Home Aviação de Ataque Operação Brother’s Shield: B-52 operam com Kfirs da Força Aérea Colombiana

Operação Brother’s Shield: B-52 operam com Kfirs da Força Aérea Colombiana

1970
59

A Força Aérea dos EUA enviou, no dia 8 de novembro, bombardeiros estratégicos B-52 Stratofortress à Colômbia, a fim de participar de exercícios com os caças Kfir da FAC.

Os B-52 partiram da Base Aérea de Barksdale na Louisiana e realizaram um voo sem escalas até o país sul-americano.

Os caças Kfir da FAC realizaram missões de interceptação contra os ataques simulados dos B-52.

O operação Brother’s Shield é um recado à Venezuela, que recebeu algumas vezes bombardeiros estratégicos Tu-160 da Rússia para operações conjuntas.

Subscribe
Notify of
guest
59 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ferreras
Ferreras
1 mês atrás

Sinto cheiro de F16 no ar.

Heinz Guderian
Heinz Guderian
Reply to  Ferreras
1 mês atrás

Ia ser muito bom se a Colômbia adquirisse F-16, ia ser um bom contra ponto aos SU-30.

Mayuan
Mayuan
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Bom mesmo seria se comprassem Gripens…

Camargoer
Camargoer
Reply to  Mayuan
1 mês atrás

Caro Mayuan. Perfeito. Seria ótimo eles escolherem o F39E/F.

Luiz Mendes
Luiz Mendes
Reply to  Heinz Guderian
1 mês atrás

Caro Heinz,

Durante minhas idas e vindas a Colombia, eu tive a oportuniadade de ver em quatro das minhas viagens, a presenca de F-16 da Guarda Aerea Nacional dos Estados do Texas e South Carolina.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Ferreras
1 mês atrás

A Colômbia em 2018 fez uma consulta a respeito da compra de
F-16 usados os americanos levam algum tempo para analisar o pedido antes de enviar para aprovação do congresso, essa consulta deve estar avançando dentro da burocracia do FMS, vamos ver com as coisas vão ficar com a troca de presidente! Nem sempre essas consultas viram uma compra, vai depender se o governo americano autorizar, das condições do material disponibilizado e se quando for liberado o país interessado ainda querer e tiver grana para comprar.

https://www.aereo.jor.br/2018/12/10/colombia-sonda-governo-trump-sobre-compra-de-18-cacas-f-16-usados/

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Ainda não se sabe se haverá troca de presidente nos EUA, precisamos aguardar até 14/12 todos os processos judiciais que estão analisando as possíveis fraudes.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. A hipótese de Trump ficar na Casa Branca significaria o fim da democracia nos EUA. Uma republica bananeira.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Quem vai analisar se existe fraude ou não é a justiça americana. Será uma república bananeira se houver constatação de fraude,e o Biden mesmo assim ser empossado presidente.

Dario
Dario
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

É importante lembrar o escândalo conhecido como Box 13, em que se afirma que Lyndon Johnson foi eleito fraudulentamente para o Senado o que, indiretamente, acabou por conduzi-lo à presidência.
A possibilidade sempre existe e o caminho é recorrer a mediação jurídica, caso haja evidência razoável. Não existe risco algum à democracia nos EUA se tudo for feito de acordo com as regras.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Dario
1 mês atrás

Concordo plenamente.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Dario
1 mês atrás

Caro Dario. A eleição de Bush Jr teve problemas na Flórida, os quais foram superados pelo reconhecimento do resultado por Al Gore. A própria eleição de Trump foi um caso no qual o número de votos no colégio eleitoral não refletiu a contagem de votos diretos, mas a vitória de Trump era amparada pela lei. Os recursos de Trump contra o resultado de sua derrota nada têm a ver com a disputa democrática. Aliás, há casos nos quais seguir as regras é antidemocrático, como eram as leis de segregação nos EUA, o voto censitário durante o Império brasileiro, as leis… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. O sistema eleitoral dos EUA é muito ruim. Basta lembrar as leis que dificultavam a inscrição dos negros. Contudo, observadores internacionais atestaram a normalidade das eleições de 2020, que ocorreram como nas de 2016 quando Trump foi eleito. No livro “Como as democracias morrem” o autor já colocava o risco da judicialização da eleição, trocando o a vontade popular por decisão de um corte não eleita.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Com certeza existem falhas no sistema eleitoral americano, fazendo com que tenham sido descobertas fraudes, e outras várias estão sendo investigadas e sendo apuradas pelo judiciário, que é o único órgão que pode fazer uma análise legal. Dessa forma, temos aguardar até 14/12 para sabermos quem será o presidente eleito oficialmente.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. O debate sobre as eleições nos EUA podem ser colocados em quatro níveis. O primeiro seria institucional sobre a legitimidade do sistema como um todo. Neste caso, a eleição de 2020 tem o mesmo valor das eleições anteriores e não cabe qualquer questionamento. A eleição foi feita nas mesmas bases legais de eleições anteriores. O segundo nível é o da existência de fraudes ou crimes eleitorais que teriam alterado o resultado da eleição. A possibilidade de casos pontuais podem ser insuficientes para comprometer o resultado legítimo das eleições. Seria um erro assumir que a legitimidade de milhões de… Read more »

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Essa questão não é simplória como você está colocando, pois está se averiguando algo que nunca houve: 1- Quantidade muito grande de votos pelo correio, onde já foi verificada existência de fraudes, e se está analisando a possibilidade de fraudes em quantidade muito maior, pois faltou a conferência/auditoria nas assinaturas de muitos votos enviados pelo correio; 2- Programa/software utilizado ter sido utilizado com intenção de fraudar por alguns, ou ter grande fragilidade para acesso de hackers. Mais uma vez, não sei qual a dificuldade de se entender, quem vai julgar a situação é a justiça americana, única que o pode… Read more »

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. Nunca coloquei a questão eleitoral de modo simplório. Ao contrário. Ela é uma das bases da democracia moderna, junto com o estado de direito e os direitos humanos. Sou fã de eleições e acredito que quanto mais eleições melhor. Acho que divergimos sobre o papel da justiça como guardiã da democracia. Posso listar uma dezena de exemplos nos quais a justiça atuou contra a democracia.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Com certeza existem falhas no sistema eleitoral americano, fazendo com que tenham sido descobertas fraudes, e outras várias estão sendo investigadas e sendo apuradas pelo judiciário, que é o único órgão que pode fazer uma análise legal. Dessa forma, temos aguardar até 14/12 para sabermos quem será o presidente eleito oficialmente.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Em complemento, é muito perigoso não confiar na justiça, você está indo contra o estado democrático de direito , contra a democracia.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. O Estado de Direito em si não é garantia de democracia se as leis forem contra a soberania popular e contra os direitos humanos. Um bom exemplo era o Estado de Direito na África do Sul durante o regime do apartheid. As leis afrontavam os direitos humanos, portanto a África do Sul tinha um Estado de Direito não-democrático. O primero artigo da CF88 diz que o Brasil “constitui-se em Estado Democrático de Direito”. A palavra “democrático” deixa claro que ser um estado de direito é insuficiente para um regime democrático.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Aí você está utilizando de situações como o Aparthaid, para alterar o foco do assunto.
Na sua visão, a justiça não é confiável, ou seja, se um governo ditatorial tiver a mesma visão de mundo que a sua está tudo certo, e não podermos aceitar esse tipo de coisa, pois é antidemocrático.
É muito perigoso não confiar na justiça, você está indo contra o estado democrático de direito , contra a democracia.

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

A democracia dos EUA já está em decadência há muito tempo, Camargoer.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Allan Lemos
1 mês atrás

Olá Allan. Concordo com você. Contudo, acho que o processo não é inexorável ou irreversível. Acho que os EUA poderão evitar essa decadência democrática.

elcimar menassa
elcimar menassa
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

quase descendo do muro…até que enfim,ficar jogando indiretas dos dois lados não ajuda.

Camargoer
Camargoer
Reply to  elcimar menassa
1 mês atrás

Caro Elcimar. Nunca tucanei. Sempre deixei claro que defendo intransigentemente a democracia, o que inclui respeitar o estado democrático, a soberania popular e os direitos humanos. Desprezo qualquer ditador ou psicopata com delírios de se tornar ditador. Desprezo os fascistas analfabetos ou bilionários com a mesma veemência.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

O fato de você afirmar que não confia na justiça, já mostra seu caráter antidemocrático.
Inclusive já demonstrou apreciar ditaduras.

Mercenário
Mercenário
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Roberto,

O forista que debate/troca mensagens com você utiliza o escudo da “defesa da democracia” como argumento (até certo ponto retórico) para questionar um pretenso juízo de mérito do Poder Judiciário Norte-americano, o que é um contrassenso, como você bem frisou.

Na última postagem dele externou que “despreza (….) bilionários (….)”, o que demonstra a clara tomada de posição contra o candidato Trump (e não estou aqui a favor ou contra).

Camargoer
Camargoer
Reply to  Mercenário
1 mês atrás

Caro Mercenário. Desprezo fascistas, sejam eles analfabetos ou bilionários. Você editou tanto o que eu escrevi que a frase perdeu sentido. Se Trump for um fascista, eu o desprezo, sem que isso tire a legitimidade de seu primeiro mandato. O Estado de Direito e a Justiça só fazem sentido em favor da soberania popular e pela garantia dos direitos humanos. Caso contrário, é uma justiça nao-democrática a serviço de um regime não-democrático.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Caro Roberto. Talvez seja necessário ler com mais calma o que escrevo. Regimes não-democráticos (ainda são muitos) usam o poder judiciário para reprimir a soberania popular e atacar os direitos humanos. Portanto, o poder judiciário não pode ser tomado como um valor absoluto. Um regime democrático, destes que há anos defendo aqui na trilogia até exaustivamente, é formado pelo Estado de Direito (uma conquista dos regimes liberais sobre o poder absolutista), pela soberania popular (uma conquista iluminista) e pelo respeito aos direitos humanos (acho que já é possível ser ousado o suficiente para incluir também a defesa ambiental como premissa… Read more »

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Você mais uma vez se mostra contra a democracia, em ser contrário à aplicação da justiça. Esse tipo de pensamento dar cabo a grupos autoritários alinhados com A ou B, imporem a uma população seus pensamentos e vontades, transformando um país em uma ditadura.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Democraticamente discordo do seu ponto de vista.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Impossível quando falamos em um país democrático, eu concordar com você. A justiça é o meio legal de se apurar divergências em uma democracia. No momento que a justiça for posta de lado, e prevalecer a vontade de A ou B, o país se tornará uma ditadura.

Flanker
Flanker
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Nunca vi tanta relativização como nos seus comentários e no do Sr. Mercenário. Só uma pergunta, ou melhor, duas: Vocês são simpatizantes de Trump e, por conseguinte, de Bolsonaro? Vocês defendem a aplicação da justiça, dos ditames do poder judiciário?

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Defendo a democracia, o estado democrático de direito. Dizer que não se pode confiar na justiça, é apenas um caminho de beneficiar inclinações ditatoriais, para A ou B.
Existe falhas na justiça, mas uma ditadura é muito pior.

Flanker
Flanker
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Isso eu tb defendo….intransigentemente.! Mas, você não respondeu as minhas perguntas…..

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Flanker
1 mês atrás

Qual pergunta não respondi?
Vocês são simpatizantes de Trump e, por conseguinte, de Bolsonaro? Não voltei em Bolsonaro, mas poderia votar agora. Não sou admirador do Trump.
Vocês defendem a aplicação da justiça, dos ditames do poder judiciário? já havia respondido na última mensagem.

André Amorim Mondelo
André Amorim Mondelo
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Sim, já até defendeu gente que e favor de ditaduras comunistas como a Manuela, mas para ele só as ditaduras fascistas e que são anti-democraticas.

Camargoer
Camargoer
Reply to  André Amorim Mondelo
1 mês atrás

Caro André. A Manuela tem o direito de se filiar no partido que ela bem entender, assim como qualquer brasileiro (desde que não tenha seus direitos políticos cassados segundo a lei). Gostaria de saber por qual ato anti-democrático que a Manuela é responsabilizada? Qual crime eleitoral ela cometeu? Antidemocrático seria eu ser contrário ao direito de qualquer brasileiro se filiar a um partido político que tem seu registro legalizado no TSE. Ora veja só.

Paulo Sollo
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Estas fraudes são tão verídicas quanto uma nota de 3 dólares com a efígie do Tramp com um chapéu de Carmem Miranda e uma melancia no pescoço.
Intransigência e arrogância elevada aos extremos, é apenas isso que leva tramp a estes processos, que fatalmente vão atestar a legitimidade das eleições.

Tramp sendo tramp: ridículo, patético.

E como já disseram por aqui, é impressionante o fato de no Brasil ter mais alienados fãs do tramp que nos EUA.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Mais uma vez, como já havia falado, quem vai analisar e decidir é a justiça americana. Casos concretos de fraude já houveram em vários estados dos EUA, principalmente com os votos enviados por correio. Outra análise sendo feita pelo judiciário, é a questão da veracidade de parte das assinaturas dos votos enviados pelo correio, e o programa/software utilizado.

sub urbano
sub urbano
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Ja foi analisado. Trump já perdeu 33 das 35 ações judiciais. O cara não tem a menor chance de ser reconduzido, já era, perdeu.

Roberto Pinheiro
Roberto Pinheiro
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Onde você verificou ? As notícias veiculadas na mídia americana , os processos estão em andamento.

Saldanha da Gama
Saldanha da Gama
Reply to  Paulo Sollo
1 mês atrás

Bom dia Paulo, “Brasil ter mais alienados fãs do tramp que nos EUA.” Isto não é novidade não, é fato corriqueiro, assim como fãs de lênin, mao, castro, chê, maduro etc…Defendem estes (de trump à maduro) de forma efusiva, os idolatram, assim como o fazem com ideologias, partidos e políticos, a favor destes até contra o Brasil, país onde nasceram… Abraços

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Roberto Pinheiro
1 mês atrás

Não quis entrar na polêmica da eleição americana, mas realmente só com o fim dos processos judiciais vamos saber quem vai ser o presidente americano que vai finalizar o processo dessa possível venda de F-16 para a Colômbia.

Last edited 1 mês atrás by Fabio Araujo
Fabio Araujo
Fabio Araujo
1 mês atrás

Como diz o texto um belo recado à Venezuela, e estão pagando na mesma conta as visitas dos TU-160!

Camargoer
Camargoer
Reply to  Fabio Araujo
1 mês atrás

Caro Fabio. Muitos colegas acham que a Venezuela é uma ameaça ao Brasil ou á estabilidade da América Latina. Não é. Por outro lado, a presença de B52 operando a partir da Colômbia deveria colocar servir de alerta aos brigadeiros da FAB sobre outros cenários que demandariam maior ação da defesa aérea brasileira.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Para o Brasil a Venezuela não representa perigo, o Maduro sabe que o Brasil não o atacaria a não ser se ele atacar primeiro e isso ele não vai fazer, as vezes só por retórica ele fala de ameaças vindo do Brasil para reforçar o discurso dele contra a Colômbia. Mas a situação entre a Colômbia e a Venezuela é mais frágil e pode pegar fogo principalmente devido ao fato da Venezuela dar apoio e abrigo ao ELN e ao grupo dissidente das FARCS que voltou a luta armada na Colômbia.

gordo
gordo
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

Pensei exatamente nisso, ainda mais agora que Trump parece estar se despedindo da casa branca. É comum os EUA procurarem cruzadas externas para fazer o povão esquecer dos problemas externos e não duvide de uma cruzada* amazônica a partir do ano que vêm. Não acredito em ações militares, mas que vai ter uma bela pressão vai, e aí veremos esses vôos de cortesia com os mesmo olhos que venezuelanos vêem.

*O Biden cantou a pedra no debate, vou liderar um fundo de 20 bilhões para que eles preservem a floresta.

Jagdverband#44
Jagdverband#44
Reply to  gordo
1 mês atrás

Gordo, quem adora liderar cruzadas Yankees são os Democratas. Não se engane.

Augusto L
Augusto L
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

A Venezuela é sim uma ameaça tanto ao Brasil como a região. Inclusive com reconhecimento das forças armadas.

Camargoer
Camargoer
Reply to  Augusto L
1 mês atrás

Caro Augusto. A ameaça à estabilidade na região seria humanitária devido a necessidade de abrigar e amparar refugiados (aliás, isso já está acontecendo). Outro risco é de uma guerra civil (o que agravaria a crise humanitária). Não existe risco de guerra entre os países (a não ser que um inábil ataque preventivamente a Venezuela, por exemplo o presidente da Colômbia….). A crise na Venezuela tem origem na falta de legitimidade democrática tanto do governo quanto da oposição. A solução na Venezuela depende de eleições livres e democráticas. Apenas para contextualizar, a Venezuela terá eleições parlamentares daqui duas semanas. Pode ser… Read more »

Ten Murphy
Ten Murphy
Reply to  Camargoer
1 mês atrás

A Venezuela tem litígios territoriais com alguns vizinhos há anos. Nesse sentido ela é ameaça.

JuggerBR
JuggerBR
1 mês atrás

Contra a Venefavela, num ataque o mais adequado seriam os B-2. isso depois dos F-35 e Growlers terem feito a terraplanagem das defesas antiaéreas.

Fabio Araujo
Fabio Araujo
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Os B-52 atacariam de longe fora do alcance da defesa AA! Na realidade eles nem precisariam estar na Colômbia, decolariam da base na Louisiana, fariam o ataque no meio do Caribe e retornariam para a base!

Allan Lemos
Allan Lemos
Reply to  JuggerBR
1 mês atrás

Como o colega Fábio Araújo já afirmou, os B-52 atacariam de fora do alcance da defesa antiaérea venezuelana, isso porque são excelentes plataformas para o lançamento de mísseis de cruzeiro.

Zeca
Zeca
1 mês atrás

Não tem como negar a beleza dos deltas.

Dart
Dart
1 mês atrás

O recado pode ser tb para um país mais ao sul, chamado Brasil

sub urbano
sub urbano
Reply to  Dart
1 mês atrás

Também kkkk. Agora com Biden veremos dois tipos de Bordunas voadoras ameaçando o Brasil: os B-52 dos USA e os TU160 russos. Bolsonaro terá de se curvar a China mendingando proteção.

Mayuan
Mayuan
Reply to  sub urbano
1 mês atrás

Vai sim. “Análise” de grêmio estudantil essa sua.

De resto, seu “kkkk” mostra bem o caráter da sua galera hoje em dia: torcendo para o “quanto pior melhor” apenas pra que sua ideologia de DCE prevaleça, ainda que à custa do bem geral da pátria que teve o desgosto de te ver nascer.