelo Itamaraty e pela embaixada brasileira na Índia. O caso das vacinas superfaturadas foi outro sobre um tipo de vacina que não havia sido avaliada pela Anvisa. A vacina Oxford já estava liberada pela Anvisa.

Rinaldo Nery

Acho q foi essa sim, a indiana.

Glasquis7

Desculpe coronel mas seus números sobre vacinação são imprecisos.

O Brasil é o quarto pais que mais vacinou em números totais mas, em números comparativos, ocupa apenas a 60a posição no mundo.

https://algomais.com/confira-os-10-paises-que-mais-vacinaram-no-mundo/

Wellington Góes

Sobre o acordo Mercosul/UE e “colocar o Brasil na OCDE”, sugiro buscar mais informações de fato do que está acontecendo… Fará bem conhecer, assim evitaria comentários errôneos…

BK117

Caro Camargoer, o negócio então é torcer pra que não venham a adquirir C130J…
Eu acho que no longo prazo o KC390 tem chance.

Camargoer.

Olá BK. Acho improvável que o Chile compre C130J novos de fábrica, até porque são mais caros de adquirir e de operar que o KC390. Acredito que as opções do Chile serão C130 adicionais de segunda mão ou adquirir algumas unidades do KC390. Para que o Chile adquira o KC390, o governo brasileiro teria que mudar a sua postura em relação ao Chile. O atual presidente é um desastre na política internacional, bastando lembrar do comentário inadequado sobre o Chile em um recente debate eleitoral.

Glasquis7

Mesmo que o Governo do Brasil mudar a sua postura perante o Chile (a postura ainda é muito boa) o Chile não comprará o KC 390 pois existe na FACh uma doutrina jáestabelecida quanto à operação do C130 e seria muito caro mudar. O que pode ocorrer sim é que a outra força, por exemplo o Exército do Chile, decida pelo Vetor brasileiro mas, ainda assim, acho difícil ocorrer.

Matheus

Se não vende nem no país de origem você realmente acha que alguma nação irá comprar?

Matheus

Sei não. Portugal, Hungria e Holanda são países de mentirinha?

Pablo

Bom, nao sei que mundo tu vive, mas recentemente (acho que no fim da semana passada) saiu uma matéria aqui mesmo, mostrando o C390 português na linha de produção bem adiantado. Então dizer que nenhuma nação comprou ou irá comprar, beira o viralatismo.

Last edited 1 mês atrás by Pablo
BK117

Se 21(?) aeronaves é “não vender no país de origem”, imagino quantas teríamos que comprar pra vc achar que vende…

Sensato

Em todo post que se menciona o C390 você volta pra repetir isso. Me explica como faz pra dizer isso do país que bancou os 2 bilhões de reais aproximadamente do desenvolvimento do projeto, tem uma encomenda de 21 unidades do vetor e ainda empresta a aeronave e o pessoal que a opera para promove-la ao redor do mundo? Pra não mencionar as 12 unidades já vendidas a países da Otan e o acordo recém firmado com L3 Harris que poderá colocá-lo no mercado americano.

Glasquis7

Vende sim, Portugal, Holanda e Hungria compraram.

É um vetor para países que tem “bala” para comprar. Acho que não é o caso dos países da região.

Glasquis7

Não, o Chile quase que triplicou a sua frota de C130 nos últimos anos suprindo a sua necessidade de aerotransporte.

Alem disso, a LM tem no Chile uma oficina especializada que preta apoio a ENAER.

Embora o KC 390 Seja um sonho para qualquer força, acho difícil no curto e médio praço, o Chile destinar recursos para comprar ele.

BK117

Aí complica…
Então, como o Camargoer disse, talvez só quando forem substituir essas aeronaves.
Obrigado, caro Glasquis!

Douglas Rodrigues

E assim, já prova a que veio, mesmo usando um KC-390 para fazer translado/reabastecimento dos caças F5.

Jefferson Henrique

Gosto desta missão e desse translado.
Temos a capacidade de realizarmos deployments estratégicos e táticos.
Hoje com o F-5EM, mas no futuro serão KC-390’s, KC-30’s e Gripens, podendo a FAB projetar-se em qualquer ponto da América do Sul (num primeiro momento).
Se colocar o E-99M na equação e os sensores e armas do Gripen, daí vocês tirem suas conclusões.

Welington S.

Bela máquina. E a participação do F-5 é uma despedida mais que merecida.

luiz

Apesar de ja estarem velinhos os F5 cuidaram do nosso pais por anos e anos e merecem uma despedida honrosa.

Tatsch

E o pessoal no chile dos canais do you tube chilenos, que estão participando como convidados lá no exercício, estão elogiando bastante os nossos f-5 M, inclusive reconhecendo que são melhores que os F-5 Chilenos modernizados, principalmente pelo radar. Nossos F-5 além de serem os melhores voando no mundo, foram muito bem modernizados.

Glasquis7

Os F5 TIII da FACh foram modernizados uma década antes e depois demissão vem sofrendo constantes atualizações. Inclusive a troca de “pele” das asas.
Não vejo essa “superioridade” nem encontrei comentários no YouTube a esse respeito.

Poderia o senhos nós agraciar com alguns links pra podermos ver os “reconhecimentos” de que são melhores?

Pablo

Despedida? Por que?

Cicero

Pablo, acredito que o Wellington fez referência a entrada dos Gripens, e que este deve ser uns dos últimos exercícios em que eles compareceram representando a FAB. Não que esta vez seja a despedida dos F5. Apenas que um ciclo se encerrará em breve.

Wellington Góes

KC-30 é?! Çei… rsrs

Últimas Notícias

André Gasparotti, da Embraer, é eleito Presidente do Conselho SAE BRASIL para o biênio 2023-2024

Profissional, que atua há mais de 20 anos na empresa aeroespacial, é Mentor de Tecnologia e Inovação e membro...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -