domingo, fevereiro 28, 2021

Gripen para o Brasil

Treinador T-27M Tucano modernizado realiza primeiro voo em Minas Gerais

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Com duração de 2 horas e 5 minutos, no primeiro voo foram verificados diferentes níveis de degradação do sistema elétrico, funcionamento dos sistemas de emergência, entre outros aspectos

No dia 23 de outubro de 2020, Dia do Aviador e da Força Aérea Brasileira (FAB), o Parque de Material Aeronáutico de Lagoa Santa (PAMA LS), em Minas Gerais, testemunhou um grande marco para a aviação: o primeiro voo da aeronave T-27 Tucano modernizada, o FAB 1446.

Esta modificação tem por finalidade aperfeiçoar a formação dos futuros pilotos da Academia da Força Aérea (AFA). Além disso, soluções logísticas foram implementadas, como a substituição de itens obsoletos.

O primeiro voo foi realizado pelo Coronel Aviador Marcelo Zampier Bussmann, piloto de ensaio e Diretor do Instituto de Pesquisas e Ensaios em Voo (IPEV), tendo como engenheiro de ensaio o Tenente Matheus Pacheco Guanabara Santiago.

Com duração de 2 horas e 5 minutos, no primeiro voo do T-27M foram verificados diferentes níveis de degradação do sistema elétrico, funcionamento dos sistemas de emergência, avaliação do sistema anemométrico e da integração dos novos equipamentos incorporados, que incluiu sistemas de referência de atitude e navegação. O voo foi suportado por uma aeronave paquera a fim de garantir a segurança do ensaio.

“A nova aviônica comportou-se muito bem, a despeito da integração ser bastante complexa”, afirmou o Tenente Santiago. “De forma geral, o sistema incorporado é muito robusto e moderno. Ele permitirá que os cadetes tenham contato com uma plataforma bastante atual, facilitando sua adaptação para os novos vetores da FAB, como o KC-390 Millennium e o F-39 Gripen. Da mesma forma, os sistemas backup melhoraram substancialmente, aumentando a segurança da operação da aeronave T-27 na AFA e no contexto atual da navegação aérea”, complementou o Coronel Bussmann.

O voo foi coordenado pelo Diretor do PAMA LS, Coronel Aviador Marcelo Reed Sardinha, que destacou a importância do evento:

“Esse dia é um marco para a FAB e está sendo uma grande vitória para nós. Isto é fruto de 45 dias de trabalho ininterruptos dos nossos técnicos, inspetores e engenheiros. Para que o nosso sonho se concretizasse, foi realizado um esforço conjunto da Diretoria de Material Aeronáutico e Bélico (DIRMAB), do IPEV, Instituto de Fomento e Coordenação Industrial (IFI) e do Instituto de Logística da Aeronáutica (ILA), com as orientações do Comando-Geral de Apoio (COMGAP). O sucesso da missão, atrelado ao reduzido tempo de implementação, é um grande feito para a aviação”, concluiu.

FONTE: Força Aérea Brasileira

- Advertisement -

22 Comments

Subscribe
Notify of
guest
22 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Grozelha Vitaminada Milani

Parabéns e felicidades.

Vida longa ao REI das Instruções.

Gostaria que o programa fosse estendidos a todos os T-27 Tucanos em condições de vôo no Brasil … mas começando pela AFA já é um ótimo começo.

Bem vindo mais 30 anos … Parabéns aos engenheiros e técnicos envolvidos nessa atualização.

Flanker

Meu caro, serão modernizadas 45 células do T-27….todas para a AFA. Nenhuma outra Unidade Aérea opera o T-27 na FAB. Outras células não modernizadas permanecerão estocadas no PAMA/LS para servirem de fonte de peças e para reposições, se necessário.

Grozelha Vitaminada Milani

Flanker, eu escrevi que além dos 45 da AFA, poderiam incluir todos os outros T-27 que tem condições de vôo atualizando e modernizando para o mesmo padrão T-27M.

Não é possível que a FAB só tenha 45 aeronaves T-27 Tucano SOMENTE na Academia da Força Aérea … ???? Ou mais nenhuma Base possui Tucanos???

Last edited 4 meses atrás by Grozelha Vitaminada Milani
Luiz Antonio

Não existem mais T-27 nas unidades operacionais da FAB. Alem desses 45 da AFA, . Os outros 58 que sobraram devem estar estocados em alguma base, sabe-se lá em que condições e talvez alguns no IPEV (que utiliza o Xavante para alguns ensaios).

Last edited 4 meses atrás by Luiz Antonio
Flanker

O IPEV não opera mais o Xavante há muito tempo! E talvez tenha 1 ou 2 T-27. A-29 lá, tem 2. As células estocadas do T-27 estão armazenadas no PAMA-LS, Parque apoiador da aeronave.

Luiz Antonio

Flanker
Obrigado pelas informações. Me atualizei.

Flanker

foi o que eu escrevi. A AFA é a ÚNICA operadora de T-27 na FAB. E 45 é um número menor do que já foi operado na AFA. E não há Tucanos em outras bases. Talvez o IPEV tenha 1 ou 2, mas acho que os que tinha, já substituiu por A-29. E nas Unidades que operavam o Tucano armado, ela já foi substituído há muito tempo pelo A-29.

Rodrigo Maçolla

Bom dia a todos , Sextou, Bom FDS a todos

O Tucano é um grande avião e pedia por esta modernização, Aleas a FAB esta fazendo por conta própria ? sema apoio da Embraer ?

Rinaldo Nery

Sim.

Ferreras

Ótima notícia!.

Permite um melhor treinamento dos pilotos;

Estende a vida útil de um meio. Economizando recursos;

Aparentemente não envolveu a Embraer (considero uma excelente empresa) mas abre espaço para outras empresas atuarem.

charles

É uma aeronave bonita. Entre os treinadores a hélice,a meu ver é o mais bonito de todos, talvez seguido pelo pilatus

Fernando

A Colômbia fez uma modernização muito mais profunda, com projeto e apoio da Embraer.

Esta modernização dos T-27 da FAB me parece menos abrangente, mas muito bem vinda.

Com certeza a Embraer, como OEM responsável pela produção e projeto da aeronave, deve ter sido consultada, mesmo sem participar diretamente da modernização.

Last edited 4 meses atrás by Fernando
Ramon

Se não me engano na Colômbia eles ainda são empregados em operações de combate, aqui são utilizados apenas para instrução de novos pilotos, então não necessita de atualizações caras e complexas, principalmente nas nossas forças armadas que os recursos financeiros são utilizados de forma que não permite que sejam feitos muitos investimentos.

FABIO MAX MARSCHNER MAYER

Que eu lembre, o Brasil chegou a operar mais de 100 AT-27.

Alguns foram doados (Paraguai, por exemplo, algumas FA(s) africanas também).

O que se fez com os que sobraram, fora estes 45 a serem modernizados?

Flanker

Além de doações, como vc citou, tiveram muitas perdas por acidentes…..só no EDA, salvo engano, foram 3 perdas por acidentes…..não sei os números corretos, mas estimo ao redor de 15 perdidos em acidentes….mas, é uma aeronave que entrou em operação na FAB há 37 anos….e que voou, e voa, muito! Existem muitas células estocadas….e muitas devem ter sido desativadas e leiloadas (não para voar, mas como material, apenas).

Last edited 4 meses atrás by Flanker
Ramon

Aparentemente existem mais por ai, mas não devem estar operacionais provavelmente são utilizados como fonte de peças para esses que são utilizados para instrução de novos pilotos, se não apareceu nenhum espetado em alguma praça por ai pra nos significa que tem alguma serventia, basta ver que tudo aqui se usa até não tiver mais como.

Fernando EMB

Já existem alguns espetados em praças, preservados em bases áreas como monumentos, e em museu.
Vários estocados no PAMALS e os operacionais na AFA.
Tenho os números, se quiserem coloco aqui.

Flanker

Se puder, coloca os nimeros. Ajuda todos a entenderem e responde muitos questionamentos colocados aqui.

FernandoEMB

Então lá vão os números… Foram 151 EMB-312 para a FAB, numerados de T-27 1300 a 1450 (entregues entre 1983 e 1993). Destes 2 foram protótipos e permaneceram na Embraer. dos 149 recebidos efetivamente pela FAB: >> 15 foram cedidos para a Força Aérea Argentina, cerca de 1 mês após recebidos pela FAB (foi um meio de acelerar as entregas para aquele país – depois a FAB recebeu novas aeronaves para repor – já consideradas dentro do total de 149 unidades). >> 30 foram perdidas em acidentes. >> 3 foram cedidas para a Força Aérea Paraguaia. >> 7 encontram-se preservados… Read more »

Marcos10

A FAB, por óbvio, foi a primeira operadora dos Tucanos. Posteriormente vieram os Shorts Tucano e as versões para a FA da França. Ambas as nações, que passaram a operar posteriormente com essas aeronaves, já estão em fase de retirada. A FAB precisa a começar a pensar em substitutos, não só para os T27, como os cinquentões T25.

Fernando EMB

Interessante que tanto os Shorts Tucano como os Tucano França tiveram vários exemplares vendidos no mercado civil americano. Foram adquiridos por particulares ou por empresas privadas que fornecem treinamento e outros serviços. Tem até um empresa que fez um programa de modernização, inclusive integrando outros armamentos.

Rinaldo Nery

Ahh, se eu tivesse dinheiro… 12 anos voando a máquina.

- Advertisement -

Combates Aéreos

Operação Sabre: saiba como ocorrem os combates BVR nesse exercício da FAB

Exercício da FAB aplica modelos avançados de combate aéreo. Saiba como funcionam os combates que acontecem durante a Operação...
- Advertisement -
- Advertisement -