terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força Aérea Sueca

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos para a Força Aérea da Suécia e para a Força Aérea Brasileira

– As entregas são importantes para o nosso crescimento de capacidade e a defesa da Suécia. Com o JAS 39 Gripen E, a capacidade de defesa sueca aumentará e podemos construir uma força aérea mais forte e taticamente superior em todas as situações, disse o chefe da Força Aérea Carl-Johan Edström.

A Saab já entrou na fase de entrega do avião de combate Gripen E e apresentou os primeiros seis aviões produzidos em série. Quatro deles vão para o Brasil e dois para a Suécia.

A diferença entre o Gripen C/D e o Gripen E é grande. A versão eletrônica modernizou os sensores e o Chefe da Força Aérea afirma que a capacidade combinada vinculada ao software, integração de sistemas, sensores, armas e sistemas de guerra de telecomunicações será igual e, em muitos casos, melhor do que os caças de quinta geração de hoje.

– O Gripen E é um sistema com boa economia de combustível, fácil manutenção e alto nível de disponibilidade. A aeronave possui mais pilones, o que significa que o Gripen E pode carregar mais armas, ou seja, mais mísseis e bombas. Com o Gripen E, criamos um problema militar para o oponente. Simplesmente nos tornamos mais inteligentes e perigosos, diz o chefe da Força Aérea.

FONTE: Forças Armadas da Suécia

- Advertisement -

188 Comments

Subscribe
Notify of
guest
188 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rogério Loureiro Dhierio

Fico na expectativa de ver os treinamentos internos com os F_5 e AMX bem como nos eventos internacionais como a Cruzex, possivelmente Red Flag e até mesmo os Gripen Meet com operadores da seronave.

Em relação aos exercícios internos será interessante ver o que éramos para o que estamos nos tornando.
O gap geral que estaremos dando.

Maurício.

Contra os F-5, na arena BVR vai ser uma carnificina, no dogfight pode ser que algum piloto mais experiente consiga uma ou outra vitória, será exatamente como nos treinamentos entre a FAB e a USNAVY com seus F-18, contra o AMX, não dá nem para comparar, já que o AMX é um avião de ataque.

João Fernando

Mas o AMX não derrubou F16 nos states?

Maurício.

João, é o que dizem, talvez o piloto do amx fosse muito melhor que o piloto do F-16, até porque, nem mísseis os AMX utilizavam (e talvez, até hoje não usem)mas excessões acontecem, o skyraider abateu um ou dois mig-17 no Vietnã.
Em um combate real, sem regras, sem nada combinado, acho muito difícil um amx abater um F-16.
Dizem que o F-5 abateu alguns Rafale em uma Cruzex, F-4 também já abateu o Rafale, o T-38 já abateu até F-22, abates como esses, podem ocorrer.

Zeus

Não é o que dizem, ocorreu de fato. Os pilotos brasileiros com o A-1, não só obtiveram 100% de acerto contra os alvos terrestres, muito acima do obtido pelos F-16, como também abateram os estadunidenses, que depois disto desafiaram os brasileiros para um tira teima e foram derrotados de novo. Algo semelhante ocorreu durante a Operação Mistral em 1997, em Natal. Pilotos brasileiros com Mirage lll deram uma surra memorável nos melhores pilotos franceses com Mirage 2000, que chegaram cheios de soberba e saíram embasbacados com sova que levaram. Pilotos excelentes explorando com maestria as características de suas aeronaves e… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Zeus
Maurício.

Zeus, a missão do AMX é ataque ao solo, logo, ele deveria por obrigação obter bons resultados nesse quesito. Agora, quanto ao vencer os americanos e abater o F-16, qual foi o resultado final? Quantos F-16 foram abatidos para cada AMX? Num combate real, o piloto do F-16 já teria abatido o AMX na arena BVR, o AMX não veria nem a cor do F-16, claro, contando que todos os AIM-120 acertassem o alvo. Quanto ao Mirage lll vs o Mirage 2000, foi só o piloto francês voar em saco que já sacou a tática dos brasileiros, e era novamente… Read more »

Elias E Vargas

Temos que encarar a realidade, os nossos F5M, por mais atualizados que estejam são aviões de terceira geração, não dá prá competir com os Rafale e os novos F-16 que são da mesma geração dos gripen NG, que naminha opinião em seu estado de arte é sem dúvida o favorito.
Sem menospreso nenhum aos nossos vizinhos o Brasil abre um espaço tecnológico abissal, com os Gripen, KC-390 e os E-99.

Rinaldo Nery

Não foi exatamente uma surra. O Almeida 76 (depois foi cmt do 1° GDA em 2000/2002), S-2 do GDA à época, estudou o funcionamento do radar RDI do Mirage 2000. Descobriu que o efeito dopler do radar podia ser quebrado com uma curva de 90° a determinada distância, com o elemento voando em cerrada. O ala fazia um retournement, e encaudava o Mirage 2000 por baixo, que só enxergava o líder. Algumas vitórias foram obtidas dessa forma. Fui numa reunião de doutrina na III FAE, em 2006, e assisti o debriefing apresentado pelo Isaías (hoje Maj Brig R1). Eu era… Read more »

Marcelo Danton

SIM!
Os pilotos brasileiros “forçavam na curva fechada” e quando os F16 viam…já estava abatidos.

Rinaldo Nery

1996, e não 2006! Desculpem.

Rinaldo Nery

Não tenho certeza. 1996 ou 1997. Lembro que estávamos numa campanha de Tiro Aéreo em Natal, e tive que sair no meio pra ir pra Brasilia. Alzheimer…

wilson

Vamos só relembrar que a parir do Cruzex I a FAB percebeu que precisava se reinventar, tamanha a vergonha que passou (tem reportagens inclusive aqui mesmo) e que este foi o ponto em que começou a investir em guerra em rede e arena BVR. Então, por favor, mais realidade pois ufanismo não vence batalhas.

Inácio Augusto de Almeida

Pena que os salários dos nossos excelentes pilotos e das equipes de manutenção sejam irrisórios quando comparados aos salários pagos pelas outras Forças Aéreas e até mesmo frente aos salários pagos nas estatais brasileiras.

juarez

Zeus, muito bom seu comentário, isso comprova que o treinamento, a preparação dos pilotos da FAB é de qualidade. Sobre a ótica de treinamento, será que existem pontos a serem ainda mais explorados ou melhorados ? Como por exemplo, a aquisição de centrífugas como as utilizadas em testes pelos pilotos que estão treinando na Suécia.

Abraços

Pablo

Os F5 da FAB no RED FLAG conseguiram abater F16. Uma matéria que li na época, disse que a missão da FAB era escoltar e proteger o aviao tanque e o avião de alerta. Em todas as surtidas do inimigo, em nenhuma vez os escoltados foram abatidos.

Maurício.

Pablo, além dos F-5, tinha F-16 e F-15 fazendo a escolta, esses é que faziam a limpa, mas claro, os F-5 também fizeram bonito.

Rinaldo Nery

Os F-5 não escoltaram ninguém naquela Red Flag.

Maurício.

Rinaldo, eles também ajudaram os F-15 na defesa/escolta das aeronaves AWACS e REVO, inclusive o pessoal do KC-137 ficou feliz pois não foram abatidos nenhuma vez no exercício, em partes, graças aos F-15 e F-5.
Inclusive, a FAB não permitiu a imprensa especializada ir cobrir o exercício, ela mesmo dava as notícias, diferente das outras forças aéreas envolvidas no exercício.

Last edited 1 mês atrás by Maurício.
Rinaldo Nery

Eu era cmt de UAE da III FAE, assisti o debriefing da Red Flag e não me lembro decter visto vc lá. Além de ter conversado c o Fleury sobre a operação.

Maurício.

“assisti o debriefing da Red Flag e não me lembro decter visto vc lá.”

Rinaldo, coloca uma coisa na sua cabeça, essas suas “carteiradas” não funcionam comigo.

Outra coisa, então o pessoal do KC-137 que não foi abatido nenhuma vez não tinha cobertura nenhuma? Estranho, já que aeronaves REVO e AWACS sempre tem escoltas, se não tinham, foi um erro do exercício.
E quanto ao fato da FAB não permitir a imprensa especializada no evento, você não tem nada para falar sobre isso?

Last edited 1 mês atrás by Maurício.
Rinaldo Nery

Quem escoltou não foi o PAMPA. Imprensa especializada em Nellis é problema da USAF. Imprensa especializada em debriefing de exercício ou operação, jamais. Não queira saber mais de quem estava no debriefing, sentado no auditório. Pára com essa idiotice de carteirada . Seja humilde e escute quem fez parte de algo que você não fez. Chega.

Maurício.

Rinaldo, quanto ao F-5 não ter participado das escoltas, ainda tenho minhas dúvidas, já que é você que está falando, e esses dias você disse que sargento não ganhava 8 mil reais, lá no caso do sargento traficante da FAB, até que o pessoal provou que sim, o traficante ganha 8k.

“Imprensa especializada em Nellis é problema da USAF.”

Rinaldo, não foi o que eu li na época, e nesse caso, entre você e a imprensa especializada, eu fico com a imprensa especializada.

Screenshots_2021-11-29-14-48-56.png
Maurício.

Só para complementar…

Screenshots_2021-11-29-14-51-32.png
Rinaldo Nery

Não foi bem isso. A função dos F-5 lá era combater os “leakers”, ou seja, os bandidos que cobseguiam passar pelas PAC que voavam nas FAOR (Fighter Area of Responsability). Eu comandava o 2°/6° nesse ano, e quem comandava o Pampa era o Fleury. Mas o baixo desempenho do F-5 (motorização) ficou evidente.

Pablo

Conte como foi a participação, por favor. Pois quase nao saiu em lugar algum.

Rinaldo Nery

A participação foi acima das expectativas. O binômio Grifo/Derby é eficaz, resguardadas as restrições de alcance. Importante ressaltar o preparo e capacidade das nossas equipagens. Aprendemos, nesse exercício, a programar os library dos RWR pras ameaças existentes. Naquela Red Flag faleceu o cmt do esquadrão Agressor, com um inglês voando “de saco”. O inglês conseguiu ejetar. A fuselagem do F-15 partiu ao meio. No deslocamento pra lá ficamos preocupados com o pouso no México, pois o adido de defesa brasileiro lá era do EB. Mas, nossa participação foi um sucesso. Não somos o “aeroclube” como alguns postam aqui. O cmt… Read more »

Anthony

“Dizem”…. Q o F5M foi tão bem na RedFlag q na época o Cmd da FAB solicitou a não divulgação de detalhes (e resultados) do exércicio, para não atrapalhar o programa F-x…

Rinaldo Nery

Acho que isso não houve, não tenho certeza.

Alexandre

Ele abateu um F-16 com canhões. O piloto do F-16 deu bobeira. O piloto brasileiro, com uma manjada Immelmann, se colocou às seis horas do F-16. O video do “kill” foi exibido no Jornal Nacional, na época. O piloto brasileiro gritou “guns! Guns! Guns!” Foi na Operação Tigre I.

Rinaldo Nery

Ten Mangrich, hoje Maj Brig R1. De Floripa, grande amigo.

Wagner

Isso mesmo: treino é treino, jogo é jogo.

Bruno

Continua muito enganado e desatualizado meu caro muito

Leandro Costa

Tudo depende do aprendizado. Lembro de uma passagem de um livro, que lá pelos idos de 1978 em um treinamento, um MiG-17 abateu um novíssimo F-16, algo que jamais deveria ter acontecido. Mas o piloto do F-16 aprendeu a lição e nos combates subsequentes não deixou o ‘-17’ explorar suas vantagens.

Tudo sempre vai depender de se manter dentro do seu envelope de melhor performance enquanto se obriga o inimigo à não fazer o mesmo.

rui mendes

Quais vantagens têm um mig-17 sobre o f-16???
O mig-17 é do nível do antigo f-86.

Maurício.

Rui, acho que a vantagem nesse caso está mais no piloto, em saber usar o envelope de vôo de seu caça ao máximo, não é porque eventualmente um mig-17 abateu um f-16 que ele seja melhor que um f-16.

Leandro Costa

Definitivamente o MiG-17 não é melhor que o F-16, mesmo a primeira versão dele. É uma questão de saber usar a máquina da melhor maneira possível. No caso o piloto do MiG-17 aproveitou uma bobeada do piloto do F-16 e soube aproveitar a chance que teve. Em aeronaves limitadas a coisa funciona assim mesmo.

Às vezes o inimigo precisa bobear ou a situação estar confusa para que uma aeronave mais limitada possa sobrepujar uma aeronave melhor na maioria dos aspectos. Foi provavelmente o que aconteceu quando o MiG-21 Indiano abateu o F-16 Paquistanês.

Maurício.

Leandro, o Mig abateu mesmo o F-16? Na época só vi destroços de um Mig-21, depois não pesquisei mais, ainda tenho dúvidas sobre esse abate.

Leandro Costa

Maurício, tudo indica que o MiG-21 abateu o F-16 mesmo. Ainda vai existir muita contestação sobre isso, mas eu acredito mesmo que o MiG foi responsável pelo abate.

O problema que vejo nisso é que infelizmente muitos usam isso para dizer que aeronave ‘A’ é superior à aeronave ‘B’ e por aí vai…

rui mendes

Aí concordo.

gordo

Dizem que o raio de curva sustentada do mig-19 é muito bom, e é bem provável que o mig-17 também tenha um raio de curva razoável o suficiente para surpreender um piloto arrogante de F-16 (que diga-se de passagem tem raio de curva excelente). Apesar de antigos esses caças tem seus méritos, são projetos que vem de uma engenharia sem CADs e outros recursos, coisa feita no papel e com muita abstração. O bom senso manda respeitar qualquer que seja o oponente.

Leandro Costa

Sim, o raio de curva do MiG-19 é excelente. Mas até onde eu sei a do MiG-17 é absolutamente impressionante. Talvez um MiG-15 seja melhor nisso, mas sinceramente não vi qualquer comparação para ter certeza.

gordo

Não sabia dessa característica do mig-17, li a respeito do mig-19. Grato.

rui mendes

Respeitar sim, mas duvido muito um mig-17 abater um f-16, só se o piloto do f-16 for um aluno ainda e o do mig seja um ás.

gordo

Devemos levar em consideração que foi num treino, quase tão emocionante quanto um jogo de truco galdério num CTG valendo cerveja e churrasco. Provavelmente num combate real a coisa séria diferente.

Rafael M. F.

Raio de curva mínimo, apesar da também menor taxa de curva sustentada. Entrar em luta de curvas com o MiG-17 em velocidades inferiores a 600 kph é suicídio, mesmo com aeronaves de alta performance.

Os pilotos de F-8 Crusader já tinham sacado isso ainda nos treinamentos contra aeronaves de envelope semelhante, como os FJ-2/3/4 e os F-9 Cougar. Então usavam de manobras como o High Speed Yo-Yo, trocando a velocidade por altitude e privando o MiG-17 de sua maior vantagem.

Leandro Costa

Isso aí, sem tiar nem por. Os relatos dos pilotos americanos sobre a manobrabilidade do MiG-17 sobre o Vietnã são impressionantes. Os pilotos de F-8 eram os únicos pilotos em todo o teatro de operações que durante a Rolling Thunder eram ávidos pelo combate aéreo. Mas também foram os únicos naquele período de tempo que haviam retido todo o treinamento de combate aéreo que era dado à todos os esquadrões antes da introdução do F-4. Os caras eram bons e sabiam o que estavam fazendo.

Wagner

Talvez raio de curva menor. Mas lrmbre-se: treino eh treino, jogo eh jogo.

rui mendes

Claro que sim.

Leandro Costa

Curva. O MiG-17 é praticamente imbatível em curvas de baixa velocidade. Algo que o F-16 tem total condição de não fazer.

Leandro Costa

Aliás…

F-16_ToughLessonMiG-17_01.jpg
rui mendes

Ok, um treino, assim acredito, nunca em combate real.
Mas eu sei que o mig-17 foi uma dor de cabeça bem grande para os F-86, acho até que os Norte-Americanos desenvolveram outro caça pela total superioridade do mig-17.

Leandro Costa

Sim, rui, mais ou menos quando esse treinamento aconteceu, estavam sendo introduzidas as primeiras versões all-aspect do Sidewinder, então seria bem capaz de um encontro como esses terminar antes que houvesse o merge. Esses treinamentos servem não apenas para familiarizar o piloto com potencial inimigo, mas também à aeronaves com performances completamente diferentes, e que possa se adaptar às capacidades no calor do momento. Quando acontece combate simulado entre aeronaves do mesmo tipo, geralmente já se conhece a capacidade da aeronave contra qual se está lutando, então não se aprende muito. O MiG-17 e os F-84F e F-100 mais ou… Read more »

Rafael M. F.

Leandro, qual é o livro?

Leandro Costa

Rafael, ‘Red Eagles’ sobre o 4477th TES.

Maurício.

Leandro, é tipo os treinamentos dos Mirage lll da FAB contra os F-16 e Mirage-2000, depois que os gringos voavam em saco, a tática não funcionava mais.
Mas volto a dizer, acho muito difícil um AMX abater um F-16 ou um Gripen em um cenário não combinado.

Leandro Costa

Maurício, sim eu concordo. É muito difícil sim. Ainda mais conforme a consciência situacional dos caças mais modernos vai ficando ainda mais eficiente, o que torna uma situação confusa para os ‘inimigos’ ainda mais rara e deixa o AMX ou F-5 mais exposto ainda. Mas não é impossível também, só muito, muito muuuuuuuito difícil hehehehe

Wagner

Talvez um macaco velho de F5 possa atrair um novato para dentro do envelope e dar uma lição. Agora, se o oponente tiver uma minima nocao sobre energia, o F5 é pato.

Rogério Loureiro Dhierio

Más seria ou será interessante colocar uma dupla ou quarteto de F_39 contra os Mikes cobertos pelos R-99.

Bruno

Negativo, os AMX dão exctem baixa altura não por acaso que ficou famoso nos EUA por ter abatido caças F-16

Alex Rocha

Seria interessante ver uma simulação de guerra entre os Gripens x F35, só para se ter uma noção do que eles realmente são capazes em ambos os lados.

rui mendes

Isso irá acontecer, se não forem os Brasileiros, os Suecos treinam muitas vezes por ano com os USA, UK, Itália, França e mais nações da NATO, por isso irão haver Grippen vs F-35, Grippen vs Typhoon, Grippen vs Rafale e até Grippen vs F-16 B70-72.
Espero que os Grippen Brasileiros também estejam presentes.

Nick

O F-39 irá elevar o padrão da FAB para outro nível, mas não adianta falar que vai bater com um F-35, porque não vai. Mas um SU-35, caças chineses, dá e sobra. Importante é observar que o F-39 será parte de um sistema que inclue a rede de radares terrestres, AWACS, e mesmo satélites. O importante é termos todas as parte de sistema de defesa aérea e em quantidade e treinamentos adequados.

Para a realidade da AS o F-39 sobra.

[]’s

Last edited 1 mês atrás by Nick
carcara_br

Como eu gosto de ler os comentários dos nossos compatriotas que moram em Miami. A gente está aqui batendo duas pedras pra ver se faz faísca, os caras estão testando mísseis hipersônicos, abatendo satélites, aperfeiçoando motores aeronáuticos, desenvolvendo uma infinidade de radares e contramedidas, mas está bom quem se garante uma suposta superioridade alheia que deveria ir bater de frente e testar suas convicções.

Com a gente é o seguinte, recebemos um colete pra 9mm e queremos os outros com um fuzil 7,62 pra gente comprar coletes melhores, confia…

Antoniokings

É impressionante como sempre tem um fanboy colocando um avião russo ou chinês em inferioridade a um americano.
Temos de avisar a ele que o F-35 deixou muito a desejar em todos os quesitos.
Até na taxa de operacionalidade.
Aliás, os problemas de qualidade de equipamentos americanos estão críticos.
Sobrou até para os helicópteros da Presidência.
Foi publicado hoje que a qualidade desses equipamentos deixa muito a desejar.

Chris

Engraçado mesmo é um fanboy reclamar do outro….

Maurício.

Nick, a família Su-27 já é antiga, e o Su-35 faz parte desse família, mas não subestime um Su-35, contra qualquer caça de 4° geração ele ainda é um oponente duríssimo, não dá para dizer que um Gripen dá e sobra contra um Su-35, é uma briga boa.

rui mendes

Boa é favor, o SU-35 é um super-caça.

Nick

Caro Mauricio,

É bom lembrar que o Gripen nasceu em um país que é pressionado pela distância que existe com a Russia, praticamente vizinhos. Seu tamanho menor não é desvantagem, exceto para cargas pagas, é claro. Mas todas as características do pequeno Grande caça foi feito exatamente para bater de frente com a família SU-27/30/35 e até mesmo o SU-57. Pode até dar briga, mas eu apostaria as fichas no F-39 E. 🙂

[]’s

Canarinho

Vou ter que insistir na pergunta. E o segundo lote? Uma andorinha somente não faz verão. Ainda mais num país de proprocoes do nosso. Estava acreditando que nessa ocasião da entrega da aeronave seria ventilado algo a respeito do segundo lote mas pelo visto nada. Seria uma oportunidade e tanto

Varg

Devagar com o andor que o santo é de barro. Primeiro temos de aguardar se chegarão todas as 36 unidades do primeiro lote, porque depois da celeuma em torno do KC-390, não é impossível que este acabe com menos aviões do que o previsto.

“Ah, mas tem contrato assinado”, alguém poderia alegar. Mas contratos sempre podem ser revistos.

Allan Lemos

É improvável que isso aconteça porque o contrato já está assinado. A FAB avacalha a Embraer porque sabe que não vai dar em nada, mas jamais teria coragem de fazer isso com fornecedores internacionais do porte da SAAB.

ROBERT SMITH

Será que é mesmo a FAB que esta “avacalhando” com a Embraer? … A FAB, e nossos militares no geral, são bastante prudentes e coerentes quanto a encomendas e planejamento, se encomendarem 28 aeronaves KC-390 é porquê a necessidade para tal quantia foi estudado, comprovada e planejado para tal… creio que a FAB quer muito receber o que foi contratado… se estão “renegociando” é pq “alguém” que pode mais deve ter dito “vocês vão ter que mexer ai nas encomendas…. vão ter que escolher entre o KC-390 ou os F-39E” … ou algo do tipo…. Li em algum lugar que… Read more »

Marcelo-SP

Acho que quem avacalha a Embraer e muitas outras coisas são nossos políticos. Há décadas eles se empenham para tornar esse país inviável. Cada centavo do contribuinte é sequestrado para seus fins de fisiologismo. Por isso também é que não haverá “segundo lote” de F-39. A defesa não é prioridade para nossos engravatados de Brasília. Qualquer investimento só sai a fórceps, quando a situação está no bagaço. Os 36 caças está mais que bom na conta dos nossos donos do orçamento no Congresso. Eles não vão deixar de angariar mais algum privilégio para nossos burocratas para investir em “bobagens” como… Read more »

rui mendes

Podem ser revistos????
Pagando.

Henrique

Segundo lote é só 2023 (debate, pq assinatura só em 2024/25).
Pode esquecer ele por enquanto

Pablo

Acredito que a FAB vai pensar em um segundo lote depois de ter alguns gripens operacionais aqui. Assim vão usa-los e testa-los em ambientes mais “reais” para ver se o avião atende tudo mesmo ou necessitará de alguma melhoria.

Wagner

Talvez em 2055.

Leandro Costa

Acho que o que o Henrique quis dizer, e concordo com ele, é que há sim vontade de ter um segundo lote, mas como são os políticos que vão bater o martelo, então só lá para 2023 mesmo. Ano que vem tem eleições, então eles vão estar mais preocupados com isso. Podem dar mil declarações de apoio, mas sendo apenas candidatos, nada será garantido. Ao mesmo tempo, o atual presidente também vai estar preocupado com outra coisa. A menos que alguém consiga convencer ele de que fechar um segundo lote ano que vem será uma boa ideia e com impacto… Read more »

pampapoker

Bom dia, bom, ano que vem teremos as eleições, nenhum candidato que queira se reeleger ou se eleger toca em defesa, pois não gera voto, ao contrário vira arma política para o adversário. No máximo veremos um possível contrado só a partir 2023 em diante, após a posse do novo presidente, seja qual for…

gordo

A defesa provavelmente passe sem grandes debates, já as FAs não sei se passam assim na eleição do ano que vem. O Brasil não teve um governo militarizado como esse desde a redemocratização e temos vários (ex)militares já anunciando suas pretensões políticas, inclusive acompanhando ex ministro que será cabeça de chapa ano que vem. Duvido muito que as FAs escapem de ser tema de debates ano que vem, por motivos óbvios.

JT8D

Então, o segundo lote vem depois do primeiro lote. É só uma questão de definição. Já entregaram o primeiro lote? Não, né. Então espera aí sentadinho

Paulo

Segundo lote ? para de sonhar, agradeça se completarem o primeiro lote.. e se tiverem dinheiro pra manter o primeiro lote operacional.

Zeus

Vale ressaltar algo que os manés anti Gripen e as tupinicats do F-35 não compreendem: “a capacidade combinada vinculada ao software, integração de sistemas, sensores, armas e sistemas de guerra de telecomunicações será igual e, em muitos casos, melhor do que os caças de quinta geração de hoje.” Não é só a questão de ter um shape de 5G, mas o recheio eletrônico e demais pontos destacados é que fazem a diferença. Não há porque duvidar que alguns sistemas do Gripen E podem ser mais eficazes que os empregados nos 5G, inclusive na estranhamente idolatrada por mickeyboys brasileiros foquinha obesa… Read more »

Ivo Correia Lucena Filho

Quando os Gripens estiverem em ação no Brasil, algum país vai querer fazer um teste? 😂

Tomcat4,2

Eis a questão meu caro!!!rs 😉

Camargoer

Caro Ivo. Se ninguém tentou nenhuma aventura contra os F5 antes da modernização, por que seria diferente contra F35? Acho que a gente precisa começar a discutir com mais seriedade quais são as ameaças estratégicas contra o Brasil. Seriam elas o ponto de partida para desenhar quais forças armadas o país precisa.

carcara_br

ato falho, F-39 ? rsrsrs

Leandro Costa

Acredito sim que sim hehehehe

Zeus

Pergunte aos EUA e Israel porque não fazem um teste sobrevoando o Irã com o “indetectável e invencível” F-35. Até os alvos na Siria, que nem de longe tem a capacidade AA do Irã, Israel está atacando a partir do espaço aéreo do Líbano. A Suécia está na linha de frente contra a Rússia e seus poderosos caças. Eles tem um histórico de projetos de caças formidáveis reconhecido mundialmente. Inclusive o Viggen foi considerado à frente dos caças europeus e estadunidenses contemporâneos seus. Duvidar da capacidade dos suecos e de seus projeto ou é fruto de ignorância, desinformação, ou é… Read more »

Andre

“indetectáveis e invencíveis”. Impressionante que quem usa isso para se referir ao f35 são os mesmos que devem ter perdido uma namorada para um americano e agora nutrem um rancor imensurável por eles.

Qualquer ostra senil sabe que isso não existe e nenhum usuário jamais fez tais afirmações sobre o f35.

Zeus

O seu nível de &stupidez é abissal. Qualquer pessoa com rasa capacidade de compreensão percebe que adjetivos entre aspas indicam ironia e não crença. Não poderia ser diferente vindo de um hater incapaz de postar seja lá o que for que preste. Só abobrinhas sobre China ultrapassando Rússia e ódio e inveja contra estes países. E sobre namoradas e estadunidenses, o que já ocorreu foi o oposto. E não só faço sucesso com as mulheres lá, como aqui mesmo no Brasil já “tomei emprestado” uma estadunidense de seu namorado, por vontade dela, fique esclarecido! Isto não é incomum na Europa,… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Zeus
Andre

Hater? Vc só sabe destilar ódio ao EUA e mesmo assim usa um termo em inglês.

Usa mentiras e depois as disfarça de ironia.

Se não consegue perceber que a China passou em muito a sua amada Rússia é prq baba muito Fabergé e é incapaz de perceber a realidade cegado por seu amor à antiga potência, em muito ultrapassada pela China.

Emmanuel

Israel já o fez.
Tá atrasado.

Welington S.

E quem seria o louco de querer fazer isso?

Teropode

Kkkkkkkkk, certamente vai chover convites para exercícios militares , em Mojave , em Negev , na Nanibia , no Atacama 😂😂😂😂😂, não vão recusar o convite , pode crer, mas tem que levar o AMX para forçar o inimigo a olhar pra baixo , com uma camuflagem a caráter para a ocasião …..

Maurício.

Ivo, pode apostar que sim, logo depois do Gripen entrar nas fileiras da FAB, a FAB será convidada para algum red flag, foi assim com o amx, foi assim com o f-5m e será assim com o Gripen…rsrsrs.

ROBERT SMITH

Prezados, bora pó o pé no chão… parem com essa onda de “viajar na maionese” … o F-35, igual aos, em outras épocas, F-4, F-14 e F-15… nunca foi/foram oferecido ao Brazil, e nem vejo a possibilidade de ser oferecido para o Brazil… este(s) só são oferecidos/fornecidos para o Primeiro Time dos Aliados do Tio Sam… E, se por algum devaneio dos Deuses do Olímpio fosse(m) oferecido, seu preço de aquisição e manutenção deste(s) era/seria proibitivo para nosso pais.

JT8D

E espero que nunca seja oferecido. Um avião que não passa de mach 1.6 é um AMX “estélfi”

ROBERT SMITH

… é… vai que oferecem é alguém aceita 😐

MFB

Fale mais sobre a importância do mach alcançado em um combate aéreo atual. Estamos curiosos. Porque estamos desperdiçando um grande talento aqui, alguém que sabe algo que os melhores engenheiros americanos não sabem.

Last edited 1 mês atrás by MFB
Teropode

Opa , agora fiquei curioso , qual o mal de não passar de mach 1.6 ? Discorra pra nois ai 🤔 , lembrando que 90% dos engajamentos e dogs são realizados abaixo de mach 1.0 , vamos … nós brinde com seu conhecimento ……

JT8D

Ah, que perda de tempo colega. Daqui a pouco você vai me dizer que o avião não precisa ser supersônico, porque os engajamentos são abaixo de mach 1. E essas empresas aeronáuticas se matando pra fazer caças que voam supercruise e chegam a superar mach 2. São uns tolinhos, não é mesmo? Bastaria o biplano do Barão Vermelho armado com meteor e tá tudo resolvido, não é mesmo? Pra que velocidade, né? Que importância tem se aproximar ou se afastar rapidamente do inimigo? Interceptar um intruso penetrando um espaço aéreo em alta velocidade, qual a utilidade disso? Afinal, tudo se… Read more »

Last edited 1 mês atrás by JT8D
Victor Filipe

Na verdade o Combate aéreo em si não acontece acima de Mach 1.6 combates aéreos acima dessa velocidade são extremamente raros (ainda que usando supercruiser) porque gastam muito combustível. Fora isso, no contexto de interceptação, é esperado que você vá de encontro ao alvo, se você tiver que perseguir ele, é porque algo deu muito errado Se uma aeronave furtiva seja ela qual for precisar usar velocidade pra fugir, de novo, é porque algo deu muito errado. Ter capacidade de Mach 2.0 ou superior é legal mas poucas aeronaves conseguem sustentar isso carregadas. se não me engano nem o F-15… Read more »

Welington S.

Oferecer o Tio Sam pode oferecer, sim, assim como já ofereceram o F-16.

Carlos Campos

os outros eu não sei, mas o F35 foi sim oferecido, Nelson Jobim: “F35 é demais para nós”

Teropode

Ofereceram participação no projeto como sócio nível 2 , com restrição de acesso a algumas tecnologias sensíveis , porém o que pesou foi a falta de grana para entrar na sociedade , Jobim agiu corretamente , não tinham grana sobrando e já manipulavam os resultados econômicos que dependiam 90% de Commodores exportados , incluindo petróleo que já dava sinais que ia despencar o preço …..

Carlos Campos

Concordo que o F35 é demais para nós, FA18 ou Gripen já estão bons, mas quero desmentir certas pessoas que continuam tentando espalhar mentiras.

Welington S.

O que muitos não conseguem enxergar é justamente isso. A tecnologia embarcada e principalmente a gama de armamentos que o F-39E pode levar. Ainda veremos as viúvas da Rússia dizer que o Sukhoi venezuelano é melhor que o F-39E. Não tem nem lógica, mais vão querer também dizer que os F-16 chilenos, são melhores que o F-39E. Outro ponto que vale levar em consideração é que o F-39E, se eu não me engano, pode receber atualizações de 5-5 anos (algo nesse sentido), ou seja, em nosso contexto regional, não tem pra ninguém, ponto.

Paulo

Não há porque duvidar que alguns sistemas do Gripen E podem ser mais eficazes que os empregados nos 5G

Um caça não comprovado, que parece ser feito de papel, que não vende em nenhum lugar… barato de operar, desconfie que é cilada.

Wagner

Zeus, vou repetir o que disse em outro comentario: nao duvido que a suite eletronica seja impressionante. Mas daí a falar que o conjunto (software + hardware) iguale ou até mesmo supere aeronaves de quinta geracao full, me parece discurso para agradar o cliente.

Maurício.

Bem, ele está falando mais sobre a parte eletrônica e de software, nesse caso até que eu concordo, o Gripen tem sistemas mais modernos que um F-22 por exemplo, que um F-35 e Su-57 eu tenho minhas dúvidas, e contra um J-20 provavelmente os sistemas do Gripen sejam superiorioes também, agora, dizer que o Gripen é melhor que um 5° geração no geral, aí já seria exagero, cada geração de caça no seu quadrado.

rui mendes

Então tens a certeza, que o J-20 é o melhor da 5G???
Como, se pouco ou nada se sabe e ainda não entrou em exercícios com outros caças da mesma geração ou mesmo 4.5????
Contra os outros caças çhineses não vale, ainda por cima exercícios que só os chineses viram.

Maurício.

Rui, lê novamente meu comentário.

SmokingSnake 🐍

Vamos fingir que acreditamos para poder se gabar.

Paulo

Admiro quem perde tempo se iludindo.

MFB

Declaração de vendedor de carros kkk

Paulo

Eles fazem o Marketing deles kkkk cai quem quer.

JT8D

Tá certo. A Lockheed chega até a dizer que o F-35 é um ótimo caça

Ismael

Uma pergunta de curioso pra quem entende me responder, o Gripen me parece ter só dois pontos fixos sob cada asa para acoplar mísseis, não é pouco?

Last edited 1 mês atrás by Ismael
Fernando "Nunão" De Martini

Não, Ismael, não é pouco. A maioria dos caças também pode levar duas estações de armas sob cada asa, além dos trilhos de ponta de asa. Alguns, em geral de maior porte têm três sob cada asa, mas a maioria tem dois mesmo.

Seria pouco se o total não incluísse três estações sob a parte central da fuselagem, também capazes de receber mísseis e bombas, além de um décimo pilone na fuselagem dianteira para um pod designador. Total de 9 estações de armas (algumas também capazes de levar tanques externos).

Tomcat4,2

Pois é um caça multirole hiper avançado e capaz de dar trabalho pra turma da 5 g. A FAB e seus caçadores vão mitar na RedFlag e mais ainda na Cruzex quando já estiverem dominando o Gripen E como dominam o F-5 .

Last edited 1 mês atrás by Tomcat4,2
Hellen

Isso é conversa pra boi dormi,do que adianta vc pegar um motor e eletrônica da Ferrari e colocar no fusca ele continuara sendo um fusca !!!
Com o avanço da tecnológica (avionica) recheio eletronico é um desperdício usar esse aparato tecnológico em um fuselagem nao furtiva igual a do gripen !!!

Camargoer

caro Hellen. Essas comparacoes entre aviões de caça e automoveis são ruins e incompletas. Nem o F35 é uma Ferrari nem o F38 é um Fusca. Daqui a pouco vai falar que um Rafale é um Renoult e um Sukhoi um Lada.

Saldanha da Gama

Quasl seria o Rolls Royce???? Abraços

Maurício.

O Eurofighter.

Nick

Faz sentido então porque é tão caro… heheehehe

[]’s

ROBERT SMITH

… pessoalmente eu acho que estão apostando muito nessa historia de “furtividade” … essas aeronaves caríssimas não são de forma alguma “invisíveis” ) apenas foram projetadas para “driblar” os sistemas de detecção tradicionais atuais… acho que estão investindo demasiadamente e esperando uma sobrevida desses sistemas fora da realidade da evolução destes sistemas de detecção… o F-39E, e outros caças, já tem excelentes sistemas “passivos”, sem mencionar que o seus sistemas ativos tem software que (creio eu) podem ser facilmente atualizado… vai que, num futuro não muito distante, aparece novos softwares e/ou sistemas de detecção ativos que inviabilizem a tecnologia de… Read more »

ROBERT SMITH

… e já que a tecnologia “projetada” no F35, me corrijo e digo projetada e não instalada, pq se fosse instalada poderia, com a evolução da tecnologia, ser trocar por algo mais moderno e capaz, mais no caso do F-35 não tem jeito pois grande parte da tecnologia que lhe da essa furtividade faz parte da estrutura básica da aeronave e a estrutura é o que é e pronto para mudar só começando do zero… Agora os Suecos, desde o início projetaram o seu (nosso) Fusquinha Gripem F-39 com uma politica de projeto e com estrutura básica aberta para evolução,… Read more »

Paulo

Eles tem que vender o Jabá deles e fazer a propaganda deles.. cai quem quer.

Paulo

É tudo papo, acredita quem quer ou os iludidos.

Sincero Brasileiro da Silva

No Ace Combat, de fato o Gripen é o melhor!

Saldanha da Gama

Teve uma simulação que os j20 abateram não sei qtos f35 também, sem perderem sequer 1 caça….

Hellen

Teve MiG-21 derrubando F-16 e foi real !!!!

Luiz Machado

Só que não….

Gripen é um excelente vetor mas não vamos exagerar, é um “F-16 Block 70 Viking “.

ROBERT SMITH

Luiz Machado, desculpa, amigo, sem qualquer exagero o F-16 é sim, atualmente, um bom caça, mais o Gripen F-39 É o Gripen, um caça novo comparando com o F-1 é um caça originalmente projetado na década de 60 para 70.. F-16 e F-39 não estão no mesmo páreo! O F-16 ainda é um competente caça graças a evolução constante do projeto, porém ele esta chegando no fim do que da para evoluir.. Os projetistas do Gripen aprenderam muito com o que já tinha feito ( O Larsen, Draken, Vigeen ) e claro observando o que os outros fizeram, inclusive com… Read more »

Luiz Machado

Tanto o Gripen E como F16block70 são expoentes de linhagens tradicionais de caças. Na verdade em minha opinião o F16-70 é ligeiramente superior ao Gripen E, comparemos: Alcance= F16 vence(versão 70 equipada com tanques conformais). Radar: O radar Lockheed AGP 83 do F16 é mais poderoso do que o caça sueco. Capacidade de carga= F16 transporta mais carga util e combustível. Armas integradas: F 16 tem uma maior quantidade de armas integradas.( em relação ao planejado no Gripen). Potencia= O F16 é consideravelmente mais potente, tendo uma razão peso/potencia que se aproxima da unidade O Gripen E faz mais curva(como… Read more »

ROBERT SMITH

Luiz, concordo com tudo que você disse acima, é verdade que atualmente o F-16-70 tem algumas vantagem em relação ao Gripen F-39E… o que temos que levar em consideração no caso do Brasil em especial e de diversos outros países aonde Gripen F-39E esta concorrendo é… a que preço eles tem essa vantagem (economia e politicamente) e por quanto tempo terão essa vantagem ;o)

Xósa

Exato.
E toda evolução não se resume apenas na eletrônica mas no próprio material do qual o avião é construído, materiais compostos de altíssima tecnologia, aerodinâmica superior, etc..
Coisas que estão muito além do que podemos ver.
É como comparar um opala dos anos 70 com um Volvo dos anos 2020..

Chris

A conversa ficou seria com o F-16V, que incorporou várias tecnologias do F-35…

Inclusive um potente radar !

Carlos Campos

F16 Block 70 mas sem a gordura, o Gripen é mais leve por isso pode fazer super cruise. tem mais antenas EW, única coisa superior no F16 é o radar.

Last edited 1 mês atrás by Carlos Campos
DSC

Carlos,  1) ter mais antenas para EW não é sinônimo de suite EW superior e capacidades de EW superiores. 2) supercruise nunca foi, não é, e nunca será uma vantagem do Gripen E/F sobre o F-16. Se vc define a capacidade de supercruise como sendo simplesmente a capacidade de ultrapassar e manter uma velocidade um pouco acima de Mach 1 sem pós combustão, mesmo que seja apenas voando limpo ou só com um par de misseis WVR, então sim, o Gripen E/F é capaz de supercruise.  Mas isso, já desde as décadas de 70/80, que pelo menos a maior parte… Read more »

Last edited 1 mês atrás by DSC
Carlos Campos

sim ter mais antenas siginificam sim ser melhor, além de que o Gripen tem antenas ECM de GaN que são mais potentes, talvez a biblioteca de sinais do F16 seja melhor, mas se a antena já não é tão boa, faz diferença, o Gripen é mais econômico, tem o IRST integrado já na fuselagem o F16 precisa de um POD que rouba lugar das armas, por ser mais leve consome menos combustível. o F16 é bom, mas já deu, não tem muito o que melhorar mais, só o radar e a turbina, de resto não tem mais espaço.

Grifon Eagle

Que bom, que venham com muitas bênçãos, e que os nossos futuros pilotos façam um excelente treinamento nos caças.

Helder Pinto

O chefe da força aérea iraniana do Mahmoud Ahmadinejad dizia o mesmo a respeito do Qyaher 313.

Carlos

👎👎👎👎👎

Helder Pinto

Desculpe se não sou sócio torcedor. Pode ser que você saiba alguma coisa que eu não sei. Ou, vai ver que eu tenho fontes mais realistas que a mídia. 🙂

Helder Pinto

Senhor, misericórdia!

Paulo

Boa piada, o “pessoal da Saab” gosta de fazer propaganda más não engana ninguém, só os bobos daqui.

TENO

AHHH…..!!! ai tem, SU-35 = 80 MI , RAFALE = 180 MI , GRIPEN = 150 MI .

Rafael M. F.

Então que o Gov.br crie vergonha (é quem tem a senha do cartão) e compre pelo menos mais dois lotes adicionais. No MINIMO.

E ainda assim, 108 caças para cobrir mais de 8,5 milhões de km² (sem contar a Amazônia Azul) é pouca coisa mais que NADA, por mais avançada que seja.

Wellington

Existe algum estudo para tanques conformeis no F-39E?

Maurício.

Wellington, eu tenho uma revista tecnologia e defesa bem antiga, nela tinha uns desenhos do Gripen com tanques conformais e um novo motor ou bocal diferente (não lembro bem), acho que esses estudos nunca foram para frente.

ROBERT SMITH

Mauricio isso ai foi no inicio dos estudos do Gripen NG e que evoluíram para o desenvolvimento do Gripen F-39E… do mesmo modo que o F-16 pode receber os tais tanques conformais o F-39E, creio, também poderia, bastar investir $$$ e desenvolve-los.

Maurício.

Robert, dei uma pesquisada e tem uma matéria antiga aqui mesmo no aéreo.
http://www.aereo.jor.br/2010/04/04/gripen-com-cft/
Uma das imagens que tem na revista é essa:

5582gif_5582.gif
JT8D

Mas é desnecessário. Com o rearranjo do trem de pouso para liberar espaço na fuselagem, o alcance do Gripen E já é muito bom sem tanques conformais. Já o F-16 tem maior necessidade dos tanques conformais.

Last edited 1 mês atrás by JT8D
Wellington Kramer

Parece que a solução adotada foi o aumento do avião, o que penso ter sido a solução correta. Mas ainda assim, talvez para missões marítimas do Gripen, seria muito pertinente o uso te CFTs.

Andre

Esse ai deve ser discípulos do Da Lua ou de qualquer outro colega babador de Fabergé aqui do fórum.

Tanto o f35 quando o f22 e o j20 são muito superiores aos aviões de 4 gen. Parece que o pessoal esqueceu a surra que o primeiro 4gen deu no último 3gen nos céus do Irã e do Iraque.

Jefferson Henrique

A velha historinha de super-trunfo de sempre. Comparar um caça frente a frente e dizer este é melhor porque voa mais rápido, porque carrega mais combustível, porque a camuflagem é cinza e não verde com cinza, porque a Venezuela opera o Su-30, o Chile opera o F-16 e que os 2 Rafale na Guiana Francesa são o suficiente para interditar o espaço aéreo no norte do Brasil blá blá blá. Começa no contrato de aquisição da aeronave e no que o governo do país de origem autorizou ou não, por exemplo, a Venezuela opera F-16A, que não recebem peças de… Read more »

DSC

“…
O Chile não tem a disposição para uso free dos seus mísseis AMRAAM para operação nos seus F-16.
…”
Fonte(s)? 🙂

glasquis 7

As vozes na minha cabeça…

Jefferson Henrique

Escrevi a drog@ de um comentário gigantesco e a página bugou e não enviou. Que desânimo, desconsiderem o que escrevi acima pois tinha muito mais coisa.

Maurício.

Jefferson, se o seu comentário seria gigantesco mesmo, eu recomendo que primeiro você escreve em um bloco de notas, depois você cópia e cola aqui nos comentários, aí se a página bugar, você terá o comentário no bloco de notas.

glasquis 7

O Chile não tem a disposição para uso free dos seus mísseis AMRAAM para operação nos seus F-16.”

???

Alexandre

Num cenário BVR Avião x Avião, em que tudo dê certo e a lógica prevaleça, o F-35 tem obviamente a vantagem. Mas é preciso, muitas vezes, lembrar de comparar cenários e força aérea x força aérea. Muitos fatores influenciam o resultado de um combate aéreo. Um deles pode ser a falha dos mísseis BVR em atingir o alvo. As Kill rates de mísseis BVR da 1a Guerra do Golfo para cá não foram muito animadoras. Se a coisa vier para a arena WVR, o 5G já perde a iniciativa. O que nos interessa é que, no cenário da AS, a… Read more »

Last edited 1 mês atrás by Alexandre
Wagner

É o “quinta geraçao de pobre”.

Que a suíte eletronica é de alta performance, não duvido. Agora, dizer que o conjunto geral da aeronave (software+hardware) iguala ou até mesmo supera aeronaves de quinta geraçao, me parece discurso para agradar o cliente.

DOUGLAS TARGINO

Se vai igualar ou ser superior, quer dizer que ele vai ser um g5++ kkkkkkkkkkk

Wagner

Como diria o sábio Garrincha: “o Senhor já combinou com os Russos?”.

Teropode

O Brasil estará bem servido com este caça , só espero que não parem no primeiro lote e que criem uma espécie de “complexo Gripen ” para acompanhar e desenvolver as futuras tecnologias para o desenvolvimento do caça e quem sabe naturaliza-lo e produzir um TIMBIRA AEREO baseado na evolução do Gripen EF .

Rodrigo Martins Ferreira

Só faltava n dizer isto.

Leandro Costa

Então, para quem leu o artigo, e entendeu, o Chefe da Força Aérea Sueca não disse que o Gripen E/F é melhor do que uma aeronave de quinta geração, mas sim de que a suíte eletrônica dele se iguala ou supera a de muitas aeronaves de quinta geração, o que é perfeitamente possível. Quinta geração não é apenas sobre Stealth, mas também em relação à fusão de sensores, ampliação das capacidades eletrônicas de defesa, ataque e tem muito à ver com consciência situacional e integração com outros meios, tanto aeronaves do mesmo tipo quanto sensores provenientes de outros tipos de… Read more »

V12 aero

Exatamente👏👏👏
Tem cada comentário aqui que é de arrepiar o cabelo!!!

JT8D

Existem diferenças significativas de desempenho entre os caças de quinta geração. Até parece que basta chamar de quinta geração que, por supertrunfo, já se torna imbatível. Uma coisa é um F-22, um senhor caça de quinta geração. Outra coisa é um F-35, um “caça” de quinta geração mais limitadinho. Não é a toa que os EUA não vendem F-22 para ninguém, nem para seus aliados mais próximos (e olha que o Japão insistiu muito). Já o F-35, qualquer país ocidental que se dispuser a pagar, leva. E, se bobear, até “participa do projeto”. Não dá pra levar a sério que… Read more »

Maurício.

JT8D, na minha opinião, o F-22 é muito mais caça que um F-35, num combate entre eles, eu apostaria no F-22, por mais que já esteja com seus sensores desatualizados perante um F-35, para mim, o F-35 “não fede e nem cheira”, não considero ele o “salvador do mundo ocidental” como alguns acham, mas ele é um caça de 5° geração, isso não podemos negar, e antes você mencionou que ele é um AMX “estélfi”…Acho que você exagerou nessa parte.

JT8D

Foi “licença poética” Maurício, liga não

Maurício.

Sei…rsrsrs.

CESAR ANTONIO FERREIRA

O dó…

Groosp

O mesmo discurso da Boeing quando queria empurrar mais Super Honets para a US Navy.

Reinaldo Deprera

O JAS-39 é uma plataforma dedicada à destruição das melhores ameaças contra a Suécia.
JAS-39 A/B – Su-27 KillerJAS-39 C/D – Su-35 KillerJAS-39 E/F – T-50 Killer

Save Ferris!

Melkor

O gripen E vai se igualar e superar os 5G em muitos aspectos. O F-39 já está superando. No custo.

Sincero

É mentira? Não acredito que alguém discorde disso. É ser muito sócio-torcedor, mesmo.

Antunes 1980

Claro. Somente o Gripen irá atualizar seus sistemas. Os demais caças do mundo, vão ficar só olhando.
É cada coisa que a gente lê por aqui.

Leandro Costa

Todos vão atualizar seus sistemas. A diferença em arquitetura de uns caças para outros, faz com que a atualização seja mais célere. Antigamente as aeronaves juntavam grandes pacotes de atualizações para justificar o custo de se implementar isso na aeronave. Com a nova arquitetura, qualquer mudança de software, por exemplo, pode ser feita praticamente de forma imediata, e todo o processo de integração de hardware fica beeem mais fácil. Esse tipo de possibilidade é extremamente importante em um cenário de conflito em que as mudanças no TO são constantes.

Sérgio Luís

Sim o ” chefe ” disse o óbvio, se está saindo neste momento da linha de montagem é claro que terá algumas vantagens!

Last edited 1 mês atrás by Sérgio Luís
Jean Jardino

Muita pretensão, um caça que em suas gerações nunca foi testado em combate real…querem fazer propaganda para ver se conseguem vender, como diziam os Brasileiros sobre o Rafale ser uma Jaca, sim agora temos uma verdadeira jaca voadora…

angelo

” ser melhor do que os atuais caças de quinta geração” será???..papel e microfone aceita tudo….mas no mundo real….