quarta-feira, maio 12, 2021

Gripen para o Brasil

Melhor e final oferta do F-35 enviada ao governo finlandês

Destaques

Redação Forças de Defesa
redacao@fordefesa.com.br

O F-35 de 5ª Geração oferece capacidades incomparáveis, segurança de suprimentos e oportunidades industriais para a Finlândia

FORT WORTH, Texas, 30 de abril de 2021 / PRNewswire / – O governo dos EUA e a Lockheed Martin (NYSE: LMT) enviaram uma oferta melhor e final do F-35 (BAFO) em 29 de abril de 2021 ao governo finlandês em apoio a sua competição para substituir sua frota de caças atual.

A oferta do F-35 é um pacote total que inclui a aeronave F-35A e uma solução de sustentação adaptada para atender aos requisitos de segurança de suprimento da Finlândia para suportar todas as necessidades operacionais em um cenário de fronteira fechada. O BAFO também inclui muitas oportunidades inéditas para a indústria finlandesa trabalhar diretamente na produção e sustentação do F-35.

“O F-35 proporcionará às indústrias finlandesas oportunidades de emprego de alta tecnologia que nenhum outro concorrente pode oferecer”, disse Bridget Lauderdale, vice-presidente e gerente geral do Programa F-35. “O trabalho de produção continuará por mais de 20 anos, e o trabalho de sustentação do F-35 continuará na década de 2050. Não apenas a Finlândia apoiará seus próprios F-35s, mas apoiará diretamente a frota global de F-35s por meio do produção dos principais componentes.”

Lockheed Martin F-35 na base aérea de Pirkkala na Finlândia, em 10 de fevereiro de 2020

Por meio de projetos de participação industrial indireta fora da produção do F-35, a Lockheed Martin também construirá parcerias com empresas finlandesas e instituições acadêmicas que oferecem oportunidades focadas no desenvolvimento e no avanço de colaborações de segurança.

Com tecnologia furtiva, velocidade supersônica, sensores avançados, capacidade de armas e maior alcance, o F-35 é a aeronave mais avançada, com capacidade de sobrevivência e conectada do mundo. É também a solução mais acessível para a futura frota de caças da Força Aérea Finlandesa como o único caça de 5ª geração ao custo de aeronaves de 4ª geração.

Até o momento, o F-35 foi selecionado por 13 nações e opera em 27 bases em todo o mundo, com nove nações operando F-35s em seu solo. Mais de 630 F-35s estão em serviço hoje, com mais de 1.300 pilotos e 10.380 mantenedores treinados na aeronave.

Para obter informações adicionais, visite www.f35.com.

Sobre a Lockheed Martin

Sediada em Bethesda, Maryland, a Lockheed Martin Corporation é uma empresa global de segurança e aeroespacial que emprega aproximadamente 114.000 pessoas em todo o mundo e se dedica principalmente à pesquisa, projeto, desenvolvimento, fabricação, integração e sustentação de sistemas, produtos e serviços de tecnologia avançada.

FONTE: Lockheed Martin Aeronautics

- Advertisement -

47 Comments

Subscribe
Notify of
guest
47 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antoniokings

Conselho para a Finlândia: Melhor se afastar desse BAFO.

Luiz Trindade

Kkkkkkkkkk… BAFO de onça… kkkkkkkkk

Paulo Sollo

Segundo divulgado pelos finlandeses, o F-35A “Jackfruit” apresentou nos testes baixa disponibilidade, problemas operacionais e dificuldades para reabastecimento em voo. Dos dois enviados, um apresentou problemas técnicos e não pôde participar de todos os testes.

O gerente do HX, Lauri Puranen chegou a declarar em entrevista a um site finlandês que se opõe à compra da Fat Seal.

RICARDO NUNES BARBOSA

Nenhum F-35 teve problema de reabastecimento, mas sim o reabastecedor, por isso 2 F-35s deixaram de ir. Os testes eram meramente para comparar o desempenho real dos sistemas com o que era apresentado em documentos, não tinha qualquer métrica para disponibilidade ou equivalente. Afinal, quem tira métrica de disponibilidade com 2 aeronaves após voarem de um continente para outro?

Paulo Sollo

Está enganado. Um dos dois aparelhos teve problemas que só conseguiram consertar no momento de voarem de volta aos EUA.
https://www.meta-defense.fr/en/2020/03/04/what-actually-happens-to-the-f-35-deployed-in-finland/

RICARDO NUNES BARBOSA

Releia o que escrevi e responda de forma lógica. Sua resposta não tem qualquer relação com o que escrevi.

Paulo Sollo

O ponto que você destacou sobre reabastecimento é irrelevante em relação ao que expus, que foram os problemas ocorridos durante os testes na Finlândia que deixaram um jato aterrado e mau desempenho do outro.

Voarem de um continente ao outro não é justificativa para mau desempenho e falhas criticas que causem aterramento, principalmente em vetores novos.
Vetores antigos da USAF fazem isto frequentemente sem problemas.

Nilton L Junior

O que eu mais curto nesse negócio de marketink bélico é o prodígio do produto oferecido, que tem solução pra tudo bla bla bla, ja BAFO é uma novidade rsrsrsrs

Agressor's

Só com muita propina e esquema mesmo pra entubarem uma porcaria dessas…é por isso que os países sérios estão correndo pra desenvolverem os seus próprios meios….

Last edited 11 dias atrás by Agressor's
camargoer

Ola AntonioK. Os produtos oferecidos via FMS não possuem financiamento nem contemplam compensações comerciais. Eu não lembro se a oferta do F18 pela Boeing durante o programa FX2 contemplava algum tipo de financiamento ou seria um acordo governo-governo. No caso do F39 para a FAB e dos SBR para a MB, houve a participação de bancos no financiamento. As vendas de aviões comerciais da Embraer são financiadas pelo BNDES. Acredito que a oferta do F39 para a Finlandia envolva algum tipo de financiamento. Os F35 da Polônia serão pagos pelo governo polonês diretamente ao governo dos EUA.

Robsonmkt

A Lockheed Martin ofereceu bem menos detalhes do BAFO do que Saab e Boeing. Nem mesmo a quantidade de caças é citada no texto, tampouco armamentos.

Marcelo

e’ porque a quantidade de aeronaves deve ser bem menor e nao querem se expor a opiniao publica.

carcara_br

A tentação deve ser grande.

Agressor's

Deve ser mesmo..

Last edited 11 dias atrás by Agressor's
Luiz Trindade

Essa caça vem dando problemas ao longo do seu desenvolvimento… Será que agora realmente esta ok para defender um país como a Finlândia?!? Será que não é mais jogo comprar o Saab Gripen?!?

Marcio

Gripen é uma porcaria, basta ver quem usa.

Maurício.

Marcio, o Gripen nunca foi o meu preferido no F-X2, mas chamá-lo de porcaria é forçar a barra, nem o JF-17 chinês eu considero porcaria, o Gripen armado com Meteor é um caça que deve ser respeitado.
Uma vez o piloto ex-fab Sílvio Potengy visitou a África do Sul para ver os armamentos que poderiam interessar a FAB e ele disse que o Gripen africano bem armado poderia ser um adversário duro até mesmo para o F-22.

Marcio

O “porcaria” que eu disse é na comparação ao F-35, para o Brasil que é um país de terceiro mundo tá ótimo.

Paulo Sollo

Mickeyboy, seus comentários são uma porcaria.
Sugiro que passe um tempo pesquisando sobre os assuntos e apenas observando o que os outros dizem, pelo menos até completar o ginasial…

Allan Lemos

Porcaria é o que está dentro da sua cabeça, porque com certeza não é um cérebro.

Adriano RA

O F-35 não é nem de longe o interceptador que pode operar em estradas e locais com pouca infraestrutura, que os finlandeses precisam para enfrentar um ataque repentino russo. Agora, se o objetivo dos finlandeses é atacar primeiro a Rússia, aí fazem bem em comprar esse caça… rsrsrsrs.

Carlos Eduardo

Excelente comentário! A Finlândia precisa de defesa e o mano a mano do F-35 é triste …

Emmanuel

Finlândia, Suécia e Noruega não se entendem.
O primeiro lutou contra os russos e teve apoio dos alemães.
O segundo vendeu minério de ferro para os dois lados e ficou na sua.
O terceiro foi invadido pelo terceiro Reich.
Poderiam fazer uso de um único vetor, tipo Gripen. Acredito que nunca veremos isso. A Saab nunca terá chance de vencer nada ali.
Os caras usam F-16. Vai dar F-35, independente de ser bom ou ruim. Vai ser política. Só.
Isso nunca foi uma concorrência. No máximo, um pula pirata.

Emmanuel

Fiz confusão….falei da força aérea norueguesa como se fosse a finlandesa. Esquece.
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Marcelo

Ah bom! porque a Finlandia operou por muitos anos o Saab Draken.

Filipe Prestes

A Noruega é membro da OTAN, Suécia e Finlândia não. Estes dois últimos tem como convergir no quesito defesa.

Marcio

“Até o momento, o F-35 foi selecionado por 13 nações e opera em 27 bases em todo o mundo, com nove nações operando F-35s em seu solo. Mais de 630 F-35s estão em serviço hoje, com mais de 1.300 pilotos e 10.380 mantenedores treinados na aeronave.”

Os haters piram ao ler esse tipo de notícia.

Japaman

👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻👏🏻 Você em “apenas” dois comentários, bateu todos os recordes de asneiras e bobagens ditas por alguém aqui na trilogia!
😳😳😳😳

Marcio

E teu comentário foi muito útil. Pelo menos reproduzi um fato.

André Macedo

Sim, até pq o critério técnico é o unico levado em consideração nesse tipo de compra, não existe lobby nem diplomacia/política né? Kkkkkkkkkk

Teropde

De fato o F35 é um oponente a ser considerado , mas no entanto usa- lo como um interceptador é queimar dinheiro , além de não possuir um desempenho satisfatório , sua manutenção é tipo um ” maquiar noiva”, imagine ele tendo que subir para escoltar caças russos , será um inferno , o ideal é ter um caça de alto desempenho para completa-lo , se eu fosse Finlândia iria de F18 ou Rafale e de F35 , a bala de prata . Não ligue para os detratores , eles reclamam de boca cheia 😂😂😂😂

João Bosco

Acho que o Gripen leva essa…. so achei estranho não o Gripen F, de dois lugares.

Emerson

O Super Hornet leva essa…

Nilton L Junior

Passa os números da mega qdo estiver acumulados.

Barak MX para o Brasil

Leva não. Infelizmente a Boeing tá perdida.

Teropde

Então são dois que pensam assim . Mas acho que vão dividir a razão com o F35 ,2/3 F18 , completados por F35.

Sérgio Luís

Um detalhe
Esse F-35 “natimorto” tem:
-Sobrevivência “furtiva”só na teoria.
-Todos os F-35 exportados tem Conectividade de telemetria obrigatória com o pentágono!

Adriano RA

Se o F-35 fosse tão bom os britânicos teriam realmente entrado de cabeça. Mas decidiram comprar apenas um número mínimo para equipar os novos PAs e complementar os Typhoons enquanto desenvolvem seu próximo caça. Todos já sabem da enorme dor de cabeça que é manter um F-35 voando, inclusive a USAF que já decidiu limitar as compras e desenvolver um substituto ASAP.

Marcio Ribeiro

O F35 sim é um vetor avançadíssimo e de vanguarda, porém muito sensível ainda a ambientes operacionais, manutenção proibitiva e ainda muitas correções a serem implantadas. Ainda não foi submetido a um ambiente operacional extremo para provar sua capacidade e disponibilidade operacional, mas pelas primeiras impressões no presente momento não indica ser promissora esses requisitos, é um abacaxi ainda muito verde e necessita de muito amadurecimento.

Antunes 1980

Rússia e China torcem para que a Finlândia escolha o caça menos capaz, que no caso é o Gripen.
O medo de ter que enfrentar um caça de 5° geração norte americano se aproxima.

Teropde

Me explique ai como a China entrou nesta equação , fiquei curioso agora 🤔

Vinicius Momesso

O F35 não é um caça desconhecido para Rússia, muito pelo contrário. Continue conjecturando, um ótimo exercício mental.

Last edited 10 dias atrás by Vinicius Momesso
Jefferson

Eu compraria os 64 Gripen e logo depois, em paralelo, já focaria no projeto tempest do Reino Unido, Itália e Suécia.

Rommelqe

Mas afinal, qual é a proposta da Lockheed ? Quantas aeronaves a menos do que é a da proposta da SAAB?

Marcelo

nao irao abrir, so’ iremos saber se eles ganharem, ou se a Finlandia abrir os dados ao final da disputa.

Carlos Gallani

Se eu fosse vizinho da Rússia certamente iria de F-35, ser stealth ali não é um luxo!

Marcelo

se a ideia da Finlandia for defensiva, na precisa ser stealth, ai e’ melhor velocidade e razao de subida decentes. Mas se a ideia for atacar o territorio russo, densamente defendido por SAMs de ultima geracao, ai “stealthiness” seria util. Mas ataques podem ser feitos com misseis de cruzeiro, que todos os 4a geracao estao oferecendo. O do Gripen e’ o Taurus KEPD350 que a Suecia deve adquirir tambem.

Reportagens especiais

Força Aérea Brasileira em 1979, poster da revista Flap Internacional

Reprodução do poster "Força Aérea Brasileira em 1979", da revista Flap Internacional, enviado gentilmente pelo leitor e colaborador Roberto...
- Advertisement -
- Advertisement -