quarta-feira, agosto 10, 2022

Gripen para o Brasil

Acidente com Il-76 russo ocorre um dia depois do acidente com An-30

Destaques

Guilherme Poggio
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Um cargueiro militar Ilyushin Il-76 caiu na Rússia. De acordo com a agência de notícias RIA, o Il-76 caiu e pegou fogo ao pousar perto da cidade de Ryazan, no oeste da Rússia.

Quatro das nove pessoas a bordo morreram enquanto outras cinco ficaram feridas. A agência de notícias Interfax citou o Ministério da Defesa da Rússia dizendo que o avião sofreu um defeito no motor durante um voo de treinamento.

Isso ocorre apenas um dia depois que a aeronave Antonov-30 sobreviveu a um acidente aterrorizante com o piloto sendo aclamado por salvar a vida de 7 pessoas a bordo (imagem abaixo).

FONTE: Hindustan Times

- Advertisement -

19 Comments

Subscribe
Notify of
guest

19 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
João Adaime

Pergunta de leigo aos especialistas:
Dias atrás um F-14 iraniano caiu por falha em um motor. Mas ele tem dois.
Agora um IL-76 caiu pelo mesmo motivo. Mas este chega a ter quatro motores.
O que estaria acontecendo?
Inabilidade dos pilotos?
Motores com pouca potência, que um já faz uma falta enorme?
História não bem contada?

Luiz Trindade

Não creio haver relação apesar da coincidência dos fatos. Geralmente falha mecânica ocorre ou ignorar alertas do painel a frente do piloto ou por ignorar as manutenções preventivas previstas. No caso do F-14 pode ser até pior pois se o fabricante não fornece peças qual peça foi posta no lugar da desgastada?!?

JuggerBR

No caso do F-14 devem estar fabricando as peças, mas vai saber se estão conseguindo fazer direito…

Jadson S. Cabral

Eles devem retificar tudo que dá e copiar o que não dá mais, mas com certeza não conseguem chegar perto da mesma qualidade/durabilidade. Eu duvido muito que os F-14 atuais consigam chegar perto do desempenho que um dia tiveram. Se puxar G com vontade se desintegra no ar, se acelerar os motores a potencia máxima explode.

pangloss

O Maverick conseguiu pilotar um F-14 recentemente. Pelo jeito, o ponto-chave é treinamento.

fulcrum

O que conta é o piloto. lol

Nonato

Os colegas sairam do foco.
Ele não está questionando a falha ou manutenção dos motores.
Mas o fato de um avião polimotor cair devido à falha de um só.
Teoricamente um avião voa e pousa só com um ou três motores.

Luiz Antonio

Pelo vídeo que assisti, dá para perceber que o motor pegou fogo e pela intensidade do mesmo, a asa também se incendiou, por conter os tanques de combustível. Fogo em motor ou asa, o pouso tem que ser o mais urgente possível, para qualquer avião. Ele ainda fez uma curva acentuada antes de pousar por entre construções, o cara foi um herói. Então, ele estava voando no final do fatídico voo com meia asa direita, perdeu sustentação, pelo que parece. E explodiu no chão, em função do combustível. Triste ! A causa da pane no motor pode ter sido por… Read more »

Bruno Vinícius

No caso do F-14, era comum que quando um dos motores apagava – e dependendo do regime de voo em que estava – ele tendesse a entrar numa espiral, pois a distância entre os dois motores gerava uma força de torque considerável. Para evitar isso os pilotos tinham que agir muito rápido. Não duvidaria de ter sido essa a causa do acidente com o F-14 iraniano. P.S. detalhe que os motores do F-14 original (que salvo melhor juízo são o que o Irã usa) costumavam apagar justamente nos regimes de voo em que o avião estava mais vulnerável ao efeito… Read more »

F-14 vs F-15 vs F-18.png
Bruno Vinícius

Quanto ao IL-76, eu não faço a menor ideia do motivo da perda de apenas um motor ter causado a queda, mas só digo uma coisa: não entro em um avião projetado/construído na Rússia ou operado por uma companhia aérea baseada lá nem que me paguem. O histórico de segurança da aviação por aquelas bandas deixa a desejar, para dizer o mínimo.

Last edited 1 mês atrás by Bruno Vinícius
Rinaldo Nery

João, cada acidente é uma história diferente. A causa pode ser idêntica, mas, a reação dos pilotos nunca é. Por isso os treinamentos em simulador são exigentes. A falha de um motor em aeronaves multimotor não deveria (digo “deveria”) ser a única causa do acidente. O A320, por exemplo, voa tranquilamente monomotor, auxiliado por um bom fly by wire. Seu filho pode confirmar.

jota ká

Assimetria de potência.
No caso do F-14, a perda de 1 motor pode ser mais complicado que a perda (simultânea) dos 2 motores.
Nos cargueiros é menos complicado, mais os pilotos têm que tomar as providências imediatas para compensar a falta de 1 motor.
Aviação raiz é isso. Nos aviões modernos acho que os computadores fazem este trabalho.

Clésio Luiz

Notícias sobre acidentes aéreos publicadas no mesmo dia, dificilmente contam a estória toda. Eu procuro ler sobre o resultado das investigações, que mostram um quadro muito mais preciso do acontecido. Falha de motor pode muito bem ser consequancia de algo mais grave com os sistemas da aeronave.

Quanto a aeronaves multi-motoras caindo pela perda de um deles, tem que ver as causas. O Concorde, por exemplo, perdeu só um dos quatro e ainda assim foi pro chão. A investigação do acidente mostra um longa série de falhas antes do motor parar.

Guilherme Leite

O piloto do Antonov-30 foi muito bom, olha como ficou a aeronave.
Graças a Deus ninguém venho a óbito.

Jadson S. Cabral

Será que já são os embargos dificultando a manutenção, a manutenção dificultada por falta de peças já que estão gastando muitos recursos na guerra ou só coincidência de ser equipamento velho?

Nilson

Acredito que tenha a ver com o atrito decorrente da guerra. Houve queda de caças também. Mais aeronaves voando e com mais horas de voo do que o normal, manutenção mais corrida e menos minuciosa, pessoal de manutenção sobrecarregado, tripulações novas com menos experiência, o stress da proximidade do front, creio que tudo isso somado aumenta a probabilidade de acidentes.

Satyricon

O grosso das aeronaves russas são de época soviética, muito antigas. Esse IL-76 já deveria estar beirando os 40 anos. Para manter a imagem de superpotência, a Rússia cometeu o erro crasso de apostar em quantidade, mantendo um enorme quantidade de aeronaves soviéticas, ao invés de apostar em qualidade e/ou modernidade, com uma frita mais enxuta. O resultado está aí.
Temo que, infelizmente, notícias como essa se tornarão mais comuns, à medida que essa guerra avança.

Mafix

Ja deve passar dos 40 anos se é da era sovietica .

João Adaime

Muito abrigado aos amigos que tiveram a gentileza de esclarecer minha dúvida. Agora só nos resta esperar pela conclusão da investigação. Isto se houver divulgação.

Últimas Notícias

Ucrânia diz que 9 aviões de combate russos foram destruídos em explosões na Crimeia

KYIV, Ucrânia (AP) - A Força Aérea da Ucrânia disse na quarta-feira (10) que nove aviões de combate russos...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -