domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Breeze Airways, nova companhia aérea dos Estados Unidos, é lançada com 13 jatos Embraer

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

Tampa, Estados Unidos, 27 de maio de 2021 – A Breeze Airways, nova companhia aérea americana do fundador da JetBlue, David Neeleman, foi lançada hoje com uma frota planejada de 13 jatos Embraer. Os primeiros voos operam entre Charleston, na Carolina do Sul, Tampa, na Flórida, e Hartford, em Connecticut, a partir de hoje, com os destinos restantes a serem adicionados a cada semana até julho de 2021.

A Breeze receberá todos os 13 jatos arrendados durante o verão no hemisfério norte, alcançando uma frota inicial de dez E190 e três E195, com planos de aumentar a frota antes do final do ano.

Como fundador das companhias aéreas JetBlue e Azul, a experiência de Neeleman na expansão de companhias aéreas e rotas usando os E-Jet da Embraer é notável. A Breeze está criando uma companhia aérea que oferece uma experiência “realmente agradável”, com tarifas baixas e alta flexibilidade, servindo destinos a partir de quatro aeroportos principais – Tampa, na Flórida; Charleston, na Carolina do Sul; Nova Orleans, na Louisiana; e Norfolk, na Virgínia.

David Neeleman, CEO e fundador da Breeze Airways, disse: “Os E-Jets da Embraer são fenomenais na concepção de novas companhias aéreas e no crescimento e suporte de novas rotas. Eles são os melhores nisso, como comprovado nas minhas companhias aéreas anteriores – e sem assentos no meio! A flexibilidade que a família de aeronaves oferece nos permite atender à demanda flutuante de forma lucrativa – exatamente o que todas as companhias aéreas precisam no momento. Ter os E-Jets como parte central de nossa equipe me dá uma confiança enorme.”

Mark Neely, Diretor de Vendas para as Américas, disse: “É ótimo fazer parte de outro projeto de companhia aérea de Neeleman. O lançamento da Breeze com uma frota da Embraer é um endosso do valor que essas aeronaves oferecem, permitindo à Breeze estabelecer novas rotas ponto a ponto em mercados pouco atendidos, trazendo a conectividade necessária, protegendo rendimentos, gerenciando a demanda e fazendo isso de forma lucrativa.”

Os jatos E190 serão configurados para acomodar 108 passageiros, enquanto as aeronaves E195 terão 118 assentos.

No início deste mês, a Breeze assinou um contrato de longo prazo para o Programa Pool de suporte que fornecerá uma ampla variedade de componentes reparáveis para a frota de jatos E190 e E195 da companhia aérea. O acordo inclui cobertura total de reparação de componentes e peças, assim como acesso a um grande estoque no centro de distribuição da Embraer, apoiando o início da operação da companhia aérea.

Sobre a Embraer

Empresa aeroespacial global com sede no Brasil, a Embraer atua nos segmentos de Aviação Comercial, Aviação Executiva, Defesa & Segurança e Aviação Agrícola. A Companhia projeta, desenvolve, fabrica e comercializa aeronaves e sistemas, além de fornecer Serviços & Suporte a clientes no pós-venda.

Desde sua fundação, em 1969, a Embraer já entregou mais de 8 mil aeronaves. Em média, a cada 10 segundos uma aeronave fabricada pela Embraer decola de algum lugar do mundo, transportando anualmente mais de 145 milhões de passageiros.

A Embraer é líder na fabricação de jatos comerciais de até 150 assentos e a principal exportadora de bens de alto valor agregado do Brasil. A empresa mantém unidades industriais, escritórios, centros de serviço e de distribuição de peças, entre outras atividades, nas Américas, África, Ásia e Europa.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

13 Comments

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio Palhares

Um bom produto sempre tem consumidor. Embraer na vanguarda.

Nilo

David Neeleman, grande incentivador da indústria aeronáutica nacional, por ele a Embraer já estaria disputando mercado com os A220-300.

Last edited 23 dias atrás by Nilo
Jadson Cabral

Mais uma vez um empresário estrangeiro dando mais valor a um produto brasileiro que os próprios brasileiros

Marcos 10

Na verdade, nao!
A Jet Blue optou pelos A220 e ele viu uma oportunidade nos excedentes da companhia.

Fernando EMB

Os EJets da Breeze não são originários da JetBlue.

Marcos10

Na verdade essas aeronaves estão vindo de companhias de arrendamento.
Parte deles vem da Air Canadá.

EduardoSP

A própria Breeze tem encomendas para 80 A220.

Vasco Antonio Duval

Neleeman é brasileiro.

Dr. Mundico

Infelizmente a questão não se resume apenas a “campeonato” de nacionalidades ou de quem é bonzinho ou malvadinho para o Brasil.
O Neeleman escolheu (e escolhe) aviões para a sua empresa conforme as necessidades e disponibilidades das opções que tem, sem esquecer de outras variáveis do tipo prazo, crédito, manutenção, etc.

Gabriel

Bem isso, de todas as companhias aéreas do Brasil, só a Azul que é do Neleeman utiliza aviões da Embraer

Tutu

Ele não está mais na Azul.

fresney

Versao E-2 ??

FernandoEMB

Não.

Reportagens especiais

Programa AMX: da concepção à modernização

São três letras e um enorme significado para a indústria aeronáutica brasileira. O programa AMX era, naquele já longínquo...
- Advertisement -
- Advertisement -