domingo, outubro 2, 2022

Gripen para o Brasil

Rússia envia caças MiG-31 com mísseis hipersônicos Kinzhal para Kaliningrado

Destaques

Redação Forças de Defesa
Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

MOSCOU – A Rússia afirmou ter enviado aviões de guerra armados com mísseis hipersônicos de última geração para o exclave de Kaliningrado, no Mar Báltico – um dos territórios mais ao oeste do país – nesta quinta-feira, 18. A movimentação militar vem em um momento de acirramento de tensões com o Ocidente pela guerra na Ucrânia e pelos treinamentos militares em conjunto com a China.

O Ministério da Defesa da Rússia informou que três caças MiG-31 com mísseis hipersônicos Kinzhal chegaram à base aérea de Chkalovsk, em Kaliningrado, como parte de “medidas adicionais de dissuasão estratégica”. Um vídeo divulgado pelos militares – e compartilhados nas redes sociais por observadores internacionais – mostrou os caças chegando à base, mas não carregando os mísseis, que aparentemente foram entregues separadamente.

De acordo com o ministério russo, os aviões de guerra serão colocados em alerta 24 horas por dia.

O movimento provocou resposta na Europa. Também nesta quinta, a Finlândia disse que vai investigar dois dos caças russos MiG-31 suspeitos de violar o espaço aéreo do país no Golfo da Finlândia, na cidade de Porvoo, ao sul de Helsinque. A Guarda de Fronteiras do país nórdico iniciou uma investigação preliminar sobre o incidente.

A implantação de mísseis Kinzhal em Kaliningrado, quando a campanha da Rússia na Ucrânia se aproxima do 6° mês, parecia destinada a mostrar a capacidade militar de Moscou de ameaçar ativos da Otan – a região faz fronteira com Polônia e Lituânia.

Os militares russos dizem que o Kinzhal tem um alcance de até 2.000 km e voa a uma velocidade 10 vezes superior a do som, dificultando a interceptação. A Rússia usou a arma para atingir vários alvos na Ucrânia.

A localização de Kaliningrado a colocou na vanguarda dos esforços de Moscou para combater o que descreveu como políticas hostis da Otan. O Kremlin reforçou metodicamente suas forças militares no local, armando-as com equipamentos de última geração, incluindo mísseis Iskander guiados de precisão e uma série de sistemas de defesa aérea.

“Os eventos na Ucrânia demonstraram que um confronto com o Ocidente coletivo é uma possibilidade real”, disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Ivan Nechaiev, na quinta-feira, enfatizando que um “confronto direto com os EUA e a Otan não é do nosso interesse”.

Falando em um briefing, Nechaiev disse: “A Rússia como potência nuclear continuará a agir com máxima responsabilidade” e “a doutrina militar russa prevê uma resposta nuclear apenas em retaliação a uma agressão envolvendo armas de destruição em massa ou em uma situação em que a próprio existência do Estado está ameaçada”.

Os militares russos estão equipados com armas convencionais que “permitem implementar plenamente as metas estabelecidas pelo presidente russo”, acrescentou.

“Partimos da suposição de que os EUA e a Otan estão cientes de onde sua retórica antirrussa agressiva, com ênfase no possível uso de armas nucleares, pode levar”, disse Nechaiev.

Ele disse que a Rússia acredita que “uma guerra nuclear não pode ser vencida e nunca deve ser travada”, uma visão reafirmada por cinco potências nucleares no início deste ano.

FONTE: AP, via Estadão

- Advertisement -

35 Comments

Subscribe
Notify of
guest

35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Andre

Os militares russos estão equipados com armas convencionais que “permitem implementar plenamente as metas estabelecidas pelo presidente russo”, acrescentou.”

Essas duas semanas estão longas hein….

Luis Carlos

Dezinho.
É assim que se faz.
Força bruta.
E nisso os russos são muito bons.

Andre

Força bruta e muita promessa/ameaça furada.

Nisso os russos são ótimos.

Chora e troca de apelido Da Lua, é tudo que lhe sobra.

Adriano Madureira

Quem dera termos um míssil desses desenvolvido para nossas forças armadas… E se viesse com cabeça nuclear melhor ainda.

Allan Lemos

Nem precisaríamos de um nesse nível, mísseis de cruzeiro(MTC-300) com uns 1k km de alcance armados com ogivas nucleares já seriam o bastante para dissuadir inimigos de qualquer tentativa de aventura militar por aqui.

Já que armas estratégicas não caberiam no nosso orçamento, defendo o investimento em armas nucleares táticas em grandes quantidades.

Saldanha da Gama

Enéas tinha razão….

Heinz

Sempre teve, mas preferiram o “parça do Fidel”

Carlos Gonzaga

Isso mesmo. Usariamos armas nucleares taticas dentro do nosso próprio território. Muito inteligente.

Bosco

Acho a dupla Tu-160/Kh-101/102 muito mais ameaçadora.

ALISON

Vc tem que fazer isso. falar apenas de misseis.

Bosco

Os russófilos poderiam me esclarecer porquê 3 Mig-31 com um Kinzhal cada é mais ameaçador que 3 Tu-160 com 8 Kh-102 cada.

Adriano Madureira

O KH-101 tem ogiva nuclear ou é somente convencional?

Bosco

O Kh-101 tem uma ogiva convencional e o 102 tem ogiva nuclear.

Inimigo do Estado

Quanto mais rápido mais tempo a defesa aérea da OTAN levará para detectar e neutralizar a ameaça, aumento as chances de acerto dos misseis hipersônicos. A velocidade é a única capaz de sobrepujar ela mesma.

Simples assim!

Próximo!

Last edited 1 mês atrás by Inimigo do Estado
Bosco

Inimigo,
Seu texto é horrível.
Não esclareceu nada. Só mostrou o que já sabemos sobre sua “expertise” no tema.

Inimigo do Estado

Horrível é um dito especialista questionar o fato de um míssil hipersônico, num caca supersônico, ser mais ameaçador que um míssil supersônico como os Kh. É o mesmo que tu me perguntar por que usar um carro com motor V10 numa corrida, e não um carro 1.0.

Bosco

Se se refere a mim como “especialista” saiba que me sinto lisonjeado.
Quanto ao Kh a que me referi, é subsônico.
Em relação a haver uma relação direta entre letalidade e efetividade com a velocidade, é por sua conta.
.

Inimigo do Estado

Sim existe, não é à toa que os EUA estão investindo em armas laser e mísseis hipersônicos, certeza que não é por quê são lentos ou econômicos. Se a velocidade não fosse importante, eles não colocariam um centavo nisto. Aliás se a velocidade não fosse um fator importante, o meteoro do evento de tunguska não teria provocado tantos estragos, por exemplo.

Mais uma vez a realidade sobrepujando sua suposta ciência em armas de catálogo de baladeiras. Sem mais.

Last edited 1 mês atrás by Inimigo do Estado
Red Pill - 红色药丸

Tudo faz parte de uma mensagem política, de um jogo… não sabemos nada da Rússia ou China ou mesmo EUA pq faz parte do jogo não entregar a verdadeira intenção. esses interceptadores em papel de ataque fazem parte de um de vários degraus na escalada.

Luis Carlos

E vc poderia explicar por que qualquer publicação sobre mísseis hipersônicos te incomoda tanto?

Inimigo do Estado

É simples, isso acaba com o blábláblá dele acerca das armas russas, e joga por terra sua suposta ciência de armamentos.

Bosco

Porque tenho implicância com os russos e chineses e os considero embusteiros , do mesmo jeito que você tem implicância com os EUA e com a Ucrânia.

Luis Carlos

Tudo bem.
Eu também considero os EUA e Ucrânia embusteiros.

Allan Lemos

Não caia essa, só adolescentes que não entendem p*rra nenhuma de geopolítica fica com essa coisa de “implicância” com um ou outro. O que há são apenas nações defendendo seus interesses, que são legítimos em seus respectivos pontos de vista.

Ficar achando que este ou aquele é bom ou mau é coisa de demente.

Nilton L Junior

Porque o Mig-41 ainda não esta pronto??

Mirade1969

Porque ele é ainda um conceito, se vai vir a ser um projeto ainda vai depender de verba e vontade de fazer embora não se saiba ainda se vai ser chamado de MiG-41 ou outra designação. Respondido.

Carlos Gonzaga

Amigo “se vai vir” certamente não. Se virá a ser produzido, isso sim, depende…

Alan Santos

Se olhar no mapa ” de quem é esse território?

Luis Carlos

Se os Países Bálticos não se aquietarem, voltará a fazer parte em terras contínuas com a Rússia.
A Estônia, por exemplo, está provocando.
Na cidade de Varna, que tem uma população formada por 85% de russos, estão provocando esse habitantes.
Se isso descambar para violência, a Rússia será obrigada a intervir.
E o mesmo se aplica a Letônia e Lituânia que ainda possuem número considerável de russos.
E não adianta falar de OTAN porque ela não vai fazer nada.
Aliás, só protestar.

Hcosta

Da Rússia. A proximidade não é relevante neste caso. Até deverá ser a Alemanha quem terá argumentos históricos mais fortes.
Mas como a população Alemã foi substituída por Russos, são eles próprios, os habitantes Russos, que devem decidir sobre o seu futuro,

Carlos Gonzaga

Pelo mapa, continua sendo um enclave russo no Báltico. Isolado e que será neutralizado no primeiro movimento. Vai por mim.

Otto Lima

Kaliningrado é um oblast (estado) da Federação Russa.

Carlos Henrique Lucena

Há os acham importante o Brasil dispor, agora, de um bomba atômica para ter moral entre as demais nações, para dissuadir ameaças e para se impor na geopolítica do continente e na mundial. Com uma bomba dessas o que o Brasil iria arranjar de desconfiança e de intrigas não está no gibi. Não adianta tê-la como seguro pois, para assumir este direito, teria de possuir uma colossal retaguarda de armamentos, um custo inviável para nossa combalida economia Por outro lado, pra se impor, é condição sine qua non que cada um de nós, brasileiros, tenha vergonha na cara e faça… Read more »

Carlos Gonzaga

Fazer a bomba é muito fácil. Difícil é o vetor que a leve onde deve ir. Aqueles que defendem termos a bomba são uns ignorantes que acham que ficar sentado em cima dela resolve alguma coisa.

Carlos Gonzaga

Bem pertinho do Baltico. Meia duzia te tomahawk à partir de um submarino e tá tudo resolvido. Destruídos em solo e base neutralizada.

Últimas Notícias

Maioria dos C-130H da USAF está ‘groundeada’ por problemas nas hélices

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) "groundeou" (proibiu o voo) a maioria de seus aviões C-130H Hercules (e...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -