Cargueiros C-17 da USAF desembarcam helicópteros MH-60 Pave Hawk em Campo Grande para o Exercício Conjunto Tápio 2021

Na tarde de ontem (21/8), duas aeronaves C-17 Globemaster da Força Aérea dos EUA pousaram na Base Aérea de Campo Grande transportando militares e dois helicópteros Sikorsky MH-60 Pave Hawk que participarão do Exercício Conjunto Tápio 2021.

A presença de nações amigas nesse tipo de treinamento é uma oportunidade para o intercâmbio de experiências e desenvolvimento doutrinário da FAB, contribuindo para possíveis participações do País em missões previstas nos acordos de paz da ONU.

DIVULGAÇÃO: Força Aérea Brasileira

Subscribe
Notify of
guest

40 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jose Ricardo

O que difere este modelo de black hawk para os nossos operados tanto pela FAB como pelo EB

Camargoer

Ola José. Creio que os helicópteros da FAB não tem a haste de abastecimento.

Tutu

Os MH-60 são próprios para SAR, tanto que falou tempo que eles viriam para o esquadrão pelicano.

Last edited 1 ano atrás by Tutu
Sensato

A principal diferença dos Pave Hawk, em comparação aos Black Hawk, é o probe para reabastecimento em voo. Também tem sistemas de comunicação e navegação avançados, além de contramedidas e duas metralhadoras calibre .50.

Flanker

Os Pave Hawk possuem, entre outras coisas, os seguintes equipamentos que a versão básica não possui:
– sonda REVO
– RWR
– chaff/flare
– FLIR
– MAWS
– comunicações SATCOM
– LARS
– 2 metralhadoras .50 nas portas laterais

É uma aeronave voltada para C-SAR e Operações Aéreas Especiais.

willhorv

Oba….vão voltar de TAM para os EUA e deixar estes 4 presentinhos pro BR… Não?? Triste isso…pensaram…2 C17 integrando um GT e estes dois pave Mobiliando campo Grande…bem que poderia mesmo!

Claudio

TAM não existe mais

BK117

Não é por nada não, mas eu queria uns 2 C17 na FAB viu, mas seria melhor mais KCs mesmo.
Agora a “família” black Hawk eu sou fã, espero que a fab aproveite pra dar uma olhada atenta nesses dois Pave Hawk.

OFF: Tem um KC390 (callsign BRS55) se dirigindo aparentemente para o Ushuaia, será que poderemos ver um pouso dele na Antartida em breve?

Last edited 1 ano atrás by BK117
Welington S.

Poderíamos ter os dois, inclusive. Por exemplo, um C17 na FAB, sem sombra de dúvidas, partiria para a missão de ajuda humanitária no Haiti. Levaria muito mais insumos para o local, ambulâncias e etc. A missão que o KC-390 está levando 32 bombeiros, 7 toneladas de insumos e equipamentos de emergência e 3,5 toneladas de medicamentos e insumos para assistência emergencial. Agora, imagine isso triplicado, caso a FAB tivesse um C17. Eu ainda vejo a FAB operando C17 futuramente, viu.

Barak MX para o Brasil

A USAF possui vários. Já nos ofereceram no passado pelo menos três C-17 usados.

Welington S.

A USAF possui C17 estocado, será?

Welington S.

Eu acredito que a FAB sempre quis operar o C17, até pela imensidão que é nosso espaço aéreo e principalmente pela capacidade em que esta aeronave é capaz de carregar. O problema crônico é a falta de verba e o baixíssimo interesse político em relação Defesa no Brasil.

Camargoer

Caro Welligton. Acho equivocado dizer que o problema dá forças armadas brasileiras é consequência de desinteresse politico ou coisa assim. Também é errado dizer que existe uma falta crônica de recursos. O problema são as decisões tomadas pelos comandos militares presos a estratégias anacronicas e que se tornaram inviáveis no sex.XXI.

BK117

2 C17 e 2 MRTT. Eu queria MUITO. Quem sabe um dia. Útil seria, com certeza, visto que não é concorrente do KC e sim o complementa.

Felipe Morais

Queria 02 de cada?
Pô, ostentação hein?
A manutenção disso iria ficar bom.
C17, MRTT, KC390, C130, Bandeirante, Brasília (ou o novo avião que irá substituí-los).
Moleza, pra um orçamento com bastante folga para tal.

Jefferson Henrique

O FAB 2855 já está retornando BK117.

BK117

Realmente. O tempo que ele ficou lá não dava pra ter dado um pulinho no continente da friaca haha. Não foi dessa vez…

Bille

Buenas.

EB e MB estão levando aeronaves para essa manobra?

Fabio Araujo

Que bom que estamos fazendo cada vez mais treinamento com forças de outros países! Isso é muito bom para troca de experiências!

João Adaime

O interessante é que eles usam o interior do helicóptero para trazer material. Fica um mini container. Isto agiliza a operação.

PauloOsk

Pave Hawk e Battlehawk sao top demais.. alias, toda familia black hawk.

Jefferson Henrique

Muito interessante a vinda destes meios para a operação, só não ficou claro se os C-17 ficarão durante o exercício.
Porque analisando o pátio de manobra e estacionamento da Base Aérea de Campo Grande, percebe-se que é bem pequeno.

Flanker

O pátio de Campo Grande não é tão pequeno, mas o pátio aqui de Santa Maria é maior. Quanto ais C-17 os dois só descarregaram e foram embora. Voltam no dia 28 para buscar os militares e equipamentos.

Pedro Bó

Um dos grandes gargalos da FAB: capacidade de transporte estratégico.

Camargoer

Caro Pedro. Dentro da estratégia de defesa brasileira surge essa necessidade de transporte estratégico? O que dois A330 fariam que aviões fretados não fariam do mesmo modo?

Pedro Bó

Camargoer, até mesmo em razão do tamanho do território nacional das péssimas condições da malha rodoviária e do tamanho diminuto da malha ferroviária brasileiras, creio que a FAB deveria dispor de um punhado de aeronaves de transporte estratégico afim de cumprir com as missões institucionais militares de forma célere em caso de necessidade.

E soma-se a isso o fato de o Brasil querer aumentar sua presença internacional em missões de paz e ajuda humanitária.

Camargoer

Caro Pedro. Considerando a extensão do território nacional, a FAB tem o KC390. A crise da Covid mostrou que é possível fretar com facilidade e rapidez aviões de carga, que é muito mais barato que adquirir dois aviões A330 que serão usados apenas eventualmente. Não faz sentido.

Sensato

Reabastecimento de longo alcance, só pra começar.

Camargoer

Caro Sensato. A FAB tem o KC390 (vários). Quais seriam as operações de REVO que precisariam de um avião diferente? Quantas vezes a FAB precisou de REVO de longo alcance? Quais os cenários na estratégia de defesa que demandariam um REVO de longo alcance? Além disso, quais outros operações demandariam que a FAB precisasse adquirir dois A330?

Felipe Morais

A FAB “terá” vários né, se tudo der certo e não diminuam mais.
No resto, concordo totalmente.
Tem que ter foco e o foco deve ser no KC390.

Jadson Cabral

No caso dos MRTTs, REVO

Camargoer

Caro Jadson. Para REVO sobre território nacional ou pela região da América do Sul, a FAB tem vários KC390. Quais seriam as operações de REVO que o KC390 não pode realizar?

Jagdverband#44

Avião imperialista matador de inocentes afegãos.

Agressor's

Sim, foram eles que criaram o Talibã….

Sincero Brasileiro da Silva

Quando presidente autorizará a compra de 4 C-17? Alguém sabe?

Felipe Morais

Dia 29 de fevereiro do ano que vem.

Rodrigo Martins Ferreira

Por que vcs querem o Pavehawk se aqui tem o Caracal ? Não conheço a suíte de EW dele, mas certamente não tem só lançador de chaff e flare.

Jefferson Henrique

Correto, a escolha já foi feita lá atrás.

Flanker

Rodrigo, a FAB aventou e estudou a compra de 6 Pave Hawk há alguns anos, para mobiliar o Pelicano, para missões SAR, C-SAR e Op. Esp Esse estudo foi feito mesmo após a decisão de equipar algumas células do H-36 com RWR, chaff/flares, sonda REVO, etc. Tirando tudo que já se discutiu sobre as limitações da MGB do H225M, a versão operacional (completa) da MB, EB e principalmente a da FAB (única com sonda REVO), parece ser bem completa.

Rodrigo Martins Ferreira

O problema da MGB no Caracal CSAR vai ser amenizado.

Raramente ele vai voar com mais da metade da dotação de pessoal, o que vai ajudar em muito a reduzir o stress do rotor principal.

Se o Caracal de fato for muito problemático e não cumprir a missão, o que eu acho dificil concordo em analisar outro modelo.

Se já tem um modelo entubado ou não… estudar um outro para fazer a mesma coisa é perda de tempo e de dinheiro que é algo que sempre está em falta.