segunda-feira, junho 27, 2022

Gripen para o Brasil

A perda dos ases iraquianos

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Muitos pilotos iraquianos de MiG-21 ganharam notoriedade durante a guerra com o Irã. O mais conhecido foi tenente (mais tarde coronel) Mohamed ‘Sky Falcon‘ Rayyan, que voou o MiG-21MF em 1980-81, e reivindicou duas vitórias (confirmadas) contra os F-5Es Iranianos em 1980. Quando no posto de capitão, Rayyan foi qualificado no MiG-25P no final de 1981, no qual reivindicou 8 vitórias, duas das quais confirmadas, mais tarde foi abatido e morto por um F-14 e um F-5 da IRIAF em 1986.

O capitão Omar Goben reivindicou dois F-5Es e um F-4E em 1980, antes de ser transferido para o MiG-23MS e depois para o MiG-23MF/ML. Ele sobreviveu à guerra, mas foi morto em janeiro de 1991, voando um MiG-29 em combate contra um F-15C da USAF pilotado pelo coronel K Wallid; outro ex-piloto de MiG- 21, que comandou uma Ala de MiG-29 da IrAF em 1991, também foi abatido por um F-15C da USAF, antes de desertar para a Arábia Saudita.

Como muito outros, o capitão Fuad Tait voou o MiG-21 no começo de sua carreira, antes de ser capturado pelos iranianos depois que seu Mirage F-1EQ-5 ser derrubado por um F-14 sobre o Golfo Pérsico. No dia 3 de outubro de 1980 ele liderava um par de MiG-21MFs numa missão de bombardeiro “hit and run” sobre o fronte sul quando dois F-4Ds lançaram-se sobre eles. Tait conta o que aconteceu:

“Nossas aeronaves estavam armadas com duas pequenas bombas Russas, FAB de 250 Kg cada e uma carga completa de munição de canhão. Nós estávamos a caminho em altitude muito baixa quando dois F-4Ds apareceram, aparentemente do nada e nos atacaram. Eu ordenei ao meu ala para alijar as bombas e me seguir, mas era muito tarde para nos defender, já que os Phantom II já estavam em nossas caudas atirando seus mísseis. Nós dois fomos abatidos em segundos, mal conseguindo ejetar.”

K-13/R-13 – AA-2 “Atoll” na designação da OTAN

Por causa dos persistentes problemas com os mísseis R-13 (K-13 ou AA-2 “Atoll”) e R-13R e maravilhados pela performance do AIM-9P no serviço Iraniano, os iraquianos tentaram obter alguns Sidewinders. Tait explica:

‘Em 1983 nós adquirimos 200 AIM-9B da Jordânia que já tinham pelo menos 15 anos de sua produção, em troca de petróleo e mais dois F-5Es Iranianos. Um deles tinha sido trazido ao Iraque por um desertor da IRIAF, tenente S Doakhan, no qual, entregou o avião completo com 2 AIM-9P. Os iraquianos mandaram os dois Sidewinders para a USSR, dando início à um rumor que os iranianos também tinham entregue aos Soviéticos um F-14 a com mísseis AIM-54A Phoenix. Outro F-5E foi capturado intacto, depois de um pouso forçado perto de Basra.

Tait Continua:
“Nos colocamos esses Sidewinders em serviço na esperança de que eles deixassem nossos pilotos de MiG-21 em pé de igualdade com os F-4s e F-5s iranianos no combate ar-ar. Nos próximos 12 meses nossos MiG-21s armados com os Sidewinders de fabricação americana abateram 5 aeronaves da IRIAF, incluindo dois F-5s, um F-4D, um C130-H e um helicóptero Bell 214C. Nós finalmente os substituímos com um novo lote de 70 mísseis R.550 Magic Mk1, fornecidos pela França em 1984.”

O capitão Daryl ‘Z‘, um veterano ex-piloto de F-4 da IRIAF, que enfrentou um MiG-21 em combate, dá uma perspectiva do combate com a IrAF;

“Nós tínhamos sido treinados pelos americanos e alguns de nós tinham voado MiG-21s e MiG-23s em voos secretos de avaliação no EUA nos anos setenta, então nós sabíamos muito sobre o MiG-21.
O MiG-21 da IrAf era um caça de defesa de ponto muito bom, mas era ruim como caça-bombardeiro. O MiG-21 podia fazer curvas apertadas e naquela época eu estava convencido de que ele era o melhor dogfighter. Pelo menos depois que substituíram os R-13s pelos mísseis Magic.”

Uma falha séria no desenho do MiG-21MF foi confirmada pelo tenente Tariq AL-Dinmaruf, um ex-piloto de MiG-21 que abateu um F-5E da IRIAF no dia 30 de setembro de 1980, usando canhões de 23 milímetros, antes de ser capturado pelos Iranianos em abril de 1981. Ele disse: “O MiG-21 era um avião que dava prazer de voar e um caça espetacular. Era leve e pequeno, mas pouco armado.

A mira ASP-PFD era austera e simples, mas funcionava. O míssel R-13A, por outro lado, não era confiável e não conseguia abater o inimigo. Os egípcios até tentaram se livrar deles, propondo vender os R-13s remanescentes para nós, mas não aceitamos.

O canhão Gsh-23 de 23 milímetros era uma arma devastadora, completamente confiável e preparada, às vezes até mesmo uma simples rajada poderia causar dano suficiente para abater um F-4 ou um F-14.”

TRADUÇÃO: Roberto F. Santana / FONTE: “Arab MiG-19 and MiG-21 Units in Combat”, Osprey Combat Aircraft no.44, David Nicille and Tom Cooper; TABELA: Wikipedia

Piloto Número
total de Kills
Aeronave vítima Armas Data Tipo de Caça
Mohommed Rayyan 5 F-5
F-5
F-4D
F-4E
RF-4E
R-13
R-13
R-40
R-40
R-40
23 Out 80
23 Out 80
21 Mar 85
5 Jun 85
10 Jun 86
MiG-21MF
MiG-21MF
MiG-25PD
MiG-25PD
MiG-25PD
S. A. Razak 4 F-5
F-5
F-5
F-5
R-13M
R-13M
R-13M
R-13M
23 Set 80
23 Set 80
20 Out 80
20 Out 80
MiG-21MF
Ahmad Sabbah 3 F-5
F-5
F-5
AAM
AAM
AAM
23 Set 80
23 Set 80
26 Set 80
MiG-23MLA
Ahmad Salem 3 AH-1J
AH-1J
F-4E
23mm
23mm
R.550 Magic
? Out 82
? Out 82
27 Mar 87
MiG-21MF
MiG-21MF
Mirage F1
Omar Goben 3 F-5
F-5
F-5
R-13
R-13M
R-23
12 Out 80
26 Nov 80
? Dez 82
MiG-21MF
MiG-21MF
MiG-23MF
Advan Hassan Yassin 3 Helicopter
Helicopter
Helicopter
?
?
?
?
?
?
Mi-25
Hassan 2 F-4E
F-4E
R-13M
R-13M
23 Set 80
23 Set 80
MiG-21MF
S. Auda 2 CH-47C
CH-47C
23mm
23mm
26 Fev 84
27 Fev 84
MiG-21MF
MiG-21bis
Mansoor 1 Grumman F-14 ? ? ? 1980 MiG-21
Riadh Y. Yousef 1 F-4E 30 mm 20 Out 80 Su-20
Nasser Arkan Abadi 1 F-4D 23 mm 8 Out 80 MiG-21MF
Tariq Al-Dinmaruf 1 F-5 23mm 30 Set 80 Mig-21MF
Sadiq 1 F-4E R-13M 8 Set 80 MiG-21MF
Zeki 1 F-4E R.550 Magic ? Dez 80 MiG-21bis
Nawfal 1 F-5 R-60 26 Nov 80 MiG-21bis
Mokhalad Abdulkareem 1 F-4E R.550 Magic 4 Dez 81 Mirage F1
Faiq 1 AH-1 23mm ? Out 80 MiG-23MS
? (Unit 39FS) 1 F-4D 23 mm (GSh-23L) 5/7 Out 80 MiG-23MS
? (Unit 63FS) 1 F-14A R-60MK 11 Ago 84 MiG-23ML
? (Unit 63FS) 1 F-14A ? (missile) 17 Jan 87 MiG-23ML
Ali Sabah 1 F-14 Super 530D 19 Jul 88 Mirage F1
- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rafa

Ainda hoje eu tenho a revista Asas que fala sobre a 1ª Guerra do Golfo, na qual os pilotos Iraquianos enfrentaram uma coalisão completamente desproporcional de aeronaves e de tecnologia.

Não sou fã de ditadores, muito menos do Saddam, mas a coragem que esses pilotos Iraquianos enfrentaram essa coalisão, é de enaltecer.

Rui Chapéu

Se não enfrentassem eram fuzilados.
Ora, mesmo os generais que lutavam era mortos pelo Sadam quando queriam recuar pra se organizarem e contra-atacar na guerra Irã-Iraque…

Mirade 1969

O mesmo vale para os americanos, que se recusar a lutar ou fugir da guerra ia pegar uma corte marcial podendo ser até enforcado.

Veiga 104

Boa resposta. Show.

Rinaldo Nery

Enforcado? Tem certeza? Guerra da Secessão?

Pablo

a sua inteligência amigo esta muito alta não consegui entender o que a guerra de secessão tem a ver ? por favor nos explique e desculpe a minha ignorância

Mangano

Deserção e ainda por cima julgada por uma corte marcial é bem diferente de recuar pra reorganizar as forças e ser fuzilado por isso

GripenBRA

Tiverão culhoes, tiraram leite de pedra. Missões quase suicidas. Sempre quis saber mais sobre os dois kills do Mig 25 x F-15.

GripenBRA

29Jan91 96FS MiG-25PD — R-40RD + R-40TD F-15C USAF
16Jan93 96FS MiG-25PD — Intercepted F-15E USAF

pedro

“Nós tínhamos sido treinados pelos americanos e alguns de nós tinham voado MiG-21s e MiG-23s em voos secretos de avaliação no EUA nos anos setenta, então nós sabíamos muito sobre o MiG-21″ > Esse é um ponto muito importante sobre o que aconteceu no Oriente Medio nos anos 80 e 90 e é pouco discutido: Qdo o Egito se voltou aos EUA nos anos 70 esses puderam fazer avaliações minuciosas sobre o material que a maioria dos países arabes tinham. Como eram equipamentos de exportação e ate mesmo simplificados dos Sovieticos, contra estes essa avaliação pouco ou nada trouxe de… Read more »

EdcarlosPrudente

Seria possível fazer um resumo dos combates aéreos nos céus do Vietnã comparando o desempenho de aeronaves e mísseis?! Saudações!

Andre

Dois pontos interessantes:

Por causa dos persistentes problemas com os mísseis R-13 (K-13 ou AA-2 “Atoll”) e R-13R e maravilhados pela performance do AIM-9P no serviço Iraniano

Na pratica, os maravilhosos misseis russos são isso ai.

Nós tínhamos sido treinados pelos americanos

Em todo conflito pós ww2 os operadores de equipamentos russos foram superadores no campo de batalha pelos operadores de equipamentos ocidentais e os baba Faberge insistem em culpar os operadores….

Mayuan

Só pelo baba Fabergé já merece o positivo.

Emmanuel

Pena que não posso dar dois likes. Mas fica a intenção.

pedro

AA-2 Atol era da mesma geração do AIM-9B, que ate mesmo a FAB sabe que tem apenas uso como contra-peso. Os Argentinos tinham o mesmo comentario quanto a misseis do que os Iraquianos, sendo os misseis deles advindos dos EUA e França. Mesmo sendo treinada pelos EUA, e terem um equipamento de ponta comparado ao proprio arsenal dos EUA, o Irã se logrou incapaz de vencer o vizinho, que era um exercito “nas coxas” e, segundo vc, com equipamento inferior. Logo, se vc com melhor treinamento e melhor equipamento se logra incapaz de chegar a vitoria, certamente esse lado nao… Read more »

SteelWing

esqueceu de falar também do Afeganistão-2020.

Pablo

tenho duvidas se os armamentos vendidos são de mesma qualidade dos armamentos dos países de origem exceto quando o aliado e de extrema prioridade como Israel , então besteira compra lós e usa-los contra alguma potencia , vide o Pantisir na Siria , os sidewinder argentinos etc

Alfredo Araujo

Pegar o k13, um míssil soviético do final dos anos 50, e usar como padrão para criticar os 60 anos posteriores, de avanços e desenvolvimento de mísseis. Demonstra saber muito do assunto !
.
Não precisa muito para saber q vc escreve besteira… Só lembrar a “surpresa” ocidental, ao colocar as mãos na dupla Mig-29 / Vympel R-73

André Macedo

O R-13R foi desenvolvido no fim dos anos 60, o AIM-9P é quase 20 anos mais novo, tá certinha essa sua comparação, Marty McFly, só faltou o bom senso e o senso crítico, ai ficaria perfeita.

Last edited 5 meses atrás by André Macedo
Ronilson Nogueira costa

Achar que a força aérea iraquiana perdeu por causa dos equipamentos soviéticos é no mínimo engraçado, e tem especialista aqui que acha isso kkk. Não levam em consideração que estavam sendo atacados pela maior potência militar do planeta e seus aliados poderosos, se os iraquianos estivessem sido equipados e financiados por uma raça alienígena talvez conseguissem deter a coalizão kkkk

Last edited 5 meses atrás by Ronilson Nogueira costa
Luiz Trindade

Muito interessante as histórias dos ases iraquianos mas realmente lutar contra a coalisão e sua tecnologia muito mais avançada era covardia!

Aéreo

Na média de fato o MIG-21 foi bastante ineficiente contra Israel com o F-4 e Mirage III, e contra a USAF no Vietnã contra o F-4. O MIG-25 também não era páreo para o F-15 e F-16 na década de 80 em diante. O F-14 também levou a balança para o lado do Irã no conflito com o Iraque. Tirando o F-14 no geral as forças áreas de ambos se equivaliam. O que poderia equiparar a relação de equilíbrio seria o MIG-31, mas este nunca foi exportado. Igualmente ruim foi o desempenho do R-13 no oriente médio e Vietnã, um míssil… Read more »

Pablo

vejo luz em vc !!!!!

GripenBRA

A realidade é dura! Apesar de ser um caça formidável, o caça dos caças em sua geração, com o míssel mais capaz de seu tempo, ser pilotado pelos melhores pilotos com experiência empírica para aquele equipamento. Em um dia bom e provavelmente com um pouco de sorte, até o Mig 21 é capaz de abater um F-14 e um F-5 um Mig 25. Os números fantásticos de “alguns” combates, e essa maquiagem é especialidade de alguns países, existindo até manual ara isso, provavelmente são muito menos fantásticos.

Érico

Um MiG-21 até abateu um f-16 recentemente. Claro que o armamento é muito mais moderno, mas tb era o f-16, né

Rodrigo Maçolla

sim isso pode ser verdade em um combate “mano a mano” um MIG 21 pode abater até um F-22 Raptor, é só chegar as 6 horas deste sem o Raptor perceber e pressionar o botão do canhão…, Agora a grande questão quantas vezes isso vai acontecer de verdade ?? Quantos MIG-21 iriam ser abatidos antes que um derrubasse um F-22 ?

carvalho2008

Em algum momento, em algum lugar…..existem missões e estrategias de guerra em rede, em que alguns são vetorados e voam apagados…sem emitir….numa missão destas, tanto faz qual é o caça…..pois ele atua apenas como vetor de transporte do missil….tal como os atuais Loyal wing….é ainda a menor parte, mas ainda cabe…e bem desde que atualizado…

Renato B.

Muito bom, outra perspectiva para um artigo anterior sobre F-5 x Mig-21.

USP

Os americanos tinham 10 vezes mais aviões de caça do que o Iraque…..

Últimas Notícias

Rússia lança barragem de mísseis na Ucrânia

As forças russas lançaram um ataque de mísseis de cruzeiro em larga escala em locais em toda a Ucrânia...
- Advertisement -
- Advertisement -