terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Kryptus apresenta equipamentos e soluções de cibersegurança e criptografia adotados pelas Forças Armadas na 6ª Mostra BID Brasil

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Empresa apresenta portfólio exclusivo na 6ª Mostra BID Brasil, de 7 a 9 de dezembro, em Brasília

Segurança cibernética e criptografia são áreas-chave dentro da indústria de defesa, e dentro de um contexto de ciberguerra, ciberterrorismo e ameaças análogas, o Estado precisa gerar capacidade de resposta imediata.

A Kryptus, multinacional brasileira líder em segurança cibernética e criptografia para aplicações militares, governamentais e empresariais, é parceira estratégica em três projetos da Defesa, e as tecnologias fornecidas pela empresa estarão em exposição na 6ª Mostra BID Brasil, de 7 a 9 de dezembro, em Brasília. O evento é uma realização da ABIMDE (Associação Brasileira das Indústrias de Materiais de Defesa e Segurança).

Principais projetos estratégicos da Kryptus no setor de Defesa

Projeto IFFM4BR: Identificação amigo/inimigo

Kryptus é responsável pelo módulo criptográfico para o sistema de identificação amigo/inimigo brasileiro, permitindo classificação segura de plataformas militares no espaço aéreo, terrestre e marítimo. Acoplado a interrogadores e/ou transponders, empresa algoritmos de Estado para a geração de desafios e respostas utilizados no processo de identificação e classificação.

Projeto SISFRON: Sistema Integrado de sensoriamento

Sisfron

Kryptus é responsável pelo equipamento de encriptação de comunicação e inteligência com o propósito de proteger as informações de sensoriamento de fronteiras e fortalecer a presença e a capacidade de ação do Estado.

Projeto LinkBR2: Sistema de Enlace de Dados

Kryptus é responsável pela solução de segurança cibernética e criptografia aeroembarcada que visa proporcionar a comunicação segura (sigilosa e autenticada) entre aeronaves e estações de solo da Força Aérea Brasileira, baseado no conceito operacional do sistema de comunicações por enlaces digitais da Aeronáutica.

Recentemente, a Kryptus e outras associadas ABIMDE representaram o Brasil em dois importantes eventos internacionais: Expodefensa, na Colômbia, e EDEX, no Egito. “Nossa indústria se destaca no mercado externo não apenas pela expertise e competitividade, mas também pela posição de neutralidade estratégica do país”, explica Roberto Gallo, CEO da Kryptus. “Por não fazer parte do eixo OTAN-China-Rússia, o Brasil passou a ser visto como um vendedor confiável de tecnologia de cibersegurança e inteligência para o mundo. Para atender esse mercado, o investimento interno em defesa, principalmente em cibernética, precisa se expandir, para fortalecer nossa base exportadora e gerar mais divisas para o país. Não é coincidência países, com raras exceções, que desfrutam de bom desempenho econômico possuírem indústrias de defesa robustas”, completa.

Serviço

6ª Mostra BID Brasil

  • Estande Kryptus: 6
  • Quando: 7 a 9 de dezembro de 2021
  • Onde: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
  • SDC – Brasília/DF – 70655-775
  • https://mostrabidbrasil.com/

Sobre a Kryptus

A Kryptus é uma multinacional brasileira provedora de soluções de criptografia e segurança cibernética altamente customizáveis, confiáveis e seguras para aplicações críticas, com foco na entrega de serviços de alto nível para resolução das missões de seus clientes. Fundada em Campinas (SP), em 2003, atua hoje nos setores público e privado dos mercados do Brasil, LATAM, Europa, Oriente Médio e África, sendo reconhecida pelo Ministério da Defesa do Brasil com o selo EED – Empresa Estratégica de Defesa, além de contar com selo Gartner Cool Vendor.

DIVULGAÇÃO: Rossi Comunicação

- Advertisement -

38 Comments

Subscribe
Notify of
guest
38 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Foxtrot

Só gostaria de saber que fim levou o chip nacional que a Cryptus havia desenvolvido e que daria grande autonomia e segurança ao Brasil, suas forças militares e inteligência?
Já que os “gênios” fecharam a CEITEC, única fabricante de semi condutores nacional e da América Latina.
No Brasil “se dá com uma mão, e se tira com a outra”.
Parabéns Cryptus!

Leandro Costa

Felizmente a CEITEC ainda está lá, mas aparentemente está rolando uma briguinha judicial para se desfazer dela. O TCU não deixou o processo ir adiante… por enquanto pelo menos:

http://www.ceitec-sa.com/pt/Paginas/inf-ceitec-tcu.aspx

Allan Lemos

Excelente notícia. Pelo menos dessa vez a incompetência do Energúmeno ajuda o Brasil.

Leandro Costa

As instituições do país precisam funcionar de forma independente de quem quer que sente na cadeira de Presidente. O aparelhamento das instituições e/ou o enfraquecimento delas só nos ferra cada vez mais e isso é algo que infelizmente a maioria dos Presidentes daqui adora fazer.

Denis

Principalmente os presidentes que amam ditaduras.

Leandro Costa

Quase todos que eu me lembre, amando ditaduras ou não.

Allan Lemos

Já que os “gênios” fecharam a CEITEC, única fabricante de semi condutores nacional e da América Latina.

A CEITEC foi mais uma vítima do liberalismo tupiniquim. Os “gênios” que você citou jamais descansarão enquanto não dilapidarem todo o patrimônio nacional, como sempre sonharam.

Marcelo

Estão seguindo direitinho o que esta escrito no consenso de Washington !!!
Privatização das empresas estatais para os paises desenvolvidos !!!!

Leandro Costa

Eu tenho uma sugestão. Vamos pegar a galera do consenso de Washington e a galera do Foro de São Paulo e trancar ambas as galeras lá em Roma, no Coliseu e deixar que se entendam. A gente espalha meias recheadas de fezes e cartazes variados com slogans antagônicos da década de 1920. Teelvisionamos tudo via pay-per-view e ficamos bilionários da noite pro dia.

A galera vencedora ganha uma viagem com tudo pago para a Euro Disney. Que tal?

tsung

entendi nada:

Carlos Campos

eu topo

Foxtrot

Exatamente amigo.
É um estu&$@#pro da soberania nacional.
E o pior é que nossos militares corroboram com isso, deixando des-nacionalizar empresas de defesa estratégicas, compra de equipamentos importados tendo similar de igual ou melhor qualidade, demonização de instituições de pesquisa etc.
Agora mesmo o EB está brincando com seu “amiguinho” rico egoísta do norte.
Brasil não tem jeito mesmo.
Aqui implantam a política de “pão e circo” com muita eficiência!

Carlos Campos

kkkkk nossa CEITEC ia produzir os chips que nossa industria precisa kkkkkkkkk queima a CEITEC, ficou viciada, tem que se fazer parceria com a China, Japão ou Taiwan para fazer aqui Chips mais modernos.

Guacamole

Car, sou de Porto Alegre e de vez enquanto passo na avenida da CEITEC e te digo, não tem muito o que fazer.

Tem tubulação enferrujada e á ultima vez que passei por lá, um tanque branco etava vazando uma espécie de espuma. Não faço nem ideia do que seja aquilo.

A CEITEC nunca daria certo se pra arrumar uma janela quebrada ou trocar uma lâmpada, precisa fazer licitação.

As empresas precisam ser vistas pela sua performance de mercado. Senão fica comendo dinheiro do contribuinte pra não criar nada.

Leandro Costa

Guacamole, eu discordo. Acho muito mais fácil reparar e expandir uma infra-estrutura existente (para não dizer mais barato), do que começar uma do zero. Se a CEITEC conseguisse expandir o suficiente para suprir 1/20 da demanda de uma TSMC da vida, os lucros resultantes seriam basicamente incalculáveis, mas certamente gigantescos. Só que seria necessário um investimento forte e contínuo em educação, prospecção acadêmica, estímulo à inovação e desburocratização, etc. Coisas que eu não vislumbro acontecerem tão cedo.

BRUNO CESAR BOTELHO MARTINS

É tão boa que ninguém quis comprar por duas vezes aquele elefante branco que consumiu bilhoes de reais, pra em 2020 ainda está tentando produzir sem sucesso um pentium 4 da década de 90.

Last edited 1 mês atrás by BRUNO CESAR BOTELHO MARTINS
Leandro Costa

Pentium 4 é do ano 2000. Mas eu ficaria super feliz caso conseguíssemos fazer um processador equivalente. Tanto em 32 quanto 64 bits. Ainda seriam extremamente úteis para um sem número de aplicações industriais. Ainda tem MUITO chip da década de 80 sendo produzido por causa disso.

Aparentemente a CEITEC só produz RFID tags. E como eu disse anteriormente, para se vender essa empresa em termos favoráveis tanto financeiramente quanto estratégicamente, é necessário maior investimento em P&D e fazer com que a empresa gere resultados. Então seria necessário identificar o problema da empresa para que se possa consertá-la.

Guardião Tricolor

Com o P4 já estaríamos em Marte e nossos mísseis no alvo! Não é direita nem esquerda, é o futuro!

Last edited 1 mês atrás by Guardião Tricolor
Leandro Costa

Não vejo por que não. Afinal de contas, o homem foi à Lua em algo que tem um poder de processamento muito, mas muito muito muito muito abaixo de um P4. A diferença é que não teria touch-screen hehehehehe

Guardião Tricolor

Ainda bem que demora! Estranha venda!

Last edited 1 mês atrás by Guardião Tricolor
Foxtrot

Mas aí que está. Porquê sucateam empresas importantes ? Porquê engessam essas empresas ? porquê não se busca uma produtividade de mercado nessas empresas ? Porquê não sabe cria políticas de incentivos nessas empresas? O motivo já sabemos, é mais fácil vender uma empresa falida e improdutiva do que uma empresa eficaz. A Embraer é exemplo disso. Tentaram doar a empresa a Boeing (mesmo ela já não sendo majoritariamente nacional), e a população protestou, xingou, esbravejou e não conseguiram. Veja os exemplos dos Correios (que eram extremamente eficientes), Inbel (que é um tremendo elefante branco, só sendo eficaz sua divisão… Read more »

Guardião Tricolor

Triste o orçamento não garantir exclusividade.

Last edited 1 mês atrás by Guardião Tricolor
Foxtrot

Há, esqueçi de mensionar.
Diga-se de passagem, o chip nacional da Cryptus era resistente a radiação.
Ou seja, uma arma PEM não seria tão eficaz contra ele.

Saldanha da Gama

Muito bom, muito bom mesmo!!! Tomara que um dia a sociedade, o congresso, tenham consciência do que o Brasil representa, o perigo que poderá correr e que percebam a importância de uma defesa sólida e dissuasória….(AS)

Nilo

Em 2017 o INPI certificou primeira topografia de circuito integrado na área de segurança de informática nacional desenvolvido pela CPS junto com a Rede Nac. Ensino e Pesquisa e Kryptus, enquanto isso o Guedes e seus discípulos fecha a CEITEC única INDÚSTRIA nacional e do hemisfério sul de semi condutores (não dava lucro rsrsrsrsrs). O Brasil importa 9O porcento. Atualmente a WW teve que fechar suas fábricas por falta de insumo tecnológico, rsrsrsrs. Isso em um governo comandado por um capitão e apoiodo por um grupo das forças armadas do país, rsrsrsrs.

Leandro Costa

Eu realmente não me importo de o Estado Brasileiro se desfazer da CEITEC. Porém não agora. O Estado deveria fazer o papel de ‘encubadora’ e progredir avançando a CEITEC o máximo possível, transformá-la em uma empresa de sucesso e então finalmente fazer ela seguir seu próprio caminho, claro que mantendo a golden share.

No Mundo em que vivemos atualmente, com uma demanda fortíssima na área de semicondutores, tínhamos é que investir cada vez mais nessa área, inclusive tornando atrativo o investimento estrangeiro, instalação e criação de outras empresas, etc.

Nilo

Certamente. Existe um projeto nacional de capacitação que faz com que vc crie uma indústria estatal? Vc se tem uma política de segurança industrial e de defesa poderá desestatizar mas de forma alguma desnacionalizar.
É o caso da nossa dependência de semi condutores.
E não vejo como uma descussao dessa pode excluir alguém como Fernando EMB que porque tem uma opinião divergente, ex., diferente no caso da Embraer.

Last edited 1 mês atrás by Nilo
Leandro Costa

Nilo eu acho que falta um projeto de nação de longo prazo, aonde metas sejam estabelecidas para daqui a 50 e 100 anos, e obviamente lacunas em capacidades de desenvolvimento seriam identificadas e algo precisaria ser feito. A dependência de semicondutores hoje é global, mas quem tem em mente ter um setor industrial forte, precisa investir na sua própria fonte de insumos. O Brasil poderia explorar um enorme mercado nesse sentido, bem como desenvolver tecnologia militar própria. Mas isso, infelizmente parece ser um sonho numa noite de verão. E sim, acho que as contribuições do Fernando seriam muito bem vindas.… Read more »

Nascimento

Os “chips” da CEITEC são extremamente caros, sendo que no mercado existem similares MUITO mais baratos. Esses “chips nacionais” não tem nada de inovador ou apresentam qualquer avanço tecnológico que justifique tal disparidade no valor. Como se não fosse o suficiente, a CEITE está no olho do furacão de uma investigação de lavagem de dinheiro e sonegação de impostos. Agora eu pergunto aos tais “especialistas”: Qual a justificativa para que essa empresa continue existindo? Minha opinião sobre isso é bem clara: Nenhuma. Essa empresa é apenas mais uma dentre milhares de outras, que não traz nenhum benefício ao país a… Read more »

Guardião Tricolor

O cara colou os Chips na vacina, é demagogia.

Carlos Campos

pra isso ia precisar de uma Lei nova, e seria muito bom. pq fazer licitação pra besteira, além de ter indicação política só faz mal, essas indicações políticas atrasaram a vida da CEITEC, chegaram a desviar dinheiro dela.

Leandro Costa

Carlos, acho que teria que mudar muita coisa. Mas acho que com a devida transparência, algumas coisas não precisam de licitação (claro que para aquisições de baixo valor, não há necessidade de licitação, e se não me engano existem casos onde não há opções de mercado em que licitações também não são necessárias), mas acho que simplesmente não há vontade política mesmo.

Carlos Campos

a VW ia continuar fechada se dependesse da CEITEC, esquece a CEITEC, tem que recomeçar de preferência atraindo empresas estrangeiras.

Marcelo

Nao sei quem vai ter coragem de usar produto dessa empresa depois de tudo que foi descoberto sobre espionagem

Leandro Costa

Acho que você está confundindo a Kryptus COM a Crypto AG.

Guardião Tricolor

O problema não é a criptografia, mas usar a senha de sempre. Aquela do quadro do gabinete. rsss

Leandro Costa

COMO VOCÊ DESCOBRIU A MINHA SENHA!?!?!?!?!?!

Heheheheh

Carlos Campos

KKK

Últimas Notícias

Chile quer comprar aeronaves britânicas E-3D Sentry ‘AWACS’ aposentadas

Uma fonte disse ao UK Defense Journal que o Chile está procurando comprar “mais de uma” aeronave E-3D aposentada...
- Advertisement -
- Advertisement -